Perspectiva humanista e existencial sobre a personalidade

Bárbara Carrilho
Mind Map by , created over 2 years ago

Mapa Mental sobre Perspectiva humanista e existencial sobre a personalidade, criado por Bárbara Carrilho em 29-05-2017.

298
1
0
Tags No tags specified
Bárbara Carrilho
Created by Bárbara Carrilho over 2 years ago
TERAPIA FAMILIAR
dacir martins
Teorias da Motivação
Hugo de Sena
Memória
Izabella Assis
IMMUNITY
ashiana121
Specific topic 7.7 Timber (tools/equipment/processes)
T Andrews
PSICOLOGIA DA GESTALT
eleuterapara
DOENÇA MENTAL E TRATAMENTO -Texto 16
eleuterapara
Behaviorismo - Skinner
Suliane Makelry
Psicologia Jurídica - Questões para reflexão sobre as aulas e o livro
Silvio R. Urbano da Silva
Quiz sobre Freud
Yasmin Padovan
Perspectiva humanista e existencial sobre a personalidade
1 Qual é a natureza do espírito humano?Por que estamos aqui?Por que nascemos e por que temos de morrer?Essas perguntas são a essência do trabalho das abordagens humanista e existencial da personalidade.
2 Existencialismo:É um campo da filosofia que se ocupa do significado da existência humana.Os existencialistas ás vezes refletem sobre estar no mundo.Martin Heidegger(1962).
2.1 Alternativas ao positivismo:O mundo muda à medida que mudam as idéias das pessoas a respeito do mundo.O "SELF" não pode existir sem um mundo e o mundo não pode existir sem uma pessoa(um ser) para percebê-lo.
2.2 A visão fenomenológica: Fenomenológicos são ospontos de vista da abordagem existencial.As percepções ou realidades subjetivas das pessoas são consideradas dados válidos para investigação. Duas pessoas podem perceber uma mesma situação de modo bem diferente, e essa diferença - a discrepância fenomenológica- na maioria das vezes atrai a atenção das abordagens existenciais da personalidade.
3 Humanismo:É um movimento filosófico que enfatiza o valor ou mérito do indivíduo e a centralidade dos valores humanos . A abordagem humanista da personalidade, da mesma maneira, encarrega-se de assuntos sobre ética e valor pessoal.
3.1 Atribuindo um papel ao espírito humano: As abordagens humanistas , entretanto, valendo-se dos princípios filosóficos mais complexos do existencialismo, são mais livres para levar em conta o espírito humano. Abraham Maslow, portanto, chamou a psicologia humanista de "terceira força"(as duas primeiras são o behaviorismo e a psicanálise).
3.2 As relações com outras pessoas definem nossa condição humana: Fundamentando-se no existencialismo, a abordagem humanista enfatiza o "ser" nos seres humanos.A vida desenvolve-se a medida que as pessoas criam um mundo para si mesmas.Essa visão também se move com frequência do "sendo" para o "tornando-se".A abordagem humanista adota a idéia existencial de que a nossa vida parte particularmente de nossas relações com outros seres humanos(Buber, 1937).
3.3 O movimento de exploração do potencial humano: Iniciado na década de 60, é exemplo da abordagem existencial humanista da personalidade.Por meio de reuniões com pequenos grupos,de auto-descoberta e introspecção, as pessoas são encorajadas a conscientizarem-se do seu potencial interior.
4 O amor como principal meta da vida: Erich Fromm. As abordagens existencial e humanista , com frequência concentram-se no amor.
4.1 O amor como uma arte. (Erich Fromm, 1956). O amor é a resposta para uma questão inevitável- o problema da existência humana. omm sugere que dominemos a disciplina da paciência, da concentração e de vivermos ativamente no presente,superando nosso narcisismo.
4.1.1 Há evidências a apoiar a abordagem de Fromm? A idade da ansiedade?
4.2 Humanismo dialético: A abordagem de Frommtenta reconciliar ambos os lados do ser humano-o impulsionado biologicamente e o pressionado socialmente- acreditando que as pessoas conseguem transceder essas forças e tornar-se espontâneas, criativas e afetuosas.
4.2.1 Fromm morreu aos 80 anods, em 1980.
5 Responsabilidade :Carl Rogers:Um postulado fundamental das abordagens existenciais é o de cada pessoa ser responsável por sua vida e maturidade.Para Rogers as pessoas têm prooensAão inerente ao desenvolvimento e à maturidade.
5.1 Biografia de Carl Rogers:Nascido em 1902,foi criado em um ambiente estritamente religioso em que os laços familiares eram bem estreitos.Se formou na Universidade de wisconsin,estudou na Union Theological Seminary, na cidade de Nova York, para se tornar pastor protestantr,mas gradativamente trocou a religião pela Psicologia infantil e clínica.É interessante observar que várias idéias humanistas(de Rogers,Fromm e outros)provêm de fontes religiosas ou quase religiosas.Rogers morreu em San Diego,em 1987, depois de ser submetido a uma cirurgia por ter quebrado o quadril.
5.2 Crescimento, controle interior e a pessoa em experienciação:O foco davperspectiva de Rogers é a idéia de que as pessoas tendem a se desenvolver positivamente, ou seja, a menos que impedidas , elas cumprirão seu potencial.A origem dessa idéia pode ser remontada ao filósofo e político francês do século XVIII, Jean Jacques Rousseau, que acreditava na bondade natural dos seres human9s.
5.3 A psicologia humanista concentrou-se no que Rogers chamou de pessoa em experiênciação.A principal preocupação está relacionada com as discrepâncias entre o que uma pessoa pensa de si mesma e tudo o que ela experimenta.A incapacidade de aceitar aspectos de si mesma são obstáculos ao desenvolvimento pessoal.
5.4 Terapia rogeriana:Oterapeuta tende a ser acolhedor(a apoiar) e não diretivo.O terapeuta é empático e dá ao cliente atenção positiva incondicional.
5.5 Assumindo o próprio SELF: Do ponto de vista rogeriano, é fundamental chegarmos a um acordo sobte nossa própria natureza.Uma personalidade saudável pode confiar em sua própria experiência e aceitar o fato de que as outras pessoas são diferentes.
5.6 Implicações do humanismo para a paz mundial:Rogers e outros psicólogos humanistas estão muito preocupados não apenas com a paz pessoal,mas com a paz mundial. Jean Paul Sartre(1956)afirmou que o indivíduo deveria encontrar um significado para sua própria vida-significado que não seria oferecido por nenhum mundo externo.
6 Ansiedade e pavor:Em ambientes de alta tecnologia, rodeadas de computadores, muitas pessoas sentem-se ansiosas.Essa sensação de alienação da sociedade moderna foi prevista pelo filósofo dinamarquês do século XIX Soren Kierkegaard, que enfatizou a importância da fé humana e pelo filósofo alemão também do século XIX, Friedrich Nietzsche, que mostrou a importância da paixão e da criatividade.
6.1 Ansiedade,ameaça e impotência:Rollo May. Os psicólogos existenciais tendem s considerar a ansiedade, o pavor e até mesmo o desespero como elementos centrais da existência humana-ou daquilo aque significa ser um ser-humano.Rollo May acredita ser a ansiedade despertada por uma ameaça aos valores centrais da existência de um indivíduo.
6.1.1 Opção pessoal:Vitor Frankl Quando as pessoas optam por crescerem e desenvolverem-se,o desafio do desconhecido gera ansiedade, porém essa ansiedade pode abrir caminho para o sucesso e para a auto-satisfação.Psicólogo existencial chamou sua abordagem de logoterapia_a busca do significado da existência.
7 Auto-realização:
7.1 Primeiras idéias sobre auto-realização:Ao contrário dos psicólogos humanistas Carl Jung acreditava piamente nas forças inconscientes do id, porém, ele contrabalançou esYse ponto de vista com a opinião de que o ser humano tende a integrar suas forças psiquicas e desse modo, tornar-se uma pessoa"inteira".Para Jung , os impulsos inconscientes e egoístas eram inegáveis, mas podiam ser explorados e integrados com os aspectos mais espirituais dos seres humanos.
7.1.1 Experiências culminantes:Abraham Maslow A abordagem da auto-realização que é de tão positiva acredita não apenas que não existam demônios no espirito humano, mas que ele é de fato quase divino.
7.1.1.1 O estímulo interno para a auto realização:O estímulo para o desenvolvimento vem de dentro do organismo em crescimento, e não de fora, no ambiente externo.
7.1.1.1.1 Hierarquia das necessidades proposta por Maslow: Necessidades fisiológicas Necessidades de segurança Necessidades de relacionamento íntimo e amor Necessidades de estima.
7.1.1.1.1.1 Avaliando a auto-realização As pessoas auto-realizadas tendem a ser independentes, a resistir a pressões sociais , amam a liberdade e necessitam muito de privacidade.Sua personalidade é complexa.São difíceis de ser identificadas, estimadas e avaliadas
8 Felicidade e psicologia positiva
8.1 Psicologia positiva:Está mais voltada para a criatividade, esperança,sabedoria e espiritualidade e menos preocupada com agressão, fragilidade e patologia(Seligman)
8.1.1 Paradoxo Americano:Dilema ainda existente. Por um lado há abundância material, mas por outro, há recessão social e depressão psicológica.
9 Avaliação adicional das abordagens existencial-humanistas. Levam em conta o livre arbítrio e a criatividade, o heroísmo e a auto-satisfação verdadeiros.

Media attachments