ABUSO DE AUTORIDADE

BRUNO QUEIROZ
Flashcards by BRUNO QUEIROZ, updated more than 1 year ago
BRUNO QUEIROZ
Created by BRUNO QUEIROZ over 5 years ago
31
3

Description

CONCURSOS LEI 4898/65 Flashcards on ABUSO DE AUTORIDADE, created by BRUNO QUEIROZ on 10/01/2015.

Resource summary

Question Answer
SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: Um servidor público federal, no exercício de atividade carcerária, colocou em perigo a saúde física de preso em virtude de excesso na imposição da disciplina, com a mera intenção de aplicar medida educativa, sem lhe causar sofrimento. ASSERTIVA: Nessa situação, o referido agente responderá pelo crime de tortura. ERRADO: PARA SER TORTURA TEM QUE TER emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico e mental.
SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: Em seu local de trabalho, um servidor público federal, agente de segurança, se desentendeu com um cidadão e desferiu um soco na direção do rosto deste, mas, por circunstâncias alheias à sua vontade, foi bloqueado por outro colega de trabalho que segurou-lhe o braço. ASSERTIVA: Nessa situação, o agente de segurança deverá responder pelo delito de tentativa de abuso de autoridade. ERRADO: POIS O CRIME DE ABUSO DE AUTORIDADE SÃO TAXATIVOS NOS ARTS 3º E 4º DA LEI.
Para fins da lei mencionada, considera-se autoridade quem exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração. CERTO
segundo entendimento do STJ e do STF: Em se tratando de crimes de abuso de autoridade, se o órgão do Ministério Público, ao invés de apresentar a denúncia, requerer o arquivamento da representação, o juiz, se considerar improcedentes as razões invocadas, fará remessa da representação ao procurador-geral. Este oferecerá a denúncia, designará outro órgão do Ministério Público para oferecê-la, ou insistirá no arquivamento, ao qual, só então, deverá o juiz atender. CERTO
Entre as sanções penais previstas na lei que dispõe sobre abuso de autoridade, incluem-se a perda do cargo público e a inabilitação para o exercício de qualquer outra função pública por prazo de até três anos. CERTO
No que se refere ao crime de abuso de autoridade, admitem-se as modalidades dolosa e culposa. ERRADO: NOS CRIMES DE ABUSO DE AUTORIDADE SÓ ADMITE CRIME NA MODALIDADE DOLOSA
O agente que retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício para satisfazer a interesse ou sentimento pessoal cometerá o crime de abuso de autoridade. ERRADO: ESSE CRIME É DE PREVARICAÇÃO ART 319 CP
A condenação de agente público por delito previsto na Lei de Tortura acarreta, como efeito extrapenal automático da sentença condenatória, a perda do cargo, função ou emprego público e a interdição para seu exercício pelo dobro do prazo da pena aplicada, segundo entendimento do STJ. CERTO
As sanções de natureza penal impostas expressamente pela Lei n.º 4.898/1965 prevem: perda do cargo e inabilitação para o exercício de outra função pública por até três anos. CERTO
Se, por ter cerceado ilegalmente a liberdade de locomoção de um cidadão, um policial civil estiver respondendo por abuso de autoridade nas esferas administrativa, civil e penal, o processo administrativo deverá ser suspenso pelo prazo máximo de um ano, para que se aguarde a decisão penal sobre o caso. ERRADO: Não haverá suspensão do processo administrativo. Pois o agente poderá responder nas três esferas ao mesmo tempo.
Marcelo, agente penitenciário federal, não ordenou o relaxamento da prisão de Bernardo, o qual se encontra preso sob sua custódia. Bernardo foi preso ilegalmente, fato esse que é de conhecimento de Marcelo. Nessa situação, é correto afirmar que Marcelo cometeu crime de abuso de autoridade. ERRADO: O agente penitenciário não relaxa prisão. quem deveria ter relaxado a prisão era o juiz.
Um agente penitenciário federal, no presídio em que trabalha, determinou que César, preso sob sua custódia, traje roupa íntima feminina e “desfile” no pátio durante o horário de visitas. Nessa situação, o agente não praticou crime de abuso de autoridade tipificado na Lei n.º 4.898/1965, visto que não se trata o agente de autoridade. ERRADO: Submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou constrangimento não autorizado em lei. art 4º b Obs: É um crime que admite tentativa
Quanto aos crimes de abuso de autoridade previstos na Lei n.º 4.898/1965: Têm pena máxima cominada de seis meses de detenção. CERTO
Três pessoas em atitude suspeita, próximas a uma joalheria, foram abordadas por policiais federais ao adentrarem em um automóvel. Os policiais fizeram revista e, embora não tenham encontrado nenhuma arma, produto de crime ou irregularidades com o automóvel, colocaram as três no cubículo da viatura e permaneceram com elas por dois dias. Com base nessa situação hipotética: A conduta dos policiais constitui abuso de autoridade na modalidade atentado à liberdade de locomoção. CERTO
Constitui abuso de autoridade: a) ordenar ou executar medida privativa da liberdade individual. b) submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento, mesmo que autorizado em lei, pois essa atitude é incompatível com o Estado de Direito. c) levar à prisão e nela deter quem quer que se proponha a prestar fiança, ainda que não prevista em lei. d) lesar a honra ou o patrimônio de pessoa natural ou jurídica, mesmo quando esse ato for praticado sem abuso ou desvio de poder. e) recusar o carcereiro ou o agente de autoridade policial recibo de importância adquirida a título de carceragem, custas, emolumentos ou de qualquer outra despesa. E
Constitui crime de abuso de autoridade: a) Ato lesivo do patrimônio de pessoa jurídica quando praticado sem competência legal. b) Atentado à inviolabilidade do domicílio. c) Deixar de comunicar, imediatamente ao juiz competente acerca da prisão ou detenção de qualquer pessoa. d) Atentado à liberdade de consciência e de crença. e) Execução de medida privativa de liberdade individual sem as formalidades legais. CERTO
O afastamento preventivo não constitui em sanção administrativa em caso de abuso de autoridade. certo. Sanções adm: 1-ADVERTÊNCIA ; 2-REPREENSÃO ; 3-SUSPENSÃO DO CARGO, FUNÇÃO OU POSTO POR PRAZO DE 5 A 180 DIAS, COM PERDA DOS VENCIMENTOS E VANTAGENS; 4-DESTITUIÇÃO; 5-DEMISSÃO; 6- DEMISSÃO, A BEM DO SERVIÇO PÚBLICO.
O processo administrativo para apurar a prática de ato de abuso de autoridade deverá ser sobrestado para o fim de aguardar a decisão da ação penal ou civil, interposta concomitantemente àquele, a fim de evitar decisões contraditórias. ERRADO: O PROCESSO ADM NÃO SERÁ SUSPENSO E PODERÁ TRAMITAR AO MESMO TEMPO QUE OS DEMAIS PROCESSOS.
Submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei não constitui abuso de autoridade, mas sujeita o infrator ao pagamento de indenização civil por danos à moral da vítima. ERRADO: CONSTITUI ABUSO DE AUTORIDADE art 4º b
Quando o abuso for cometido por agente de autoridade policial civil, poderá ser cominada a pena autônoma ou acessória de não poder o acusado exercer funções de natureza policial no município da culpa, por prazo de um a cinco anos. CERTO
Constitui crime realizar interceptação de comunicações, sejam elas telefônicas, informáticas, ou telemáticas, ou, ainda, quebrar segredo da justiça sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei. CERTO
Hélio, maior e capaz, solicitou a seu amigo Fernando, policial militar, que abordasse seus dois desafetos, Beto e Flávio, para constrangê-los. O referido policial encontrou os desafetos de Hélio na praça principal da pequena cidade em que moravam e, identificando-se como policial militar, embora não vestisse, na ocasião, farda da corporação, abordou-os, determinando que se encostassem na parede com as mãos para o alto e, com o auxílio de Hélio, algemou-os enquanto procedia à busca pessoal. Nada tendo sido encontrado em poder de Beto e Flávio, ambos foram liberados. Nessa situação, Hélio praticou, em concurso de agente, com o policial militar Fernando, crime de abuso de autoridade, caracterizado por execução de medida privativa de liberdade individual. CERTO
O crime de tortura praticado, em qualquer de suas modalidades, por agente público no exercício de suas funções absorve, necessariamente, o delito de abuso de autoridade. ERRADO: Não necessariamente, pois quando o crime for praticado sobre forte sofrimento mental e grave ameaça o agente não comete crime de abuso e sim, de tortura. Mas caso o atentado resulte em lesões corporais ou morte da vítima responderá em concurso com o de abuso de autoridade.
Nada impede que uma pessoa não funcionária pública pratique crime de abuso de autoridade, desde que esteja em concurso com um funcionário público. CERTO
A Competência para julgar um policial militar que cometeu um crime de abuso de autoridade é da JUSTIÇA COMUM, ainda que praticado em serviço. CERTO
O direito de representação será dirigido ao MP competente para dar início à ação penal contra a autoridade apontada como culpada, não podendo ser dirigido ao juiz ou à polícia. ERRADO: A Representação não deverá ser direcionada necessariamente para o MP, podendo ser dirigido à corregedoria polícia.
A representação será encaminhada à autoridade superior àquela acusada de ter cometido o abuso, com competência legal para aplicar a sanção necessária, se for o caso. certo
Caso um policial e outra pessoa, não pertencente aos quadros da administração pública e com conhecimento da condição de autoridade do policial, efetuem, juntos, uma prisão ilegal, responderão ambos por abuso de autoridade. certo
É admissível a participação, ou seja, o auxílio de terceiro para o cometimento do delito de abuso de autoridade, sem que o terceiro pratique, diretamente, a figura típica. certo
O autor do abuso de autoridade está sujeito a responder pelo ato nas esferas administrativa, civil e penal. A sanção civil depende do ajuizamento da ação correspondente a ser proposta pela vítima. certo
Os crimes de abuso de autoridade são de ação penal pública incondicionada. certo
A representação não é condição de procedibilidade da acão penal. certo
os crimes previstos na lei de abuso (4 .898/65), só admitem a modalidade DOLOSA? CERTO
OS integrantes das forças armadas que cometerem crime de abuso de autoridade será julgado pela justiça federal. certo: Diferentemente dos policiais militares, os integrantes das forças armadas serão julgados pela justiça federal.
Caso, no decorrer do cumprimento de mandado de busca e apreensão determinado nos autos de ação penal em curso, o policial responsável pela diligência apreenda uma correspondência destinada ao acusado e já aberta por ele, apresentando-a como prova no correspondente processo, essa conduta do policial encontrar-se-á resguardada legalmente, pois o sigilo da correspondência, depois de sua chegada ao destino e aberta pelo destinatário, não é absoluto, sujeitando-se ao regime de qualquer outro documento. certo
A ação penal por crime de abuso de autoridade é pública condicionada à representação do cidadão, titular do direito fundamental lesado. ERRADO: AÇÃO PENAL PÚBLICA INCONDICIONADA.
Nos termos da lei que incrimina o abuso de autoridade, o sujeito ativo do crime é aquele que exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração. À vista disso, afasta-se a possibilidade de concurso de pessoas em tais delitos, quando o co-autor ou partícipe for um particular. ERRADO: NÃO afasta-se a possibilidade de concurso de pessoas em tais delitos, quando o co-autor ou partícipe for um particular.
Caracterizado o abuso de autoridade, o policial militar poderá ser condenado às penas de detenção, multa, perda do cargo público e inabilitação para o exercício de outra função pública pelo prazo de três anos, aplicadas cumulativamente. CERTO
Caso cumpra ordem manifestamente ilegal, o subordinado deverá responder pelo crime de abuso de autoridade. CERTO
Agente público que reprime a prática religiosa que, pelo exagero dos gritos e deprecações no interior do templo, perturbe o repouso e o bem-estar da coletividade, afronta a liberdade de culto e com isso pratica crime de abuso de autoridade. ERRADO
As chamadas prisões para averiguações realizadas por policiais caracterizam o crime de abuso de autoridade, quando não for caso de prisão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária. CERTO
O direito penal econômico visa tutelar os bens jurídicos de interesse coletivo e difuso, coibindo condutas que lesem ou que coloquem em risco o regular funcionamento do sistema econômico-financeiro, podendo estabelecer como crime ações contra o meio ambiente sustentável. correto; O Direito Penal Econômico é um ramo do Direito Penal que trata das infrações contra a ordem econômica, ou seja, sanciona determinadas condutas que afetam sensivelmente as relações econômicas.
Se uma autoridade policial determinar a seu subordinado que submeta pessoa presa a constrangimento não autorizado por lei, e se esse subordinado cumprir a ordem manifestamente ilegal, ambos responderão pelo crime de abuso de autoridade. correto: !!! Um agente público também pode ser vítima de abuso de autoridade, desde que esse abuso tenha sido cometido pelo seu superior hierárquico.
Para a responsabilização penal da pessoa jurídica nos crimes contra o meio ambiente, é imprescindível a imputação concomitante da pessoa física que agiu em nome da empresa ou em seu benefício, porque a culpa e o dolo somente podem ser atribuídos à pessoa física. Errado: Para o stj essa corrente prevalece, mas para o STF a pessoa jurídica pode ser condenada, mesmo a pessoa física sendo absolvida.
A responsabilidade da sociedade empresarial e dos sócios pelo ilícito penal ambiental é objetiva, bastando, para que sejam devidas as sanções, provar o dano produzido ao meio ambiente. ERRADO; Se a responsabilidade é objetiva, não terá que comprovar dolo ou culpa.
O crime de embriaguez ao volante, previsto no Código de Trânsito Brasileiro, classifica-se como crime de perigo concreto, de modo que, para tipificar a conduta, é obrigatória a prova de que o motorista estava colocando em risco a incolumidade física de outras pessoas. Errado; O crime de embriaguez ao volante é crime de perigo abstrato.
Quanto ao crime de abuso de autoridade, configura-se atípica a conduta do juiz que determina que o preso, ainda que esse não ofereça riscos, seja mantido algemado durante a audiência de instrução e julgamento, já que lhe cabe prevenir eventual tentativa de fuga. Errado; A conduta do juiz é típica, pois o réu só poderá ser mantido algemado em caso de tentativa de fuga ou com alta periculosidade, sendo que o juiz tem que fundamentar a tal decisão de permanecer com o réu algemado.
Embora previsto na Convenção de Palermo, o tipo penal do crime de organização criminosa só foi definitivamente incorporado ao ordenamento jurídico brasileiro com a publicação de legislação penal extravagante, razão por que apenas as condutas praticadas em momento posterior ao início do vigor da lei podem ser enquadradas nesse tipo penal. correto.
A representação prevista na lei que trata dos crimes de abuso de autoridade é mera notícia do fato criminoso, inexistindo condição de procedibilidade para a instauração da ação penal. correta: O m.p , não depende da representação da vítima para oferecer a denúncia em relação ao crime de abuso de autoridade, pois é um crime de ação penal pública incondicionada. Por isso, o direito de representação não é condição de procedibilidade
De acordo com o STJ, pode caracterizar abuso de autoridade a negativa infundada do juiz em receber advogado, durante o expediente forense, quando este estiver atuando em defesa do interesse de seu cliente. correto
Constitui abuso de autoridade submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento, ainda que o procedimento adotado pela autoridade policial esteja previsto em lei. errado; procedimento não previsto em lei.
O particular não pode ser sujeito ativo do crime de abuso de autoridade, salvo se praticar o fato criminoso em concurso com o funcionário público e se tiver consciência dessa condição elementar. correto
Em caso de abuso de autoridade cometido por agente de autoridade policial, civil ou militar, poderá ser cominada pena autônoma ou acessória, consistente em não poder o acusado exercer funções de natureza policial pelo prazo de um a cinco anos. Errado; AUTORIDADE POLICIAL OU MILITAR no município da culpa.
O mesário eleitoral exerce múnus público, motivo pelo qual não pratica o crime de abuso de autoridade, pois o encargo que lhe incumbe não é típico de autoridade pública. Errado: quem exerce múnus público também pratica abuso de autoridade.
O sujeito ativo do crime de abuso de autoridade é toda autoridade pública, considerada como tal o funcionário público que exerça cargo, emprego ou função em caráter efetivo e remunerado. Errado: caráter efetivo ou não, podendo ser remunerado o sem remuneração.
As ações penais relativas aos crimes de abuso de autoridade são públicas, condicionadas à representação da vítima Errado; São ações penais públicas INCONDICIONADA.
Situação hipotética: José, suspeito da prática de homicídio, foi conduzido — algemado e submetido a violência física — à delegacia de polícia pela autoridade policial, sem mandado judicial, para prestar depoimento a respeito de fatos em apuração naquela delegacia, tendo sido liberado somente setenta e duas horas depois. Assertiva: Essa situação, além de constituir conduta criminosa da autoridade policial, com pena cominada pela lei em apreço, configura expressão concreta do que a doutrina moderna denomina Sistema Penal Subterrâneo. CORRETO; Direito penal subterrâneo: é o exercício despótico da legislação pelos próprios agentes da Administração Pública, por meio da inobservância do dever de conduta atinente ao homem público.
Ao participar de uma blitz, Marcelo, policial militar, solicitou que determinado condutor parasse o veículo que conduzia, para verificações de rotina. O condutor parou o veículo, mas recusou-se a apresentar os documentos do carro, contrariando, reiteradamente, as ordens de Marcelo, que, irritado, passou a agredir o motorista com socos e pontapés. Os envolvidos foram encaminhados à delegacia de polícia, onde foi aberto inquérito policial para apurar os fatos. Marcelo foi, então, ao Instituto Médico Legal e, sem qualquer autorização, preencheu um formulário de exame de corpo de delito que estava em branco, de forma a fazer nele constar a inexistência de lesões corporais no condutor, que, conforme apurado, se chamava José. Nessa situação hipotética, Marcelo cometeu os crimes de abuso de autoridade e falsificação de documento público, e José cometeu o crime de desobediência.
Conforme o entendimento do STJ, ao acusado de crime de abuso de autoridade pode ser feita proposta de transação penal. correto; Abuso de autoridade é crime de menor potencial ofensivo e é julgado pelo jecrim. Em regra, o JECRIM Estadual, mas se o crime for cometido por funcionário público federal será julgado pelo JECRIM FEDERAL, e compete à JUSTIÇA COMUM julgar os crimes de abuso de autoridade praticado por MILITAR, ainda que em serviço.
O crime de abuso de autoridade, em todas as suas modalidades, é infração de menor potencial ofensivo, sujeitando-se seu autor às medidas despenalizadoras previstas na lei que dispõe sobre os juizados especiais cíveis e criminais, desde que preenchidos os demais requisitos legais. CORRETO
Constitui abuso de autoridade impedir que o advogado tenha acesso a processo administrativo ao qual a lei garanta publicidade. CORRETO
SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: Um servidor público federal, no exercício de atividade carcerária, colocou em perigo a saúde física de preso em virtude de excesso na imposição da disciplina, com a mera intenção de aplicar medida educativa, sem lhe causar sofrimento. ASSERTIVA: Nessa situação, o referido agente responderá pelo crime de tortura. ERRADO; CONSTITUI ABUSO DE AUTORIDADE.
SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: Em seu local de trabalho, um servidor público federal, agente de segurança, se desentendeu com um cidadão e desferiu um soco na direção do rosto deste, mas, por circunstâncias alheias à sua vontade, foi bloqueado por outro colega de trabalho que segurou-lhe o braço. ASSERTIVA: Nessa situação, o agente de segurança deverá responder pelo delito de tentativa de abuso de autoridade. ERRADO; RESPONDERÁ POR ABUSO! A MERA TENTATIVA DE PRODUZIR O RESULTADO JÁ CONFIGURA CRIME CONSUMADO.
A sanção penal, em abstrato, prevista para o crime de abuso de autoridade consiste em multa, detenção ou perda de cargo e inabilitação para o exercício de função pública. CORRETO; SANÇÕES PENAIS: - MULTA; - DETENÇÃO DE 10 DIAS A 6 MESES; - PERDA DO CARGO, FUNÇÃO OU POSTO MAIS A INABILITAÇÃO PARA O EXERCÍCIO DE QUALQUER FUNÇÃO PÚBLICA PELO PRAZO DE ATÉ 3 ANOS.
No que se refere ao crime de abuso de autoridade, admitem-se as modalidades dolosa e culposa. ERRADO SOMENTE NA MODALIDADE DOLOSA.
Sequer excepcionalmente os crimes previsto na Lei n° 4.898 admitem a modalidade culposa. CORRETO; O ABUSO DE AUTORIDADE NÃO ADMITE A MODALIDADE CULPOSA.
De acordo com a Lei de Abuso de Autoridade, apresentada ao Ministério Público a representação da vítima, aquele, no prazo de ___________, denunciará o réu, desde que o fato narrado constitua abuso de autoridade, e requererá ao Juiz a sua citação, e, bem assim, a designação de audiência de instrução e julgamento.” PRAZO DE 48 HS
I. Quando o abuso for cometido por agente de autoridade policial, civil ou militar, de qualquer categoria, poderá ser cominada a pena autônoma ou acessória, de não poder o acusado exercer funções de natureza policial ou militar no município da culpa, por prazo de um a três anos. II. Considera-se autoridade, para os efeitos da lei de abuso de autoridade, quem exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil, ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração. III. A ação penal será iniciada, independentemente de inquérito policial ou justificação por denúncia do Ministério Público, instruída com a representação da vítima do abuso. ESTÃO CORRETAS AS ALTERNATIVAS II E III, POIS A ALTERNATIVA I ESTÁ ERRADA DEVIDO O PRAZO DO ACUSADO NÃO PODER EXERCER A FUNÇÃO POLICIAL NO MUNICÍPIO DA CULPA É DE 1 A 5 ANOS.
Se uma autoridade policial determinar a seu subordinado que submeta pessoa presa a constrangimento não autorizado por lei, e se esse subordinado cumprir a ordem manifestamente ilegal, ambos responderão pelo crime de abuso de autoridade. CORRETO
Durante fiscalização em sociedade de economia mista, policiais federais que acompanhavam a operação perceberam que um dos empregados daquela sociedade portava ilegalmente arma de fogo de uso permitido. Na delegacia de polícia, embora tenha verificado que se tratava de hipótese de arbitramento de fiança e que o flagrado se dispunha a recolhê-la, a autoridade policial preferiu não arbitrar a fiança, e remeteu o auto de prisão em flagrante delito para o juiz de direito competente. Nessa situação, a autoridade policial cometeu abuso de autoridade. CORRETO
O militar em serviço não responde pelos crimes de abuso de autoridade previstos na Lei n.º 4.898/1965. ERRADO; O MILITAR RESPONDE POR ABUSO DE AUTORIDADE ATUANDO EM SERVIÇO OU EM FUNÇÃO DELA.
Constitui abuso de autoridade prolongar a execução de prisão temporária, de pena ou de medida de segurança, deixando de expedir em tempo oportuno ordem de liberdade. CORRETO
Segundo a Lei nº 4.898/1965, constituem abuso de autoridade, EXCETO: a) Qualquer atentado ao direito de reunião. b) Deixar a autoridade policial de ordenar o relaxamento de prisão ou detenção ilegal que lhe seja comunicada. c) Qualquer atentado à liberdade de associação. d) Prolongar a execução de prisão temporária, de pena ou de medida de segurança, deixando de expedir em tempo oportuno ou de cumprir imediatamente ordem de liberdade. Deixar a autoridade policial de ordenar o relaxamento de prisão ou detenção ilegal que lhe seja comunicada. SOMENTE PRISÃO ILEGAL, A LEI NÃO FALA EM DETENÇÃO.
Quem exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil, ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração, e praticar um ato considerado abuso de autoridade será sancionado administrativamente de acordo com a gravidade do abuso cometido. SANÇÕES ADM: ADVERTÊNCIA; SUSPENSÃO DE 5 A 180 dias sem remuneração; REPREENSÃO; DESTITUIÇÃO DO CARGO; DEMISSÃO; DEMISSÃO A BEM DO SERVIÇO PÚBLICO.
A representação prevista na lei que trata dos crimes de abuso de autoridade é mera notícia do fato criminoso, inexistindo condição de procedibilidade para a instauração da ação penal. CORRETO
De acordo com o STJ, pode caracterizar abuso de autoridade a negativa infundada do juiz em receber advogado, durante o expediente forense, quando este estiver atuando em defesa do interesse de seu cliente. CORRETO
Constitui abuso de autoridade qualquer atentado: I- à liberdade de locomoção; à inviolabilidade do domicílio; à incolumidade física do indivíduo e aos direitos e garantias legais assegurados ao exercício profissional. II- ao sigilo da correspondência; à liberdade de consciência e de crença e, levar à prisão e nela deter quem quer que se proponha a prestar fiança, permitida em lei. III- submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei e ao livre exercício do culto religioso; à liberdade de associação. IV- aos direitos e garantias legais assegurados ao exercício do voto e ao direito de reunião. TODAS ESTÃO CORRETAS. TODOS OS CRIMES DA LEI DE ABUSO DE AUTORIDADE SÃO CRIMES DE ATENTADO/EMPREENDIMENTO.
O processo administrativo poderá ser sobrestado para o fim de aguardar a decisão da ação penal ou civil. ERRADO; O PROCESSO ADMINISTRATIVO NÃO PODERÁ SER SUSPENSO PARA AGUARDAR OUTRA DECISÃO.
A sanção penal poderá consistir em pena de : 10 DIAS À 6 MESES.
O particular não pode ser sujeito ativo do crime de abuso de autoridade, salvo se praticar o fato criminoso em concurso com o funcionário público e se tiver consciência dessa condição elementar. CORRETO
Em caso de abuso de autoridade cometido por agente de autoridade policial, civil ou militar, poderá ser cominada pena autônoma ou acessória, consistente em não poder o acusado exercer funções de natureza policial pelo prazo de um a cinco anos. ERRADO; DE 1 A 5 ANOS NO MUNICÍPIO DA CULPA.
Situação hipotética: José, suspeito da prática de homicídio, foi conduzido — algemado e submetido a violência física — à delegacia de polícia pela autoridade policial, sem mandado judicial, para prestar depoimento a respeito de fatos em apuração naquela delegacia, tendo sido liberado somente setenta e duas horas depois. Assertiva: Essa situação, além de constituir conduta criminosa da autoridade policial, com pena cominada pela lei em apreço, configura expressão concreta do que a doutrina moderna denomina Sistema Penal Subterrâneo. CORRETO
Conforme o entendimento do STJ, ao acusado de crime de abuso de autoridade pode ser feita proposta de transação penal. CORRETO
O crime de abuso de autoridade, em todas as suas modalidades, é infração de menor potencial ofensivo, sujeitando-se seu autor às medidas despenalizadoras previstas na lei que dispõe sobre os juizados especiais cíveis e criminais, desde que preenchidos os demais requisitos legais. CORRETO
Show full summary Hide full summary

Similar

LEI DE ABUSO DE AUTORIDADE
Rafael Carvalho Neves dos Santos
Lei de Abuso de Autoridade (Lei nº 4.898/65)
Alexandre Vieira
Lei 4.898/65
Péricles Mendonca
13.869/19 DAS PENAS
Bruno Rafael
13.869/19
Bruno Rafael
ABUSO DE AUTORIDADE
Ana Paula Dyszy
Lei 8072/1990 - Lei dos crimes hediondos
Gabriel Santos
Lei 13.869/2019
Leandro de Freitas
Tipo de dissídios coletivos
Gabriela S
LEI DE ABUSO DE AUTORIDADE
David de Abreu
ABUSO DE AUTORIDADE II
Ariele Battisti