Tecido Conjuntivo

Vinicius  Rafael
Mind Map by , created over 4 years ago

Universidade Histologia Mind Map on Tecido Conjuntivo, created by Vinicius Rafael on 03/08/2015.

39
3
0
Tags No tags specified
Vinicius  Rafael
Created by Vinicius Rafael over 4 years ago
Tecido Epitelial
Mickael Veras
Histologia vegetal
Ana Caroline Nicodemo
Lâminas Tecido Nervoso
Valeska Carvalho
Practice For First Certificate Grammar I
Alice ExamTime
AQA Biology B2 Questions
Bella Statham
Tecido Conjuntivo
bedamorim
Tecido Epitelial
bedamorim
Histologia Vegetal
Camila Souto
Tecidos Do Corpo Humano
Jéssica Frocel
Tecido Cartilaginoso
Rebecca Chucre
Tecido Conjuntivo
1 Funções
1.1 Estabelecimento e manutenção da forma do corpo
1.2 Reserva para fatores de crescimento que controlam a proliferação e a diferenciação celular
2 Origem Mesodérmica
3 É formado por:
3.1 Células
3.1.1 Fibroblastos

Annotations:

  • São as células mais comuns do tecido conjuntivo 
3.1.1.1 Produzem fibras, colágeno, elastina. Envolvidos na produção de fatores de crescimento. Possuem citoplasma abudante, rico em RER e aparelho de Golgi bem desenvolvido. Raramente se dividem em pessoas adultas
3.1.1.2 podem originar os
3.1.1.2.1 Fibrócitos

Annotations:

  • São menores que os fibroblastos. Possui um citoplasma mais reduzido e uma menor quantidade de RER
3.1.1.2.1.1 É um fibroblasto com uma menor atividade metabólica. Pode voltar a ser um fibroblasto quando necessário.
3.1.1.3 É a principal célula envolvida na cicatrização, além dos miofibroblastos, que possuem uma maior quantidade de actina e miosina, ajudando na contração para o fechamento da ferida
3.1.2 Macrófagos
3.1.2.1 São células fagocitárias, envolvidas na defesa do corpo, que possuem muitos lisossomos, complexo de golgi e RER bem desenvolvidos.
3.1.2.2 Derivam de células da médula óssea, quando no sangue são chamado de monócitos
3.1.2.3 Recebem outros nomes
3.1.2.3.1 No fígado: Célula de Kupffer
3.1.2.3.2 Microglia: SNC e SNP
3.1.2.3.3 Na pele: Célula de Langerhans
3.1.2.3.4 No linfonodo: Célula Dentrítica
3.1.2.3.5 No osso: Osteoclasto (fusão de vários macrófagos)
3.1.2.3.6 Células epitelióides (grandes macrófagos que se juntam em grupos)

Annotations:

  • Células epitelióides e células gigantes de corpo estranho só são vistas em condições patológicas 
3.1.2.3.6.1 se unem
3.1.2.3.6.1.1 formando células gigantes de corpo estranho
3.1.3 Mastócitos
3.1.3.1 Colaboram com as reações imunes e têm papel fundamental na inflamação, nas reações alérgicas e na expulsão de parasitas
3.1.3.2 Originam-se de células precursoras hematopoéticas situadas na médula óssea
3.1.3.3 Reações de hipersensibilidade imediata: ocorre em indivíduos previamente sensibilizados

Annotations:

  • Promovidas pela liberação de mediadores químicos armazenados nos mastócitos 
3.1.3.3.1 Após o primeiro contato com o antígeno os plasmócitos produzem o IgE, que se liga a superfície dos mastócitos. No segundo contato o antígeno liga-se diretamente as moléculas de IgE presentes nos mastócitos. Isso desencadeia a secreção de
3.1.3.3.1.1 Histamina: causa contração do músculo liso, vasodilatação e aumento da permeabilidade
3.1.3.3.1.2 Leucotrienos: produzem lentas contrações do músculo liso
3.1.3.3.1.3 Fator quimiotático dos eosinófilos: Atraem os eosinófilos
3.1.4 Plasmócitos
3.1.4.1 São células grandes e ovóides ricas em RER. O aparelho de golgi e os centríolos se localizam em um área próxima do núcleo
3.1.4.2 Presente nos locais sujeitos à penetração de bactérias e proteínas estranhas
3.1.4.3 No sangue são chamados de Linfócito B
3.1.4.4 Produzem anticorpos
3.1.5 Leucócitos
3.1.5.1 Vêm do sangue por diapedese

Annotations:

  • Seus níveis são aumentados quado ocorre invasões locais de microorganismos 
3.1.5.2 Agem contra a invasão de microorganismos
3.1.6 Adiposas
3.2 Principal constituinte: MATRIZ EXTRACELULAR
3.2.1 Formada por proteínas fibrosas
3.2.2 Substância Fundamental: Complexo viscoso, altamente hidrofílico, que contêm glicoproteínas multiadesivas,que se ligam a proteínas receptoras (integrinas) presentes na superfície das células, dando força e rigidez a matriz. Preenche o espaço entre as células e fibras do T.C

Annotations:

  • Substância fundamental ou substância amorfa Pode Representar uma barreira à penetração de partículas estranhas no interior dos tecidos além de atuar como lubrificante 
4 Fibras (proteínas que se polimerizam)

Annotations:

  • A disposição desses três tipos de fibras varia nos diferentes tipos de tecido
4.1 Colágenas
4.1.1 Nos tendões se organizam em feixes de fibras colágenas paralelas separadas por muito pouca quantidade de substância fundamental. As células dos tendões podem ser morfologicamente classificadas como fibrócitos

Annotations:

  • Podem ser classificadas como fibrócitos por possuirem núcleos alongados paralelos às fibras de colágeno e o citoplasma com poucos prolongamentos.
4.2 Reticulares

Annotations:

  • São mais flexíveis que as fibras colágenas
4.2.1 São formadas basicamente por colágeno do tipo III e estão presentes principalmente em músculo liso, endoneuro e nas trabéculas (pequenos feixes) dos órgãos hematopoiéticos como o baço, nódulos linfáticos e médula óssea vermelha

Annotations:

  • A disposição frouxa das fibras reticulares criam uma rede flexível em órgãos que são sujeitos a mudanças fisiológicas de forma ou volume 
4.3 Elástica(formada por elastina)
5 Distúrbios Clínicos que resultam de defeitos na síntese de colágeno

Annotations:

  • Enzima Colagenase: degrada o colágeno  Fibrose: Excessivo acúmulo de colágeno 
5.1 Ehlers-Danlos tipo IV
5.1.1 Falta de transcrição ou translação do colágeno tipo III, provocando ruptura da aorta e/ou do intestino, visto que o colágeno do tipo III é o responsável pela manutenção dos órgãos expansíveis
5.2 Escorbuto
5.2.1 Causado pela falta de vitamina C, a qual é um co-fator para a produção do colágeno. A falta de colágeno deixa os tecidos "frouxos" ocasionando sangramento
5.3 Sindrome de Marfan
5.3.1 É uma sindrome gerada devido a mutação no gene da fibrilina no cromossomo 15. Essa mutação causa uma produção de fibras elásticas anormais, o que pode causar rompimento da artéria aorta, a qual é muito rica me fibras eslásticas devido a alta pressão.
5.4 Quelóides
5.4.1 É um depósito excessivo de colágeno em áreas de cicatrização
6 Tipos
6.1 Conjuntivo de propriedades especiais
6.1.1 Adiposo
6.1.2 Elástico

Annotations:

  • Formado por feixes espessos e paralelos de fibras elásticas. Fibras elásticas= amarelas. Presente nos ligamentos amarelos da coluna vertebral e no ligamento suspensor do pênis
6.1.3 Reticular ou hemocitopoético
6.1.4 Mucoso

Annotations:

  • Tecido de consistência gelatinosa, graças à predominância de matriz fundamental composta predominantemente de ácido hialuronico e poucas fibras. 
6.1.4.1 Geléia de Wharton: principal componente do cordão umbilical
6.2 Conjuntivo propriamente dito
6.2.1 Frouxo

Annotations:

  • Encontrado na derme, hipoderme e em membranas serosas.
6.2.1.1 Suporta pressão e atritos pequenos
6.2.1.2 Preenche o espaço entre grupos de células musculares
6.2.1.3 Suporta células epiteliais e forma camadas em torno dos vasos sanguíneos
6.2.1.4 Bem vascularizado, flexível e não resistente a trações
6.2.2 Denso
6.2.2.1 Modelado

Annotations:

  • Presente nos tendões
6.2.2.1.1 fibras organizadas
6.2.2.2 Não modelado

Annotations:

  • Presente na derme profunda
6.2.2.2.1 fibras desorganizadas
6.2.2.3 Predomina as fibras colágenas. É mais resistente e menos flexível. Protege os tecidos
6.3 Conjuntivo de suporte
6.3.1 Ósseo
6.3.2 Cartilaginoso

Media attachments