Novo Acordo Ortográfico - Uso do Hífen

amanda nascimento
Mind Map by amanda nascimento, updated 11 months ago More Less
Alessandra S.
Created by Alessandra S. over 7 years ago
amanda nascimento
Copied by amanda nascimento 11 months ago
8
0

Description

Novo Acordo Ortográfico - Uso do Hífen

Resource summary

Novo Acordo Ortográfico - Uso do Hífen
  1. 1. Em vocábulos compostos, locuções ou encadeamentos, nos seguintes casos:
    1. 1.1 Usado em palavras compostas por justaposição que constituem uma unidade sintagmática e semântica.
      1. Exemplos: ano-luz; tio-avô; médico-cirurgião; segunda-feira; guarda-chuva; sul-africano.
      2. 1.2 Em topônimos compostos, ou seja, em nomes próprios de lugares, que começam com o adjetivo grão/grã, ou que começam com um verbo, ou ainda quando existir artigos entre os elementos.
        1. Atenção! Os demais topônimos não devem ser grafados com hífen, com exceção do nome do país Guiné-Bissau.
          1. Exemplos: Grã-Bretanha; Grã-Pará; Baía de Todos-os-Santos e Trás-os-Montes.
        2. 1.3 Em palavras que distinguem espécies botânicas e zoológicas.
          1. Exemplos: Erva-doce; couve-flor, bem-te-vi; mico-leão-dourado.
          2. 1.4 Em palavras compostas iniciadas pelo advérbio "bem" ou "mal", em que a segunda palavra seja iniciada por qualquer vogal ou a letra "h".
            1. Exemplos: bem-humorado; bem-amado; mal-afortunado; mal-estar.
              1. As palavras compostas que perderam o hífen acabaram virando uma única palavra, como benfeito ou benfeitor.
                1. Atenção! Algumas palavras que se iniciam com o advérbio "bem", quando se mantém a noção de composição não se aglutina com o segundo elemento, mantendo o hífen, como nos casos: bem-criado; bem-nascido; bem-visto.
                2. 1.5 Em palavras compostas iniciadas pelos elementos: além, aquém, recém e sem.
                  1. Exemplos: além-mar; recém-casado; sem-vergonha.
                  2. 1.6 Em qualquer tipo de locução o hífen deixou de ser empregado.
                    1. Examplo: Dia a dia e Fim de semana
                  3. 2. O hífen ainda deve ser utilizado em vocábulos formados por prefixação, recomposição e sufixação, nas seguintes condições:
                    1. Principais prefixos e falsos prefixos utilizados na língua portuguesa
                      1. Aero; agro; anti; auto; arqui; circum; co; contra; des; entre; ex; hidro; hiper; in; inter; mini; pan; pós; pré; pró; pseudo; sub; semi; super; tele; ultra; vice.
                        1. Exemplos: Anti-inflamatório, arqui-inimigo, contra-ataque, mini-instrumento, inter-racial, pan-nacionalismo, pós-graduação, pré-operatório, tele-homenagem, ultra-apressado, super-racional, vice-presidente, semi-intensivo, ex-namorado, circum-hospitalar, co-herdeiro, auto-observação.
                        2. 2.1 Se o segundo elemento começa com a letra "h".
                          1. Exemplo: anti-higiênico; pré-história; semi-hospitalar; super-homem; extra-humano.
                            1. Atenção! Em alguns casos, após o prefixo "des" e "in", o hífen deixa de ser usado se o segundo elemento da palavra perdeu a letra "h", como nos casos: desumano; inapto e desumidificar.
                            2. 2.2 Se o prefixo do primeiro elemento terminar com a mesma vogal que inicia o segundo.
                              1. Exemplo: arqui-inimigo; micro-ondas; semi-intensivo; auto-observação.
                                1. Atenção! Na palavra iniciada com o prefixo "co", mesmo se o segundo elemento começar com a letra "o", o hífen não é usado, como nos casos: cooperar: coordenar; coocupação.
                                2. 2.3 Se o prefixo do primeiro elemento for "circum" e "pan" e a primeira letra do segundo elemento for uma vogal ou as letras "h", "m", "n".
                                  1. Exemplo: circum-hospitalar; circum-navegação; pan-americano; pan-mágico.
                                  2. 2.4 Se o prefixo do primeiro elemento for "hiper", "inter" e "super" e o segundo elemento iniciar com a letra "r".
                                    1. Exemplo: hiper-resistente; super-revista.
                                    2. 2.5 Em todas as palavras cujo prefixo for "ex" (no sentido de estado anterior) e "vice"
                                      1. Exemplo: ex-aluno; ex-mulher; ex-presidente; vice-governador; vice-reitor.
                                      2. 2.6 Se o prefixo do primeiro elemento for "pós", "pré" e "pró".
                                        1. Exemplo: pós-graduação; pró-reitoria; pré-escola.
                                          1. Atenção! O hífen deixa de ser empregado caso os prefixos tenham perdido a sua tonicidade, como nos casos: prever; promover; pospor.
                                        2. 3. O hífen não é usado em todas as palavras em que o prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar com "r" ou "s". Nesses casos, deve-se duplicar essas consoantes.
                                          1. Exemplo: antissemita; contrarregra; minissaia; microssitema; extrarregular.
                                          2. 4. O hífen deixa de ser usado em todos os casos em que o prefixo terminar com vogal e o segundo elemento começar com uma vogal diferente.
                                            1. Exemplo: antiácido; autoestrada; hidroelétrica.
                                            2. 5. O hífen é utilizado nas palavras derivadas por sufixação em que o primeiro elemento terminar de forma tônica ou com acento gráfico e o segundo elemento for os sufixos "açu", "guaçu", "mirim".
                                              1. Exemplo: capim-açu; andá-açu; amoré-guaçu.
                                              2. 6. O hífen ainda deverá ser usado nas formas pronominais, nas seguintes condições:
                                                1. Nos casos de ênclise e mesóclise.
                                                  1. Exemplo: adorá-lo; pediu-lhe; contar-te-emos; dar-se-ia.
                                                  2. Após o advérbio "eis" seguido de formais pronominais.
                                                    1. Exemplo: eis-me; ei-lo.
                                                  Show full summary Hide full summary

                                                  Similar

                                                  Substantivos
                                                  Peter Ensi
                                                  FIGURAS DE LINGUAGEM
                                                  Gabriela Vianna
                                                  Glossário de Português
                                                  Alessandra S.
                                                  SUBSTANTIVOS
                                                  Viviana Veloso
                                                  ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS
                                                  trackerian
                                                  Português para Vestibular
                                                  GoConqr suporte .
                                                  GRAMÁTICA da LÍNGUA PORTUGUESA
                                                  Viviana Veloso
                                                  Gramática - Fonologia - Quiz I
                                                  tiago meira de almeida
                                                  ESTRUTURA DAS PALAVRAS - Morfologia
                                                  Viviana Veloso
                                                  Vestibular - Crase
                                                  GoConqr suporte .
                                                  Gramática - Visão Geral - Fonologia
                                                  tiago meira de almeida