Impactos socioeconômicos no turismo

Muniz Alves
Mind Map by Muniz Alves, updated more than 1 year ago
Muniz Alves
Created by Muniz Alves over 4 years ago
77
3

Description

turismo
Tags

Resource summary

Impactos socioeconômicos no turismo
1 Economia e turismo
1.1 o turismo está entre as quatro principais atividades econômicas do mundo
1.2 os turistas gastam o seu dinheiro numa ampla variedade de mercadorias e serviços, tais como: transporte, acomodação, alimentos, bebidas, comunicação, entretenimento, artigos em geral.
1.3 o turismo tem sido louvado por seus benefícios econômicos, contribuindo para o desenvolvimento, mas, ainda que tradicionalmente, foi dada ênfase a esse fato, temos que reconhecer que o desenvolvimento turístico leva consigo uma série de custos para o destino.
2 Impactos econômicos do turismo
2.1 • Impactos diretos: são aqueles relacionados diretamente com os gastos dos turistas efetuados nos equipamentos turísticos.
2.2 • Impactos indiretos: são aqueles que se referem ao total de renda gerado por outros bens e serviços ofertados e que possuem relação com a atividade turística
2.3 • Impactos Induzidos: são representados pelos gastos adicionais que são resultados do aumento de renda na região, como consequência da atividade turística.
3 Aumento da renda no destino turístico
3.1 Os gastos dos turistas nos destinos visitados representam a entrada de recursos na economia da região.
4 Efeito Multiplicador
4.1 “Efeito Multiplicador”, que é seccionado em cinco características: multiplicador de renda, do emprego, do produto, de importações e de impostos.
5 Estímulo aos investimentos
5.1 Para a montagem da infraestrutura turística nas localidades receptoras, principalmente em regiões que antes eram subdesenvolvidas, são necessários investimentos, não só incluindo hotéis e outras instalações específi cas para o turismo, mas também para melhorias da estrutura urbana.
6 Redistribuição da renda
6.1 A renda sai das áreas emissoras e é distribuída para as áreas receptoras. “O turismo permite que a renda seja redistribuída para as regiões menos desenvolvidas e também permite uma redistribuição social da renda” (DIAS, 2005).
7 Efeito inflacionário
7.1 Os turistas são mais propensos a gastar dinheiro que os residentes, tendendo a uma elevação dos preços em geral na região
8 Dependência em relação à atividade
8.1 não é aconselhável, principalmente em países em desenvolvimento, que estes adotem políticas de crescimento baseadas unicamente no turismo, isso torna suas economias vulneráveis à sazonalidade, que podem inclusive provocar um certo nível de retração da economia local
9 Priorização do investimento em infraestrutura turística
9.1 investimento em algumas necessidades fundamentais para a região (como saúde, transporte e educação) sejam tratados sem a devida urgência, fazendo com que, muitas vezes, infraestruturas sociais mais importantes para a comunidade sejam substituídas pelos investimentos na estrutura turística.
10 Turismo, trabalho e empregabilidade
10.1 • Empregos Diretos: resultados da necessidade de atender a demanda diretamente com relação às instalações turísticas, como hotéis e agências de viagem.
10.2 • Empregos Indiretos: postos de trabalho criados para suprir a necessidade dos turistas em outros setores, como farmácias, supermercados, entre outros.
10.3 • Empregos Induzidos: oportunidades trazidas em função dos gastos dos residentes que estão vinculados à renda obtida com o turismo, pois com o crescimento de empregos, consequentemente aumenta a renda da população local, que passam a gastar em bens e serviços que antes não eram procurados.
10.4 • Empregos Temporários: normalmente vinculados à construção das infraestruturas turísticas.
10.5 • Geração de emprego; pela distribuição e circulação de renda.
10.6 • Transferência de recursos de regiões mais ricas para regiões menos favorecidas.
10.7 • Investimentos e inovações que promove, pelo desenvolvimento de infraestruturas coletivas que estimula; pela preservação do ambiente e recuperação do patrimônio histórico e cultural.
10.8 • Oportunidades de desenvolvimento regional que representa e, pelas necessidades dos indivíduos viajantes que satisfaz.
11 As bases do desenvolvimento do turismo
11.1 Impactos socioculturais do turismo
11.1.1 • Nível da euforia: o turista é bem recebido, devido ao entusiasmo inicial com relação ao desenvolvimento do turismo.
11.1.2 • Nível da apatia: com o desenvolvimento da atividade em curso, e a expansão da mesma, o turista passa a ser visto como algo natural, e apenas como fonte de lucro. A relação entre ambos é formal e baseada no comércio.
11.1.3 • Nível da irritação: à medida que a indústria se aproxima da saturação, os anfi triões não conseguem atender à demanda sem instalações adicionais.
11.1.4 • Nível do antagonismo: o turista é visto como a fonte de todos os males, a população receptora expressa dúvidas, demonstram-se totalmente contrários aos visitantes, e surge o medo de que o grande número de turistas afete o ritmo de vida da população.
11.1.5 • Nível fi nal: durante todo este processo, a população receptora abandona quase de tudo aquilo que era considerado como diferenciado e atrativo, motivador do fl uxo de turista e visitantes.
11.1.6 • transformação das estruturas de trabalho, já que a atividade turística desloca trabalhadores de outras atividades tradicionais, gerando aglomerados urbanos e marginalização social durante as baixas temporadas;
11.1.7 • manifestações de ETNOCENTRISMO, gerando julgamentos de que determinada cultura visitante é melhor ou superior a cultura visitada, utilizando-se de uma visão equivocada e colocando os nativos em condições de inferioridade;
11.1.8 • problemas de saúde em geral, tanto pelo viajante acabar sendo um vetor de transmissão de epidemias, quanto pelo esgotamento da infraestrutura sanitária da localidade, facilitando a transmissão de doenças; entre outros.
11.1.9 • A conservação da herança cultural: o turismo pode servir de estímulo a conservação da mesma como fonte de atrativo para os turistas, gerando receita tanto para a comunidade como para a preservação do patrimônio cultural.
11.1.10 • Fortalecimento da identidade cultural: por meio do turismo, a cultura dos residentes e dos visitantes são postas frente a frente possibilitando uma comparação mútua. Em muitos casos, desenvolve-se o sentimento de orgulho por pertencer a uma sociedade diferente, singular, que passa a ser valorizada com a atividade turística.
11.1.11 • Intercâmbio cultural: com o contato entre residentes e turistas há o intercâmbio entre as diferentes culturas, resultando em atitudes que demonstram compreensão, respeito e tolerância em relação aos hábitos, costumes e valores do outro.
Show full summary Hide full summary

Similar

MAPEAMENTO TURISMO
Israel Vieira Ne
Explorando o Turismo
Adi Barbosa
Turismo na Era Vargas
Cao Sem Dono Rock
Planejamento Estratégico de um destino turistico
Talitha Souza
EMPREENDEDORISMO E HOTELARIA
Luiz Ailil
Atendimento em Empreendimentos Turísticos
Inês Rua
Operadores Turísticos 1
jsilva.tur
PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO TURISMO
Daniela Braz Dos
Sistemas de Informação Aplicados ao Turismo
Cátia Vilaça
TURISMO E TERRITÓRIO
Cao Sem Dono Rock
Epistemologia do Turismo
Cao Sem Dono Rock