Reprodução

joana_pinto_202
Mind Map by joana_pinto_202, updated more than 1 year ago
joana_pinto_202
Created by joana_pinto_202 about 6 years ago
67
1

Description

Biologia e Geologia (Biologia 11º) Mind Map on Reprodução, created by joana_pinto_202 on 02/20/2014.

Resource summary

Reprodução
1 Assexuada

Annotations:

  • Só é possivel devido ao fenómeno da mitose, no qual uma célula-mãe origina duas células filhas com a mesma informação genética ou seja clones. 
  • Não gera diversidade genética mas é eficaz pois permite a rápida colonização de um ambiente que seja favorável a uma dada espécie. Individuos não tem necessidade de procurar um parceiro e que envolve dispêndio de energia e riscos. Esta estabilidade genética pode tornar-se uma armadilha mortal num meio em constante mudança pelo que, na maioria, os organismos podem reproduzir-se sexuadamente, quando as condições assim o exigirem.
1.1 Os processos de reprodução assexuada podem ser considerados processos de clonagem, dado que os organismos são geneticamente idênticos.
1.1.1 Bipartição

Annotations:

  • Bipartição/Cissiparidade/Divisão simples ou binária - célula ou individuo que se divide em dois com dimensões sensivelmente iguais. (por mitose). ex : Seres vivos unicelulares e em invertebrados como as anémonas.
1.1.2 Gemulação

Annotations:

  • Formação de expansões, chamadas gomos ou gemas, que crescem e se destacam. Cada gomo origina um novo indivíduo independente ou não (colónias). ex : Leveduras, corais, hidra de água doce
1.1.3 Esporulação

Annotations:

  • Formação de células reprodutoras – esporos através de esporageos – que, ao germinarem, originam novos indivíduos. ex : Fungos,musgos,fetos
1.1.4 Fragmentação

Annotations:

  • Divisão do corpo do progenitor em fragmentos e cada um deles regenera as partes em falta, dando origem a um novo ser. ex : Estrela-do-mar, alga, minhoca, anemona, planaria
1.1.5 Partogénese

Annotations:

  • Processo através do qual o óvulo se desenvolve, originando um novo organismo, sem ter havido fecundação. Os seres resultantes da partenogénese são haplóides e os ovos formam-se sem meiose. ex : Abelhas
1.1.6 Multiplicação vegetativa

Annotations:

  • Semelhante à fragmentação; uma parte do organismo, como uma porção de caule, folha, ou raiz, pode dar origem à planta completa. ex: plantas
1.1.7 Vantagens

Annotations:

  • -Organismos isolados podem originar descendência. -Descendência numerosa, num curto espaço de tempo, o que permite a rápida colonização de um habitat. -Perpetua organismos bem adaptados a ambientes favoráveis e estáveis.
1.2 utilização

Annotations:

  • processo de multiplicação vegetativa; cultura in vitro: fruticultura e floricultura. clonagem animal
2 Reprodução sexuada

Annotations:

  • A reprodução sexuada mistura parte dos genomas de dois indivíduos e produz uma descendência que difere entre si e difere também dos progenitores. A mistura dos genomas deve-se à fecundação – fusão de duas células, os gâmetas, um de cada progenitor. A célula resultante da fusão dos gâmetas é o ovo ou zigoto (possui mesmo nº de cromossomas de células somáticas devido á ocorrência de redução cromática).
2.1 Células Haplóides (n)

Annotations:

  • Os gâmetas são células haplóides – possuem metade do número de cromossomas característicos da espécie (n).
2.1.1 Gâmetas (n)

Annotations:

  • A formação de gâmetas dá-se através da meiose (divisão celular que reduz para metade o número de cromossomas das células, dando origem a 4 células haplóides).
2.1.1.1 fecundação

Annotations:

  • A fecundação restabelece o número de cromossomas característicos da espécie. Assim, o zigoto é uma célula diplóide (2n).
2.1.1.1.1 Célula Diplóide (2n)
2.1.1.1.1.1 Ovo (2n)

Annotations:

  • constituido por cromossomas homólogos
2.1.1.1.1.1.1 Meiose

Annotations:

  • antes da meiose dá-se a interfase - A meiose é um mecanismo de divisão nuclear que permite que uma célula diploide, cujo núcleo possui pares de cromossomas homologos, origina 4 células haploides.
2.1.1.1.1.1.1.1 Meiose 1

Annotations:

  • Divisão 1 - Reducional
2.1.1.1.1.1.1.1.1 Profase 1

Annotations:

  • cromossomas finos e compridos começam a condensar, tornando-se cada vez mais grossos, curtos e visiveis.
  • o Profase I: Os cromossomas condensam-se e os homólogos emparelham (alinhando gene por gene), formando um conjunto constituído por quatro cromatídeos - tétrada cromatídica ou bivalentes. Surgem pontos de cruzamento entre dois cromatídeos de cromossomas homólogos - (pontos de quiasma que são pontos de cruzamento entre dois cromossomas homologos) e há troca de segmentos equivalentes – crossing over (trocas reciprocas de segmentos de cromatideos). O nucléolo e o invólucro nuclear desagregam-se.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1 Metafase 1

Annotations:

  • -  Metafase I: Os bivalentes ligam-se a microtúbulos do fuso acromático pelos centrómeros. A orientação dos cromossomas de cada bivalente é aleatória. São os pontos de quiasma que se encontram no plano equatorial.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 Anafase 1

Annotations:

  • - Anafase I: Os dois cromossomas homólogos de cada bivalente separam-se e cada cromossoma (constituído por dois cromatídeos) migra para um dos pólos da célula.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 Telofase 1

Annotations:

  • - Telofase I: Em cada pólo da célula, constitui-se um conjunto haplóide de cromossomas, com dois cromatideos cada um; os cromossomas descondensam; o invólucro nuclear e os nucléolos reorganizam-se; desaparece o fuso acromático. (Pode ocorrer citocinese formando duas células haplóides.)
2.1.1.1.1.1.1.2 Meiose 2

Annotations:

  • Divisão 2 - Equacional
2.1.1.1.1.1.1.2.1 Profase 2

Annotations:

  • - Profase II: Os cromossomas com 2 cromatideos condensam. Forma-se o fuso acromático. O invólucro nuclear e os nucléolos desorganizam-se.
2.1.1.1.1.1.1.2.1.1 Metafase 2

Annotations:

  • - Metafase II: Os cromossomas dispõem-se na placa equatorial. São os centrómeros que se localizam no plano equatorial.
2.1.1.1.1.1.1.2.1.1.1 Anafase 2

Annotations:

  • - Anafase II: Os dois cromatídeos de cada cromossoma separam-se pelo centrómero e migram para pólos opostos da célula. Cada um dos cromatídeos passa a constituir um cromossoma. 1 cromossoma = 1 cromatideo
2.1.1.1.1.1.1.2.1.1.1.1 Telofase 2

Annotations:

  •  - Telofase II: Os cromossomas descondensam. O invólucro nuclear reorganiza-se em volta de cada conjunto de cromossomas.
  • Caso não tenha ocorrido citocinese na telofase 1, o citoplasma divide-se na telofase 2 , originando 4 células haploides.
2.1.1.1.1.1.1.3 Como varia quantidade de DNA durante a meiose?

Annotations:

  • 2 cromatideos de 1 cromossoma = 1n de informaçao genética mas 2c de dna.
  • Divisão 1:  1 par de cromossomas homologos, 2n, 4 cromatideos, 4 c Telofase : redução do nº de cromossomas = 1n,  2c de dna Divisão 2: Cada célula filha= 1n e redução da quantidade de dna
2.2 Exemplo

Annotations:

  • Célula animal na metafase 1 = 20 cromossomas então: bivalentes :10 centromeros :20 cromatideos: 40 Pares de homologos :10 Tetradas cromatideas :10 comossomas que ascendem aos polos na anafase 2 :10
3 mutações cromossomicas

Annotations:

  • alteração do material genético
3.1 numéricas
3.2 estruturais
3.2.1 Translocação

Annotations:

  • mover "para cima de outro"
3.2.2 Duplicação
3.2.3 Inversão

Annotations:

  • alteração da ordem
3.2.4 Remoção

Annotations:

  • perda de parte.
Show full summary Hide full summary

Similar

Biosfera
joana_pinto_202
Evolução biológica
joana_pinto_202
As moléculas orgânicas e inorgânicas
Heres Oliveira
Biologia e Geologia - Geologia 10º ano, parte I - Ensino Secundário Português
Heres Oliveira
INCOMPLETO - Biologia e Geologia - Geologia 11º ano, parte IV - Ensino Secundário Português
Heres Oliveira
G11-As Rochas
Carolina Silva
Geologia 10ºANO
catarinacusca
Fotossíntese
joana_pinto_202
Mitose e Meiose
joana_pinto_202
RELAÇÃO ENTRE OS CONTEÚDOS CONCEPTUAIS E A SITUAÇÃO-PROBLEMA
João Ramalho
Transporte nos animais
joana_pinto_202