Ensino-Aprendizagem

pabloguilherme
Mind Map by pabloguilherme, updated more than 1 year ago
pabloguilherme
Created by pabloguilherme about 6 years ago
23
1

Description

Conteúdo utilizado no curso de Instrutor de voo

Resource summary

Ensino-Aprendizagem
1 Aprendizagem

Annotations:

  • É conceituada como uma mudança de comportamento. Algo de novo que passa a fazer parte da personalidade do aluno.
1.1 Transferência de aprendizagem

Annotations:

  • A transferência ocorre quando o aluno reflete sobre a matéria. O aluno pergunta: - O que fazer com esse conhecimento? - Como posso aplicar esse conhecimento?
1.1.1 Influência positiva

Annotations:

  • Quando a influência é positiva chamamos de facilitação. Exemplo: simulador de voo
1.1.2 Influência negativa

Annotations:

  • Exemplo: aprender a pilotar trem triciclo e ir para trem convencional. Pode ser negativa também quando o assunto abordado primeiramente for mais complexo do que o assunto inicial.
1.1.3 Instrutor

Annotations:

  • O instrutor deve ter cuidado ao organizar o curso.  Evitar que o próximo assunto interfira no conhecimento já adquirido. Não adianta ser especialista num determinado assunto se não tem capacidade de transmitir o conhecimento aos alunos.
2 Ensino

Annotations:

  • É a transmissão de conhecimentos, informações ou esclarecimentos úteis. 
3 Educação

Annotations:

  • Juntando-se ensino-aprendizagem tem-se a educação.
4 Pedagogia Ordinária

Annotations:

  • A concepção inicial de educação, chamada Pedagogia Ordinária (Pensamento Tradicional), considerava o professor e o aluno fechados num sistema. Professor como principal agente e autocrata. Aluno como agente passivo do processo. Método levava a memorização, o aluno aprendia repetindo.
4.1 Não funcionou

Annotations:

  • - O contexto do professo é diferente do contexto do aluno - Não quer dizer que devam ser tratados individual - Relações interpessoais constantes - Adequar a educação à realidade do aluno, respeitando as diferenças
5 Didática Contemporânea
5.1 Professor

Annotations:

  • O instrutor é apenas um facilitador e orientador do processo. Cabe ao instrutor desenvolver modos para desenvolver harmonicamente o aluno.
5.2 Aluno

Annotations:

  • O aluno é autor do seu processo de aprendizagem.
5.3 Objetivo

Annotations:

  • O objetivo é a auto-realização e ajustamento do aluno no meio em que vive.
6 Técnicas de ensino

Annotations:

  • O instrutor deve ter sempre em mente qual o objetivo se pretende levar o educando após realizar a aprendizagem. Pode-se constatar a não efetivação do objetivo realizando avaliações. Existem diversas técnicas, embora nenhuma possa ser apontada como melhor do que a outra. Deverão ser somente aplicadas visando à maior eficácia em alcançar os objetivos propostos. 
6.1 Problemas
6.1.1 Desinteresse do aluno

Annotations:

  • Caso mais complexo, envolve uma pré-disposição que, para ser superada demandará grandes esforços por parte do instrutor. Entre as demais causas deste insucesso aponta-se, com frequência, a inadequação das técnicas de ensino.
6.1.2 Ineficiência do instrutor

Annotations:

  • Pode ser resolvido com um melhor processo ensino-aprendizagem.
6.2 Técnica Expositiva

Annotations:

  • Apresentação oral de um assunto. Muito tradicional e mais utilizada Se bem utilizada e em conjunto com outras técnicas e recursos sensoriais é bastante efetiva.
6.3 Técnica do Ditado

Annotations:

  • Consiste em falar pausadamente as palavras enquanto os alunos tomam nota. Muito utilizada, porém pouco proveitoso ao aluno.
6.4 Técnica do Interrogatório

Annotations:

  • Utiliza a pergunta como ferramenta. Incentiva a turma a refletir e atrai os alunos desinteressados ou distraídos. Serve como elemento disciplinador. Pode-se observar como a turma absorveu o conhecimento e conhecer melhor os alunos. - Evitar perguntas com respostas sim/não - Sempre buscar justificativas - Dirigir a turma em geral Técnica que pode ser utilizada para preparar o aluno antes da instrução aérea.
6.5 Técnica da Demonstração

Annotations:

  • Tem como objetivo provar ou mostrar, de maneira prática, o que já havia sido exposto de maneira teórica. Traz, em princípio, grande credibilidade ao que o professor comentou.
6.5.1 Intelectuais

Annotations:

  • Utiliza analogias, induzir um raciocínio lógico e dedutivo. Utilizada principalmente para demonstrar teoremas.
6.5.2 Experimentais

Annotations:

  • Feita através de experiências. Observa-se o fenômeno durante o processo.
6.5.3 Documentária

Annotations:

  • Procura documentos que comprovem o fato. Podem ser documentos novos ou antigos.
6.5.4 Operacional

Annotations:

  • Utilizar aparelhos, máquinas, instrumentos para demonstrar como acontece na prática. Instrução de voo: demonstração de manobras.
6.6 Trabalho em Grupo

Annotations:

  • Discussão de um problema em grupos de até oito pessoas (um deles como líder) Permite troca de ideias e ponto de vista. Exige: - homogeneidade dos participantes - alto grau de coesão - conhecimento teórico e treinamento na técnica - evitar distorções quanto participação e liderança 
6.7 Técnica do Debate

Annotations:

  • Efetiva-se através da defesa de pontos de vista entre expositores. Presta-se ao estudo de temas controvertidos sobre os quais não existe ainda uma perfeita ideia formada.
6.8 Entrevista Didática

Annotations:

  • Consiste na entrevista de um expert em determinado assunto por um ou mais instrutores ou alunos. Sucesso depende: - escolha do entrevistado - preparação prévia da entrevista - emprego da técnica pelo entrevistador
6.9 Técnica do Painel

Annotations:

  • Consiste em uma reunião de três a cinco experts em um assunto para que, perante os alunos, troquem ideias sobre um assunto. O painel deve ser informal e fluir naturalmente. Permitir que os alunos troquem ideia com os especialistas.
6.10 Briefing

Annotations:

  • Técnica peculiar própria do meio aéreo. Instrutor detalha todos os processos a serem executados durante a instrução Comenta os erros e as atividades que o aluno deve executar. Contrapõe-se a dificuldade de comunicação durante a instrução.
6.11 Crítica

Annotations:

  • Deve ser tratada como uma técnica de ensino. A qualidade mais importante para o instrutor é analisar, avaliar e julgar o desempenho do aluno. Alunos veem o instrutor como um crítico e buscam nele orientação, análise e sugestões. A crítica é um passo no processo de avaliação, mas é separada da avaliação. Ela não deve ser somente negativa. O instrutor deve julgar aspectos positivos como negativos.
6.11.1 Introdução

Annotations:

  • Explicar o que será comentado, o objetivo e, se possível e necessário, motivar o aluno para receber a crítica. Realçar a importância da crítica na formação profissional.
6.11.2 Desenvolvimento

Annotations:

  • É a parte mais importante onde será apreciada a tarefa realizada. Recomenda-se comentar primeiro os méritos e depois os deméritos com sinceridade e tato. Sempre que possível, após apontar um demérito, recomendar correção.
6.11.3 Conclusão

Annotations:

  • Recapitular os pontos principais, dar ênfase à importância da crítica e tirar dúvidas. Se necessário, remotivar o aluno.
6.11.4 Faciltando o aceite da crítica

Annotations:

  • - Não ridicularizar ou ser sarcástico - Evitar expressões de caráter pessoal ("eu faria assim", "tenta fazer como eu faço") - Não critique tentando aumentar seu cartaz
6.12 Técnica do Seminário

Annotations:

  • Os próprios alunos executam um trabalho de pesquisa sobre um determinado assunto. Um ou mais representantes do grupo deverá expor o tema tratado ao restante da turma.
Show full summary Hide full summary

Similar

O CONTRATO DIDÁTICO
HELLIENE CARVALHO
MAPA MENTAL -TIPOS DE AVALIAÇÃO
Jorge Arevalo
Mapa mental
Claudia Blanco
Conhecimentos
saraioliveira
Capítulo 13 – Avaliação do processo de ensino-aprendizagem
Valéria Fratini
PRATICANDO O QUE ENSINAMOS - Inovação na Educação
Cristiane Araújo
Cultura Digital
Kika Martins
O CONTRATO DIDÁTICO
André Romero da Silva
O CONTRATO DIDÁTICO
Nubia Ferreira
GCSE Statistics
Andrea Leyden
AS Psychology Unit 1 - Memory
Asterisked