O Semeador e o Ladrilhador

luiza.cravo
Mind Map by luiza.cravo, updated more than 1 year ago
luiza.cravo
Created by luiza.cravo over 4 years ago
1
0

Description

Mind Map on O Semeador e o Ladrilhador, created by luiza.cravo on 06/22/2015.
Tags

Resource summary

O Semeador e o Ladrilhador
1 O autor faz comparações entre as duas colonias e analisa a colonização Espanhola e Portuguesa da América através de uma visão entre um semeador e um ladrilhador.
1.1 O Semeador representa os portugueses. O Ladrilhador, os Espanhois
1.1.1 "Portugal se preocupou menos em construir, planejar ou plantar alicerces, do que em feitorizar uma riqueza fácil."
1.1.1.1 Se estabeleceram no litoral, pois possuíam um caráter mercantil e facilitaria a comunicação com a Metrópole.
1.1.1.1.1 Mantinham o pacto colonial.
1.1.1.1.1.1 A exploração comercial não era explorada além do suficiente para subsistência, pois não os interessava o desenvolvimento comercial da colônia.
1.1.1.1.1.1.1 Permitia a livre entrada de estrangeiros que viessem trabalhar, mas precisavam pagar impostos e não podiam traficar indígenas.
1.1.1.1.1.1.1.1 Proibiam a produção de várias manufaturas dentro da colônia.
1.1.1.1.1.2 As mercadorias eram importadas e exportadas da metrópole.
1.1.1.1.1.2.1 Não era permitida a produção de artigos que pudessem competir com as da metrópole.
1.1.1.1.2 Não possuíam planejamento urbano, as ruas eram sinuosas e as casa eram sem padrão.
1.1.1.1.2.1 "Falta de ambição de arquitetar o futuro", pois a colônia era lugar de passagem, para o governo e para os que habitavam.
1.1.1.2 Apenas com o descobrimento do ouro nos Gerais, um grande quantidade de emigrantes se estendem para além da faixa litorânea.
1.1.1.2.1 O Governo tenta impedir essa emigração, mas mesmo assim ela ocorre.
1.1.1.2.1.1 O descobrimento das minas foi o que determinou Portugual a por um pouco mais de ordem em sua colonia. Ordem mantida pela tirania.
1.1.1.2.1.1.1 Por conta da exploração litoranea, se achou uma costa habitada por uma familia indigena, que falava o mesmo idioma
1.1.2 Os espanhóis se estabeleceram no interior, buscando um clima semelhante ao europeu.
1.1.2.1 Asseguravam a autoridade militar, econômica e política na metrópole, por meio de uma sociedade estável e organizada.
1.1.2.1.1 Possuiam um planejamento urbano, estipulado por várias ruas, querendo acabar com a paisagem agreste. As cidades deviam ser contruidas em lugares planos e altos. Em tamanho, as contruções seriam proporcionais ao número de vizinhos.
1.1.2.1.1.1 "Na procura do lugar que se fosse povoar cumpria, verificar com cuidado as regiões mais saudáveis, pela abundancia de homnes velhos e moços, de boa compleição, disposição e cor, e sem enfermeidades; de animais saõs e de competente tamanho, de frutos e mantimentos sadios; onde não hopuvesse coisas peçonhentas e nocivas; de boa e feliz constelação".
1.1.2.1.1.2 Os jesuítas fabricaram cidades geométricas, numa região rica, levando até as instituições.
1.1.2.1.2 As leis com senso burocrático.
1.1.2.2 Mesmo com a localização afastada, haviam portos estratégicos, para evitar ataques de contrabandistas.
1.1.2.2.1 "Prejudicial a boa disciplina dos súditos, o trato e convivio de estrangeiros em terras de tão recente conquista e de dominio tão mal assente".
1.1.2.2.2 O principal meio de communicação com a metróple era feito por terra.
1.1.2.3 Caráter agrícola de colinzação, além do incentivo a produção de manufaturas de vários tipos.
2 Os instrumentos de dominação eram as cidades.
2.1 Espanha e Portugal criaram cidades dentro de suas colonias.
2.1.1 Portugal e Espanha são países de cultura semelhante, mas suas dominações foram diferentes.
2.1.1.1 Espanha estava colonizando por povoação, e Portugal estava colonizando por exploração
3 A identidade e a imagem construídas sobre as regiões colonizadas, refletiram-se nas características de cada metrópole.
Show full summary Hide full summary

Similar

Química Orgânica
Larissa Zatiti
ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES CAPÍTULO 4 NÍVEL DE MICROARQUITETURA
ricardogkruger
O Homem Cordial
luiza.cravo
Interpretação e Integração da Leg Tributária
Marcelo Pimentel
Introdução bíblica Cap IV A inspiração do NT
gracelira33yahoo.com.br Silva
Química Orgânica
Carlos Edu
Química Orgânica
Grupo Whatsalva
Operações anfíbias
Rodrigo Ferreira
To Kill A Mockingbird
tommarlin15
Statistics Key Words
MrOMeara
sec + final
maxwell3254