Direito Civil - Concurso Analista - Banco de questões

Samila Alves
Quiz by Samila Alves, updated more than 1 year ago
Samila Alves
Created by Samila Alves over 3 years ago
47
0

Description

Concursos Públicos Direito Civil Quiz on Direito Civil - Concurso Analista - Banco de questões, created by Samila Alves on 04/29/2018.

Resource summary

Question 1

Question
(2018 - CONSULPLAN - Câmara de Belo Horizonte - MG - Procurador) A Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro – LINDB traz regras quanto à vigência e eficácia das leis, conflito de leis no tempo e no espaço, dentre outras. Quanto às disposições da referida lei, analise as afirmativas a seguir. I. As correções a texto de lei já em vigor consideram-se lei nova. II. Salvo disposição em contrário, a lei revogada não se restaura por ter a lei revogadora perdido a vigência. III. Não se destinando à vigência temporária, a lei terá vigor até que outra a modifique ou revogue. IV. A lei posterior revoga a anterior quando expressamente o declare, quando seja com ela incompatível ou quando regule inteiramente a matéria de que tratava a lei anterior. Em relação à LINDB estão corretas as afirmativas
Answer
  • I, II, III e IV.
  • I, II e III, apenas.
  • I, III e IV, apenas.
  • II, III e IV, apenas.

Question 2

Question
(2018 - CESPE - PC-MA - Delegado de Polícia Civil) De acordo com a LINDB, no tocante ao fenômeno da repristinação, salvo disposição em contrário, a lei
Answer
  • nova que estabeleça disposições gerais a respeito de outras já existentes não revogará leis anteriores.
  • revogada voltará a vigorar se a lei que a revogou for declarada inconstitucional em controle difuso.
  • revogada não se restaurará se a lei revogadora perder a vigência.
  • nova que estabeleça disposições especiais a respeito de outras já existentes não revogará leis anteriores.
  • nova revogará a anterior se regular inteiramente a mesma matéria.

Question 3

Question
(2017 - CESPE - TRE-TO - Analista Judiciário - Área Judiciária) De acordo com a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro,
Answer
  • o princípio da obrigatoriedade das leis é incompatível com o instituto do erro de direito.
  • em relação à eficácia da lei no tempo, a retroatividade de uma lei no ordenamento jurídico será máxima.
  • adota-se, quanto à eficácia da lei no espaço, o princípio da territorialidade mitigada.
  • em caso de omissão da lei, o juiz decidirá o caso de acordo com as regras de experiência.
  • será admitida correção de texto legal apenas antes de a lei entrar em vigor.

Question 4

Question
(2017 - CESPE - TRF 1ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Área Administrativa) Acerca da vigência, aplicação, interpretação e integração das leis bem como da sua eficácia no tempo e no espaço, julgue o item a seguir. Admite-se o costume contra legem como instrumento de integração das normas
Answer
  • True
  • False

Question 5

Question
(2017 -: CESPE - TRF 1ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Área Administrativa) Acerca da vigência, aplicação, interpretação e integração das leis bem como da sua eficácia no tempo e no espaço, julgue o item a seguir. Derrogação é o fenômeno que ocorre quando há revogação total de uma lei.
Answer
  • True
  • False

Question 6

Question
(2017 - CESPE - DPE/AL - Defensor Público) Em 1.º/1/2017, Lúcio, que era brasileiro e casado sob o regime legal com Maria, também brasileira, ambos residentes e domiciliados em um país asiático, faleceu. Lúcio deixou dois filhos como herdeiros, Vanessa e Robson, residentes e domiciliados no Brasil, e os seguintes bens a inventariar: a casa em que residia no exterior, uma casa no Brasil e dois automóveis, localizados no exterior. O casamento de Lúcio e Maria foi celebrado no Brasil. Antes do casamento, ele residia e era domiciliado no Brasil, ao passo que ela residia e era domiciliada em um país africano. O primeiro domicílio do casal foi no exterior. Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta.
Answer
  • A lei brasileira regulará a capacidade para suceder de Vanessa e Robson.
  • Aplica-se a lei brasileira quanto ao regime de bens do casal.
  • As regras sobre a morte de Lúcio são determinadas pela lei brasileira.
  • Aplica-se a lei brasileira quanto à regulação das relações concernentes a todos os bens de Lúcio.
  • A sucessão de Lúcio obedecerá à lei brasileira.

Question 7

Question
(2017 - FCC - PROCON/MA - Fiscal de Defesa do Consumidor) De acordo com a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro,
Answer
  • salvo disposição em contrário, a lei começa a vigorar em todo o país imediatamente após sua publicação oficial.
  • as correções a texto de lei já em vigor consideram-se lei nova.
  • como regra geral, a lei revogada restaura-se quando a lei revogadora perder a vigência.
  • quando a lei for omissa, o juiz decidirá de acordo com a vontade presumida do legislador em face da realidade social.
  • a lei nova, que estabeleça disposições gerais ou especiais a par das já existentes, revoga ou modifica a lei anterior.

Question 8

Question
(2017 - INAZ do Pará - Prefeitura de Rolim de Moura - RO - Advogado) Com relação às disposições constantes na Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro – LINDB, assinale a alternativa correta:
Answer
  • Se, antes de entrar a lei em vigor, ocorrer nova publicação de seu texto, destinada a correção, o prazo deste artigo e dos parágrafos anteriores começará a correr da nova promulgação.
  • Via de regra, o fenômeno da repristinação é concebido no ordenamento jurídico brasileiro.
  • Tendo os nubentes domicílio diverso, regerá os casos de invalidade do matrimônio a lei do último domicílio conjugal.
  • A lei do país em que domiciliada a pessoa determina as regras sobre o começo e o fim da personalidade, o nome, a capacidade e os direitos de família.
  • Reputa-se direito adquirido o já consumado segundo a lei vigente ao tempo em que se efetuou.

Question 9

Question
(2016 -: VUNESP - Câmara de Taquaritinga - SP - Técnico Legislativo) Nos termos da Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, quando a lei for omissa, o juiz decidirá o caso de acordo com
Answer
  • os direitos fundamentais à vida, à liberdade, à igualdade e à propriedade.
  • a equidade.
  • os princípios normativos da Constituição
  • a analogia, os costumes e os princípios gerais de direito.
  • os critérios do livre convencimento motivado.

Question 10

Question
(2017 - VUNESP - Câmara de Valinhos - SP - Analista Técnico Legislativo) O órgão X, por meio de resolução publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 29.12.2016, fixou a alíquota do Imposto de Importação para determinado item no percentual de 20%. Ocorre que o normativo foi republicado no DOU de 05.01.2017 apenas para se corrigir a alíquota para o percentual de 35% para aquele mesmo item. Considerando que o órgão X é legalmente competente para a fixação da mencionada alíquota por meio de resolução, e que não há impropriedades quanto à legislação tributária, pode-se afirmar que, de acordo com a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB),
Answer
  • as incorreções materiais, por não alterarem o conteúdo normativo propriamente dito, integram o texto original, retroagindo à data da primeira publicação.
  • se o ato normativo é republicado com a finalidade de corrigir erro em seu texto já publicado, tem-se um novo ato normativo, que somente pode começar a viger a partir de sua publicação.
  • é possível a alegação de desconhecimento da nova norma, aplicando-se a escusa de seu cumprimento.
  • as regras previstas na LINDB não se aplicam às resoluções normativas, mas apenas às leis em sentido formal.
  • o novo ato normativo é considerado nulo.

Question 11

Question
(2017 - IESES - TJ/RO - Titular de Serviços de Notas e de Registros - Provimento) A Lei de Introdução regula as questões relativas à aplicabilidade de normas relativas às questões familiares e sucessórias de estrangeiros no Brasil. Com base nisso, responda as questões: I. O regime de bens, legal ou convencional, obedece às regras do país em que tiverem os nubentes domicílio, e, se este for diverso, o do primeiro domicílio conjugal. II. A sucessão de bens de estrangeiros, situados no país, obedecerá à lei do país em que era domiciliado, independentemente da existência ou não de filhos ou cônjuge brasileiro. III. Caso o casamento seja realizado no Brasil, as regras de impedimentos e formalidades da celebração serão as da lei brasileira. Assinale a correta:
Answer
  • Todas as assertivas são verdadeiras.
  • Todas as assertivas são falsas.
  • Apenas a assertiva III é verdadeira
  • Apenas as assertivas I e III são verdadeiras.

Question 12

Question
(2017 - FCC - TJ/SC - Juiz Substituto) A sucessão por morte ou ausência obedece à lei do país
Answer
  • em que nasceu o defunto ou o desaparecido, qualquer que seja a natureza e a situação dos bens, mas a sucessão de bens de estrangeiros, situados no Brasil, será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, ou de quem os represente, sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do de cujus.
  • em que era domiciliado o defunto ou o desaparecido, qualquer que seja a natureza e a situação dos bens, mas a sucessão de bens de estrangeiros, situados no Brasil, será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, ou de quem os represente, sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do de cujus.
  • de cuja nacionalidade tivesse o defunto ou o desaparecido, mas a sucessão de bens de estrangeiros, situados no Brasil, será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, ou de quem os represente, sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do de cujus.
  • em que era domiciliado o defunto ou o desaparecido, qualquer que seja a natureza e a situação dos bens, mas a sucessão de bens de estrangeiros, situados no Brasil, será sempre regulada pela lei brasileira, se houver cônjuge ou filhos brasileiros.
  • de cuja nacionalidade tivesse o defunto, ou desaparecido, qualquer que seja a natureza e a situação dos bens, mas a sucessão de bens de estrangeiros, situados no Brasil, será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, ou de quem os represente, em qualquer circunstância.

Question 13

Question
(2017 - FCC - DPE/PR - Defensor Público) Com base no Decreto-Lei n° 4.657/1942 − Lei de Introdução às normas do Direito Brasileiro − LINDB, é correto afirmar:
Answer
  • As correções de texto, de qualquer natureza, ocorridas após a publicação da lei, não interferem no termo a quo de sua vigência, na medida em que não se consideram lei nova por não alterar seu conteúdo.
  • A despeito de ser executada no Brasil, a lei brasileira não será aplicada quando a obrigação for constituída fora do país, pois, para qualificar e reger as obrigações, aplicar-se-á a lei do país em que se constituírem.
  • Os direitos de família são determinados pela lei do país em que domiciliada a pessoa. No caso de nubentes com domicílio diverso, a lei do primeiro domicílio conjugal regerá tanto os casos de invalidade do matrimônio quanto o regime de bens.
  • Quando a lei estrangeira for aplicada a demanda judicial no Brasil, ter-se-á em vista somente os dispositivos invocados pelas partes, inclusive eventuais remissões a outras leis.
  • Compete exclusivamente à autoridade judiciária estrangeira processar e julgar as ações cujo réu possua domicílio no exterior ou cuja obrigação lá tenha de ser cumprida, ainda que versadas sobre bens imóveis situados no Brasil.

Question 14

Question
(2017 - CESPE - Prefeitura de Fortaleza - CE - Procurador do Município) A respeito da Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, das pessoas naturais e jurídicas e dos bens, julgue o item a seguir. Utiliza a analogia o juiz que estende a companheiro(a) a legitimidade para ser curador conferida a cônjuge da pessoa ausente.
Answer
  • True
  • False

Question 15

Question
(2013 - CETRO - ANVISA - Analista Administrativo - Área 3) Com relação à analogia, aplicada quando uma norma jurídica é omissa para um dado caso concreto, marque V para verdadeiro ou F para falso e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. ( ) Analogia legal ou legis, doutrinariamente, é a aplicação de apenas uma norma próxima. ( ) Analogia jurídica ou iuris, doutrinariamente, é a aplicação de um conjunto de normas próximas, extraindo elementos que possibilitem a analogia. ( ) Na aplicação da analogia, amplia-se o sentido da norma jurídica, não rompendo os seus limites, o que significa haver subsunção. ( ) As normas excepcionais admitem analogia para qualquer caso concreto.
Answer
  • F/ F/ V/ V
  • F/ V/ F/ V
  • V/ F/ V/ F
  • V/ V/ F/ F
  • V/ V/ V/ F

Question 16

Question
(2013 - CETRO - ANVISA - Analista Administrativo - Área 3) A equidade pode ser conceituada como sendo o uso do bom-senso, a justiça do caso particular, mediante adaptação razoável da lei ao caso concreto. Sobre a aplicação da equidade, é correto afirmar que, de acordo com a doutrina, pode ser classificada como equidade
Answer
  • legal, cuja aplicação está prevista, como exemplo, no artigo 413 do Código Civil, que estabelece a redução equitativa da multa ou cláusula penal como um dever do magistrado; equidade judicial, presente quando a lei determina que o magistrado deve decidir por equidade o caso concreto.
  • executória, cuja aplicação é imediata, quando prevista em lei; equidade legal, presente quando a lei determina que o magistrado deve decidir por equidade o caso concreto.
  • legal, presente quando a lei determina que o magistrado deve decidir por equidade o caso concreto, como nota-se, por exemplo, no artigo 413, do Código Civil, que estabelece a redução da multa ou cláusula penal como uma escolha do magistrado; equidade retroativa, quando prevista no próprio texto legal, que permite, por exemplo, ao magistrado a discricionariedade na revisão das decisões.
  • judicial, prevista no texto legal, dando ao magistrado a liberdade de decisão com base nos preceitos que regem a equidade nos casos concretos; equidade executória, que estabelece a imediata execução do que está previsto em lei, delimitando os poderes do magistrado.
  • judicial, cuja aplicação está prevista no texto normativo, facultando ao magistrado quanto à decisão por equidade no caso concreto; equidade legal, quando a lei determina ao magistrado rever, por equidade, normas abstratas.

Question 17

Question
(2013 - CETRO - ANVISA - Analista Administrativo - Área 3) Consoante a Lei de Introdução às normas do Direito Brasileiro, assinale a alternativa correta.
Answer
  • A lei do país de nacionalidade da pessoa determina as regras sobre o começo e o fim da personalidade, o nome, a capacidade e os direitos de família.
  • A sucessão por morte ou por ausência obedece à lei do país em que domiciliado o defunto ou o desaparecido, qualquer que seja a natureza e a situação dos bens.
  • A lei do domicílio do de cujus ou do desaparecido regula a capacidade para suceder.
  • Será executada no Brasil a sentença proferida no estrangeiro, sendo o único requisito obrigatório para ser executada no Brasil a sua homologação no Supremo Tribunal Federal.
  • A prova dos fatos ocorridos em país estrangeiro rege-se pela lei que nele vigorar, quanto ao ônus e aos meios de produzir-se, admitindo os tribunais brasileiros provas que a lei brasileira desconheça.

Question 18

Question
(2012 - COPEVE-UFAL - MPE-AL - Analista do Ministério Público - Área Jurídica) Assinale a opção correta.
Answer
  • O divórcio realizado no estrangeiro, se um ou ambos os cônjuges forem brasileiros, somente será reconhecido no Brasil depois de 2 (dois) anos da data da sentença, salvo se houver sido antecedida de separação judicial por igual prazo, caso em que a homologação produzirá efeito imediato, obedecidas as condições estabelecidas para a eficácia das sentenças estrangeiras no país.
  • A obrigação resultante do contrato reputa-se constituída no lugar em que residir o aceitante.
  • A prova dos fatos ocorridos em país estrangeiro rege-se pela lei que nele vigorar, quanto ao ônus e aos meios de produzir-se, sendo admitido que os tribunais brasileiros reconheçam provas, mesmo se a lei brasileira as desconhecer.
  • A invalidade do instrumento sempre induz a do negócio jurídico.
  • Tendo os nubentes domicílio diverso, regerá os casos de invalidade do matrimônio a lei do primeiro domicílio conjugal.

Question 19

Question
(2018 - VUNESP - PC-BA - Delegado de Polícia) A respeito da prescrição e decadência, assinale a alternativa correta.
Answer
  • Violado o direito, nasce para o titular a pretensão, a qual se extingue pela prescrição; a exceção prescreve nos prazos processuais previstos em lei especial, não havendo coincidência com os prazos da pretensão, em razão da sua disciplina própria.
  • A renúncia à prescrição pode ser expressa ou tácita, e só valerá, sendo feita, sem prejuízo de terceiro, antes de a prescrição se consumar; tácita é a renúncia quando se presume de fatos do interessado, incompatíveis com a prescrição.
  • Os prazos de prescrição podem ser alterados por acordo das partes; a prescrição pode ser alegada em qualquer grau de jurisdição pela parte a quem aproveita e, iniciada contra uma pessoa, continua a correr contra o seu sucessor.
  • A interrupção da prescrição pode se dar por qualquer interessado, somente poderá ocorrer uma vez e, após interrompida, recomeça a correr da data do ato que a interrompeu, ou do último ato do processo para a interromper.
  • Não corre a prescrição entre os cônjuges e/ou companheiros, na constância da sociedade conjugal, entre ascendentes e descendentes, durante o poder familiar, bem como contra os relativamente incapazes.

Question 20

Question
(2018 - FGV -: TJ-AL - Técnico Judiciário - Área Judiciária) Felipe, com quinze anos, desfere agressões verbais contra a honra de Marcela, maior e sua vizinha, na presença de vários vizinhos de condomínio. Embora aborrecida, Marcela é por todos os presentes amparada e acolhe, por certo tempo, o conselho de não buscar indenização pelos danos morais sofridos, visto se tratar de um adolescente “rebelde”. Contudo, decorridos vinte e quatro meses das agressões e em razão da mudança de Felipe, que deixou o prédio, Marcela resolve buscar “seus direitos” e receber indenização dos pais do agressor. A pretensão de Marcela:
Answer
  • é incabível, pois a falta de exercício de seu direito configurou um perdão;
  • pode ser perpetuamente acolhida, visto que direito da personalidade é imprescritível;
  • não poderá prosperar, pois Felipe, à época dos fatos, era absolutamente incapaz;
  • pode ser acolhida, desde que ajuizada dentro do prazo prescricional;
  • é abusiva, pois o acolhimento do conselho dos vizinhos representa consumação da prescrição.

Question 21

Question
(2018 - FCC - DPE-AP - Defensor Público) No Direito Civil brasileiro atual, a prescrição
Answer
  • se interrompe e é contada desde o seu início, no caso de morte do credor.
  • admite renúncia tácita, quando se presume de fatos do interessado, incompatíveis com a prescrição.
  • não pode ser reconhecida de ofício pelo juiz, salvo para beneficiar incapaz.
  • não corre entre os cônjuges até o momento do divórcio ou de outra causa extintiva do matrimônio.
  • se interrompe pela citação válida.

Question 22

Question
(2018 - FCC - PGE-TO - Procurador do Estado) Em 20/03/2017 a Fazenda Pública do Estado de Tocantins ajuizou ação indenizatória em face do causador de um acidente de trânsito, ocorrido em 20/02/2014, do qual resultou a destruição de uma viatura oficial. Na sentença, de ofício, reconheceu-se que o prazo prescricional para a pretensão de reparação civil era de 3 anos, razão por que se julgou improcedente o pedido. Em recurso de apelação, poderá o Procurador do Estado alegar a não ocorrência de prescrição,
Answer
  • se estiver demonstrado que, desconsiderados os períodos em que houve suspensão dos prazos processuais, o prazo trienal não se consumou.
  • exclusivamente pela impossibilidade de seu reconhecimento de ofício, por ser a autora a Fazenda Pública.
  • fundando-se no Decreto no 20.910/1932, aplicável por isonomia, o qual estabelece que o prazo prescricional nas ações contra a Fazenda Pública é quinquenal, existindo recentes julgados do Superior Tribunal de Justiça neste sentido.
  • se estiver demonstrado que, descontado o tempo em que tramitou sindicância interna para apuração de responsabilidade do condutor da viatura oficial, não se completou o triênio prescricional.
  • se estiver demonstrado que desde a notificação extrajudicial do réu, por meio da qual solicitou o pagamento da indenização, não se completou o triênio prescricional.

Question 23

Question
(2018 - CESPE - STM - Analista Judiciário - Área Judiciária) De acordo com o Código Civil e considerando o entendimento doutrinário acerca das pessoas naturais, das obrigações e da prescrição e decadência, julgue o item a seguir. A renúncia a prazo decadencial fixado em lei somente será considerada válida se for feita de modo expresso e na forma escrita.
Answer
  • True
  • False

Question 24

Question
(2018 -: CS-UFG -: SANEAGO - GO -Advogado) No que diz respeito ao instituto da prescrição, o Código Civil Brasileiro de 2002 dispõe que prescreve
Answer
  • em um ano a pretensão dos profissionais liberais em geral, procuradores judiciais, curadores e professores pelos seus honorários, contado o prazo da conclusão dos serviços, da cessação dos respectivos contratos ou mandato.
  • em dois anos a pretensão para haver juros, dividendos ou quaisquer prestações acessórias, pagáveis, em períodos não maiores de um ano, com capitalização ou sem ela.
  • em três anos a pretensão do beneficiário contra o segurador, e a do terceiro prejudicado, no caso de seguro de responsabilidade civil obrigatório.
  • em cinco anos a pretensão contra os peritos, pela avaliação dos bens que entraram para a formação do capital de sociedade anônima, contado da publicação da ata da assembleia que aprovar o laudo.

Question 25

Question
(2017 - FCC - TRF - 5ª REGIÃO - Analista Judiciário - Área Judiciária) Em janeiro de 2010, acidente de trânsito culposamente provocado por Ricardo causou danos materiais a Tereza, pessoa maior e capaz. Dois anos depois do acidente, em janeiro de 2012, Tereza promoveu em face de Ricardo protesto interruptivo da prescrição. Dois anos depois, em janeiro de 2014, promoveu novo protesto. Dois anos mais tarde, em janeiro de 2016, ajuizou contra Ricardo ação pleiteando indenização por conta do acidente. Nesse caso, considerando que prescreve em três anos a pretensão de reparação civil, conclui-se que
Answer
  • ao tempo do ajuizamento da ação, a pretensão não estava prescrita.
  • a prescrição ocorreu no ano de 2015, podendo ser pronunciada de ofício pelo juiz.
  • a prescrição ocorreu no ano de 2015, não podendo ser pronunciada de ofício pelo juiz.
  • ao tempo do segundo protesto, já se havia consumado a prescrição, que poderá ser pronunciada de ofício pelo juiz.
  • ao tempo do segundo protesto, já se havia consumado a prescrição, que não poderá ser pronunciada de ofício pelo juiz.

Question 26

Question
(2017 - FCC - TST - Analista Judiciário – Área Judiciária) Acerca da prescrição e da decadência, considere: I. A prescrição iniciada contra uma pessoa se interrompe na hipótese do seu falecimento, voltando a correr, pelo prazo integral, contra os seus sucessores. II. O juiz deverá conhecer de ofício da decadência, salvo se for convencional, caso em que só poderá pronunciá-la se alegada pela parte a quem ela aproveita. III. Os prazos de prescrição podem ser alterados por acordo das partes, desde que se trate de direito disponível. IV. É nula a renúncia à decadência fixada em lei, admitindo-se, porém, a renúncia da prescrição, que poderá ser expressa ou tácita. V. Em regra, salvo disposição legal em contrário, aplicam-se à decadência as normas que impedem, suspendem ou interrompem a prescrição. Está correto o que consta APENAS em
Answer
  • I e V.
  • II e III.
  • I e III.
  • II e IV.
  • IV e V.

Question 27

Question
(2017 - PUC-PR - TJ-MS - Analista Judiciário - Área Fim) Sobre os institutos da prescrição e da decadência previstos no Código Civil, assinale a alternativa CORRETA.
Answer
  • Se a decadência for convencional, a parte a quem aproveita pode alegá-la em qualquer grau de jurisdição e o juiz pode reconhecê-la de ofício.
  • É juridicamente possível renunciar à decadência fixada em lei.
  • A interrupção da prescrição produzida contra o principal devedor não gera efeitos sobre o fiador.
  • Os prazos de prescrição não podem ser alterados por acordo das partes.
  • A suspensão da prescrição em favor de um dos credores solidários só beneficia os outros se a obrigação for divisível.

Question 28

Question
(2017 - CESPE - PGE-SE - Procurador do Estado) Se uma pessoa, no dia 5 de dezembro de 2017, terça-feira, sofrer dano material em decorrência de acidente provocado por motorista que avançou sobre a faixa de pedestre, o prazo prescricional para que ela obtenha a indenização será contado a partir do dia
Answer
  • 5 de dezembro de 2017.
  • 11 de dezembro de 2017.
  • 6 de dezembro de 2017.
  • 8 de dezembro de 2017.
  • 7 de dezembro de 2017.

Question 29

Question
(2017 - CESPE - TRT - 7ª Região (CE) - Analista Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador Federal) No que se refere a prescrição e decadência em desfavor de um indivíduo de dezessete anos de idade, assinale a opção correta.
Answer
  • Correm normalmente tanto os prazos prescricionais como os decadenciais.
  • Os prazos prescricionais somente se iniciam quando o indivíduo completar dezoito anos de idade.
  • Adota-se tanto para os prazos prescricionais quanto para os decadenciais o prazo de dez anos.
  • Não correm os prazos prescricionais nem decadenciais.
Show full summary Hide full summary

Similar

Dos Direitos da Personalidade (Arts. 11º ao 21º)
Luiz Concursos
Direito Civil
GoConqr suporte .
Direito Civil - Personalidade Jurídica
Lucas Ávila
Dir. Civil - Pessoa Jurídica
Lucas Ávila
Processo Civil
Marcela Martins
Prazos - Dos Atos Processuais - Direito Processual Civil
Luiz Gustavo Muzzi Rodrigues
Vigência, aplicação, obrigatoriedade, interpretação e integração das leis
Didi Tuk
Direito Civil
Cristina Brasão
PROCESSO LEGISLATIVO: DECRETO LEGISLATIVO E RESOLUÇÕES
Marcos Lima
Direito Civil
CAROLINE NOGUEIRA
Direito das Obrigações
Marcelo Cysne