COMPREENDER E ENSINAR

carolinegbrandao
Mind Map by carolinegbrandao, updated more than 1 year ago
carolinegbrandao
Created by carolinegbrandao about 6 years ago
35
1

Description

Resumo sobre o texto "Compreender e ensinar"

Resource summary

COMPREENDER E ENSINAR
  1. POR UMA DOCÊNCIA DA MELHOR QUALIDADE
    1. Terezinha Azerêdo Rios
    2. Fluxograma de Caroline Gumercindo Brandão e Karoline Cassiano - LEM II
      1. DIMENSÕES DA COMPETÊNCIA
        1. COMPETÊNCIA
          1. "Totalidade que abriga em seu interior uma pluralidade de propriedades, um conjunto de qualidades de caráter positivo, fundadas no bem comum, na realização dos direitos do coletivo de uma sociedade" (RIOS, 2006,p.93)
          2. Toda ação docente possui
            1. Dimensão técnica
              1. "Maneira ou habilidade especial de executar ou fazer algo" (CUNHA, 1982:759, apud, RIOS, 2006:94)
                1. Desvinculada das outras dimensões torna-se vazia
                  1. (conhecer por conhecer) Ciências teóricas X Ciências práticas, poéticas (conhecer para agir)
                    1. Práticas ("estudam ações que têm seu fim em si mesmas (ética, política)" (RIOS, 2006,p.95)
                      1. PRÁXIS
                      2. Poéticas ("estucam ações cujo fim é produzir alguma obra, algum objeto (economia, artes)" (RIOS, 2006,p.94)
                        1. POIÉSIS
                          1. "Para que a práxis docente seja competente, não basta, então, o domínio de alguns conhecimentos e o recurso a algumas "técnicas" para socializá-los. é preciso que a técnica seja fertilizada pela determinação autônoma e consciente dos objetivos e finalidade, pelo compromisso as necessidades concretas do coletivo e pela presença da sensibilidade, da criatividade" (RIOS, 2006,p.96)
                  2. Capacidade de lidar com os conteúdos e a habilidade de construí-los e reconstruí-los com os alunos
                  3. Dimensão política
                    1. "É com a instauração do ethos, configurado na polis, que se instala a condição humana" (RIOS, 2006,p.104)
                      1. "[...] o homem é apolítico. A política surge no entre-homens" (RIOS, 2006,p.104)
                        1. Escolha = núcleo do gesto moral
                          1. "[...] se reveste de uma feição ética quando o indivíduo avalia não apenas segundo os valores que lhe são colocados circunstancialmente, por um ou outro determinado segmento, mas leva em consideração a perspectiva de realização do bem comum" (RIOS, 2006,p.104)
                            1. Bem comum - felicidade ligada à ideia de cidadania = TAREFA DA EDUCAÇÃO
                              1. Ética como "geradora" das outras dimensões de competência
                      2. Participação na construção coletiva da sociedade e ao exercício de direitos e deveres
                      3. Dimensão estética
                        1. AESTHESIS
                          1. Percepção sensível da realidade
                            1. "[...] algo que vai além do sensorial e que diz respeito a uma ordenação das sensações, uma apreensão consciente da realidade, ligada estreitamente à intelectualidade (OSTROWER, 1986, apud (RIOS, 2006,p.97)
                              1. sentimentalidade inteligente
                                1. potencial criador + afetividade
                                  1. "Culturalmente seletiva, sensibilidade guia o indivíduo nas considerações do que para ele seria importante ou necessário pra alcançar certas metas de vida" (RIOS, 2006,p.97).
                                    1. Sensibilidade e criatividade não se restringem ao espaço da arte.
                                      1. Considerar o contrário disso "constitui uma maneira de encobrir a precariedade de condições criativas em outras áreas de atuação" (OSTROWER, 1986:39, apud (RIOS, 2006,p.97)
                                        1. "A ordem da subjetividade é a ordem do coletivo" (PEREIRA, 1997:142, apud RIOS, 2006,p.98)
                                          1. Coletivo afeta o sujeito e vice-versa
                                          2. Competência "não se trata de uma sensibilidade qualquer, mas de um movimento na direção da beleza, aqui entendida como algo que se aproxima do que se necessita concretamente para o bem social e coletivo" (RIOS, 2006,p.99)
                                            1. O que determina essa beleza?
                                              1. As dimensões ética e política
                            2. Presença da sensibilidade e sua orientação numa perspectiva criadora
                            3. Dimensão moral/ética
                              1. Definições
                                1. ETHOS
                                  1. Lugar humano de segurança social
                                    1. O espaço da cultura, do mundo transformado pelos seres humanos
                                      1. "[...] ética passa a designar, historicamente, não mais o costume, mas a reflexão sobre o costume, o questionamento do costume, a busca de seu fundamento, dos princípios que o sustentam" (RIOS, 2006,p.101)
                                        1. Criação de valores
                                          1. Ponto de partida para a constituição do "nomos", regra.
                                            1. MORAL
                                              1. "[...] conjunto de normas, regras e leis destinado a orientar a ação e a relação social e revela-se no comportamento prático dos indivíduos" (RIOS, 2006,p.102)
                                                1. "O ato moral pressupõe liberdade e responsabilidade. A questão fundamental é a questão da escolha [...] Todo juízo moral consiste em compara "o que é" com "o que deve ser".
                                                  1. Ética e moral se qualificam diferentemente em cada sociedade, época, contexto.
                                                    1. A moral como mecanismo protetor
                                                      1. "Só mutuamente as pessoas podem estabilizar sua "quebra de identidade". Nenhuma pessoa pode afirmar sua identidade por si só. Assim, há necessidade da moral como 'instituição que nos informa acerca do melhor modo de nos comportarmos para resistir, mediante a consideração e o respeito, à extrema vulnerabilidade das pessoas" (HABERMAS, 1991:105, apud RIOS, 2006,p.103)
                                                        1. A técnica assegura a subsistência humana
                                                          1. O laço político os salva
                                        2. "contém e orienta nosso agir, mas é também reproduzida e modificada por ele" (NODARI, 1997:386, apud RIOS, 2006, p.102)
                                    2. Orientação da ação, fundada no princípio do respeito e da solidariedade, na direção da realização de um bem coletivo
                                Show full summary Hide full summary

                                Similar

                                5 Ferramentas de Estudo para Melhorar sua Aprendizagem
                                GoConqr suporte .
                                5 Ferramentas de Estudo para Melhorar sua Aprendizagem -Vestibular e Enem
                                GoConqr suporte .
                                Ensinar com Quizzes
                                GoConqr suporte .
                                OBJETIVOS DO ENSINO FUNDAMENTAL (PCNS)
                                NÁGILLA BORGES BARBOSA
                                ALUNO
                                isaelpina
                                Apenas uma frase
                                Haruhi NP
                                Competência na Docência
                                Jardel Fermino
                                Planejando o Ensino
                                Beatriz Faria
                                Concepções da EDF
                                Humberto França
                                Ginástica ritmica
                                Humberto França