1_DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO

jaqueline_arante
Mind Map by jaqueline_arante, updated more than 1 year ago More Less
jaqueline_arante
Created by jaqueline_arante about 6 years ago
jaqueline_arante
Copied by jaqueline_arante about 6 years ago
140
3

Description

Mapa conceitual sobre DRGE

Resource summary

1_DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO
  1. CONCEITO
    1. RGE: passagem do conteúdo gástrico para o esôfago, com ou sem regurgitação e/ ou vômito. Pode representar uma doença (DRGE) quando causa sintomas ou complicações
    2. Região esofagogástrica - Barreira anti-refluxo:
      1. Esfíncter esofágico inferior, Ângulo de His, Ligamento frenoesofágico, Diafragma crural, Roseta gástrica
      2. EPIDEMIOLOGIA
        1. RGE: 04 a 05m – 67% < 5% aos 12 meses
          1. Esofagite - 2%
            1. Queimação retroesternal: 02 a 03 anos - 2 a 3 % / 10 a 17a – 8%
            2. FISIOPATOLOGIA
              1. Principal mecanismo: Relaxamento transitório do esfíncter esofágico inferior
                1. Outros fatores:  clareamento esofágico, composição do material refluído, aumento da pressão intra-abdominal, hérnia de hiato
                2. Classificação
                  1. Primário
                    1. Fisiológico
                      1. Patológico
                      2. Secundário
                      3. Esofagite
                        1. Lactentes
                          1. Choro excessivo e irritabilidade, recusa alimentar, distúrbios do sono, crescimento inadequado
                            1. Hematêmese, melena, sangue oculto nas fezes, anemia
                            2. Criança maior
                              1. Dor abdominal, pirose, sensação de plenitude gástrica, disfagia
                              2. Esôfago de Barret
                                1. Failure to thrive
                                2. QUADRO CLÍNICO
                                  1. Sintomas específicos de RGE: náuseas, vômitos, regurgitações e ruminação
                                    1. Manifestações respiratórias e outras
                                      1. Doença respiratória crônica, pneumonias de repetição, apnéia, sintomas otorrinolaringológicos, síndrome da morte súbita ?
                                    2. DIAGNÓSTICO
                                      1. Avaliação clínica
                                        1. REED
                                          1. Importância no diagnóstico diferencial entre RGE primário e RGE secundário a anormalidades anatômicas. Fornece estudo morfológico do esôfago
                                          2. Cintilografia
                                            1. US
                                              1. Manometria
                                                1. pHmetria/ Impedanciometria
                                                  1. Indicado para apresentações não usuais de RGE. Permite associar acidificação esofágica e sintomas.  Não detecta refluxo no período pós-prandial
                                                  2. Endoscopia e histologia
                                                    1. Único exame para diagnóstico de esofagite
                                                    2. Diagnóstico Diferencial
                                                      1. DRGE X hipersensibilidade à proteína do leite de vaca Sintomas comuns: vômitos, perda de peso, anemia
                                                    3. TRATAMENTO
                                                      1. Objetivos: Alívio de sintomas, cicatrização das lesões esofágicas, prevenção de complicações
                                                        1. RGE fisiológico: Orientação comportamental, dietética e postural
                                                          1. Comportamentais: Não usar roupas apertadas; sugerir a troca das fraldas antes das mamadas; evitar o uso de fármacos que exacerbam o RGE; orientar infusões lentas, nas crianças com sondas nasogástricas; evitar o tabagismo (ativo ou passivo)
                                                            1. Dietéticas: Refeições volumosas e altamente calóricas ou gordurosas devem ser evitadas. Chocolates, refrigerantes, chá e café, não são aconselháveis. Não comer algumas horas antes de dormir. Espessamento da dieta.
                                                              1. Posturais: Postura supina elevada. DLEsquerdo: Acentua o ângulo de His
                                                              2. Farmacológico: apenas DRGE
                                                                1. Antiácidos
                                                                  1. Inibidores dos receptores de histamina (cimetidina, ranitidina) - esofagite e sintomas respiratórios
                                                                    1. Inibidores de bomba de prótons (omeprazol, esomeprazol) - esofagite e sintomas respiratórios. Mais eficazes que os IH2
                                                                    2. Procinéticos
                                                                      1. Ajudam a controlar os sintomas, principalmente de vômitos e regurgitação.
                                                                    3. Indicações cirúrgicas
                                                                      1. Estenose do esôfago, doença respiratória grave com ameaça à vida, persistência ou recorrência de manifestações clínicas
                                                                    Show full summary Hide full summary

                                                                    Similar

                                                                    CLASSIFICAÇÃO DE ROSS (GRAVIDADE) – IC EM PEDIATRIA
                                                                    Vanessa Palauro
                                                                    MODIFICAÇÕES DO ORGANISMO MATERNO - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
                                                                    Vanessa Palauro
                                                                    PATOLOGIAS DIGESTÓRIAS DA CRIANÇA
                                                                    Helena Lucena
                                                                    LIMITE DISCRIMINATÓRIO DO hCG - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
                                                                    Vanessa Palauro
                                                                    Sistema Cardiovascular: Artérias, Veias e Capilares
                                                                    Natália Abitbol
                                                                    Anatomia: sistema esquelético I
                                                                    Natália Abitbol
                                                                    Processo de Cicatrização
                                                                    Letícia Silva
                                                                    Anatomia Artérias
                                                                    Filipe Brito
                                                                    Regras NBRs
                                                                    Maria Clara Oliveira
                                                                    SIMULADO - Casos Clínicos
                                                                    Rodrigo Gouvea
                                                                    Anatomia membro inferior - Ossos, acidentes e movimentos
                                                                    vitorstoco