Backup1

Andersson Mendes Salles
Mind Map by Andersson Mendes Salles, updated more than 1 year ago
Andersson Mendes Salles
Created by Andersson Mendes Salles about 3 years ago
3
1

Description

Concursos Públicos Informática Mind Map on Backup1, created by Andersson Mendes Salles on 09/25/2017.

Resource summary

Backup1
1 Políticas de Backup
1.1 Completo / Normal / Global
1.1.1 Modifica os marcadores
1.1.2 Não é sinônimo de todo o sistema
1.1.3 Recuperação rápida, pois basta o último backup
1.1.4 Redundância no armazenamento, necessitando de grande quantidade de espaços
1.1.5 Dump bastante demorado - confecção do backup
1.1.6 Tempo de restauração parcial = tempo de restauração completo
1.2 Incremental

Annotations:

  • O backup incremental é a cópia de todos os dados que foram modificados desde o último backup de qualquer tipo. O ultimo backup pode ser um backup full, diferencial ou incremental. Um backup full é realizado inicialmente e nos backups subsequentes são copiados apenas os dados alterados ou criados desde o último backup.
1.2.1 Modifica os marcadores
1.2.2 Somente os arquivos modificados desde o último backup incremental ou completo serão parte do backup seguinte
1.2.3 Necessita de um backup total antes do 1ª incremental
1.2.4 Um backup incremental não entende os backups incrementais anteriores
1.2.5 Backups intermediários perdidos comprometem a recuperação
1.2.6 Mai adequado a ambientes onde um número relativamente grande de arquivos é alterado todos os dias
1.2.7 Uso de menor quantidade de espaço em relação ao backup completo
1.2.8 Processo de cópia mais rápido
1.2.9 Recuperação parcial é mais rápida que a total
1.2.10 Recuperação total é bem mais demorada: Total + todos incrementais
1.2.11 Serão copiados todos os dados alterados desde o último backup, seja ele qual for.
1.3 Diferencial

Annotations:

  • A operação de backup diferencial é semelhante a um incremental na primeira vez em que é realizada, na medida em que irá copiar todos os dados alterados desde o backup anterior. No entanto, cada vez que é executado após o primeiro backup, serão copiados todos os dados alterados desde o backup completo anterior e não com relação ao último backup.
1.3.1 Não modifica os marcadores
1.3.2 Necessita do backup completo e do último diferencial para recuperação
1.3.2.1 Vai ter várias versões do mesmo arquivo
1.3.3 Operação mais rápida comparado ao completo
1.3.4 Recuperação mais rápida que o incremental: Total + último incremental
1.3.5 Geralmente ocupa menos espaço que o total e mais espaço que o incremental
1.3.6 A medida que novos diferenciais são realizados, tendem a aumentar de tamanho
1.3.7 Serão copiados todos os dados alterados desde o último backup COMPLETO
1.4 Outras classificações
1.4.1 Diário
1.4.1.1 Não limpam marcadores
1.4.1.2 Auxiliar
1.4.1.3 Não altera a política
1.4.1.4 Arquivos alterados hoje
1.4.2 Cópia
1.4.2.1 Arquivos selecionados
1.4.3 Não interferem na política de backup da empresa
2 Conceitos
2.1 Testar Recuperação periodicamente
2.2 Locais Diferentes
2.2.1 1 perto para recuperação
2.2.2 1 distante para segurança - Principal
2.3 Marcadores ou atributos - para o futuro
2.3.1 Marcado: Deve futuramente ir para o backup
2.3.2 Desmarcado: participou do último backup
2.3.3 Arquivo nasce marcado
2.4 RPO - Recovery Point Objective

Annotations:

  • Período de tempo máximo desejado antes de uma falha ou desastre durante o qual as alterações feitas aos dados podem ser perdidos como processo de recuperação. Quando de informação é tolerável perder em caso de falha ou desastre.
2.4.1 Perioticidade de confecção do backup
2.5 RTO - Recovery Time Objectives

Annotations:

  • Período de tempo máximo desejado para trazer um ou mais aplicativos, juntamente com seus dados, a um estado corretamente operacional. Quanto tempo leva para os sistemas voltarem após uma falha ou desastre. O tempo de restabelecimento dos serviços de 2 ou 3 horas é aceitável para o negócio?
2.5.1 Tempo de restauração do backup
3 Tecnologias de backup
3.1 Deduplicação
3.1.1 Deduplicação vem do termo em ingles deduplication que é o processo de analisar identificar e remover duplicidade nos dados, diminuindo assim a quantidade de informação a ser manipulada e armazenada. A deduplicação surgiu para tirar algum benefício do fato que existirem arquivos parecidos, como réplicas e arquivos com diferentes versões. Em uma réplica, o software de deduplicação pode apenas gravar um dos arquivos e criar links para os demais. Em arquivos de diferentes versões, os pedaços de arquivos comuns são gravados apenas uma vez, sendo criados links nos demais arquivos. A ideia é fazer com que no sistema de arquivos nunca exista um cluster contendo os mesmos dados. Com isso, ganha-se espaço em disco e diminuição no tempo de backup.
3.1.1.1 Tipos
3.1.1.1.1 Arquivo
3.1.1.1.1.1 Uma "assinatura" (hash) é atribuída ao arquivo inteiro
3.1.1.1.2 Bloco
3.1.1.1.2.1 possui um "overhead" maior que a deduplicação de arquivos, porém consegue comparar pedaços menores de dados (blocos), o que é muito útil para dados diversos, como máquinas virtuais ou arquivos de imagens. Em casos de informações bastante repetitivas (mas não iguais) como por exemplo telas de sistemas corporativos, este método oferece uma maior taxa de otimização.
3.1.1.1.3 Bytes
3.1.1.1.3.1 Sem dúvida, a deduplicação em nível de byte apresenta o maior "overhead" para o acelerador, mas também o maior retorno. Ao analisar sequencias de bytes (não atrelados a blocos predefinidos), ela consegue obter o melhor resultado, substituindo tamanhos diferentes de sequencias de dados repetidos por ponteiros, reduzindo sensivelmente o stress sobre o link. Este é o modo mais eficiente.
3.1.1.1.4 Mais
3.1.1.1.4.1 Deduplicação in-line
3.1.1.1.4.1.1 A Deduplicação in-line elimina os dados redundantes durante o processo de backup, antes mesmo de serem gravados. O processo in-line geralmente é mais demorado visto que os dados serão armazenados somente após a deduplicação dos mesmos.
3.1.1.1.4.2 Deduplicação pós-processamento
3.1.1.1.4.2.1 Na deduplicação pós processamento o backup completo é realizado normalmente e a analise e remoção das redundâncias nos dados são efetuadas em um processo posterior separadamente do backup. Isso garante um backup mais rápido porém necessita de mais espaço de armazenamento.
3.1.1.1.4.3 Deduplicação na origem x deduplicação no destino
3.1.1.1.4.3.1 Deduplicação de Origem
3.1.1.1.4.3.1.1 A deduplicação na origem remove os dados redundantes em ambiente de produção, antes mesmo de serem enviados para o servidor de backup.
3.1.1.1.4.3.1.2 A desvantagem de utilizar a deduplicação na origem é que ela utiliza o poder de processamento do próprio servidor de produção, podendo assim afetar o desempenho de outras aplicações rodando no servidor.
3.1.1.1.4.3.1.3 A deduplicação na origem é altamente recomendada em ambientes virtualizados devido a grande quantidade de dados redundantes geradas nos arquivos de disco
3.1.1.1.4.3.2 Deduplicação de Destino
3.1.1.1.4.3.2.1 Na deduplicação de destino o processamento e remoção dos dados redundantes são feitos após o seu envio pela rede, ou seja, direto no appliance ou servidor de backup. Este tipo de deduplicação causa muito menos impacto no processamento do ambiente de produção, porém utiliza muito a largura de banda, visto que todos os dados são enviados para backup sem nenhuma compressão ou deduplicação.
3.1.1.1.4.3.2.2 A Deduplicação de destino é ideal para ambientes de produção com altas carcas de trabalho ou que possuem uma janela de backup limitada como por exemplo servidores de banco de dados.
Show full summary Hide full summary

Similar

NOÇÕES DE INFORMÁTICA
Viviana Veloso
Informática conhecimentos básicos
thiago.tc3
História da informática
Renato Costa
Informática Para Concursos - Conceitos Iniciais (Part. 1)
ae.antunes
Apresentação-O que é Lógica e como ela está interligada com a programação?
Ketlen Dos Anjos
Noções de Informática
Carlos Jr Uchôa
Informática Básica
Neylor Farias Ma
Informática de A a Z
fabianomotta
Informática - questões gerais
António Mordido
Introdução ao Microsoft Word
Roberto Becker
Informatica para Concursos - Hardware básico
Rômulo Santos