Behaviorismo, Análise do Comportamento e Educação

João Silva
Mind Map by João Silva, updated more than 1 year ago
João Silva
Created by João Silva about 4 years ago
734
5

Description

Mapa conceitual a respeito do behaviorismo e suas implicações na educação nos dias atuais

Resource summary

Behaviorismo, Análise do Comportamento e Educação
1 Behaviorismo
1.1 Surgiu com Watson em 1913
1.2 subtituiu
1.2.1 formas de acesso às atividades humanas
1.2.1.1 introspecção dá lugar à observação
1.2.2 objetos de estudo
1.2.2.1 consciência dá lugar ao comportamento
1.3
1.3.1 Behaviorismo Metodológico
1.3.1.1 Behaviorismo Radical
1.3.1.1.1 Filosofia Monista e Materialista
1.3.1.1.1.1 Teorização
1.3.1.1.1.1.1 Skinner
1.3.1.1.1.1.1.1 Crítica à teorizações não-físicas
1.3.1.1.1.1.1.2 defende a teorização com aparato científico
1.3.1.1.1.1.1.3 Antimentalista
1.3.1.1.1.1.1.3.1 nega eventos mentais como entes do comportamento
1.3.1.1.2 compreensão dos enigmas humanos pelo comportamento
1.3.1.1.2.1 Análise Comportamental
1.3.1.1.2.1.1 Comportamento altera e é alterado pelas condições ambientais
1.3.1.1.2.1.1.1 Relações indivíduo ambiente controladas por consequências do cotidiano
1.3.1.2 sem sucesso
2 Princípios Básicos da AEC
2.1 Distinção operante respondente
2.1.1 condicionamento respondente (E->R)
2.1.1.1 Paradigma de Pavlov
2.1.1.1.1 comportamentos controlados por estímulos eliciadores
2.1.2 condicionamento operante
2.1.2.1 respostas não-eliciadas, mas emitidas
2.1.2.1.1 comportamento gera consequências
2.1.2.1.1.1 Paradigma (...R ->E^R)
2.1.2.1.1.1.1 condições ambientais (...) -> respostas (R) -> estímulo reforçador (-> E^R)
2.1.2.2 eventos antecedentes -> comportamento
2.1.2.2.1 ambiente altera o comportamento
2.1.2.2.1.1 eventos passam a interferir na probabilidade de ocorrência futura de respostas similares
2.1.3 1
2.2 Reforçamento e punição
2.2.1 Reforçamento
2.2.1.1 negativo
2.2.1.1.1 estímulo reforçador aversivo
2.2.1.1.1.1 aumento da frequência de respostas
2.2.1.2 positivo
2.2.1.2.1 estímulo reforçador positivo
2.2.1.2.1.1
2.2.2 Punição
2.2.2.1 negativa
2.2.2.1.1 perda de estímulo reforçador positivo
2.2.2.1.1.1 redução da frequência de respostas
2.2.2.2 positiva
2.2.2.2.1 perda de estímulo reforçador negativo
2.2.2.2.1.1
2.2.2.3 deve ser evitada
2.2.3 Tipos de reforçadores
2.2.3.1 paradigma operante
2.2.3.1.1 reforçadores condicionados
2.2.3.1.1.1 simples
2.2.3.1.1.2 generalizado
2.2.3.1.2 reforçadores incondicionados
2.2.3.1.3 reforçadores naturais
2.2.3.1.3.1 preferível
2.2.3.1.3.2 respostas são seguidas no ambiente social
2.2.3.1.4 reforçadores arbitrários
2.2.3.1.4.1 as vezes inevitável
2.2.3.1.4.2 intermedia situações de aprendizagem
2.2.3.2 Controles de estímulos
2.2.3.2.1 discriminação de estímulo
2.2.3.2.1.1 respostas diferentes para estímulos diferentes
2.2.3.2.2 generalizações de estímulos
2.2.3.2.2.1 respostas iguais para estímulos diferentes
2.2.3.2.3 papel central na análise do comportamento
2.2.3.2.4 Esquemas de reforçamento
2.2.3.2.4.1 modo de prpgramação de um reforço
2.2.3.2.4.1.1 reforçamento contínuo
2.2.3.2.4.1.1.1 manutenção imediata de respostas
2.2.3.2.4.1.1.2 reforçamento intermitente
2.2.3.2.4.1.1.3 Fixa
2.2.3.2.4.1.2 reforçamento intermitente
2.2.3.2.4.1.2.1 razão
2.2.3.2.4.1.2.1.1 variável
2.2.3.2.4.1.2.1.2 quantidade de respostas por estímulo
2.2.3.2.4.1.2.1.3 fixa
2.2.3.2.4.1.2.2 intervalo
2.2.3.2.4.1.2.2.1 fixo ou variável
2.2.3.2.4.1.2.2.2 parâmetro controlador é o tempo
2.2.3.2.4.1.2.3 respostas muito resistentes à extinções
2.2.3.2.4.2 Aproximações sucessivas
2.2.3.2.4.2.1 força de um operante
2.2.3.2.4.2.1.1 instalada mediante aproximações sucessivas
2.2.3.2.4.2.1.1.1 baseia-se em pequenos passos; não "pula etapas
2.2.3.2.4.2.1.1.2 reforçamento seletivo de respostas semelhantes à esperada
2.2.3.2.4.2.2 Reforçamento diferencial
2.2.3.2.4.2.2.1 reforça uma resposta específica
2.2.3.2.4.2.2.2 7
2.2.3.2.4.2.3 6
2.2.3.2.4.3 5
2.2.3.2.5 4
2.2.3.3 3
2.2.4 2
3 AEC e Educação: Controvérsias e Novas Perspectivas
3.1 AEC em prática na educação
3.1.1 clareza na especificação do comportamento a ser apresentado pelo aluno
3.1.1.1 prática mal compreendida
3.1.1.1.1 descrédito ao procedimento
3.1.1.1.1.1
3.1.1.1.2
3.1.2 procedimentos relevantes
3.1.2.1 falta de articulação entre as metas pretendidas e os achados científicos
3.1.2.1.1
3.1.2.2
3.1.3 projetos educacionais behavioristas
3.1.3.1 densidade de reforçamento em direção ao comportamento desejado
3.1.3.2 assegurar os meios para que o aluno emita o comportamento selecionado
3.1.3.3 situações de aprendizagem com amis chances de gerar reforçadores naturais
3.1.3.4 princípio da progreção gradual
3.1.3.5 facilitar a instalação do comportamento para a aprendizagem
3.1.3.6 evitar ocasiões em que o aluno cometa erros
3.1.4 necessidade de postura mais pluralista na área do ensino e da aprendizagem
3.1.4.1 concepção mentalista e problemas educativos atuais
3.1.4.2 princípios que se contrapõem à filosofia mentalista
3.1.4.2.1 O comportamento do professor e dos alunos são eventos naturais
3.1.4.2.1.1 resultante de interação com o meio educativo
3.1.4.2.1.1.1 objeto de estudo do behaviorismo
3.1.4.2.1.1.1.1 o professor aprende pelas consequências que recebe
3.1.4.2.1.1.1.1.1 ensina aos alunos comportamentos e reforçadores, neutros ou aversivos
3.1.4.2.1.1.1.1.1.1 manejo do meio que afeta seus comportamentos
3.1.4.2.1.1.1.1.1.1.1 professores e estudantes devem evitar comportamentos aversivos
3.1.4.2.1.1.1.1.1.1.1.1 a filosofia behaviorista promove métodos de ensino personalizados
3.1.4.2.1.1.1.1.1.1.1.1.1 há interação entre meio e pessoas
3.1.4.2.2 o behaviorismo da educação é otimista
3.1.4.2.2.1 necessidade de competencia na aplicação dos princípios
3.1.4.2.2.1.1 má aplicação do reforçamento positivo produz efeitos negativos
3.1.4.2.2.1.1.1 reforçamento natural na manutenção do comportamento
3.1.4.2.2.1.1.1.1 a análise do comportamento usa o princípio de aproximações sucessivas
3.1.4.2.2.1.1.1.1.1 professores devem ensinar habilidades sociais e pessoais
3.1.4.2.2.1.1.1.1.1.1 ensino de comportamentos pró-sociais
3.1.4.2.2.1.1.2 extinção e reforçamento de comportamentos incompatíveis
Show full summary Hide full summary

Similar

Behaviorismo - Skinner
Suliane Makelry
5 Passos para Aprendizagem de Sucesso
GoConqr suporte .
TICs na Matemática
Erika Lopes
TICs na Educação
Erika Lopes
PROTAGONISMO DO ALUNO
Alessandra S.
LIMITES E POSSIBILIDADES DAS TICS NA EDUCAÇÃO
Diego Bahls
A INTEGRAÇÃO DAS TDIC À PEDAGOGIA: UMA CONCEPÇÃO DE WEB CURRÍCULO
Malton Fuckner
13 motivos para usar a Tecnologia na Educação
André Matias
Games e jogos educativos.
Míria Santanna
Ensino de Lógica de Programação para Crianças
dlantunes
TUTORIA EM EaD
Wirlanda Josino