ORIGENS DO PENSAMENTO SOCIAL

Lucas  Villar
Mind Map by Lucas Villar, updated 2 months ago
Lucas  Villar
Created by Lucas Villar over 4 years ago
390
17

Description

 Ensino Médio SOCIOLOGIA Mind Map on ORIGENS DO PENSAMENTO SOCIAL, created by Lucas Villar on 02/04/2016.
Tags

Resource summary

ORIGENS DO PENSAMENTO SOCIAL
1 PRIMEIRAS TENTATIVAS
1.1 EXPLICAÇÕES VARIADAS
1.2 FORMAS DE CONHECIMENTO ALTERAM AS EXPLICAÇÕES SOBRE A SOCIEDADE
1.3 A NATURALIZAÇÃO DO SOCIAL
2 A RAZÃO BUSCA ENTENDER A SOCIEDADE
2.1 INÍCIO: OS GREGOS.
2.1.1 BUSCA DE EXPLICAÇÕES
2.2 INTERVALO MEDIEVAL
2.2.1 FUNDAMENTAÇÃO TEOLÓGICA PARA TUDO O QUE ACONTECE
2.3 IDADE MODERNA: I PARTE
2.3.1 PERÍODO: SÉC. XV-XVII
2.3.1.1 CONTEXTO HISTÓRICO
2.3.1.1.1 RENASCIMENTO CULTURAL
2.3.1.1.2 REVOLUÇÃO CIENTÍFICA
2.4 IDADE MODERNA: II PARTE
2.4.1 PERÍODO: SÉC. XVIII
2.4.1.1 CONTEXTO HISTÓRICO
2.4.1.1.1 ILUMINISMO
2.4.1.1.2 REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
2.4.1.1.3 REVOLUÇÃO FRANCESA
2.4.1.1.4 SURGIMENTO DE NOVAS RELAÇÕES SOCIAIS
2.4.1.1.4.1 NECESSIDADE DE NOVAS EXPLICAÇÕES
3 ORIGENS DA SOCIOLOGIA ENQUANTO CIÊNCIA
3.1 CONTEXTO HISTÓRICO: SÉCULO XVIII - XIX
3.1.1 REVOLUÇÕES BURGUESAS
3.1.2 FORTALECIMENTO DO CIENTIFICISMO (XIX)
3.1.3 DESENVOLVIMENTO DA BIOLOGIA
3.1.3.1 SURGIMENTO DO EVOLUCIONISMO
3.1.3.1.1 DESENVOLVIMENTO DE UMA EXPLICAÇÃO RACIONAL PARA A ORIGEM DA VIDA
3.1.4 IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO
3.1.4.1 NECESSIDADE DE "ENTENDIMENTO" DO OUTRO
4 PRINCIPAIS TEÓRICOS
4.1 AUGUSTE COMTE (1798-1857)

Annotations:

  • Prof. Salviano Feitoza: Comte. https://www.youtube.com/watch?v=kfLDy-6Qm1A Ficha Comte. https://drive.google.com/file/d/1f8OxIw1Cml-hplkzKYmph-wdk7gAPURu/view
4.1.1 PROFUNDAMENTE INFLUENCIADO PELO CONTEXTO HISTÓRICO DA ÉPOCA
4.1.1.1 REVOLUÇÃO FRANCESA (1789-1799)
4.1.1.2 ERA NAPOLEÔNICA (1799-1815)
4.1.1.3 REVOLUÇÕES LIBERAIS (1820, 1830, 1848)
4.1.2 ORDEM É PROGRESSO !
4.1.2.1 Eis o grande desafio de Comte: projetar uma ciência social que tenha a mesma eficiência das ciências naturais e que permita compreender e direcionar o desenvolvimento progressivo do homem em direção à civilização, entendida como uma sociedade industrializada, em que cada homem livre possa cumprir com sua função social.
4.1.2.2 INFLUÊNCIA DIRETA NA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA BRASILEIRA.
4.1.3 DESENVOLVEU A FÍSICA SOCIAL
4.1.3.1 NEUTRALIDADE AXIOLÓGICA
4.1.3.1.1 A LEI DOS TRÊS ESTÁGIOS (OU ESTADOS)
4.1.3.1.1.1 ESTÁGIO TEOLÓGICO (OU FETICHISTA)
4.1.3.1.1.2 ESTÁGIO METAFÍSICO
4.1.3.1.1.3 ESTÁGIO POSITIVO
4.1.3.2 OBSERVAÇÃO
4.1.3.3 COMPARAÇÃO
4.1.3.4 EXPERIMENTAÇÃO
4.1.3.5 CLASSIFICAÇÃO
4.1.3.6 DESENVOLVEU UMA CLASSIFICAÇÃO DAS CIÊNCIAS
4.1.3.6.1 MAIS EVOLUÍDAS: MATEMÁTICA, ASTRONOMIA, FÍSICA, QUÍMICA, BIOLOGIA E SOCIOLOGIA
4.1.3.6.1.1 POSTERIORMENTE ADICIONOU UMA OUTRA, A MORAL.
4.2 ÈMILE DURKHEIM

Annotations:

  • https://www.youtube.com/watch?v=SMaxxNEqk7U VÍDEO SOBRE O PENSAMENTO DE DURKHEIM. Prof. Salviano Feitoza: Durkheim. https://www.youtube.com/watch?v=I7hJrtbree8 Ficha Durkheim. https://drive.google.com/file/d/1ZOc_wWiTpgE_-9OSmf8a6DB5ucIVZx_R/view
4.2.1 BUSCOU ESTABELECER INSTRUMENTOS PARA A ANÁLISE OBJETIVA DA SOCIEDADE.
4.2.1.1 "AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO"
4.2.1.2 A SOCIOLOGIA É A CIÊNCIA DOS FATOS SOCIAIS
4.2.1.2.1 Dentro de sua perspectiva, o indivíduo, ao nascer, estaria subordinado a uma série de regras e costumes sociais os quais deveria seguir, sob pena de sanção ou punição em caso de desobediência. Assim, a teoria durkheimiana afirma a prevalência da sociedade, da coletividade, sobre o indivíduo.
4.2.1.2.1.1 ESSAS REGRAS SÃO "ENSINADAS" PELAS INSTITUIÇÕES SOCIAIS
4.2.1.2.1.1.1 FAMÍLIA
4.2.1.2.1.1.2 ESTADO
4.2.1.2.1.1.3 ESCOLA
4.2.1.2.1.2 CARACTERÍSTICAS DO FATO SOCIAL
4.2.1.2.1.2.1 GENERALIDADE
4.2.1.2.1.2.2 EXTERIORIDADE
4.2.1.2.1.2.3 COERCITIVIDADE
4.2.1.2.1.2.4 Os fatos sociais, por sua vez, tendem a relacionarem-se entre si, formando uma enorme interação social que leva à união da sociedade; a esta união, a estes laços que ligavam os indivíduos uns aos outros, dando-lhes certa coesão social, Durkheim chamou de solidariedade. É a partir do conceito de solidariedade que Durkheim distingue a existência de dois tipos de sociedade.
4.2.1.2.1.2.4.1 ANOMIA
4.2.1.2.1.2.4.1.1 A passagem da solidariedade mecânica para a solidariedade orgânica ocorre por meio da dissolução e do enfraquecimento dos laços de solidariedade, levando a uma crise na sociedade e ao risco de sua degeneração, podendo caminhar-se para a barbárie ou para o estabelecimento de novas formas de coesão social. Uma sociedade em que as normas sociais foram colocadas em xeque caminha para um estado patológico denominado de anomia.
4.2.1.2.1.2.4.2 A IMPORTÂNCIA DA DIVISÃO SOCIAL DO TRABALHO
4.3 KARL MARX

Annotations:

  • - Prof.  Salviano Feitoza: Karl Marx. https://www.youtube.com/watch?v=esEg3DyTCQQ - Ficha Karl Marx. https://drive.google.com/file/d/1HjmAQIAHDglvBbYKt_f6_awk-Lb3-1Di/view
4.3.1 Marx considerava que não se pode pensar a relação indivíduo-sociedade separadamente das condições materiais em que essas relações se apoiam. Para ele, as condições materiais de toda a sociedade condicionam as demais relações sociais. Em outras palavras, para viver, os homens têm de, inicialmente, transformar a natureza, ou seja, comer, construir abrigos, fabricar utensílios, etc., sem o que não poderiam existir como seres vivos.
4.3.1.1 O estudo de qualquer sociedade deveria partir justamente das relações sociais que os homens estabelecem entre si para utilizar os meios de produção e transformar a natureza. Essas relações sociais de produção são a base que condiciona todo o resto da sociedade. Para Marx, portanto, a produção é a raiz de toda a estrutura social.
4.3.1.1.1 Base teórica de análise das sociedades: MATERIALISMO HISTÓRICO
4.3.1.1.1.1 DIMENSÕES DA REALIDADE SOCIAL
4.3.1.1.1.1.1 SUPERESTRUTURA
4.3.1.1.1.1.1.1 POLÍTICA
4.3.1.1.1.1.1.2 RELIGIÃO
4.3.1.1.1.1.1.3 COMPORTAMENTO
4.3.1.1.1.1.1.4 JUSTIÇA
4.3.1.1.1.1.1.5 ARTE
4.3.1.1.1.1.2 INFRAESTRUTURA
4.3.1.1.1.1.2.1 BASE ECONÔMICA
4.3.1.1.1.1.2.2 RELAÇÕES DE PRODUÇÃO.
4.3.1.1.1.1.2.2.1 MODOS DE PRODUÇÃO
4.3.1.1.1.1.2.2.1.1 Comunismo Primitivo
4.3.1.1.1.1.2.2.1.2 Modo de Produção Asiático
4.3.1.1.1.1.2.2.1.3 Modo de Produção Escravista
4.3.1.1.1.1.2.2.1.4 Modo de Produção Feudal
4.3.1.1.1.1.2.2.1.5 Modo de Produção Capitalista
4.3.1.1.1.1.2.2.1.6 Modo de Produção Socialista
4.3.1.1.1.1.2.2.1.7 O Capitalismo e a questão da MAIS VALIA
4.3.1.2 No que diz respeito a método, Marx enfatiza que o pesquisador não deve se restringir à descrição da realidade social, mas deve também analisar como essa realidade se produz e reproduz ao longo da história. Por exemplo, em relação às classes na sociedade capitalista, não basta a descrição das duas classes sociais existentes; é preciso mostrar a maneira como essas classes surgiram na história, como o conflito entre elas se mantém e quais as possibilidades de transformação dessas relações de classe no futuro. Para ele a ciência tem um papel político necessariamente crítico em relação à sociedade capitalista, devendo ser um instrumento não só de compreensão, mas também de transformação da realidade.
4.3.2 A HISTÓRIA É DEFINIDA PELA LUTA DE CLASSES ANTAGÔNICAS
4.4 MAX WEBER

Annotations:

  • Prof. Salviano Feitoza: Max Weber. https://www.youtube.com/watch?v=gGYz-V8zFsk Ficha Max Weber. https://drive.google.com/file/d/1UfM81yXapaCv4bv6A-sgDOgzWgQ9k5Di/view
4.4.1 Para Max Weber (1864-1920) a análise da sociedade deve centrar-se nos atores e em suas ações. Para ele, a sociedade pode ser compreendida a partir do conjunto das ações individuais reciprocamente referidas. Por isso, ele define como objeto da Sociologia a ação social. O que é uma ação social? Para ele é qualquer ação que o indivíduo pratica orientando-se pela ação de outros.
4.4.2 Sociologia compreensiva
4.4.3 Weber dirá que toda vez que se estabelecer uma relação significativa, isto é, algum tipo de sentido entre várias ações sociais, teremos relações sociais. Só existe ação social quando o indivíduo tenta estabelecer algum tipo de comunicação, a partir de suas ações, com os demais. Nem toda ação, desse ponto de vista, será social, mas apenas aquelas que impliquem alguma orientação significativa visando outros indivíduos.
4.4.4 Os tipos sociais
4.4.4.1 modelo teórico de análise
4.4.4.2 AÇÃO SOCIAL
4.4.4.2.1 Ação Social Afetiva
4.4.4.2.2 Ação Social Tradicional
4.4.4.2.3 Ação Racional com relação a valores
4.4.4.2.4 Ação Racional com relação a fins
Show full summary Hide full summary

Similar

Simulado ENEM - Ciências humanas
Nathalia - GoConqr
Ideologia, Alienação, Cultura
e-pn-2007@hotmail.co
ALIENAÇÃO, ANOMIA, AUSÊNCIA DE SENTIDO
e-pn-2007@hotmail.co
Sociologia - Origem
Malu Miralha
Projeto Med 2015: História e Geografia
elisacoltro
Grandes Filósofos
Luiz Fernando
Períodos da História do Brasil
GoConqr suporte .
História do Brasil - Período Colonial
alessandra
Hebreus, Fenícios e Persas
Júlia Flores
Brasil: Primeiro Reinado e Período Regencial
Professor Junior
Mercantilismo
Professor Junior