AD

Amanda Carneiro
Flashcards by Amanda Carneiro, updated more than 1 year ago
Amanda Carneiro
Created by Amanda Carneiro over 5 years ago
8
1

Description

Flashcards on AD, created by Amanda Carneiro on 11/13/2015.

Resource summary

Question Answer
FORMAÇÃO DISCURSIVA Determina o que pode e deve ser dito a partir de um lugar social historicamente determinado e atravessado por uma formação ideológica
CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO Instância verbal da produção do discurso, determinadas pelo contexto sócio-histórico-ideológico, os interlocutores, o lugar de onde falam à imagem que fazem de si e do outro e do referente
ENUNCIAÇÃO Emissão de um conjunto de enunciados que é produto da interação verbal de indivíduos socialmente organizados. A enunciação se dá no aqui e agora sem jamais se repetir, marca-se, exclusivamente, embora não somente, pela singularidade.
ENUNCIADO Sequência dotada de sentido e sintaticamente completa. É a marca verbal do acontecimento que é a enunciação. Unidade de comunicação completa no âmbito de um determinado gênero do discurso.
ENUNCIADOR É o produtor do enunciado, i.e., o ponto de vista do locutor dependendo da posição social que ocupa
LÍNGUA Realização concreta da fala, resultante de uma relação não-excludente, ou seja, porque não há língua sem fala, e nem fala sem língua, uma depende da outra para existir
LINGUAGEM Fruto da interação entre sujeitos socialmente, historicamente e ideologicamente construídos.
SENTIDO Intrinsecamente ligado a FD da qual participa, produzido no processo de interlocução e atravessado pelas condições de produção do discurso
SUJEITO Deixa de assumir uma noção idealista, imanente, o sujeito da linguagem não é o sujeito em si, mas tal como existe socialmente e interpelado pela ideologia. Por isso, o sujeito não é a fonte, a origem dos sentidos, porque à sua fala atravessam outras falas, outras vozes
TEXTO Como objeto teórico não apresenta uma unidade em si mesma, pois o sentido do texto se constrói no espaço discursivo dos interlocutores, os textos dialogam entre si. O texto encarna diferentes discursos (interdiscurso)
DISCURSO Incompletude da linguagem (não tem comço nem fim), instância abstrata que se materializa nos enunciados
Interdiscurso Determina a FD. Ele é constituído de todo dizer já dito. Ele é o saber, a memória discursiva. Aquilo que preside todo o dizer. Efeito de pré-construído
MEMÓRIA DISCURSIVA Conhecimento implicito que um sujeito apresenta e que o ajuda no entendimento de uma determinada situação, na compreensão de um determinado texto. Também é entendida como interdiscurso
ANTECIPAÇÃO Capacidade que todo locutor tem de coloca-se na posição de seu interlocutor, experimentando essa posição e antecipando-lhe a resposta. É, em grande parte, responsável pela argumentação.
ESQUECIMENTO Nº1 Esquecimento ideológico. O sujeito não pode se encontrar no exterior da formulação discursiva que o domina. Através deste, o sujeito tem a ilusão de ser a origem do que diz
ESQUECIMENTO Nº2 Esquecimento enunciativo. O sujeito esquece que há outros sentidos possíveis. Ele produz a impressão da realidade do pensamento, como se houvesse uma relação termo a termo entre o que digo, o que penso e a realidade que me refiro.
PRESSUPOSTO NÃO explicito. O leitor pode perceber a partir de certas palavras ou expressões CONTIDAS na frase. É um dado posto como indiscutível EX.: Infelizmente, meu pai AINDA NÃO PAROU de fumar
SUBENTENDIDO Não explicito. Insinuações escondida por trás de uma frase. É de responsabilidade do ouvinte, pois o falante ao subentender, esconde-se por trás do sentido literal das palavras e pode dizer que não estava querendo dizer o que o ouvinte compreende. Ex.: Você tem horas?
IDEOLOGIA Representação imaginária que interpela os sujeitos a tomarem um determinado lugar na sociedade, mas que cria a "ilusão" de liberdade do sujeito. A reprodução ideológica é assegurada por "aparelhos ideologicos" (religioso, politico, escolar, etc) em cujo interior as classes sociais se organizam em formações ideologicas
Show full summary Hide full summary

Similar

iBernieri
I BERNIERI
ANTIDEPRESSIVOS
André Mendes
Análise do Discurso e Mídia - GREGOLIN, M.R, 2007
Mariane Pires Maciel e Sousa
Como a narrativa da Mídia Ninja se relaciona com o Jornalismo?
Luiza Oliveira
Horário de estudo
Cristina Lima
Linguística
barbarakethelen
Readministração
Luan Dorietto
Máximas de Grice
Paulo Amozir
Vocabulário Leonardo
Mateus Maia
Linguística pré-pós renascentista
Anna Beatriz