Planejamento e gerenciamento das ações de saúde pelo enfermeiro

Raquel Werner
Mind Map by Raquel Werner, updated more than 1 year ago
Raquel Werner
Created by Raquel Werner over 3 years ago
6
0

Description

e enfermagem Mind Map on Planejamento e gerenciamento das ações de saúde pelo enfermeiro, created by Raquel Werner on 11/27/2016.

Resource summary

Planejamento e gerenciamento das ações de saúde pelo enfermeiro
1 O planejamento em saúde pode ser discutido em diversos setores, desde a construção de politicas publicas nacionais, passando pela atualização legal do sistema até o planejamento local em saúde, nos setores públicos e privados.
2 Características da atenção primaria e da estrategia saúde da família e a articulação com o planejamento local
2.1 O planejamento para o desenvolvimento do trabalho da equipe de saúde da família deve ser consonante com os princípios do SUS e atender às diretrizes da APS e da ESF, visto que esta surgiu como a reorientadora do nível assistencial em questão para o fortalecimento do SUS.
3 Universalidade
3.1 É a garantia do acesso universal e indiscriminado aos serviços de saúde pelos usuários.
3.2 A equipe de saúde da família é a porta de entrada do sistema, em caso de falha da organização do acesso, o percurso do usuário pode ser comprometido.
3.3 O acolhimento de ser repensado a partir de sua vocação original que é a de organizar o serviço para que as pessoas tenha contato usual com ele.
3.4 Os tipos de acessos devem convergir para a garantia de duas questões essenciais para a APS:
3.4.1 Posibilítar o primeiro contato com os usuários, de forma empática e natural;
3.4.2 Garantir que esse usuário tenha contato com o serviço, cumprindo os planos terapêuticos construidos de forma conjunta
4 Equidade
4.1 Para o cumprimento da universalidade, é fundamental associar ao seu planejamento, ações que vão ao encontro da equidade, que é a priorização das demandas.
4.2 As decisões relativas da equidade devem ser tomadas, preferencialmente, em equipe, para diminuir os efeitos dos dilemas pessoais na decisão a ser tomada.
5 Integralidade
5.1 A integralidade deve ser entendida pelo menos em 3 sentidos importantes:
5.1.1 atendimento individual
5.1.2 relação do trabalho em saúde
5.1.3 e articulação dos serviços em saúde
5.2 No atendimento individual relaciona-se a postura holística diante da demanda do usuário
5.3 No trabalho em equipe deve-se enfatizar no planejamento, de forma a potencializar o conhecimento de cada um em prol de ações a serem desenvolvidas.
6 Coordenação de cuidados
6.1 Deve ser entendida como uma ação permanente da equipe na condução dos cuidados dos usuários.
6.2 Sempre lembrar da coordenação de cuidados, o que pode garantir o cumprimento dos princípios da integralidade, da universalidade e da equidade.
7 Diagnóstico epidemiologico
7.1 É importante para estabelecer critérios de causalidade no processo saúde e doença da comunidade e das pessoas nela inseridas.
7.2 Os dados escolhidos pela equipe e levantados pelo pelo diagnóstico epidemiológicos devem ser atualizados periodicamente, pelo menos anualmente, para fornecer subsídios concretos para o planejamento
8 Analise territorial
8.1 Convém para mapear território de abrangência de três formas distintas:
8.1.1 identificar os aspectos geográficos importantes.
8.1.2 levantar a rede básica disponível.
8.1.3 classificar a rede social da comunidade
8.2 deve ser registrado de forma a ser facilmente acessado pela equipe e atualizado periodicamente.
9 No levantamento de recursos próprios, devem ser identificados todos os recursos que pertencem a unidade de saúde
9.1 Deve ser pensado em todos os materiais necessários para todas as atividades, localização de setores e fluxos
10 A analise subjetiva deve ser realizada com vista ao mapeamento das demandas, explicita ou não pelos usuários .
10.1 Também deve ser realizada pela equipe , de modo a identificar de que forma o serviço deve se organizar para promover mudanças.
11 O enfermeiro deve estar atento atento e capacitado para saber coletar informações e avalia-las criticamente antes de planejar.
11.1 A primeira fonte de informação é produzida pela própria equipe de saúde, por meio dos cadastros específicos cuja informações são coletadas junto a comunidade.
11.1.1 As pessoas que coletarem as informações devem ser instruídas quanto a qualidade das informações e a importância da coleta de dados.
12 O processo de avaliação estabelecidas no planejamento deve considerar a amplitude das propostas assistenciais e o que se deseja alcançar com as mesmas
13 O PES deve ser utilizado como uma ferramenta cotidiana no trabalho das equipes de saúde da família , com participação importante do enfermeiro na condução do plano. O enfermeiro tem como atribuições a função de atuar no gerenciamento das ações da equipe de saúde da família desenvolvidas na APS.
Show full summary Hide full summary

Similar

Termos téc. Enfermagem
Letícia Silva
Processo de Cicatrização
Letícia Silva
Bioética em Enfermagem
Sachiko Chan
COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL EM SAÚDE
erikaaptorres
Práxis Segura da Enfermagem Radiológica
thais.marinass
QUIZ 1# - Diabetes Mellitus
Maria Regina
Patologias dos rins
Celi cs
Troca de gases prejudicada -
ucbjacque@gmaIl.com
SIMULADÃO DE REVISÃO E FIXAÇÃO - DIP
dayse vasconcelos
SÍNDROME DE BURNOUT ENTRE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM
Witamar Chaves
Higiene e Profilaxia
Augusto Maic