Matheus Souza
Mind Map by , created over 6 years ago

Mind Map on Weber, created by Matheus Souza on 05/26/2013.

126
0
0
Tags No tags specified
Matheus Souza
Created by Matheus Souza over 6 years ago
Teoria da Administração Burocrática
adrianagomes-7
TED - Fundamentos Socioantropologicos
Nathã Albuquerque
Estratificação Social
Israel Rienzo
CHEMISTRY C1 1
x_clairey_x
1_PSBD New Edition
Ps Test
Sociologia organizacional e fundamentos da organização burocrática
tatiane alves
Fundamentos do Pensamento Sociológico
Thalia Veiga
Sociologia - Fundamentos - Durkheim, Weber e Marx
Leonardo Frohnhofer
Sociologia
Arlison Souza
Unidade I
Carol Ferezini
Weber
1 Método
1.1 Seguindo uma linha de pensamento completamente oposta àquela seguida por Durkheim e pelos positivistas, Weber desenvolveu um novo método para estudar os fenômenos sociais. Para tanto, ele tratou de fazer uma separação que viria a ser bastante útil para a Sociologia atual: ele separou metodologicamente as ciências humanas, ou sociais, das ciências naturais.
1.1.1 Ao invés de métodos explicativos, que trazem uma maior ideia de exatidão dos resultados, a Sociologia deveria prezar pelos métodos compreensivos, capazes de extrair os sentidos das ações e das relações sociais. Esses sentidos seriam, para ele, elementos altamente subjetivos, permeados de valores e de emoções.
1.1.1.1 A perspectiva metodológica weberiana compreende que por mais dedicado que o cientista seja à sua pesquisa, ele nunca chegará a um conhecimento total da realidade estudada. Um acontecimento social pode ter causas e sentidos diversos, cuja apreensão total pelo cientista é impossível.
1.2 Weber defendia a neutralidade do cientista, mas não acreditava que ela poderia ser plenamente alcançada.
1.2.1 "Neutro é quem já se decidiu pelo mais forte."
2 Tipo Ideal
2.1 Tipo ideal é um instrumento de análise sociológica para o apreendimento da sociedade por parte do cientista social com o objetivo de criar tipologias puras, de forma a oferecer um recurso analítico baseado em conceitos
2.1.1 Uma das principais características do tipo ideal não é o fato de que não corresponde à realidade, mas pode ajudar em sua compreensão, estabelecido de forma racional, porém com base nas escolhas pessoais anteriores daquele que analisa. É então um conceito teórico abstrato criado com base na realidade, servindo como um guia na variedade de conceitos que ocorrem na realidade.
3 Tipos de dominação
3.1 1. Dominação Legal onde qualquer direito pode ser criado e modificado através de um estatuto sancionado corretamente, tendo a “burocracia” como sendo o tipo mais puro desta.
3.2 2. Dominação Tradicional onde a autoridade é pura e simplesmente, suportada pela existência de uma fidelidade tradicional; o governante é o patriarca ou senhor, os dominados são os súditos e o funcionário é o servidor. O patriarcalismo é o tipo mais puro desta dominação.
3.3 3. Dominação Carismática onde a autoridade é suportada, graças a uma devoção afetiva por parte dos dominados. A obediência a uma pessoa se dá devido às suas qualidades pessoais. Weber classifica a Dominação Carismática como sendo instável, pois nada há que assegure a perpetuidade da devoção afetiva ao dominador, por parte dos dominados.
3.4 "Poder é toda chance, seja ela qual for, de impor a própria vontade numa relação social, mesmo contra a relutância dos outros."
4 Ação Social
4.1 Ação social é aquela que é orientada ao outro. No entanto, há algumas atitudes coletivas que não podem ser consideradas sociais. No que se refere ao método sociológico, Weber difere de Durkheim, que tem como método a observação e a experimentação, sendo que esta se dá a partir da análise comparativa, isto é, faz-se a análise das diversas sociedades as quais devem ser comparadas entre si posteriormente.
4.1.1 Tipos
4.1.1.1 1. Ação social racional com relação a fins, na qual a ação é estritamente racional. Toma-se um fim e este é, então, racionalmente buscado. Há a escolha dos melhores meios para se realizar um fim.
4.1.1.2 2. Ação social racional com relação a valores, na qual não é o fim que orienta a ação, mas o valor seja este ético, religioso, político ou estético.
4.1.1.3 3. Ação social afetiva, em que a conduta é movida por sentimentos, tais como orgulho, vingança, loucura, paixão, inveja, medo, etc.
4.1.1.4 4. Ação social tradicional, que tem como fonte motivadora os costumes ou hábitos arraigados. (Observe que as duas últimas são irracionais).
5 Relação entre capitalismo e religião
5.1 o capitalismo existe onde quer que se realize a satisfação das necessidades de um grupo humano, com caráter lucrativo e por meio de empresas.
5.2 Preferência educacional dos católicos por uma formação humanista, enquanto os protestantes preferiam formação técnica.
5.2.1 Tomando como exemplo máximas colhidas de escritos de Benjamin Franklin, tais como "tempo é dinheiro" ou "dinheiro gera mais dinheiro" ou ainda "o bom pagador é dono da bolsa alheia", Weber mostra que o espírito do capitalismo não é caracterizado pela busca desenfreada do prazer e pela busca do dinheiro por si mesmo.
5.2.1.1 Weber verifica que dos dogmas e, em especial, dos impulsos morais do protestantismo, derivados após a reforma de Lutero, surge uma forma de vida de caráter metódico, disciplinado e racional.
5.2.2 Países Protestante tem uma afinidade maior com o capitalismo, tendo uma tendência a ser mais desenvolvido e industrializado.

Media attachments