FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

vanessasenez
Flashcards by vanessasenez, updated more than 1 year ago
vanessasenez
Created by vanessasenez over 7 years ago
1317
4

Description

Flashcards on FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA, created by vanessasenez on 03/05/2014.

Resource summary

Question Answer
Pedagogia é a ciência que tem por finalidade a reflexão, a ordenação, a sistematização e a crítica do processo educativo na sua forma e no seu conteúdo. Na cultura ocidental foram quatro as perspectivas que se construíram desde a antiguidade até a atualidade. São elas: Pedagogia Essencialista, Pedagogia Existencialista, Pedagogia Cientificista e Pedagogia Dialética. Sendo assim, explique em que se baseia a Pedagogia Essencialista? Resposta: Baseia-se que todos são essencialmente iguais a todos. Gabarito: Baseia-se em modelos universais do seres humanos, como por exemplo: os homens são essencialmente iguais.
Explique as seguintes abordagens do real: Ciência e Filosofia; Senso Comum; Bom Senso; Bom Senso e Filosofia. Resposta: A Ciência é fundamentada na experimentação e necessita de comprovação, a Filosofia é o questionamento, a crítica. O Senso comum é um saber popular que o individuo herda da comunidade em que vive atraves da cultura e costumes, como é um conheciemento aceito torna-se Bom Senso. Através do conhecimento adquirido pelo Bom Senso desperta a curiosidade , a Filosofia. Gabarito: CIÊNCIA- compreende a realidade por meio do estudo, da pesquisa, das regularidades dos fenômenos observados, estabelecendo leis gerais e teorias; FILOSOFIA - compreende a realidade por meio da análise, da reflexão e da crítica. SENSO COMUM - conhecimento herdado por um grupo social, cujas experiências fecundas continuam sendo levadas a efeito pelos indivíduos da comunidade. Por não se tratar de um conhecimento inferior quando reelaborado transforma-se em BOM SENSO. O BOM SENSO não depende da erudição um estudo, mas da sabedoria. E a FILOSOFIA é o amor a sabedoria.
Segundo Aranha, 2206, p. 194, "a expressão educação liberal não significa, como geralmente se costuma dizer, uma educação avançada,aberta, não-repressora". Por que a Tendência Tradicional, segundo os progressistas, é considerada liberal? Explique, situando a escola liberal no contexto econômico e político dos sec. XVIII e XIX. Gabarito: REPOSTA PADRÃO: Porque está relacionada com o Liberalismo, ideologia da classe burguesa que luta pela hegemonia econômica e política nos sec. XVIII e XIX. A escola tradicional realista, na linha de Herbart, dá a formação científica necessária aos filhos dos burgueses. 11a
A Tendência Libertadora, de Paulo Freire, se estrutura a partir da perspectiva dialética em que educador e educando, homens e mulheres, aprendem juntos numa relação dinâmica na qual a prática, orientada pela teoria, reorienta a teoria, num processo de constante aperfeiçoamento. Sustenta a conscientização como categoria pedagógica preocupada com a formação da autonomia intelectual do sujeito para intervir na realidade social concreta, pois, compreende que a educação é um ato político. Tem como relação pedagógica a cultura do grupo enfatizando o amor, a esperança, a humildade, a fé, a confiança e a criticidade. Sendo assim, explique como deve ser desenvolvido os conteúdos de ensino e a avaliação segundo esta tendência. Resposta: Os conteúdos devem estar relacionados com a realidade social do educando, buscando neles a crítica e a autonomia do saber, o educador como mediador deve proporcionar ao educando ferramentas necessarias para o desenvolvimento do educando culturamente e socialmente. Gabarito: Conteúdos de Ensino: denominados de temas geradores e extraídos da problematização da prática de vida dos educandos. Assim, a codificação de uma situação-problema revela a força motivadora da aprendizagem. Para tanto, deve-se tomar distância da situação-problema para analisá-la criticamente. A análise envolve o exercício da abstração, através da qual procura-se alcançar, por meio das representações da realidade concreta, a razão de ser dos fatos. Avaliação: Propõe uma prática emancipadora onde o desenvolvimento e o progresso do grupo se dá através de um programa definido coletivamente visando a reflexão e a compreensão crítica. Para tanto, a avaliação se dará através de trabalhos escritos e das auto-avaliações a partir dos compromissos assumidos como o grupo e com a prática social.
Para a teoria freiriana, a função da escola é preparar criticamente o indivíduo, integrando-o à sociedade, contribuindo para a transformação social, por meio de uma prática criativa, participativa, dialógica e conscientizadora. Paulo Freire distingue dois tipos de pedagogia. Quais são elas? Explique de forma sucinta cada uma delas. Pedagogia dos dominantes - na qual a educação existe como prática de dominação - é a educação tradicional de base tecnicista, mecanicista. Pedagogia do oprimido - como tarefa a ser realizada - na qual a educação representa a prática de liberdade. Essa pedagogia é problematizadora, e parte da concepção de que o ato de e não é uma "doação" do educador, mas um processo que se estabelece no contato do educando com o mundo vivido, lembrando que este se encontra em contínua transformação. Ainda mais, a relação entre educador e educandos e destes entre si é dialógica.
"Mas a possibilidade de trabalho que parece-me mais próxima no momento é o pensar a filosofia da educação no contexto do paradigma anarquista. Se tal filosofia da educação pode servir de suporte teórico para a construção deste projeto de educação que tem por meta a autogestão e a verdadeira democracia que a tecnologia informática pode finalmente tornar possível através de uma rede planetária que imploda as fronteiras dos Estados-nação, ela pode ainda servir-nos como ferramenta de análise e crítica da sociedade capitalista e da educação por ela pensada" Gallo,www,nodo50.org/insurgentes/textos/educa/06paradigma.htm O que significa tendência anarquista em educação? Quais são as propostas do paradigma libertário/anarquista em educação? RESPOSTA PADRÃO: O conceito anarquista em educação não está relacionado com desordem, bagunça...etc. e sim com a construção do que chamam a verdadeira democracia, enfatizando a autogestão, ação direta e autonomia individual ao mesmo tempo que enfatizam o trabalho planejado coletivamente...
A educação que hoje prevalece tem o papel de alimentar e perpetuar a globalização competitiva ou, no caso do Brasil, a inserção subordinada da nossa economia ao sistema do capital mundial. Por isso, não tem servido para libertar, mas sim para moldar e ajustar crianças, jovens e adultos aos valores e aspirações vigentes, ou, ainda mais lamentável, à ausência de aspiração ou mesmo ao cinismo. Pois a promessa é que estudando, será possível obter automaticamente um lugar no mercado de trabalho. A educação da Práxis ultrapassa os conceitos meramente funcionais ou estruturais de educação. Reconhece a transmissão de informações e de habilidades como elementos indispensáveis do processo educativo. Porém, critica a redução da educação a estes aspectos e a toda concepção e prática educativa que fragmenta o ser humano ou o conhecimento, em vez de o integrar, tanto no plano teórico como no prático. Promove a práxis educativa essencialmente como um trabalho de construção de sujeitos, individuais e coletivos do seu próprio desenvolvimento e educação, buscando o grau maior possível de autonomia em relação aos seus mestres e a toda figura hierarquicamente superior. Vê o ser humano como uma totalidade em si e, ao mesmo tempo, um componente organicamente integrado noutras totalidades, físicas, sociais, culturais e cósmicas. Analise as diferenças fundamentais entre a educação de hoje e a educação para práxis, proposto no texto por Marcos Arruda: EDUC AÇ ÃO DA PRÁXIS: O AUTO FAZER-SE DO HOMO INTEGRAL. Resposta: Educação de hoje: tecnicista. Apenas educa para o mercado de trabalho. O interesse aqui é capacitar minimamente os trabalhadores, sem se preocupar em formar indivíduos conscientes. Também serve para manter a divisão de classes e "moldá-los" ao sistema vigente. Educação da práxis: Promove a educação de sujeitos autônomos, com conhecimentos amplos. Reconhece a transmissão de informações e habilidades, mas vai além, ao integrar o plano teórico e prático. Vê o ser humano como um todo, não apenas como força de trabalho. Gabarito: No 1º parágrafo do texto mostra como se dá a educação hoje, baseada na alimentação e perpetualização da globalização competitiva, preocupada com a inserção da economia brasileira ao sistema do capital mundial. Se trata de uma educação para moldar e ajustar aos valores vigentes. No 2º parágrafo a educação para a práxis ultrapassa os conceitos meramente funcionais ou estruturais da educação. A educação está voltada para a construção do ser humano integral, transformando-os em sujeitos individuais e coletivos. Levando-os a serem autônomos, responsáveis e conscientes de seu papel no mundo.
Saviani, 1998, p. 43, escreve: " imbuído do ideário escolanovista (tendência humanista moderna) ele, o educador- é obrigado a trabalhar em condições tradicionais (tendência humanista tradicional) ao mesmo tempo que sofre, de um lado, a pressão da pedagogia oficial (tendência tecnicista) e, de outro lado, a pressão das análises sócio-estruturais da educação (tendência crítico-reprodutivista)." A partir de que tendência é possível refletir essa prática concreta para buscar novos caminhos de superação dessa realidade, buscando o benefício da classe trabalhadora? Explique a possibilidade de superar a situação descrita por Saviani. Gabarito: RESPOSTA PADRÃO: Tendência histórico dialética, que dá ênfase à práxis enquanto reflexão da prática para uma nova prática. Segundo o mesmo Saviani, é possível trabalhar pela expansão de escolas, pela ampliação do tempo diário de permanência das crianças na escola, pela eliminação dos índices de evasão e repetência, de modo a convertê-la em instrumento eficaz de transmissão de conteúdos significativos...etc.
Segundo Paulo Freire, 1983, ps. 77-83: "A libertação autêntica...é práxis, que implica na ação e na reflexão dos homens sobre o mundo para transformá-lo..." "A educação problematizadora coloca, desde logo, a exigência da superação da contradição educadoreducando..." "A concepção e a prática....problematizadora partem exatamente do caráter histórico e da historicidade dos homens..." Explicite os fundamentos filosóficos presentes na teoria educacional de Paulo Freire e explique como podem influenciar uma nova prática educacional Gabarito: RESPOSTA PADRÃO: Se Paulo Freire sofre várias influências, nestes textos, em particular, vemos a influência da tendência histórico-dialética, colocando ênfase na práxis, na análise da realidade concreta, na tomada de uma consciência histórica da construção da realidade, da análise das contradições, na importância do diálogo, da problematização...
A educação de um lado pode contribuir para a reprodução da sociedade por meio da produção, da sistematização e da divulgação de uma ideologia, de outro, ela pode contribuir para a transformação da mesma sociedade através da produção, da sistematização e da divulgação de uma contra-ideologia. Leia com muita atenção o enunciado da questão e explicite de maneira tal que fique evidente como a educação pode contribuir para criar uma contra-ideologia. Resposta: A educação pode contribuir para uma contra-ideologia pois permite que os educandos questionem as ideologias apresentadas como verdades supremas. Através da educação uma pessoa pode tornar-se um pesquisador e não aceitar tudo de forma pronta, quationando se aqueles conteúdos são realmentes daquele jeito ou se o professor não está querendo inculcar sua ideologia. Gabarito: O aluno deverá fazer uma análise sobre a educação que está posta, fazer referência às tendências da Educação Liberal e a Educação Transformadora, mostrando como a educação liberal está a serviço de interesses de uma classe dominante e levantar críticas a essa ideologia vigente, desmascarando-a, denunciando seus compromissos com os interesses desses grupos no interior da sociedade gerando, então, uma nova consciência social entre os sujeitos. Ao denunciar essa situação está contribuindo para criar uma contra ideologia que deve estar voltada para a construção do sujeito autonomo, questionador, cultivando o espirito investigador e comprometido com a sua história e a transformação da sociedade mostrando outros valores voltados para a construção da convivência humana mais igualitária e justa.
"Mas a possibilidade de trabalho que parece-me mais próxima no momento é o pensar a filosofia da educação no contexto do paradigma anarquista. Se tal filosofia da educação pode servir de suporte teórico para a construção deste projeto de educação que tem por meta a autogestão e a verdadeira democracia que a tecnologia informática pode finalmente tornar possível através de uma rede planetária que imploda as fronteiras dos Estados-nação, ela pode ainda servir-nos como ferramenta de análise e crítica da sociedade capitalista e da educação por ela pensada" Gallo,www,nodo50.org/insurgentes/textos/educa/06paradigma.htm Se é verdade que a tendência tecnicista é criticada por ser reducionista, por outro lado a tecnologia informática, segundo o paradigma libertário/anarquista pode ajudar a provocar uma autêntica revolução no campo social e educacional, explique o paradoxo, a aparente contradição entre a tendência tecnicista e o uso da tecnologia informática a que faz referência o texto de Silvio Gallo. RESPOSTA PADRÃO: Ao apresentar uma solução reducionista, o tecnicismo dá uma resposta simplista demais a uma questão muito complexa. Por mais que a ciência e a tecnologia auxiliem o trabalho do pedagogo, isso não significa que a educação resulte apenas de uma técnica bem aplicada..Por outro lado o paradigma libertário/anarquista não coloca a ênfase na técnica e sim no emprego da tecnologia informática como um meio importante para transformar a realidade social e educacional de um ponto de vista complexo, não dado previamente. No primeiro caso estamos falando de educação instituída. No segundo, de educação instituinte.
O pensamento liberal em educação, representado pela Pedagogia Tradicional, Pedagogia Nova e Pedagogia Tecnicista, fundou o mito salvacionista da escola moderna. Justifique o porque esse tal mito pode ser identificado pelo papel da educação e da escola? Gabarito: Pela superação da marginalidade ou das desigualdades sociais.
Segundo Aranha (2006, p. 61) "é difícil estabelecer a classificação dos tipos de cultura, e com freqüência se corre o risco de resvalar em distorções e mal entendidos". No entanto, apesar das dificuldades os diversos tipos de cultura foram didaticamente divididos em: cultura erudita, cultura popular, cultura de massa e cultura popular individualizada. Com relação à cultura de massa e a cultura popular atenda as questões: a) Quais são as polêmicas em torno da cultura de massa? Como você se posiciona a respeito delas? b) Na escola recebemos alunos/as das diversas culturas. O que, historicamente, vem acontecendo com alunos/as da cultura popular? c) Ainda em relação às pessoas da cultura popular e a sua resposta acima. Como futuro pedagogo/a como você se posiciona em relação a isso? Que saber e fazer pedagógico você propõe para minimizar e/ou mesmo equalizar essa questão? a) Não há como negar que o grande perigo está no fato de que os meios de comunicação de massa pertencem a grupos muito fechados, que detém o monopólio de sua exploração e, com isso, adquirem o poder de manipular a opinião pública nos assuntos de seu interesse, seja no campo do consumo, no da política ou tentando despolitizar, quando isso for conveniente a interesses particulares. Estar atendo as manipulações, adotando uma atitude filosófica, ou seja, de análise, reflexão e crítica. b)Vem sendo excluídos por não terem suas culturas respeitas e sim desvalorizadas. A escola usa códigos da cultura dominante e silencia os da camada popular por entenderem que sua cultura vale menos. Não são respeitados em suas competências. Sendo excluídos, fracasso escolar, evasão, por não apresentarem as competências exigidas pelo sistema como o domínio cognitivo, das ciências - como se apenas isso fosse formativo. c)Respeitar a cultura popular, entendê-la como rica e valorizá-la sem perder de vista a instrumentalização dos alunos com saberes pertencentes à classe dominante, porém partindo sempre da realidade de cada aluno, da sua vivência, do seu cotidiano do que tem significado para eles.
Show full summary Hide full summary

Similar

PROTAGONISMO DO ALUNO
Alessandra S.
Tecnologia na Educação
Alessandra S.
Ensinando com as ferramentas GoConqr
GoConqr suporte .
13 motivos para usar Tecnologia na Educação
Alessandra S.
Políticas públicas educacionais no Brasil: tecendo fios
Gabriela Melliss
Design Didático e Materiais Educacionais Digitais para EAD
ROSANE ARAGÃO ARANTES
Interação, Interatividade, tecnologias interativas e redução de distâncias em cursos on-line
Ítalo Rangel
Tecnologias Computacionais na Educação: Desafios na Prática Docente
Karin Elisa Frie
SOFTWARES EDUCATIVOS EAPLICATIVOS NA EDUCAÇÃO
lucinetemesquita
Diretrizes curriculares de educação infantil
alinecatiele
TECNOLOGIAS NA ESCOLA: INTERNET NA ESCOLA E INCLUSÃO
taize1305