Toxicologia Veterinária

Margarida Silva
Flashcards by Margarida Silva, updated more than 1 year ago More Less
Gabriela Dalmas
Created by Gabriela Dalmas over 2 years ago
Margarida Silva
Copied by Margarida Silva about 2 years ago
0
0

Description

Intoxicação por rodenticidas, herbicidas, pesticidas...
Tags

Resource summary

Question Answer
Principais rodenticidas que causam intoxicações em animais domésticos LIBERADOS: * Anticoagulantes ou Dicumarinicos: ** Warfarina PROIBIDOS: *Fluoracetato de Na (1080 ou Mão-branca) *Estricnina
INFOS GERAIS DA WARFARINA * Anticoagulantes oral + utilizada * Prevenção de doença tromboembólica * Sintética * Encontrada 1a vez em trevo doce mofado
Estrutura Química e Potência dos rodenticidas anticoagulantes EQ: derivados das hidroxicumarinas e derivados das idandionas POTÊNCIA: antagonista da vit. K
Classificação dos rodenticidas anticoagulantes e exemplos 1a e 2a Geração. 1a Geração: dose múltipla e ingestão crônica. Curta duração e ação. Ex: Varfarina: meia-vida 14 a 14,5h 2a Geração: dose única e ingestão única. Longa duração e ação. Ex: Brodifacoum: meia-vida 6 dias.
Formas de intoxicação por rodenticidas anticoagulantes * Intoxicação Primária * Intoxicação Secundária
Exemplos de Intoxicação primária por rodenticidas anticoagulantes * Ingestão acidental ou proposital de iscas * absorção cutânea *inalação
Exemplos de intoxicação secundária por rodenticidas anticoagulantes *Ingestão de roedores mortos por envenenamento * Ruminantes: consumo de feno ou silagem contaminados com trevo doce mofado
Exemplos de apresentações comerciais de derivados cumarínicos *Fármacos: Warfarin sódico e Marevan *Raticidas: - Ratox e Ratofim (Warfarina) - Klerat (Brodifacoum) - Racumin (Coumatetralil)
Mecanismo de ação rodenticida anticoagulante *No fígado, inibição de fatores de coagulação dependentes da Vit. K (II, VII, IX e X) * em altas doses ou ingestão repetida aumenta a fragilidade capilar.
Sinais Clínicos de uma intoxicação por rodenticida anticoagulante *Hemorragia interna e externa *Hemorragia em cavidades *Apatia, fraqueza, palidez de mucosas, hipovolemia, tosse, taquipnéia *Sinais neurológicos: ataxia, paresia, paralisia, convulsões
Como é feito o diagnóstico de Intoxicação por rodenticida anticoagulante? *Exame Clínico: histórico de ingestão, sinais de coagulopatia *Exames laboratoriais e de imagem: hemograma, TP, Urinálise, Tempo de coagulação, RX de tórax *Exames toxicológicos: CLAE, HPLC, CG *Necropsia
Tratamento para intoxicação por rodenticida anticoagulante *Até 2h após a ingestão: indução de êmese ou lavagem gástrica. Adm. carvão ativado e catártico salino *Após: antídoto: Vit. K1 -1a G: 1mg/Kg, SC cd 24h, 10 - 14 dias - 2a G: 2,5 - 5mg/Kg, SC cd 24h, 21 - 30dias
Infos gerais rodenticida Fluoracetato de Na *Uso proibido no BR; *Conhecido tb como Composto 1080 ou Mão-branca; *Extremamente potente e tóxico *Princípio tóxico da Palicourea margraavi *Alta eficácia, baixo custo, fácil utilização
Formas de intoxicação pelo Composto 1080 *Intoxicação primária: acidental ou intencional *Intoxicação secundária: cadeia alimentar (cães, gatos, suínos)
Mecanismo de ação Composto 1080 (Fluoracetato de Na) *Inibe aconitase interferindo na respiação celular gerando acidose lática *Provoca o acúmulo de citrato que liga o Ca, diminuindo o Ca ionizado, ocasionando hipocalcemia *Bloqueio do Ciclo de Krebs reduzindo em 50% produção de ATP. *Acúmulo de amônia no cérebro.
Qual o antídoto para ser administrado em caso de intoxicação por Mão-branca? Não possui antídoto no BR. Tratamento é sintomático e de suporte e o prognóstico é de reservado a ruim. Havendo sobrevida após 24h da ingestão, prognóstico melhora.
Sinais clínicos de uma intoxicação por Composto 1080 *Após 30min até 2h da ingestão (depende da dose) podem ocorrer: êmese, fezes pastosas com muco, taquipnéia ou dispnéia, vocalização, midríase ñ responsiva, agitação, hiperexcitabilidade, arritmias ventriculares, coma e óbito.
Sinais clínicos específicos em gatos quando ocorre intoxicação por Fluoracetato de Na *Menor cardiotoxicidade *Maior neurotoxicidade *Convulsões podem ser tetânicas ou tônico-clônicas *Apnéia transitória *Mioclonias *Hipotermia
Sinais clínicos específicos em cães quando ocorre intoxicação por Fluoracetato de Na *Maior cardiotoxicidade *Menor neurotoxicidade *Hipertermia *Convulsões tônico-clônicas *Ansiedade *Caminhar compulsivo *Hiperestesia e Hiperexcitabilidade
Tratamento preconizado para casos de intoxicação por Fluoracetato de Na *Descontaminação com carvão ativado, catárticos, fluido com ringer lactato ou solução fisiológica NaCl 0,9%, diurético *Convulsões controladas com Diazepam ou Pentobarbital IV
Formas de intoxicação por Estricnina Primária ou Secundária
Toxicocinética da Estricnina *Rápida absorção em TGI, mucosas, respiratório e SNC *Metabolização hepática e eliminação renal *Meia-vida de 10h
Mecanismo de ação da Estricnina *Antagonista competitivo do neurotransmissor inibitório na medula espinhal e bulbo - GLICINA * Céls de Renshaw mediam as influências inibitórias dos grupos musculares * Atividade neuronal descontrolada
Sinais clínicos de intoxicação por estricnina *10min a 2h após ingestão: -Distúrbios do SNC - agressividade, agitação, tremores musculares, ataxia -Hipertermia, sensibilidade a estímulos externos, desidratação -Óbito ocorre por parada respiratória -Animal continua consciente
Tratamento em casos de intoxicação por estricnina *Descontaminação com adsorventes, catárticos e diuréticos. *Verificar riscos de lavagem gástrica *Acidificação urinária para ionizar a estricnina e administrar ampola de Vit. C na fluido para aumentar sua eliminação
Qual a espécie? 8dd0aa447f23de9b39ce24284490274c (image/jpeg) Bufo ictericus
Qual a espécie? 1818 (image/jpeg) Bufo schneideri
Qual a espécie? Sapo Cururu+%28 Rhinella+Jimi%29 (image/jpeg) Bufo marinus
M *Aminas biogênicas: Adrenalina, Noradrenalina, Serotonina, Bufotenina, Di-hidrobufoteninas, Bufotioninas *Derivados esteroidais: Bufodienólide e Bufotoxina
Quais as toxinas que compõem o veneno do sapo que causam alucinações? *Bufoteninas *Di-hidrobufoteninas *Bufotioninas
Quem são e como agem os derivados esteroidais que compõem o veneno do sapo? *Bufodienólide e bufotoxina *Ação semelhante aos digitálicos. Inibem a bomba de Na e K diminuindo a FC
Mecanismo de ação da Adrenalina (presente no veneno do sapo) *Agonista do sistema simpático: - vasoconstrição em pele e vísceras - vasodilatação em musculatura - Broncodilatação - Elevação da FC
Mecanismo de ação da Serotonina (presente no veneno do sapo) *Potente vasoconstrictor * Neurotransmissor em cérebro e nervos periféricos * Termorregulação * Ciclo do sono * Controle motor dos músculos periféricos
Show full summary Hide full summary

Similar

Toxicologia Mecanística
remiao
Rodenticidas Liberados BR
Gabriela Dalmas
Intoxicação Caustica
Gabriel Valadao
Intoxicação por Cobre
Lorenzo Linhares
ARSÊNIO
Sandy Beatriz
CHUMBO
Sandy Beatriz
Toxicologia
EMANUEL ANGELO
TOXICOLOGIA- conceitos gerais
Letícia do Prado
TOXICOLOGIA- conceitos gerais
Eloi Menezes
BIOLOGY B1 1
x_clairey_x
AS AQA Geography- Rivers
hannah3g