1º GERAÇÃO ROMANTISMO Indianismo – Nacionalismo

Rejania Cruz
Mind Map by Rejania Cruz, updated more than 1 year ago
Rejania Cruz
Created by Rejania Cruz almost 7 years ago
146
0

Description

Mind Map on 1º GERAÇÃO ROMANTISMO Indianismo – Nacionalismo, created by Rejania Cruz on 03/24/2014.

Resource summary

1º GERAÇÃO ROMANTISMO Indianismo – Nacionalismo
  1. Gonçalves de Magalhães
    1. 1 - Biografia: Conhecido também como Visconde de Araguaia, Domingos José Gonçalves de Magalhães (Rio,1811-Roma, 1882). Formou-se m medicina, viajou pela Europa, exerceu alguns cargos públicos em Rio grande do Sul, depois ingressou na carreira de diplomata, ocupando vários cargos na Europa, inclusive o de cônsul brasileiro em Viena, na Áustria.
      1. 2 - Principais obras: "Suspiros poéticos e saudades (1836)" .O poeta e a Inquisição (1839) e A Confederação dos Tamoios, poema épico (1857).
        1. 3 - Característica estética: Nacionalismo+religiosidade (repúdio aos padrões clássicos externos, ou seja, mitologia pagã) pode ser encontrada na obra "Suspiros poéticos e saudades". Drama, embora seja ainda considerado tragédia (por causa de seu gênero e forma) pode ser encontrado no teatro "O poeta e a inquisição". Cultivou a poesia indianista de caráter nacionalista, no poema Épico "A Confederação dos tamoios" na qual rendeu-lhe algumas criticas por fugir dos ideais românticos e retornando nesta obra ao arcadismo.
        2. Teixeira e Souza
          1. 1- Biografia: Antônio Gonçalves Teixeira e Souza (Cabo Frio, 1812- Rio,1861). Filho de comerciante português, abandonou os estudos para se dedicar a profissão de carpinteiro, depois foi topógrafo, caixeiro e revisor de provas na Tipografia de Paula Brito.
            1. 2 - Principais obras: O filho do pescador (1843) romance. Cornélia (1840) tragédia, A indepêndencia do Brasil e versos indianistas (1847-1855) poema.
              1. 3 - Características estéticas: Colocado como "narrador folhetinesco" e Bosi, explica por que; sendo um homem semiculto, Teixeira produziu um romance-folhetim, ou seja, uma subliteratura, que esclarece as motivações e os valores daquela média e pequena burguesia que não podia se evadir-se no estilo da nobreza e recorria aos expedientes menos caros do romanesco e do piegas. Marca a ficção de Teixeira e Souza, o aspecto mecânico de justaposição, único modo de levar adiante o romance: acidentes, reconhecimentos, avanços e retornos relatados em episódios até princípio de saciar o leitor dando fim ao passatempo.
              2. Gonçalves Dias
                1. 1- Biografia: Antonio Gonçalves Dias (Caxias, 1823-Costas do Maranhão 1864). Filho de português, com mestiça talvez, cafusa. Estudou leis em Coimbra e retornou ao Brasil em 1845 aproximando do grupo de Magalhães. Em 1849, foi nomeado professor de Latim e História do Colégio Pedro II, e fundou a revista literária "Guanabara". Foi nomeado para Secretaria dos Negócios Estrangeiros, viveu na Europa de 1854 a 1858, em missão oficial de estudos e pesquisa. Ao retornar ao Brasil, morreu no Navio por um naufragio.
                  1. 2- Principais obras: Primeiros Cantos (1846), Brasil e Oceânia (1852),"Os timbiras" (1857) Dicionário da Lingua Tupi (1858).
                    1. Obs.: Vale mencionar que o poema "Canção do Exilio" encontra-se no primeiro volume de sua obra Primeiros cantos, e que, alguns de seus versos aparece (faz intertextualidade) no nosso Hino Nacional: [Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores.] Canção do Exilio. [ "Nossos bosques tem mais vida", "Nossa vida" no teu seio "mais amores"] Hino Nacional.
                    2. 3 - Características estéticas: Suas obras permeiam pelos temas; amor, natureza, indianismo (é importante observar aqui que o indianismo "mito do bom selvagem" constante no arcadismo, reflete em Gonçalves Dias a título de poesia, pois será moda mais tarde). Nesta 1º geração romântica presa a esquemas conservadores, a imagem do índio unia sem traumas com a glória do colono que se tornara brasileiro, senhor cristão de suas terras e esta é a perspectiva de Gonçalves, até sua ultima produção, inacabada; "Os timbiras" (1857) poema americano dedicado à D. Pedro II. Uma das características das poesias americanas é a entrada súbita do In medias res; que chama o leitor ao clima de vigor selvagem desejado, depois a técnica de apresentar o objeto do poema. A lírica de Gonçalves foi considerada entre os conjuntos da poesia brasileira, a que melhor exprimiu o caráter mediador entre os polos da expressão e da construção.
                      1. Ele se preocupa com a musicalidade e ritmo nos poemas, para atingir essa sonoridade textual, ele costuma usar a redondilha, a repetição de versos e de palavras e também a de sons de letras. Gonçalves é considerado o representante da poesia na primeira geração do romantismo.
                    3. MARCOS HISTÓRICOS: Ideais pós Independência do Brasil (1822); OU SEJA, de 1823 a 1831, o Brasil viveu um período conturbado como reflexo do autoritarismo de D. Pedro I: a dissolução da Assembléia Constituinte; a Constituição outorgada; a Confederação do Equador; a luta pelo trono português contra seu irmão D. Miguel; a acusação de ter mandado assassinar Líbero Badaró e, finalmente, a abdicação. Segue-se o período regêncial e a maioridade prematura de Pedro II. É neste ambiente confuso e inseguro que surge o Romantismo brasileiro, carregado de lusofobia e, principalmente, de nacionalismo. Assim é que, a primeira geração do Romantismo destaca-se na tentativa de diferenciar o movimento das origens européias e adaptá-lo, de maneira nacionalista, à natureza exótica e ao passado histórico brasileiros. Inspirados em Montaigne e Rousseau idealizavam os índios como bons selvagens, cujos valores heróicos tomavam como modelo da formação do povo brasileiro.
                      1. NA POESIA
                        Show full summary Hide full summary

                        Similar

                        An Inspector Calls: Eric Birling
                        Rattan Bhorjee
                        GCSE AQA Chemistry - Unit 2
                        James Jolliffe
                        Tema 1: La filosofía presocrática
                        Jocelyn Abigail Garcia Reyna
                        History of Medicine: Ancient Ideas
                        Camila Nicole Quijano Escobar
                        Mapas mentales con ExamTime
                        VERO FONSECA
                        Ciclos biogeoquimicos
                        Michell Reyes
                        Data Types
                        Santiago Castillo
                        Mapa Mental para Resumir y Conectar Ideas
                        Rosario Sharline Vilcarromero Saenz
                        Aparatos y sistemas del cuerpo humano
                        Valentina Lopez Paredes
                        AUDITORIA INTERNA Y EXTERNA
                        Angel Chimbolema
                        Objetivos de la asignatura Ciencias Natrurales
                        Rosa Sanchez