Macroeconomia - 1.2 - Agregados, Criação de moeda e Contas do Sistema

glenerdourado
Mind Map by , created about 6 years ago

Master Macroeconomia Mind Map on Macroeconomia - 1.2 - Agregados, Criação de moeda e Contas do Sistema, created by glenerdourado on 08/23/2013.

2305
7
4
glenerdourado
Created by glenerdourado about 6 years ago
Questões de 21 a 40 da avaliação de Macroeconomia
Patrik Brill
Agregados
julia vicente
Pythagorean Theorem Quiz
Selam H
Cells, Tissues and Organs
yusanr98
Questões de 61 a 80 da avaliação de Macroeconomia
Patrik Brill
Questões de 81 a 87 da avaliação de Macroeconomia
Patrik Brill
Questões de 01 a 20 da avaliação de Macroeconomia
Patrik Brill
Questões de 41 a 60 da avaliação de Macroeconomia
Patrik Brill
Macroeconomia - 1.2 - Agregados, Criação de moeda e Contas do Sistema
1 e) CONTAS DO SISTEMA MONETÁRIO
1.1 Funções da moeda:
1.1.1 Meio de troca
1.1.2 Unidade de conta ou “numerário”:
1.1.3 Reserva de valor
1.2 AUTORIDADE MONETÁRIA
1.2.1 Gerir as reservas internacionais
1.2.2 Emitir papel-moeda (moeda fiduciária);
1.2.3 Banco do Governo
1.2.4 Banco dos bancos
1.2.5 Política Monetária
1.2.5.1 - Operações de mercado aberto ou Open Market (mercado secundário)
1.2.5.2 Redesconto ou Empréstimos de Liquidez
1.2.5.3 Depósitos compulsórios
1.3 Contas do Sistema Monetário
1.3.1 Balancete do Bacen
1.3.2 Balancete dos Bancos Comerciais
1.3.3 Balancete do Sistema Monetário
2 c) AGREGADOS MONETÁRIOS
3 d) Criação e destruição de moeda e multiplicador monetário
3.1 Multiplicador monetário
3.1.1 Mín. =1 ; Máx. = infinito
3.2 M1, M2, M3, M4
3.2.1 M1 = PMPP + DVBC: é gerado pelas instituições responsáveis pela emissão dos haveres estritamente monetários (moeda fiduciária e moeda escritural). O Banco Central gera a moeda fiduciária enquanto os Bancos Comerciais geram as moedas escriturais.
3.2.2 M2 = M1 + Depósitos para investimento, ou Caderneta de Poupança + Emissões de alta liquidez realizadas pelas instituições depositárias, CDB.
3.2.3 M3 = M2 + Contas dos fundos de Renda Fixa + Operações compromissadas registradas no SELIC, que é a venda de título pelo BACEN com promessa de compra em 1 dia.
3.2.4 M4 = M3 + Títulos públicos de alta liquidez
3.3 Criação e destruiçao de moeda
3.3.1 Base monetária
3.3.1.1 Criação
3.3.1.1.1 Destruição
3.3.1.1.1.1 1˚. Queda do Ativo do BACEN (venda de Títulos Públicos, causando a queda do ativo, pelo Banco Central implica destruição de moeda contabilmente
3.3.1.1.1.2 2˚. Elevação do Passivo Não-monetário do BACEN (pagamento de tributos federais em moeda corrente).
3.3.1.1.2 1˚. Aumento do Ativo do BACEN (o BACEN emite novo papel-moeda, elevando B, e compra dólares, elevando as Reservas Internacionais e também o Ativo);
3.3.1.1.3 2˚. Reduzir o Passivo Não-monetário do BACEN (saques da Conta Única do Tesouro, diminuindo o Passivo Não-monetário do BACEN, para o pagamento do salário de servidores públicos, aumentando os depósitos na conta corrente e elevação dos Encaixes Totais por conseqüente).
3.3.2 M1
3.3.2.1 Criação
3.3.2.1.1 Destruição
3.3.2.1.1.1 1˚. Queda no Ativo do Sistema Monetário (pagamento de dívidas de empresas agrícolas com o Banco Central a partir de recursos da Conta Corrente, redução do DVBC, do M1 e também dos empréstimos do BACEN ao servidor privado não financeiro, isto é, queda do ativo);
3.3.2.1.1.2 2˚. Aumento do Passivo Não-monetário do Sistema Monetário (transferências da conta corrente, causando a queda no DVBC e no M1, para a caderneta de poupança, aumentando os depósitos a prazo e do passivo não monetário do Sistema Monetário).
3.3.2.1.2 1˚. Aumento do Ativo do Sistema Monetário (empréstimos dos Bancos Comerciais, que aumentam o Ativo do Sistema Monetário, quando concedidos são depositados na conta corrente, aumentando os DVBC e do M1);
3.3.2.1.3 2˚. Queda do Passivo Não-monetário do Sistema Monetário (saques da caderneta de poupança, causando a queda dos depósitos a prazo e do Passivo Não-monetário do Sistema Monetário, em moeda corrente, aumentando o PMPP e o M1).
3.4 Quanto maior for a velocidade de circulação da moeda, menos os recursos financeiros ficam parados nos bancos comerciais e, consequentemente, menor será a capacidade de criação de moeda