Cinomose Canina

Tamires Sanches
Mind Map by Tamires Sanches, updated more than 1 year ago
Tamires Sanches
Created by Tamires Sanches over 5 years ago
12
2

Description

Resumão sobre Cinomose Canina
Tags

Resource summary

Cinomose Canina
1 Etiologia
1.1 RNA-virus
1.1.1 Canine Distemper Vírus - CDV
1.1.1.1 Cepas variáveis
1.1.1.1.1 Virulência variável
1.1.1.1.2 Tropismo tecidual variável
1.1.2 Família Paramoxiviridae
1.1.2.1 Gênero Morbilivírus
1.1.3 Envelopado
1.1.3.1 Não resiste muito tempo no ambiente
2 Sintomatologia
2.1 Exposição ao vírus
2.1.1 Febre transitória
2.1.1.1 Incubação por 14 a 18 dias
2.1.1.1.1 1° sinal é tosse seca
2.1.1.1.2 Segunda elevação de temperatura
2.1.1.1.2.1 Conjuntivite Serosa Mucopurulenta
2.1.1.1.2.2 Depressão
2.1.1.1.2.3 Anorexia
2.1.1.1.2.4 Vômitos
2.1.1.1.2.5 Diarréia
2.1.1.1.2.5.1 Pode ser muco-sanguinolenta
2.1.1.1.2.5.1.1 Difícil de ocorrer
2.1.1.1.2.5.1.2 Diferenciar de parvovirose
2.1.1.1.2.6 Manifestação Neurológica
2.1.1.1.2.6.1 Cegueira (lesão no nervo óptico)
2.1.1.1.2.6.2 Degeneração retiniana
2.1.1.1.2.6.3 Uveíte
2.1.1.1.2.6.4 Mioclonias
2.1.1.1.2.6.4.1 Já foi considerada patognomônica de Cinomose pelo CDV
2.1.1.1.2.6.5 Convulsões
2.1.1.1.2.6.5.1 "goma de mascar"
2.1.1.1.2.7 Manifestação cutânea
2.1.1.1.2.7.1 Doença do coxim (HIPERQUERATOSE)
2.1.1.1.2.7.1.1 Hiperqueratose nasal também é comum
2.1.1.1.2.7.2 Erupções cutâneas
2.1.1.1.2.7.2.1 Pústulas
2.1.1.1.2.7.2.1.1 Abdômen
2.1.1.1.2.7.2.1.1.1 Geralmente os cães recuperam-se dessas lesões
3 Prevenção
3.1 Imunização
3.1.1 Vírus vivo modificado
3.1.2 Vírus recombinante
3.2 Desinfeção ambiental
3.2.1 Hipoclorito de Sódio
3.2.2 Amônia Quaternária
4 Tratamento
4.1 Inespecífico
4.1.1 Suporte
4.1.1.1 Hidratação
4.1.1.2 Nutrição
4.1.1.3 Potássio
4.1.2 Sintomático
4.1.2.1 Convulsões?
4.1.2.1.1 Aguda
4.1.2.1.1.1 Diazepam
4.1.2.1.2 Crônica
4.1.2.1.2.1 Fenobarbital
4.1.2.2 Vômitos?
4.1.2.2.1 Antieméticos
4.1.2.3 Infecções bacterianas secundárias?
4.1.2.3.1 ATB
4.1.2.4 Antiviral
4.1.2.4.1 Ribavarina
4.1.2.4.1.1 Não atravessa BHE
4.1.2.5 Vit. A
5 Diagnóstico
5.1 Baseado nos sinais clínicos
5.1.1 Hemograma
5.1.1.1 Neutropenia
5.1.1.2 Anemia
5.1.2 Exame de LCR
5.1.2.1 Aumento de proteínas
5.1.2.2 Pleocitose (+ linfócitos)
5.1.3 Radiografia
5.1.3.1 Inicialmente
5.1.3.1.1 Pneumonia Intersticial
5.1.3.2 Posteriormente
5.1.3.2.1 Padrão alveolar
5.1.3.2.2 Consolidação lobar
5.1.4 Nem sempre fácil
5.1.4.1 Muitos erros no diagnóstico
5.2 Sorológico
5.2.1 ELISA
5.2.2 Imunofluorescência
5.2.3 Soroneutralização
5.3 RT-PCR
5.3.1 Teste preferencial
5.4 Inclusões virais de Lentz
6 Espécies Acometidas
6.1 Raposas
6.2 Furões
6.3 Leões
6.4 Tigres
6.5 Principal espécie
6.5.1 Cão doméstico
7 Prevalência
7.1 Animais jovens entre 60 e 90 dias de vida
7.2 Ocorre mais no inverno
7.2.1 Vírus sobrevive mais tempo no ambiente
7.3 Cães até 2 anos
7.3.1 Falha imunológica
7.3.2 Ausência de contato com o vírus
8 Transmissão
8.1 Animais enfermos
8.1.1 Secreções corporais
8.1.1.1 Nasal
8.1.1.2 Oral
8.1.1.3 Urina
8.2 Portadores assintomáticos
Show full summary Hide full summary

Similar

Cinomose
veterinaria cdd
Sistema digestório-monogastricos
TALITA ALMEIDA
FEVEREIRO 2017
veterinaria cdd
animal
K. Vermij
SAT Exam 'Word of the Day' Set 2
SAT Prep Group
Biology AQA 3.1.3 Absorption
evie.daines
IB Economics SL: Macroeconomics
Han Zhang
Chemistry (C1)
Phobae-Cat Doobi
How does Shakespeare present villainy in Macbeth?
maxine.canvin
GCSE AQA Biology - Unit 3
James Jolliffe
New GCSE Maths
Sarah Egan