Senso comum e Justificação da desigualdade - Cap. 2 “A RALE BRASILEIRA”, JESSE DE SOUZA

leticiaalopes12
Mind Map by , created almost 6 years ago

Mind Map on Senso comum e Justificação da desigualdade - Cap. 2 “A RALE BRASILEIRA”, JESSE DE SOUZA, created by leticiaalopes12 on 11/09/2013.

984
0
0
Tags No tags specified
leticiaalopes12
Created by leticiaalopes12 almost 6 years ago
An Inspector calls - Gerald Croft
Rattan Bhorjee
Biology - B2 - AQA - GCSE - Exam Style Questions
Josh Anderson
GCSE AQA Physics 2 Circuits
Lilac Potato
Salesforce Admin Exam Chunk 2 (31-65)
Brianne Wright
SFDC App Builder I (51-75)
Connie Woolard
Macbeth Scene Summaries
Ebony1023
SAT Exam 'Word of the Day' Set 2
SAT Prep Group
CHEMISTRY C1 7
x_clairey_x
LOGARITHMS
pelumi opabisi
Present Simple vs. Present Continuous
Marek Mazur
Senso comum e Justificação da desigualdade - Cap. 2 “A RALE BRASILEIRA”, JESSE DE SOUZA
1 Gênese da identidade nacional
1.1 Explica por que existem sociedades mais ou menos justas, igualitárias ou liberais.
2 “Mito do pertencimento”
2.1 Forma como as pessoas comuns conferem sentido às suas vidas e ações cotidianas
2.2 Senso comum, que preenche duvidas pragmáticas da sociedade, como questões de dimensão existencial, individual, política, e coletiva
3 O que define os indivíduos:
3.1 Descendência nacional.
3.2 Personalidade que é comum à época e ao sistema social, político e econômico em que se vive
4 Desigualdade relativa ao mérito (Sociedade Moderna)
4.1 Na sociedade moderna há uma “igualdade de oportunidades”.
4.1.1 Ideia de desigualdade justa
5 Ideologia da meritocracia
5.1 Recompensas para quem se desempenha bem em funções importantes para a reprodução da sociedade
5.1.1 Com a legitimação dessa ideologia, é possível culpar o pobre por sua condição, pois ela seria consequência da falta de esforço
6 “Endogenia de classes”
6.1 Padrão no qual pessoas da mesma classe casam entre si e reproduzem os valores difundidos por ela
7 Mito da brasilidade
7.1 A construção de uma ficção de homogeneidade e de unidade entre brasileiros desiguais, e com o “horror ao conflito”.
7.1.1 O “horror ao conflito” leva a uma dominação injusta e à conservação privilégios espúrios, além de reprimir qualquer forma de aprendizado individual ou coletivo.
7.2 Potencializa o “esquecimento” das diferenças entre classes.
8 CONCLUSAO: O senso comum, apesar de nos transmitir conhecimentos úteis à vida em sociedade, reproduz os esquemas do poder dominante, o que dificulta o aprendizado moral e político.

Media attachments