Período Regencial

Guilherme Murari
Mind Map by Guilherme Murari, updated more than 1 year ago
Guilherme Murari
Created by Guilherme Murari almost 6 years ago
80
5

Description

Mind Map on Período Regencial, created by Guilherme Murari on 14/07/2014.

Resource summary

Período Regencial
1 Dom Pedro I abdica o trono e deixa o poder para D. Pedro II, que ainda nao tinha atingido a maioridade
1.1 Estabelece-se a Regência Trina provisória no Brasil.
1.1.1 Regentes tinham poderes limitados, portanto uma Assembléia Legislativa com poder recisório foi ativada.
1.1.1.1 Nesse cenário formaram-se grupos políticos de ideologias opostas
1.1.1.1.1 Restauradores
1.1.1.1.1.1 Pretendiam trazer D.Pedro I de volta.
1.1.1.1.2 Liberais
1.1.1.1.2.1 Pretendiam acabar com órgaos e símbolos absolutistas, e até mesmo a República.
1.1.1.1.2.2 Exaltados
1.1.1.1.2.3 Moderadores
1.1.1.1.3 Após Diogo Feijó assumir a Regência Una com grande oposição, o clima de rebelião foi ficando mais forte
1.1.1.2 Logo depois, por um ato adicional aprovado na constituição, a Regência torna-se Una.
1.1.1.2.1 O ato adicional também confere às províncias o direito de possuir uma assembléia legislativa
1.1.1.2.1.1 Caráter liberal surge dentro do Império
2 REVOLTAS NO PERÍODO REGENCIAL
2.1 CABANAGEM
2.1.1 Ocorreu de 1835 a 1840. O nome se deve a parte da população mais pobre, que habitavam cabanas, e que participaram ativamente no movimento.
2.1.1.1 Ocorreu devido à divergências de interesses entre elites locais, que disputavam para ter um represtante como presidente da provincia.
2.1.1.1.1 Objetivo principal: Independência do Grão Pará
2.1.1.1.1.1 Os cabanos, após dominarem Belém, colocaram Félix Malcher no poder, até ele os trair, e acabar assassinado.
2.1.1.1.1.1.1 Com os líderes sem conseguir êxito em seu objetivo de independência e com opiniões conflituosas, a revolta perde força e o governo regencial a reprime
2.2 BALAIADA
2.2.1 Ocorreu entre 1838 e 1841, sob a liderança de Raimundo Gomes, Negro Cosme e Manuel Francisco.
2.2.1.1 O principal objetivo era o da luta, dos escravos, vaqueiros e camponeses por uma condição de vida melhor, na qual não fossem mais explorados pelas elites.
2.2.1.1.1 Os balaios conseguiram um poder momentâneo quando conseguiram tomar a Vila Caxias e estabelecer seu exército no local.
2.2.1.1.1.1 Acabam reprimidos por Luís Alves de Lima, o barão de Caxias, e o movimento é encerrado.
2.3 SABINADA
2.3.1 A Sabinada foi uma revolta feita por militares, integrantes da classe média (profissionais liberais, comerciantes, etc) e rica da Bahia. A revolta se estendeu entre os anos de 1837 e 1838. Ganhou este nome, pois seu líder foi o jornalista e médico Francisco Sabino Álvares da Rocha Vieira.
2.3.1.1 Os revoltosos eram contrários às imposições políticas e administrativas impostas pelo governo regencial. Estavam insatisfeitos com as autoridades escolhidas para o governo da Bahia, feitas pelo governo regencial.
2.3.1.1.1 Os revoltosos queriam mais autonomia política e defendiam a instituição do federalismo republicano
2.3.1.1.1.1 O governo central, sob a regência de regente Feijó, enviou tropas para a região e reprimiu o movimento com força total.Mais de 3 mil revoltosos foram presos
2.4 CARRANCAS
2.4.1 A revolta de Carrancas ocorreu e Minas Gerais. Foi realizada por escravos liderados por Ventura Mina
2.4.1.1 Revoltados com a condição precária a que eram submetidos, os escravos mataram o deputado, seu filho e mais 9 pessoas
2.4.1.1.1 Foram apanhados e todos condenados a pena de morte por enforcamento.
2.5 MANUEL CONGO
2.5.1 Revolta feita por escravos e liderada por Manuel Congo. Tinha por objetivo reunir escravos suficientes para se formar uma nova sociedade quilombola nas matas de Paty do Alferes
2.5.1.1 Os escravos foram capturados pela Guarda Nacional e pelo Duque de Caxias,sendo apenas Manuel Congo sujeitado ao enforcamento.
2.6 OS MALÊS
2.6.1 Uma tentativa de rebelião ocorreu na Bahia quando os malês, negros muçulmanos de origem africana se revoltaram contra autoridades locais
2.6.1.1 A causa foi o impedimento por parte das autoridades, dos negros de exercerem seus rituais e costumes religiosos.
2.6.1.1.1 O movimento foi delatado horas antes por três libertos, o que garantiu as forças policiais poder de ação prévio. A rebelião foi reprimida
2.7 PRAIEIRA
2.7.1 A Revolução Praieira foi uma revolta de caráter liberal e federalista ocorrida na província de Pernambuco entre os anos de 1848 e 1850
2.7.1.1 Os senadores conservadores vetaram a indicação, para uma cadeira do Senado, do liberal pernambucano Antônio Chinchorro da Gama. Este veto provocou uma revolta em determinado grupo de políticos liberais de Pernambuco
2.7.1.1.1 Os políticos liberais revoltosos ganharam o apoio de várias camadas da população, principalmente dos mais pobres, que viviam oprimidos e sofriam com as péssimas condições sociais
2.7.1.1.1.1 A rebelião foi derrotada pelas forças oficiais no começo de 1850. Muitos revoltosos foram mortos durante os combates com as forças oficiais.
2.8 FARROUPILHA
2.8.1 Foi uma revolta que ocorreu de 1835 a 1845. Foi liderada pela elite gaúcha, principalmente.
2.8.1.1 Os estancieiros e charqueadores estavam insatisfeitos com o governo, que era centralizador e não os favorecia
2.8.1.1.1 Objetivando uma separação do Rio Grande do Sul do restante do país, os rebeldes conquistaram cidades e declararam uma República.
2.8.1.1.1.1 Com muito custo, a revolta foi reprimida, já na maioridade de D. Pedro, por consequencia do enfraquecimento do movimento
Show full summary Hide full summary

Similar

Brasil: Primeiro Reinado e Período Regencial
Professor Junior
Período Regencial
Felipe Cherque
Rebeliões Regenciais
Felipe Cherque
Questões Período Regencial
Leonardo Dias Pinheiro
Brasil Império
Dafne Sousa
Período Regencial
Luiza Moretti
Período regencial
Augusto Galacci
Revoltas Regenciais
Állef Bryon
REVOLTAS PERÍODO REGENCIAL
jorel reis
Brasil Império
Rafael Maia
Período Regencial
Lucas Ribeiro Scarano