Dor

Jocemira Ribeiro
Mind Map by Jocemira Ribeiro, updated more than 1 year ago
Jocemira Ribeiro
Created by Jocemira Ribeiro about 5 years ago
38
2

Description

Mapa concetual da dor

Resource summary

Dor
1 Etiologia
1.1 Dor Aguda: É breve, promove a sobrevivência tem uma causa conhecida ou processo patologico
1.1.1 Fontes comuns de dor aguda
1.1.1.1 Trausmatismo
1.1.1.2 Infeção
1.1.1.3 inflamação
1.1.1.4 meios complementares de diagnóstico
1.1.1.5 Cirurgias
1.1.2 Manifestações clínicas
1.1.2.1 Sinais fisiológicos
1.1.2.1.1 Pulso: Aumento do ritmo
1.1.2.1.2 Respiração: Aumento da amplitude e frequência
1.1.2.1.3 Tensão arterial aumentada
1.1.2.1.4 Diafurese, Palidez
1.1.2.1.5 Pupilas dilatadas
1.1.2.1.6 Tensão muscular (Face e corpo)
1.1.2.1.7 Naúseas, Vómitos (dor muito intensa)
1.1.2.2 Sinais comportamentais
1.1.2.2.1 Posição comporal rígida
1.1.2.2.2 Agitação
1.1.2.2.3 Franzir sobrancelhas
1.1.2.2.4 Dentes cerrados
1.1.2.2.5 Punnhos cerados
1.1.2.2.6 Choro
1.1.2.2.7 Gemidos
1.2 Dor crónica: Dor persistente ou recorrente, tem duração igual ou superior a 3 meses, persiste para além da cura ou cicatrização da lesão que lhe deu origem
1.2.1 Fontes comuns de dor crónica
1.2.1.1 Vasta gama de quadros clínicos (ex Cancro ou traumatismos ou pode ter causa indeterminada
2 Fisiologia
2.1 Teorias da dor
2.1.1 Teoria dos afetos
2.1.2 Teoria da especificidade
2.1.3 Teoria dos Padrões
2.1.4 Teoria do Portão
2.2 Processo da dor
2.2.1 Transdução: O estímulo (químico, térmico ou mecânico) é transformado em sinais elétricos para o nervo sensorial e transmitido para o SNC.
2.2.2 Transmissão: Propagação do impulso no sistema nervoso sensorial, por fibras aferentes primárias que fazem sinapse com os neurónios de segunda ordem, na lâmina do corno dorsal da espinal medula , progetando feixes ascendentes para tronco cerebral, tálamo e cortex.
2.2.3 Modelação: Alteração da informação nociceptiva por mecanismos endógenos (endorfinas. Ocorre por interação entre os interneurônios da medula e os impulsos descendentes, principalmente inibitórios, com origem no tálamo, tronco cerebral e córtex.
2.2.4 Perceção: Reflete o efeito da informação nociceptiva no quadro psicológico existente. É a exepriêcia física e emocional da dor.
2.3 Fatores que influenciam a tolerância à dor
2.3.1 Aumentando
2.3.1.1 Álcool
2.3.1.2 Substâncias aditivas
2.3.1.3 hipnose
2.3.1.4 Calor
2.3.1.5 fricção
2.3.1.6 distração
2.3.1.7 fé
2.3.1.8 Crenças
2.3.2 Diminuindo
2.3.2.1 Cansaço
2.3.2.2 Raiva
2.3.2.3 Monotonia
2.3.2.4 Ansiedade
2.3.2.5 dor presistente
2.3.2.6 stress
2.3.2.7 Tristeza
3 Fisopatologia
3.1 Dor nociceptiva: Causada pela estimulação excessiva dos nociceptores
3.1.1 Somática
3.1.1.1 Superficial (Pele)
3.1.1.2 Profunda (Ossos, músculos, articulações)
3.1.2 Visceral
3.2 Dor neuropática: Resultante de uma disfunção ou lesão do SNC ou SNP
3.3 Dor Psicogénica: Sem estímulo periférico ou lesão aparente
4 Cuidar da Pessoa com dor em enfermagem
4.1 Avaliação inicial
4.1.1 História de saúde
4.1.2 Observação física
4.1.3 Aspetos a considerar na avaliação da dor
4.1.3.1 Intensidade (0 a 10)
4.1.3.2 Localização
4.1.3.3 Qualidade
4.1.3.4 Irradiação
4.1.3.5 Fatores temporais
4.1.3.6 Fatores de alívio e de agravamento
4.1.3.7 Necessidade de doses em SOS para a dor irruptiva
4.1.3.8 Impato no sono na função e qualidade de vida
4.2 Intervenções em enfermagem
4.2.1 Avaliar inicial e periodicamente a dor
4.2.2 Envolver a pessoa e a família na gestão e tomada decisão. Informar e ensinar (dor e controlo, gestão da dor, regime terapêutico)
4.2.3 Identificar atitude face à dor
4.2.4 Implementar tratamento farmacológico: Administrar medicação para a dor
4.2.5 Prevenir e monitorizar efeitos secundários
4.2.6 Implementar medidas não farmacológicas
4.2.6.1 Cognitivo comportamentais: Terapia cognitiva comportamental, reestruturação cognitiva, treino de habilidades de coping, Relaxamento com a imaginação (ex. diminuição da tensão muscular através da imaginação, visualização, meditação), istração
4.2.6.2 Físicas: Aplicação de frio, Aplicação de calor, exercício, imobilização, massagem, estimulação elétrica trancutânea, toque terapêutico (libertação de substâncias analgésicas endógenas)
4.2.6.3 Suporte emocinal: Toque terapêutico, conforto
4.2.7 Controlar fatores ambientais que influenciam resposta à dor
4.2.8 Avaliar o controlo da dor (eficácia das intervenções planeadas e executadas)
4.2.9 Providenciar apoio emocional
4.2.10 Registar
Show full summary Hide full summary

Similar

Geografia - Mapa do Brasil
Patricia Paes Martins Bitencourt
Geografia - Mapa do Brasil
GoConqr suporte .
Geografia - Mapa do Brasil
Clairton Machado
Histologia Animal
Daniela Barreto3004
Jean Piaget
Fabrinne Nery
Jean Piaget
Jaqueline D Elia
Jean Piaget
manuela graça