Jean Piaget

Eduardo Henrique Carvalho
Mind Map by Eduardo Henrique Carvalho, updated 6 months ago More Less
Fabrinne Nery
Created by Fabrinne Nery over 4 years ago
Eduardo Henrique Carvalho
Copied by Eduardo Henrique Carvalho 6 months ago
Eduardo Henrique Carvalho
Copied by Eduardo Henrique Carvalho 6 months ago
20
0

Description

mapa Jean Piaget
Tags

Resource summary

Jean Piaget
1 Epistemologia Genética
1.1 Desenvolvimento Cognitivo Afetivo
1.1.1 Estágios
1.1.1.1 Sensório-Motor
1.1.1.1.1 Aprendizagem por meio de sentidos e manipulação de objetos
1.1.1.1.1.1 Início
1.1.1.1.1.1.1 sujeito passivo
1.1.1.1.1.1.1.1 Esquemas simples
1.1.1.1.1.1.1.1.1 Funcionamento circular e repetitivo
1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 Desenvolve comportamentos voluntários e conscientes
1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 Encadeando ações
1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 Sujeito ativo
1.1.1.1.2 Nascimento da inteligência da Criança
1.1.1.1.3 Adaptação
1.1.1.1.3.1 Assimilação
1.1.1.1.3.1.1 Generalizada
1.1.1.1.3.1.1.1 Utilização do esquema em diferentes situações
1.1.1.1.3.1.2 Funcional
1.1.1.1.3.1.2.1 Repetição do esquema
1.1.1.1.3.1.3 Recognitiva
1.1.1.1.3.1.3.1 Reconhecimento dos esquemas
1.1.1.1.4 6 subestágios
1.1.1.1.4.1 2: primeiras adaptações adquiridas
1.1.1.1.4.1.1 1-4 meses
1.1.1.1.4.1.1.1 repetição circular
1.1.1.1.4.1.1.1.1 de adaptação hereditária p
1.1.1.1.4.1.1.1.1.1 a uma adaptação adquirida
1.1.1.1.4.1.1.1.1.1.1 repetição de ação que deu certo
1.1.1.1.4.1.1.1.1.1.1.1 reação circular primária
1.1.1.1.4.1.1.1.1.1.1.1.1 formação de hábitos adquiridos
1.1.1.1.4.1.1.1.1.1.1.1.1.1 não existe intencionalidade
1.1.1.1.4.1.2 coordenação da visão
1.1.1.1.4.1.3 coordenação da visão-audição
1.1.1.1.4.2 6: Invenção de novas coordenações por combinação mental de representação
1.1.1.1.4.2.1 18-24 meses
1.1.1.1.4.2.1.1 final do estágio sensório-motor
1.1.1.1.4.2.1.1.1 início do pré-operacional
1.1.1.1.4.2.1.1.1.1 passagem da ação para representação
1.1.1.1.4.2.1.1.1.1.1 representação mental
1.1.1.1.4.2.1.1.1.1.1.1 antecipação de acontecimentos
1.1.1.1.4.3 4: Coordenação de esquemas simples
1.1.1.1.4.3.1 formação da inteligência sensório-motora
1.1.1.1.4.3.1.1 capacidade de
1.1.1.1.4.3.1.1.1 variar, coordenar, generalizar diferentes ações ou os meios para atingir um fim.
1.1.1.1.4.3.1.1.1.1 intencionalidade e o desejo objetivo
1.1.1.1.4.3.1.1.1.1.1 não cria novos meios
1.1.1.1.4.3.1.1.1.1.1.1 utiliza os conhecidos
1.1.1.1.4.3.1.1.1.1.1.1.1 sem planejamento apenas estímulo do meio
1.1.1.1.4.3.1.1.1.1.1.1.1.1 repetição do que deu certo
1.1.1.1.4.3.1.1.2 construção de objeto permanente
1.1.1.1.4.3.2 8-12 meses
1.1.1.1.4.4 5: Coordenação de esquemas secundários
1.1.1.1.4.4.1 12-18 meses
1.1.1.1.4.4.1.1 reação circular terciária
1.1.1.1.4.4.1.1.1 repete uma ação para conhecer e explorar as propriedades do objeto
1.1.1.1.4.4.1.1.1.1 formas mais elevadas de atividade comportamental
1.1.1.1.4.4.1.1.1.1.1 novas formas de ação para atingir um fim (acomodação)
1.1.1.1.4.4.1.1.1.1.1.1 maior capacidade para diversificar e controlar suas ações
1.1.1.1.4.5 3: Coordenação de esquemas simples
1.1.1.1.4.5.1 4-8 meses
1.1.1.1.4.5.1.1 reação circular ou assimilação reprodutiva
1.1.1.1.4.5.1.1.1 repetição de resultados obtidos ao acaso com intenção
1.1.1.1.4.5.1.1.1.1 sem noção de objeto permanente
1.1.1.1.4.5.1.1.1.1.1 o que vejo existe, o que não vejo não existe
1.1.1.1.4.5.2 fase de transição
1.1.1.1.4.5.2.1 entre atos pré-inteligente
1.1.1.1.4.5.2.1.1 para
1.1.1.1.4.5.2.1.1.1 atos inteligentes
1.1.1.1.4.6 1: Exercício dos reflexos
1.1.1.1.4.6.1 0-1 mês
1.1.1.1.4.6.1.1 Estímulos
1.1.1.1.4.6.1.1.1 Assimilados
1.1.1.1.4.6.1.1.1.1 Acomodados
1.1.1.1.4.6.2 Reflexos
1.1.1.1.4.6.2.1 Desenvolvimento
1.1.1.1.4.6.2.1.1 Estruturas cognitivas
1.1.1.2 Pré-Operatório
1.1.1.2.1 representação de objetos e eventos
1.1.1.2.1.1 capacidade de representações mentais
1.1.1.2.1.1.1 palavras números e imagens
1.1.1.2.1.1.1.1 atribuição de significado
1.1.1.2.2 função do pensamento
1.1.1.2.2.1 simbólica ou semiótica
1.1.1.2.2.1.1 representação de objeto ausente
1.1.1.2.2.1.1.1 por meio de significado
1.1.1.2.3 2-6 anos
1.1.1.2.4 tipos de representação
1.1.1.2.4.1 jogo simbólico
1.1.1.2.4.1.1 faz de conta
1.1.1.2.4.2 desenho
1.1.1.2.4.3 imitação diferida
1.1.1.2.4.3.1 representação sem modelo presente
1.1.1.2.4.4 imagem mental
1.1.1.2.4.4.1 representações internas
1.1.1.2.4.5 linguagem ou evocação verbal
1.1.1.2.4.5.1 fala
1.1.1.2.5 Pensamento pré -logico
1.1.1.2.6 Pensamento
1.1.1.2.6.1 Pensamento egocêntrico
1.1.1.2.6.1.1 seu ponto de vista para julgar a realidade
1.1.1.2.6.1.1.1 sem percepção do outro
1.1.1.2.6.1.1.1.1 todos pensam como ela
1.1.1.2.6.1.1.1.1.1 pensamentos são únicos e verdadeiros
1.1.1.2.6.2 Pensamento transdutivo
1.1.1.2.6.2.1 raciocínio primitivo
1.1.1.2.6.2.1.1 não faz generalizações
1.1.1.2.6.2.1.1.1 experiências isoladas
1.1.1.2.6.3 Centração
1.1.1.2.6.3.1 inflexível
1.1.1.2.6.3.1.1 não consegue considerar
1.1.1.2.6.3.1.1.1 várias relações ao mesmo tempo
1.1.1.2.6.4 Justaposição –
1.1.1.2.6.4.1 informações lado a lado
1.1.1.2.6.5 Sincretismo
1.1.1.2.6.5.1 tentativa de deduções
1.1.1.2.6.5.1.1 generalizações sem lógica
1.1.1.2.6.6 Pensamento animista
1.1.1.2.6.6.1 atribuição de vida a seres inanimados
1.1.1.2.6.7 Pensamento artificialista e finalista
1.1.1.2.6.7.1 atribuição de origem humana a todas as coisas
1.1.1.2.6.8 Pensamento intuitivo
1.1.1.2.6.8.1 conservação
1.1.1.2.6.8.2 revestiabilidade
1.1.1.2.6.9 Conservação
1.1.1.2.6.9.1 variação de forma ou arranjo espacial
1.1.1.2.6.10 Irreversibilidade –
1.1.1.2.6.10.1 incapacidade de voltar ao ponto de partida de uma trajetória
1.1.1.2.6.11 Relacionamento social
1.1.1.2.6.11.1 atividades em grupo
1.1.1.2.6.11.1.1 brinquedo paralelo
1.1.1.3 Operatorio-Concreto
1.1.1.3.1 pensamento deixa de ser pré-lógico
1.1.1.3.1.1 passa operatório
1.1.1.3.1.1.1 possibilidade maior de expressão do pensamento
1.1.1.3.1.1.1.1 manuseio e observação de obejetos concretos
1.1.1.3.1.1.1.1.1 para lógica
1.1.1.3.2 maior equilíbrio entre assimilação e acomodação
1.1.1.3.2.1 novas e interruptas construções
1.1.1.3.3 progressos da criança três domínios
1.1.1.3.3.1 nas condutas e na socialização
1.1.1.3.3.1.1 concentração individual
1.1.1.3.3.1.1.1 aumento da colaboração efetiva
1.1.1.3.3.1.1.1.1 complementares
1.1.1.3.3.1.1.2
1.1.1.3.3.1.2 declínio da linguagem egocêntrica
1.1.1.3.3.1.3 reflexão
1.1.1.3.3.1.3.1 capacidade de pensar e agir
1.1.1.3.3.1.3.1.1 sentimentos de honestidade, companherismo e de justiça
1.1.1.3.3.1.3.1.1.1 sentimentos morais
1.1.1.3.3.1.3.1.1.1.1 reorganização de valores sociais e afetivos
1.1.1.3.3.2 no pensamento, com as operações racionais
1.1.1.3.3.2.1 ação interiorizada e reversível
1.1.1.3.3.2.1.1 composição
1.1.1.3.3.2.1.2 reversibilidade
1.1.1.3.3.2.1.2.1 ação e reação
1.1.1.3.3.2.1.3 pensamento lógico
1.1.1.3.3.2.1.3.1 noção de classes
1.1.1.3.3.2.2 manuseio cerebral de três dimensões diferentes
1.1.1.3.3.3 afetividade, vontade e sentimentos morais
1.1.1.3.3.3.1 reciprocidade
1.1.1.3.3.3.1.1 autonomia
1.1.1.3.3.3.1.1.1 relações igualitárias
1.1.1.3.3.3.1.1.1.1 uma lógica das ações
1.1.1.3.4 egocentrismo intelectual e social libertação
1.1.1.3.4.1 capacidade de novas coordenações
1.1.1.3.4.1.1 alicerces da inteligência lógica
1.1.1.3.4.1.1.1 coordenação de pontos de vista
1.1.1.3.4.1.1.1.1 ponto de vista social e afetivo
1.1.1.3.4.1.1.1.1.1 início da moral de cooperação e da autonomia
1.1.1.3.4.1.1.1.2 compreensão de pontos de vista
1.1.1.3.5 capacidade de discutir e argumentar socialmente
1.1.1.3.6 adição e multiplicação
1.1.1.4 Operatório-Formal
1.1.1.4.1 capacidade de formar esquemas conceituais abstratos
1.1.1.4.1.1 realizar operações mentais com lógica formal mais sofisticada com conteúdo e flexibilidade de raciocínio
1.1.1.4.1.2 forma final de equilíbrio
1.1.1.4.1.3 capacidade cognitiva de pensar a partir de princípio geral
1.1.1.4.1.3.1 antecipação da experiência
1.1.1.4.1.3.1.1 raciocínio mais difícil e sofisticado
1.1.1.4.2 três aquisições
1.1.1.4.2.1 operações abstratas: o pensamento formal
1.1.1.4.2.1.1 capacidade de tirar conclusões a partir de puras hipóteses
1.1.1.4.2.1.1.1 libera o pensamento do universo concreto trabalha com ideias (pura abstração)
1.1.1.4.2.2 conquista da personalidade
1.1.1.4.2.2.1 postura de confronto com os valores da sociedade
1.1.1.4.2.2.1.1 poder da abstração
1.1.1.4.2.2.1.1.1 tendência à idealização dos sentimentos, como amor e amizade.
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1 egocentrismo
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1 ator de si mesmo e audiência aos demais
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1 outros compartilham ideias e sentimentos
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1.1 monopolizar as atenções
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1.1.1 suscetível à crítica alheia
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1.1.2 sentimentos de vergonha
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1.1.3 depois passa a ações e projetos mais realistas
1.1.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1.2 ações cooperativas , respeito mútuo e autonomia
1.1.1.4.2.3 inserção na sociedade dos adultos
1.1.1.4.2.3.1 a formação de um projeto de vida
1.1.1.4.2.3.1.1 uma inserção responsável na sociedade adulta
1.1.1.4.2.3.1.1.1 mentalidade e capacidade de pensar como os adultos
1.1.1.4.3 capacidade de lidar com temas como filosofia, estética e política
1.1.2 Equilibrio-Movel
1.1.3 Inteligência
2 Método Clínico
2.1 Interação Ativa
2.1.1 Físico
2.1.2 Social
2.1.3 sujeito-objeto
2.1.3.1 “interdependência
2.2 Níveis de Desenvolvimento
2.2.1 Intelectual
2.2.2 Afetivo
2.2.3 Construção do Conhecimento
2.2.3.1 Desequilibração
2.2.3.1.1 Acomodação: tentativa de solucionar uma determinada situação, mudando as estruturas antigas e construindo novas maneiras de agir para dominar situação nova que os conhecimentos antigos não são os suficientes para a compreensão
2.2.3.1.2 Assimilação: tentativa de solução de situação utilizando estrutura mental já formada , sistema já pronto.
2.2.3.1.3 reconstrução do conhecimento pelo conflito com experiências que o aluno já têm
2.2.3.1.4 professor deve promover
2.2.3.1.4.1 soluções de problemas
2.2.3.1.4.2 respeito mútuo entre professor e aluno
3 Aprendizagem
3.1 Conceitos Pré Existentes
3.2 Fazer Sentido
3.3 Estruturas de conhecimento Especifico
3.4 Significativa
3.5 Representacional
3.6 Proposicional
4 função de comunicação
4.1 linguagem egocêntrica
4.1.1 sem preocupação com a compreensão do outro
4.2 linguagem socializada
4.2.1 dirigida a comunicar e influenciar o outro
5 inteligência não está pronta ou acabada
6 o ser humano deve buscar autonomia intelectual, emocional e social
6.1 responsabilidade e autocontrole
7 escola e desenvolvimento
7.1 união
7.1.1 melhor construção
8 exploração ativa
8.1 física: ambiente
8.2 mental: pensamentos
8.3 instigante e interessante
9 respeito ao ritmo de aprendizagem do aluno
10 EDUARDA DOS SANTOS 4° Período Mapa Mental
Show full summary Hide full summary

Similar

A INTEGRAÇÃO DAS TDIC À PEDAGOGIA: UMA CONCEPÇÃO DE WEB CURRÍCULO
Malton Fuckner
16 Dicas para o Professor Criativo
Alessandra S.
6 ideias para Dinamizar a Sala de Aula
Maria José
Ensinando com as ferramentas GoConqr
GoConqr suporte .
Tecnologia na Educação
Alessandra S.
Sala de Aula Invertida
GoConqr suporte .
7 Tendências Educacionais
GoConqr suporte .
13 motivos para usar Tecnologia na Educação
Alessandra S.
Paulo Freire Pedagogia da Autonomia
lb.roberto
Psicologia da Educação
rsgomes88
DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR
SIQUELE CAMPELO