Karl Marx

Victória Gama
Mind Map by Victória Gama, updated more than 1 year ago
288
10
0

Description

O seguinte mapa trata sobre o estudo da sociologia e seus aspectos, diante da perspectiva de três grandes autores, Émile Durkheim, Karl Marx e Max Weber.

Resource summary

Karl Marx
1 CONCEITOS
1.1 MODO DE PRODUÇÃO
1.1.1 AO ADQUIRIR NOVAS FORÇAS PRODUTIVAS, OS HOMENS MUDAM O SEU MODO DE PRODUÇÃO E CONSEQUENTEMENTE, AS RELAÇÕES HUMANAS
1.1.2 O ATO DE PRODUZIR GERA NOVAS NECESSIDADES
1.1.2.1 essas necessidades são conhecidas como:
1.1.2.1.1 PRODUTOS DA EXISTÊNCIA SOCIAL
1.1.3 O HOMEM DOMINA AS CONDIÇÕES NATURAIS, MODIFICA A FAUNA E A FLORA
1.1.3.1 para isso...
1.1.3.1.1 ORGANIZAM-SE SOCIALMENTE
1.1.3.1.1.1 e...
1.1.3.1.1.1.1 ESTABELECEM RELAÇÕES SOCIAIS
1.1.3.2 PRODUÇÃO
1.1.3.2.1 determina
1.1.3.2.1.1 O OBJETO DE CONSUMO E O MODO DE CONSUMO
1.1.3.2.1.1.1 logo...
1.1.3.2.1.1.1.1 A PRODUÇÃO CRIA O CONSUMIDOR
1.2 RELAÇÃO ANIMAL - NATUREZA
1.2.1 OS ANIMAIS AGEM INCONSCIENTEMENTE EM RESPOSTA ÀS SUAS PRIVAÇÕES IMEDIATAS
1.2.1.1 tem como limite:
1.2.1.1.1 AS CONDIÇÕES NATURAIS
1.2.1.2 PRODUZEM SOMENTE PARA SUPRIR SUAS NECESSIDADES IMEDIATAS
1.2.1.2.1 já os homens...
1.2.1.2.1.1 PRODUZEM ALÉM DE SUAS NECESSIDADES
1.2.1.2.1.1.1 AS NECESSIDADES NATURAIS, DEPENDEM DO GRAU DE CIVILIZAÇÃO DE UMA SOCIEDADE
1.3 AÇÃO PRODUTIVA
1.3.1 AS RELAÇÕES MATERIAIS ESTABELECIDAS E O MODO COMO PRODUZEM SEUS MEIOS DE VIDA, FORMAM A BASE DE TODAS AS SUAS RELAÇÕES
1.4 MAIS VALIA
1.4.1 é?
1.4.1.1 É O VALOR QUE EXCEDE OS VALORES DOS FATORES DE PRODUÇÃO
1.4.2 expressa...
1.4.2.1 O GRAU DE EXPLORAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO PELO CAPITAL
1.5 ALIENAÇÃO
1.5.1 associa-se
1.5.1.1 ÀS CONDIÇÕES MATERIAIS DE VIDA
1.5.1.1.1 e seu fundamento é o...
1.5.1.1.1.1 TRABALHO
1.5.2 extingui-se com
1.5.2.1 A TRANSFORMAÇÃO DO PROCESSO DE VIDA REAL
1.5.2.1.1 por meio da
1.5.2.1.1.1 AÇÃO POLÍTICA
1.6 LUTA DE CLASSES
1.6.1 BURGUESIA E PROLETARIADO
1.6.1.1 O PROLETARIADO
1.6.1.1.1 é ...
1.6.1.1.1.1 O AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE CAPITALISTA
1.7 RAZÃO
1.7.1 é
1.7.1.1 um instrumento de apreensão da realidade e também de construção de uma sociedade mais justa
1.7.1.1.1 capaz de
1.7.1.1.1.1 POSSIBILITAR A REALIZAÇÃO DE TODO O POTENCIAL DE PERFECTIBILIDADE EXISTENTE NOS SERES HUMANOS
2 MÉTODO
2.1 MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO
2.1.1 ROMPE COM O IDEALISMO
2.1.2 É A ANÁLISE DA VIDA ECONÔMICA, SOCIAL, POLÍTICA E INTELECTUAL
2.1.2.1 TODO O FENÔMENO SOCIAL É EFÊMERO
2.1.2.1.1 AS FORMAS ECONÔMICAS, PELAS QUAIS OS HOMENS PRODUZEM, CONSOMEM E TROCAM, SÃO TRANSITÓRIAS E HISTÓRICAS
2.1.3 QUESTIONA O MATERIALISMO FEUERBACHIANO
2.1.3.1 que se limita
2.1.3.1.1 A CAPTAR O MUNDO COMO OBJETO DE CONTEMPLAÇÃO
2.1.4 PONTO DE PARTIDA
3 OS CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
3.1 ÉMILE DURKHEIM
3.1.1 CONCEITOS
3.1.1.1 CONSCIÊNCIA COLETIVA
3.1.1.1.1 É A FORÇA COLETIVA EXERCIDA SOBRE UM INDIVÍDUO, QUE FAZ COM QUE ESTE AJA E VIVA DE ACORDO COM AS NORMAS DA SOCIEDADE NA QUAL ESTÁ INSERIDO
3.1.1.2 CRIME
3.1.1.2.1 PARA ELE, O CRIME É OBSERVADO EM TODAS AS SOCIEDADES DE TODOS OS TIPOS DE ESPÉCIES. NÃO HÁ SOCIEDADE SEM CRIMINALIDADE.
3.1.1.3 DIREITO
3.1.1.3.1 EM SENTIDO OBJETIVO, O DIREITO SE APRESENTA COMO UM COMPLEXO ORGÂNICO, ONDE O CONTEÚDO É CONSTITUÍDO PELA SOMA DE PRECEITOS, REGRAS E LEIS, E SUAS RESPECTIVAS SANÇÕES, QUE REGEM AS RELAÇÕES DO HOMEM QUE VIVE EM SOCIEDADE.
3.1.1.4 SOLIDARIEDADE SOCIAL
3.1.1.4.1 SOLIDARIEDADE MECÂNICA
3.1.1.4.1.1 O INDIVÍDUO ESTÁ LIGADO DIRETAMENTE À SOCIEDADE, SENDO QUE, ENQUANTO SER SOCIAL, PREVALECERIA EM SEU COMPORTAMENTO, TUDO AQUILO CONSIDERÁVEL A CONSCIÊNCIA COLETIVA E NÃO AO SEU DESEJO ENQUANTO INDIVÍDUO.
3.1.1.4.2 SOLIDARIEDADE ORGÂNICA
3.1.1.4.2.1 NA SOLIDARIEDADE ORGÂNICA, OCORRE UM PROCESSO DE INDIVIDUALIZAÇÃO DOS MEMBROS DA SOCIEDADE, OS QUAIS ASSUMEM FUNÇÕES ESPECÍFICAS, DENTRO DESSA DIVISÃO DO TRABALHO SOCIAL.
3.1.1.4.3 PARA DURKHEIM, A SOLIDARIEDADE SOCIAL, SE DARIA PELA CONSCIÊNCIA COLETIVA, POIS ESSA SERIA RESPONSÁVEL PELA COESÃO ENTRE AS PESSOAS.
3.1.1.5 FATO SOCIAL
3.1.1.5.1 CARACTERÍSTICAS
3.1.1.5.1.1 GENEROSIDADE: OCORRE QUANDO OS FATOS SOCIAIS SÃO COLETIVOS. ASSIM ATINGEM A SOCIEDADE.
3.1.1.5.1.2 EXTERIORIDADE: DENOMINA OS FATOS SOCIAIS EXTERIORES AO INDIVÍDUO E QUE JÁ ESTÃO ORGANIZADOS QUANDO ELE NASCE.
3.1.1.5.1.3 COERCITIVIDADE: RELACIONADA À FORÇA QUE, OS PADRÕES DA CULTURA DE UMA DETERMINADA SOCIEDADE SÃO IMPOSTOS AOS INTEGRANTES.
3.1.1.6 SOCIEDADE
3.1.1.6.1 A SOCIEDADE CONTROLA AS AÇÕES INDIVIDUAIS, O INDIVÍDUO APRENDE A SEGUIR NORMAS EXTERIORES, MAS É AUTÔNOMO EM SUAS ESCOLHAS. PORÉM, ESTAS ESTÃO DENTRO DAS POSSIBILIDADES QUE A SOCIEDADE IMPÕE.
3.1.2 SOBRE ELE
3.1.2.1 Nasceu em abril de 1858 e morreu em novembro de 1917. Ficou conhecido como o “PAI DA SOCIOLOGIA”, pois seus estudos permitiram a classificação da sociologia como ciência.
3.1.3 IDEIAS CENTRAIS
3.1.3.1 AS CONSCIÊNCIAS INDIVIDUAIS SÃO FORMADAS PELA SOCIEDADE POR MEIO DA COERÇÃO.
3.1.3.2 FATOS SOCIAIS SÃO UMA REALIDADE OBJETIVA, SENDO CONSIDERADOS COMO COISAS.
3.1.3.3 FENÔMENOS SOCIAIS SÃO EXTERIORES AOS INDIVÍDUOS
3.2 MAX WEBER
3.2.1 MÉTODO
3.2.1.1 SOCIOLOGIA COMPREENSIVA
3.2.1.1.1 para que serve?
3.2.1.1.1.1 COMPREENDER AS AÇÕES SOCIAIS DO INDIVÍDUOS, A PARTIR DE UM CONTEXTO SOCIAL
3.2.1.1.1.1.1 ANALISA E EXPÕE O AGRUPAMENTO DE FATORES HISTÓRICOS E SUA COMBINAÇÃO
3.2.1.1.1.1.2 ESTABELECE FATORES HIPOTÉTICOS
3.2.1.1.1.1.3 AVALIA AS CONSTELAÇÕES POSSÍVEIS NO FUTURO
3.2.1.1.1.1.4 OBSERVA O DESENVOLVIMENTO DAS CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS QUE POSSUEM IMPORTÂNCIA PARA O PRESENTE
3.2.2 DIREITO
3.2.2.1 CLASSIFICA EM
3.2.2.1.1 IRRACIONAL: IMPRESCINDÍVEL
3.2.2.1.2 RACIONAL: COMPREENSÍVEL, PREVISÍVEL E CONTROLÁVEL.
3.2.2.1.3 MATERIAL: POSSUI VALORES, TEM UM PRINCÍPIO DETERMINADOR.
3.2.2.1.4 FORMAL: POSSUI UMA FORMALIDADE QUE DEVE SER SEGUIDA, O CONTEÚDO VARIA.
3.2.2.2 TIPOS DE DIREITO
3.2.2.2.1 IRRACIONAL FORMAL: - exemplo: mandamentos de Jesus de Cristo; - presente na dominação carismática, em certos casos.
3.2.2.2.2 RACIONAL MATERIAL: o critério está fora do direito, pois ele não é a lei e sim o caso.
3.2.2.2.3 RACIONAL FORMAL (CASUÍSTICO): - conceitos jurídicos concretos feitos por interpretação lógica; - possui aspectos irracionais; - os crimes tem suas punições previamente estabelecidas.
3.2.2.2.4 IRRACIONAL MATERIAL: - Subjetivo (provém da vontade de alguém); - Pode ocorrer na dominação tradicional
3.2.3 QUEM FOI?
3.2.3.1 IMPORTANTE FILÓSOFO, JURISTA E ECONOMISTA.
3.2.3.1.1 NASCEU EM 1864 E MORREU EM 1920
3.2.4 PRINCIPAIS OBRAS
3.2.4.1 " A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo "
3.2.4.2 " Economia e Sociedade"
3.2.5 SE DEDICOU AO TRABALHO ACADÊMICO ESCREVENDO SOBRE ASSUNTOS VARIADOS, DENTRE ELES, O CAPITALISMO
3.2.6 CONCEITOS
3.2.6.1 RELAÇÕES SOCIAIS: AÇÕES SOCIAIS RECIPROCAMENTE ORIENTADAS, EM QUE HÁ UMA EXPECTATIVA DE COMPREENSÃO MÚTUA DOS SENTIDOS
3.2.6.2 INSTITUIÇÕES SOCIAIS OU PERSONALIDADE COLETIVA: ESTRUTURAS CRIADAS E MANTIDAS PARA POSSIBILITAR RELAÇÕES SOCIAIS QUE AS CONSTITUEM
3.2.6.3 AÇÃO SOCIAL
3.2.6.3.1 AÇÃO TRADICIONAL: É algo que todos indivíduos praticam movidos pela tradição, pois sempre foi assim,
3.2.6.3.2 AÇÃO AFETIVA: Movida por sentimentos, paixões, gostos.
3.2.6.3.3 AÇÃO SOCIAL COM RELAÇÃO AOS FINS: É a ação racional, que encontra os melhores meios para se chegar a um fim.
3.2.6.3.4 AÇÃO SOCIAL COM RELAÇÃO A VALORES: Não é o fim que orienta a razão, é movida por valores, mesmo que os resultados não sejam os melhores.
3.2.6.4 PODER: POSICIONAMENTO DE UM ATOR IMPOR SUA VONTADE A OUTRO, MESMO QUE CONTRA A VONTADE DESTE. A ORDEM DESSE ATOR É UMA OBRIGAÇÃO
3.2.6.4.1 DOMINAÇÃO: POSSIBILIDADE DE CONTAR COM A ATENÇÃO E OBEDIÊNCIA DAQUELES QUE, OBEDECEM E CRÊM NO DOMINADOR. AQUI, A ORDEM É UM DEVER.
3.2.6.4.1.1 tipos de dominação:
3.2.6.4.1.1.1 DOMINAÇÃO LEGAL
3.2.6.4.1.1.1.1 como é?
3.2.6.4.1.1.1.1.1 É A CRENÇA NAS LEIS
3.2.6.4.1.1.1.1.1.1 o que tem?
3.2.6.4.1.1.1.1.1.1.1 REGRAS A SEGUIR E QUE PODEM SE MODIFICAR ATRAVÉS DE ESTATUTOS, TENDO A BUROCRACIA COMO SENDO O TIPO MAIS PURO DESSA DOMINAÇÃO
3.2.6.4.1.1.2 DOMINAÇÃO TRADICIONAL
3.2.6.4.1.1.2.1 como é?
3.2.6.4.1.1.2.1.1 É A CRENÇA NA HEREDITARIEDADE, BASEADA NOS COSTUMES
3.2.6.4.1.1.2.1.1.1 o que é?
3.2.6.4.1.1.2.1.1.1.1 AUTORIDADE TRADICIONAL
3.2.6.4.1.1.3 DOMINAÇÃO CARISMÁTICA
3.2.6.4.1.1.3.1 como é?
3.2.6.4.1.1.3.1.1 É A CRENÇA NOS PODERES DE DEUS
3.2.6.4.1.1.3.1.1.1 quem são?
3.2.6.4.1.1.3.1.1.1.1 HERÓIS, GOVERNANTES E PROFETAS
Show full summary Hide full summary

Suggestions

Sociologia - Origem
Malu Miralha
EMILE DURKHEIM
Débora C. Nascimento
Revisão de Sociologia 1a. série do Ensino Médio
e-pn-2007@hotmail.co
Revisão de Sociologia para a 3a. serie do Ensino Médio
e-pn-2007@hotmail.co
A sociedade diante do Estado
jacson luft
Simulado ENEM - Ciências humanas
Nathalia - GoConqr
Quem é Quem nas Teorias da Comunicação?
Ricardo Olimpio
SOCIOLOGIA
luisanetto
Simulado Sociologia
rodrigoguarapuav
Karl Marx e Max Weber
Jaqueline Ribeir
Maquiavel
Marina Castanhei
Raízes do Brasil
Débora C. Nascimento
Karl Marx
Débora Barbosa
Fato Social
Débora C. Nascimento
Surgimento da Sociologia
Amanda Gomes
Positivismo
Débora C. Nascimento
Teoria Geral da Administração
ronicontabil33
Roteiro de Estudos Sociofilosofia 2º Anos 3º Trimestre - EG
Marcos Roberto Martinez
Movimentos Sociais - resumo
Marília Mendes
QUIZ DE SOCIOLOGIA
Valdeny Santos