Climas do Brasil

mykael-lima
Mind Map by mykael-lima, updated more than 1 year ago
mykael-lima
Created by mykael-lima almost 6 years ago
56
1

Description

Mind Map on Climas do Brasil, created by mykael-lima on 08/15/2014.

Resource summary

Climas do Brasil
1 Tipos
1.1 Tropical
1.1.1 temperaturas elevadas (média anual por volta de 20°C), presença de umidade e índice de chuvas de médio a elevado.
1.2 Equatorial
1.2.1 Encontra-se na região da Amazônia. As temperaturas são elevadas durante quase todo o ano. Chuvas em grande quantidade, com índice pluviométrico acima de 2500 mm anuais
1.3 Subtropical
1.3.1 presente na região sul dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Caracteriza-se por verões quentes e úmidos e invernos frios e secos. Chove muito nos meses de novembro à março. O índice pluviométrico anual é de, aproximadamente, 2000 mm. As temperaturas médias ficam em torno de 20º C. Recebe influência, principalmente no inverno, das massas de ar frias vindas da Antártida.
1.4 Semi-Arido
1.4.1 presente, principalmente, no sertão nordestino, caracteriza-se pela baixa umidade e pouquíssima quantidade de chuvas. As temperaturas são altas durante quase todo o ano.
1.5 Clima Tropical Atlântico
1.5.1 presente, principalmente, nas regiões litorâneas do Sudeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As temperaturas são elevadas no verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno (média de 20º C). Em função da umidade trazida pelo oceano, costuma chover muito nestas áreas.
1.6 Clima Tropical de altitude
1.6.1 ocorre principalmente nas regiões serranas do Espirito Santo, Rio de Janeiro e Serra da Mantiqueira. As temperatura médias variam de 15 a 21º C. As chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas pela Oceano Atlântico. Pode apresentar geadas no inverno.
2 Elementos
2.1 Umidade
2.1.1 está relacionada à quantidade de vapor de água presente na atmosfera em determinado instante e pode ser expressa em valores absolutos ou relativos:
2.2 Pressão atmosférica
2.2.1 é a força provocada pelo peso do ar sobre uma superfície, cujo valor é expresso milibares (mb). Em regiões onde as temperaturas são mais baixas a pressão atmosférica é maior, pois as moléculas de ar estão mais concentradas. No entanto, em regiões mais elevadas, de menor temperatura, também há menor concentração de moléculas de ar (ar mais rarefeito) e, neste caso, menor será a pressão.
2.3 Temperatura
2.3.1 medida em graus Celsius (ºC), registra o calor da atmosfera de um lugar, cuja variação depende da sua localização e da circulação atmosférica.
3 Fatores
3.1 Latitude
3.1.1 Quanto maior a latitude, menor a média de temperatura anual. Isso acontece, pois os raios solares incidem com maior inclinação em regiões mais distantes da linha do Equador. Por outro lado, regiões mais próximas da linha do Equador recebem raios solares com menor inclinação, apresentando maior aquecimento. É por isso que faz mais calor na América Central do que no norte da Europa. Da mesma forma, a média de temperatura anual é maior em Manaus do que em Porto Alegre.
3.2 Altitude
3.2.1 Como o aquecimento do ar é feito por irradiação, em locais mais altos a temperatura é menor. Logo, quanto maior a altitude, menor a temperatura. Por isso que o cume de altas montanhas apresenta gelo permanente. Por isso também, que as temperaturas médias anuais são mais baixas em cidades localizadas em áreas altas de montanhas. No Brasil, podemos citar como exemplos as cidades da Serra Gaúcha e também Campos do Jordão (estado de São Paulo).
3.3 Maritimidade
3.3.1 O clima de regiões próximas ao litoral recebe muita influência dos oceanos. Geralmente, cidades litorâneas são muito úmidas, com presença de alto índice pluviométrico (chuvas). Essa umidade é originária da evaporação da água dos oceanos que atinge o continente de forma mais intensa nas áreas litorâneas do que nas localizadas no interior. Por isso, a umidade do ar e o índice pluviométrico são maiores em cidades como Santos (litoral paulista) e menores em Brasília (interior).
3.4 Continentalidade
3.4.1 O clima de áreas localizadas distantes dos oceanos geralmente é mais seco do que das litorâneas. Isso ocorre, pois essas regiões sofrem pouca ou nenhuma influencia das massas de ar úmidas originárias nos oceanos.
3.5 Massas de ar
3.5.1 O clima do planeta é muito influenciado pelas massas de ar. Elas podem, de acordo com a região onde surgem, serem quentes, frias, úmidas ou secas. As massas de ar que se formam nos polos (norte e sul) são frias e úmidas. Já as massas de ar que se formam na região no litoral, próxima a linha do Equador, são úmidas e quentes. Regiões que estão localizadas em áreas influenciadas por estas massas de ar, assumem suas características climáticas, quando estão sob o efeito delas. No inverno, por exemplo, o Rio Grande do Sul recebe forte influencia da Massa de Ar Polar Atlântica, que leva muito frio e umidade para as cidades deste estado.
3.6 O fator humano
3.6.1 Nos grandes centros urbanos existem muitas construções, ou seja, muito concreto e asfalto, fatores que aumentam a retenção do calor. Para piorar, as áreas verdes costumam ser em pouca quantidade, em função do adensamento urbano. Com grande quantidade de veículos automotores, a poluição do ar também é elevada. Estes elementos favorecem a formação de ilhas de calor, alterando o clima destas grandes cidades. Logo, a urbanização tende a elevar a temperatura média anual de uma determinada região.
3.7 Relevo
3.7.1 Regiões localizadas próximas ou entre montanhas possui clima influenciado pelo relevo. As montanhas dificultam o deslocamento de massas de ar, influenciando a umidade e o índice pluviométrico da região. Numa cidade localizada entre montanhas, por exemplo, pode fazer mais calor do que em outra próxima que não sofra este fator climático. Isso ocorre, pois o vento tem maior dificuldade para dispersar o ar quente em áreas cercadas por montanhas. As montanhas também podem ser barreiras para a chegada de massas de ar úmidas em determinadas regiões, deixando-as mais secas.
3.8 Vegetação
3.8.1 Florestas, principalmente as densas, costumam reter muita umidade. Elas possuem também a capacidade de impedir a incidência dos raios solares no solo. Um bom exemplo é a Floresta Amazônica. Cidades próximas a ela costumam ser úmidas, pois esta umidade que a vegetação retira do solo é lançada na atmosfera.
Show full summary Hide full summary

Similar

CLIMAS DO BRASIL
christiana alves
O Clima no Brasil.
gabirosa04
Climas do Brasil
Rômulo de Araújo Barud
Climas do Brasil
Graziele Fernandes
Chemistry Regents - Bonding Theories and Polar Bonds Notes
Ali Kane
New Possibilities with ExamTime's Flashcard Maker
Andrea Leyden
Periodic table - full deck of element symbols
Derek Cumberbatch
Diagnostico Organizacional Mapa Conceptual
Andrea Varela
3.1 Keywords - Marketing
EMI D
seis procesos de la ARH. Administración de Recursos Humanos
Yery Takigawa Guzmán
Funciones Exponenciales y Logarítmicas
Hey Go Me