TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE LETRAS

Adriana Tavares 7768
Mind Map by Adriana Tavares 7768, updated more than 1 year ago
Adriana Tavares 7768
Created by Adriana Tavares 7768 over 4 years ago
6
0

Description

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA FORMAÇÃO DE LEITORES CRÍTICOS NAS SÉRIES F. DE UMA RURAL DE MONTENEGRO

Resource summary

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE LETRAS
1 INTRODUÇÃO
1.1 A leitura para formação do leitor crítico.
1.1.1 Questionamento
1.1.1.1 “A interação entre alunos é facilitada pela formação de leitores críticos?”
1.1.1.1.1 Objetivos:
1.1.1.1.1.1 Descobrir se o questionamento inicial é verdadeiro ou falso;
1.1.1.1.1.2 2) Mostrar a importância da leitura;
1.1.1.1.1.3 3) Demonstrar que mesmo em uma pequena escola do campo os alunos são capazes de desenvolverem o “prazer de ler” e serem leitores críticos.
2 Justificativa
2.1 Para comprovar que a leitura crítica abre possibilidades do ser humano ser agente de sua própria história.
2.1.1 Motivações
2.1.1.1 O fato de adorar ler torna prazeroso pesquisar o quanto está atividade pode ser transformadora. Além de mostrar aos alunos o quanto a leitura pode facilitar a compreensão do mundo de forma crítica.
2.1.2 • Importância para a formação
2.1.2.1 O fato de perceber que a leitura crítica proporciona um desenvolvimento nas argumentações e conceituações dos alunos, traz a minha formação a certeza da correta condução das minhas atividades desenvolvidas em sala de aula.
3 importância
4 escola
5 ESTRUTURA
5.1 Capítulo 1 – O mundo da leitura e o que a envolve;
5.1.1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
5.1.1.1 AUTORES
5.1.1.1.1 1 CHIAPPINI
5.1.1.1.1.1 INTERAÇÃO COM OUTROS PELA MEDIAÇÃO DA PALAVRA
5.1.1.1.1.2 16 LER É UM PROCESSO ABRANGENTE E COMPLEXO
5.1.1.1.2 3 SILVA
5.1.1.1.2.1 LEITURA É UM PROCESSO MENTAL COMPLEXO
5.1.1.1.2.1.1 CHIAPPINI CONCORDA DIZENDO A MESMA COISA
5.1.1.1.2.2 19 LEITURA CRÍTICA = LIBERDADE
5.1.1.1.3 2 YUNES
5.1.1.1.3.1 IMPORTÂNCIA DA LEITURA
5.1.1.1.3.1.1 MOSTRA O QUE SE É
5.1.1.1.3.1.1.1 DESVENDA A CONSCIÊCIA E REGISTROS DE MEMÓRIA
5.1.1.1.3.1.1.1.1 POIS
5.1.1.1.3.1.1.2 POR QUE
5.1.1.1.3.1.2 FALA
5.1.1.1.4 4 MARTINS
5.1.1.1.4.1 DESENVOLVER A LEITURA PRAZEROSA
5.1.1.1.5 5 FREIRE
5.1.1.1.5.1 LEITURA = COMPREENSÃO DE MUNDO
5.1.1.1.5.1.1 LER =ENVOLVER-SE COM A COMPREENSÃO
5.1.1.1.5.2 LEITURA DA PALAVRA PRECEDE DA LEITURA DE MUNDO
5.1.1.1.5.2.1 EM NENHUM MOMENTO ELE FALA QUE O CONTRÁRIO NÃO ACONTECE
5.1.1.1.5.2.1.1 PENSO QUE É UMA VIA DUPLA
5.1.1.1.5.2.1.1.1 ENTENDO MEU MUNDO COMPREENDO O QUE LEIO E VICE-VERSA, CONSTRUINDO CONCEITOS CONSTANTEMENTE AO LER
5.1.1.1.6 6 VYGOTSKY
5.1.1.1.6.1 LEITURA:
5.1.1.1.6.1.1 INICIA COM A DECODIFICAÇÃO DE CÓDIGOS
5.1.1.1.6.1.1.1 ASSEMELHA-SE COM FREIRE AO DIZER QUE A PALAVRA PRECEDE.
5.1.1.1.6.1.2 1. SOMENTE O SER HUMANO É CAPAZ. 2. HABILITA SOLUÇÃO DE TAREFAS DIFÍCEIS. 3. AUXILIA O CONTROLE COMPORTAMENTAL
5.1.1.1.7 7 SOLÉ
5.1.1.1.7.1 LEITURA = INTERAÇAO DO TEXTO E LEITOR
5.1.1.1.7.2 17 ESTRATÉGIA DE LEITURA AUXILIAM ADQUIRIR HABILIDADES CRÍTICAS
5.1.1.1.8 8 CALDART
5.1.1.1.8.1 EDUCAÇÃO NO CAMPO
5.1.1.1.8.1.1 FORMAÇÃO DOS NOVOS SUJEITOS
5.1.1.1.8.1.1.1 EQUILÍBRIO ENTRE ALUNO-ESCOLA-COMUNIDADE
5.1.1.1.9 9 CABRAL
5.1.1.1.9.1 CLASSIFICA EM
5.1.1.1.9.1.1 DECODOFICAÇÃO
5.1.1.1.9.1.1.1 RECONHECE SÍMBOLOS
5.1.1.1.9.1.2 COMPREENSÃO
5.1.1.1.9.1.2.1 CAPTA TEMÁTICA E IDEIAS PRINCIPAIS
5.1.1.1.9.1.3 INTERPRETAÇÃO
5.1.1.1.9.1.3.1 CRITICA = JULGA O QUE LEU
5.1.1.1.9.1.4 RETENÇÃO
5.1.1.1.9.1.4.1 ABSORVE O TEXTO
5.1.1.1.9.2 O TRABALHO DE CABRAL FORTALECE MINHA IDEIA DE IMPORTANCIA DA LEITURA E DE UM LEITOR CRÍTICO
5.1.1.1.10 10 GONÇALVES
5.1.1.1.10.1 LEITURA É INDISPENSÁVEL
5.1.1.1.11 11 SOARES
5.1.1.1.11.1 LER NÃO É UM ATO SOLITÁRIO
5.1.1.1.11.1.1 PORQUE O LEITOR INTERAGE COM O TEXTO AO RECRIAR IMAGENS E HISTÓRIAS EM SUA MENTE
5.1.1.1.12 12 VARGAS
5.1.1.1.12.1 LEITURA = COMUNICAÇÃO COM O MUNDO INTERIOR
5.1.1.1.12.2 18 LER POSSIBILITA A LIDAR COM SITUAÇÕES DIVERSAS DENTRO DA SOCIEDADE
5.1.1.1.13 13 ANTUNES
5.1.1.1.13.1 LEITURA = INTERAÇÃO VERBAL E ESCRITA
5.1.1.1.14 14 AVILA
5.1.1.1.14.1 HABILIDADE DE LEITURA = REFLEXÃO SOBRE O QUE ESTÁ NO TEXTO
5.1.1.1.15 16 ROCHA
5.1.1.1.15.1 LEITURA = AUMENTO DA CAPACIDADE ARGUMENTAR SEU UNIVERSO
5.1.1.1.16 15 SANTOS
5.1.1.1.16.1 LER = COMPREENSÃO DO MUNDO
5.1.1.2 PCN
5.1.1.2.1 LEITOR COMPETENTE SE CONSTITUI COM A PRÁTICA DE LEITURA
5.2 Capítulo 2 – Metodologia da pesquisa na escola;
5.2.1 1º pesquisa bibliográfica
5.2.2 2ª etapa da pesquisa
5.2.2.1 1 - questionário preenchido pelos alunos
5.2.2.2 2 - levantamento dos dados e tabulação
5.2.2.3 3 - transformação dos dados em gráficos
5.2.3 3ª etapa da pesquisa
5.2.3.1 1 selecionar textos
5.2.3.1.1 1 gênero
5.2.3.1.1.1 conto, crônica, poesia, romance
5.2.3.2 2 estratégia de leitura
5.2.3.2.1 PREDIÇÃO
5.2.3.2.2 AUTOMONITORAMENTO
5.2.3.2.3 SELEÇÃO
5.2.3.3 3 local para leitura
5.2.3.3.1 PÁTIO DA ESCOLA
5.2.3.3.2 BIBLIOTECA
5.2.3.3.3 SALA DE AULA
5.2.3.4 4 debates
5.2.3.4.1 uso de capacetes
5.2.3.4.2 aborto
5.2.3.4.3 drogas
5.2.3.4.4 gravidez
5.2.3.4.5 sexualidade
5.2.4 4ª etapa da pesquisa
5.2.4.1 para os mesmos alunos do ano anterior fazer os mesmos questionamentos feitos na 2ª etapa
5.2.4.1.1 selecionar textos
5.2.4.1.1.1 gêneros
5.2.4.1.1.1.1 conto, crônica, poesia, romance
5.2.4.1.1.2 vocabulário de maior dificuldade
5.2.4.1.1.2.1 linguagem formal ou informal
5.2.4.1.1.2.1.1 Língua informal/coloquial: Sem preocupações com as regras da gramática normativa; expressões próprias da fala com gírias e contrações (pra ocê)
5.2.4.1.1.2.1.2 Língua formal/culta: Usada em situações formais; Ausência do uso de gírias; Variante prestigiada.
5.2.5 5ª etapa da pesquisa
5.2.5.1 2 apontamento das observações
5.2.5.1.1 comparar dados levantados durante a 2ª, e 4ª etapas
5.2.6 6ª etapa da pesquisa
5.2.6.1 comparara a fundamentação teórica com pesquisa de campo
5.3 Capítulo 3 – Considerações Finais com o resultado dos estudos realizados sobre o tema proposto e a resposta ao questionamento inicial.
5.3.1 importância da leitura na formação de leitores críticos nas séries finais de uma escola de campo de Montenegro se dá através da interação destes com os textos e com o meio - interagirem aluno-aluno desenvolvem conceitos - adquirem condições de argumentar de forma mais sólida.
6 LEITOR CRÍTICO
Show full summary Hide full summary

Similar

Artigo Científico elaboração
Candido Gabriel
Artigo Científico p/ TCC
Candido Gabriel
Elaboração de TCC
pininga.net
TCC - ELABORAÇÃO DE PARÁGRAFOS
dtybel
Artigo Científico X Ensaio Teórico
mayara.sampaio
COLEÇÃO DE JOIAS - TCC MACKENZIE - DESIGN
Débora Rodrigues Brisighello
Produção de Artigo Científico - Noções Básicas
Jorge Lutif
Computação Forense
Ramon Maia
Sistematização da Conceitualização Cognitiva de Caso
Maria Mariana Gaia