Computação Ubíqua

Clarissa Sue
Slide Set by Clarissa Sue, updated more than 1 year ago
Clarissa Sue
Created by Clarissa Sue almost 6 years ago
67
2

Description

Um rápido objeto de aprendizagem sobre computação ubíqua

Resource summary

Slide 1

    Olá! Este objeto de aprendizagem tem o objetivo de ensinar o conceito de computação ubíqua! Vamos lá com nosso amigo Charmander!
    Computação Ubíqua
    Caption: : Estou aqui para te ajudar a evoluir seu conhecimento sobre computação ubíqua!

Slide 2

    Introdução
    "As tecnologias mais profundas e duradouras são aquelas que desaparecem. Elas dissipam-se nas coisas do dia a dia até tornarem-se indistinguíveis." Mark Weiser - 1952 a 1999 - Cientista Chefe do XEROX PARC - "O Computador do Século 21" - tradução livre.  
    Caption: : Mark Weiser - Pai da computação ubíqua

Slide 3

      Para se entender e posicionar a UbiComp (Computação Ubíqua) é necessário ter em mente alguns conceitos. Resumidamente a UbiComp está posicionada entre a Computação Móvel e a Computação Pervasiva.
    Caption: : Saiba que: Ubíquo = do Latim ubiquu - Adjetivo - que está ao mesmo tempo em toda a parte.
    Começando a entender

Slide 4

    Computação Móvel e Computação Pervasiva.
    Computação Móvel Computação Móvel é a capacidade de um dispositivo computacional e os serviços associados ao mesmo serem móveis, permitindo este ser carregado ou transportado mantendo-se conectado a rede ou a Internet. Verifica-se este conceito hoje na utilização de redes sem fio, acesso à internet através de dispositivos celulares ou mesmo através do próprio celular. Também podemos verificar o crescimento de aplicações Bluetooth seja através de fones de ouvido sem fios, impressoras fotográficas ou mouses sem fio.
    Computação Pervasiva Este conceito define que os meios de computação estarão distribuídos no ambiente de trabalho dos usuários de forma perceptível ou imperceptível. Através deste conceito, supõe-se que o computador estaria distribuído no ambiente, e não seria apenas uma máquina em cima da mesa. Dotados de sensores, o computador seria capaz de detectar e extrair dados e variações do ambiente, gerando automaticamente modelos computacionais controlando, configurando e ajustando aplicações conforme as necessidades dos usuários e dos demais dispositivos. Conforme esta interação, cada integrante do conjunto seria capaz de detectar a mútua presença, tanto dos usuários como dos demais dispositivos, e interagir automaticamente entre eles construindo um contexto inteligente para sua melhor utilização.

Slide 5

    Construindo conceito de Ubíqua 
    Com esses 2 conceitos de computação, agora podemos formar o de computação ubíqua.
    Caption: : Está ficando mais fácil!
    Caption: : Está ficando mais fácil!

Slide 6

    Computação Ubíqua
    Computação Ubíqua Computação Ubíqua beneficia-se dos avanços tecnológicos de ambos os ramos de pesquisa. Portanto, a UbiComp é a integração entre a mobilidade com sistemas e presença distribuída, em grande parte imperceptível, inteligente e altamente integrada dos computadores e suas aplicações para o benefício dos usuários.

Slide 7

    Caption: : Vamos aprofundar!
    Computação Ubíqua
    A computação ubíqua beneficia-se dos avanços da computação móvel e da computação pervasiva. A computação ubíqua surge então da necessidade de se integrar mobilidade com a funcionalidade da computação pervasiva, ou seja, qualquer dispositivo computacional, enquanto em movimento conosco, pode construir, dinamicamente, modelos computacionais dos ambientes nos quais nos movemos e configurar seus serviços dependendo da necessidade. A computação segundo Weiser (1991) se divide em três eras, cada uma delas com seu paradigma específico. A primeira é a dos mainframes, em que um mesmo computador era utilizado por vários usuários; a segunda era é a do PC (Personal Computer), onde cada usuário tem o seu computador pessoal, e a terceira é a da computação ubíqua, que prevê a utilização de diversos computadores por um único usuário. Diante dessas constatações Weiser afirma que “as tecnologias mais profundas são aquelas que desaparecem. Elas se entrelaçam com o cotidiano até que se tornem indistinguível dele”, sendo esta uma de suas definições para a computação ubíqua: uma presença pouco notada.

Slide 8

    Computação Ubíqua
    Inserção no cotidiano A presença da computação ubíqua como parte do cotidiano se afirma principalmente através dos aplicativos, softwares que buscam antecipar necessidades de todos os tipos, se colocando como guias de conteúdo (aplicativos de turismo e de diversão, por exemplo), guias de trânsito (waze e google maps), controladores da qualidade do sono etc., além dos que ocupam o lugar dos serviços de comunicação mediante pagamentos irrisórios, ameaçando o mercado das empresas de telefonia, caso do WhatsApp. Interfaces intuitivas, fácil manuseio, atualização de suas possibilidades, conectividade são algumas características que tornam os aplicativos parte da vida diária. 
    Caption: : Vamos ver onde encontramos a UbiComp!

Slide 10

    Problemas da Computação Ubíqua
    Caption: : Vamos Ficar atentos!
    Como todas as tecnologias existem aspectos bons e ruins. Com a UbiComp pode-se prever alguns aspectos que a longo prazo que deverão ser tratados com os devidos cuidados.

Slide 11

    Problemas da Computação Ubíqua
    Segurança Devido à alta conectividade dos dispositivos, sistemas de proteção e firewalls deverão ser implantados de forma embedded (embarcada) a fim de proteger os usuários e o próprio hardware de acessos não autorizados, roubo de conteúdo ou mesmo vandalismos. Complexidade A automatização dos sistemas e dispositivos poderia tornar os sistemas complexos demais para os usuários, sobrecarregando-o com excesso de informações e funcionalidades. A solução do problema de excesso de informações expostas aos usuários deverá ser tratada, onde inclusive existe uma área de pesquisa denominada calm computing, também pesquisada por Mark Weiser. Privacidade Com a proliferação de sensores e o desenvolvimento de modelos de contexto, os bancos de dados de diversas empresas e órgãos governamentais ou não irão armazenar grande quantidade de informações sobre os usuários, inclusive de caráter íntimo. A questão está em como proteger estes dados e garantir que seus detentores o protejam e como os usuários poderão se proteger de sensores e o tráfego de informações pessoais. A solução poderá estar inclusive na área jurídica e legislativa.

Slide 12

    A Computação Ubíqua vem se tornando realidade, saindo dos laboratórios e se integrando a vida das pessoas sem que essas pessoas percebam. Cada vez mais os cientistas e desenvolvedores de interface se voltam para a aplicação prática da UbiComp, tornando o computador um eletrodoméstico, sem requerer aos usuários o domínio de uma linguagem, técnicas ou conhecimentos em informática. O próprio teclado e mouse talvez não tenham utilidade no futuro com o desenvolvimento de telas sensíveis ao toque aliados aos próximos Sistemas Operacionais. Pode-se afirmar que o computador se tornou um eletrodoméstico, se integrando cada vez mais à vida das pessoas como um acessório do dia a dia, servindo de ponto de encontro das atividades profissionais e sociais das pessoas. A tendência é que essa integração aumente mais ainda, graças ao desenvolvimento de interfaces e hardwares que entenderão o contexto do desejo dos usuários, interpretando, e não "traduzindo", os comandos dos usuários.
    Palavras Finais
    Caption: : Concluímos!

Slide 13

    Finalizando o estudo!
    Você chegou ao final do estudo! Agora é hora de testar o que lhe foi apresentado, é hora do Quiz!https://www.goconqr.com/pt-BR/p/4205502-Quiz-sobre-o-OA-de-computa--o-ub-qua-quizzes
    Caption: : Vamos testar seu conhecimento!
Show full summary Hide full summary

Similar

História da informática
Renato Costa
QUESTIONÁRIO DE INFORMÁTICA: SISTEMAS OPERACIONAIS
anapaulabrasilam
Organização e Arquitetura de Computador
Rodrigo Gomes
ARQUITETURA DE COMPUTADORES
wesley.silva.ads
LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I
ailtonmidias
Lógica de Programação- Dados
Gabriela Alves
1_Socialização e integração
pri0711
Quiz sobre o OA de computação ubíqua
Clarissa Sue
Introdução à Lógica de Computação
Joselaine Frantz
Geopolítica, Regionalização e Integração
Marcos Augusto
FlashCard sobre Pensamento Computacional
Suéllen Martinelli