3. DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR/ RESPONSABILIDADE NAS REL. DE CONSUMO

francosertorio
Mind Map by , created over 5 years ago

CONSUMIDOR Mind Map on 3. DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR/ RESPONSABILIDADE NAS REL. DE CONSUMO, created by francosertorio on 02/17/2014.

45
1
0
Tags
francosertorio
Created by francosertorio over 5 years ago
Exercício de compreensão do texto lido:
Cejarj Cecierj
SÚPER TRI
matheus beust
MATÉRIA PRIMA
lara meh
10 Mind Mapping Strategies for Teachers
Andrea Leyden
A2 Organic Chemistry - Reactions
yannycollins
SmartStudy - Eu, bancário - FlashCards Técnicas de Vendas
Jáder da Mota Mendonça
DIREITO DO CONSUMIDOR
tanisethomasi
1.INTRODUÇÃO AO D. DO CONSUMIDOR
francosertorio
Marketing
Thomas Vergara
ATORES SOCIAIS E SISTEMA SUSTENTABILIDADE
Geruzia Starosck
3. DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR/ RESPONSABILIDADE NAS REL. DE CONSUMO
1 I - DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR: NÚCLEOS FUNDAMENTAIS DE PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR =VALORES ESSENCIAIS DO CDC + CLÁUSULAS GERAIS. BASICAMENTE, PODEM SER DIVIDIDOS NOS SEGUINTES GRUPOS:
1.1 I.I.REFORÇO DOS PRINCÍPIOS DA POLÍTICA NACIONAL. SÃO AO MESMO TEMPO DIREITOS E PRINCÍPIOS, VALORES FUNDANTES DO SISTEMA, SOB NOVA ROUPAGEM. MAIS DETALHADA - INFORMAÇÃO, SEGURANÇA, ADEQUAÇÃO,
1.2 I.II - POSSIBILIDADE DE REVISÃO/MODIFICAÇÃO DE CLÁUSULAS CONTRATUAIS Q ESTABELEÇAM PRESTAÇÕES DESPROPORCIONAIS . ASPECTO DIVERSO EM RELAÇÃO AO CC
1.2.1 OBS: TEORIA DA QUEBRA OBJETIVA DO NEGÓCIO JURÍDICO. KARL LARENZ. CASO HAJA MUDANÇA NA BASE, NAS CIRCUNSTÂNCIAS DO CONTRATO Q IMPOSSIBILITEM O CUMPRIMENTO DO MESMO, GERANDO ONEROSIDADE - DEVE HAVER REVISÃO.
1.2.1.1 NÃO É NECESSÁRIA CIRCUNSTÂNCIA IMPREVISÍVEL E EXTRAORDINÁRIA (TEORIA DA IMPREVISÃO)PARA REVISÃO. A PERDA DO EMPREGO É PREVISÍVEL. BASTA ONEROSIDADE EXCESSIVA SUPERVENIENTE DECORRENTE DA QUEBRA DA BASE
1.3 I.III - PREVENÇÃO E REPARAÇÃO DE DANOS MATERIAIS E MORAIS - INDIVIDUAIS, DIFUSOS E COLETIVOS. SÓ O CDC TEM.
1.4 I.IV - FACILITAÇÃO DA DEFESA DO CONSUMIDOR. TEM P OBJETIVO UM CENÁRIO P/ O CONSUMIDOR EXERCER DE FORMA PLENA SEUS DIREITOS: ACESSO A ÓRGÃOS DO JUDICIÁRIOS E DA ADMINISTRAÇÃO(PROTEÇÃO JURÍDICA, ADMINIST E TÉCNICA); INVERSÃO DO ÔUS DA PROVA
1.4.1 OBS: A INVERSÃO DO ÔNUS DA PROVA NÃO É REGRA. JÁ SE DISCUTE A SUA "DISTRIBUIÇÃO DINÂMICA" NO PROJETO DO CPC. HIPÓTESES(CDC, 6º, VIII) -POR DECLARAÇÃO JUDICIAL!
1.4.1.1 2ª - HIPOSSUFICIÊNCIA - CONDIÇÃO PROCESSUAL DERIVADA DO P. DA VULNERABILIDADE
1.4.1.2 1ª - VEROSSIMILHANÇA DAS ALEGAÇÕES DO CONSUMIDOR
1.4.1.3 JURISP// - CRITÉRIOS DO STJ = 1º DIFICULDADE TÉCNICO - PROBATÓRIA + 2º CONDIÇÃO SÓCIO-ECONÔMICA(CARÊNCIA) DO CONSUMIDOR
1.4.2 OBS.2: MOMENTO PROCESSUAL DE CARACTERIZAÇÃO. APESAR DA POLÊMICA, O STJ ENTENDE A INVERSÃO DEVE OCORRER ATÉ O SANEAMENTO. CASO POSTERIORMENTE, VISTAS P/ CONTRA PROVA - CONTRADITÓRIO E AMPLA DEFESA
2 II - DA RESPONSABILIDADE NAS RELAÇÕES DE CONSUMO( 80%) PROVA. REGIMES JURÍDICOS DO D. DO CONSUMIDOR
2.1 II.I - RESPONSABILIDADE PELO FATO DO PRODUTO(ART. 12, 13) PRODUTO DEFEITUOSO
2.1.1 D) RESPONSÁVEL SUBSIDIÁRIO: COMERCIANTE. SE AS PESSOAS ANTERIORMENTE INDICADAS NÃO FOREM ENCONTRADAS/ O PRODUTO NÃO INDICAR AS PESSOAS/ O PRODUTO FOR PERECÍVEL E NÃO ESTIVER BEM ACONDICIONADO
2.1.1.1 OBS: EXISTEM DUAS CORRENTES QUANTO AO INCISO III. MÁ CONSERVAÇÃO DE PRODUTOS PERECÍVEIS. A PRIMEIRA IMPUTA RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA AO COMERCIANTE; A SEGUNDA EXCLUSIVA, PELO DEVER DE CONSERVAÇÃO DOS PRODUTOS.
2.1.2 A) FUNDAMENTO: A VIOLAÇÃO DO DEVER DE SEGURANÇA(ART. 4º E 6º, CDC)
2.1.3 B) CONSEQUÊNCIA = CARACTERIZAÇÃO DE ACIDENTE DE CONSUMO(FATO DO PRODUTO)
2.1.3.1 OBS: FATO DO PRODUTO OU SERVIÇO É A LESÃO CONCRETA NA INTEGRIDADE FÍSICA OU PATRIMÔNIO DO CONSUMIDOR - A LEITURA PODERIA SER "RESPONSABILIDADE POR "ACIDENTE DE CONSUMO"
2.1.4 OBS: REGIME ESPECIALIZADO QUE EXIGE NECESSARIAMENTE: VIOLAÇÃO DE DEVER DE SEGURANÇA + ACIDENTE DE CONSUMO(FUNDAMENTO + CONSEQUÊNCIA)
2.1.5 C) RESPONSÁVEIS PELO FATO DO PRODUTO - SOLIDÁRIA E OBJETIVA. REGRA DE IMPUTAÇÃO ESPECÍFICA
2.1.5.1 OBS: FABRICANTE, CONSTRUTOR, PRODUTOR, IMPORTADOR
2.1.6 E) CONFIGURAÇÃO CONCRETA DO DANO. MECANISMO DE TUTELA. AÇÃO INDENIZATÓRIA. PRAZO DE 05 ANOS ART. 27, CDC(FATO E SERVIÇO)
2.1.7 F) EXCLUDENTE DE RESPONSABILIDADE(FATO E SERVIÇO)
2.1.7.1 I - NÃO COLOCAÇÃO DO PRODUTO NO MERCADO OU INEXISTÊNCIA DE DEFEITO(PRODUTO)
2.1.7.2 II - CULPA EXCLUSIVA DO CONSUMIDOR OU DE TERCEIRO
2.1.7.3 OBS: O CASO FORTUITO E A FORÇA MAIOR. A DOUTRINA ENTENDE NÃO HAVER POSSIBILIDADE DE INTERPRETAÇÃO EXTENSIVA DADA A NATUREZA DO CDC. A JURISPRUDÊNCIA DO STJ AO CONTRÁRIO, TRAZ O TEMA COMO 4º EXCLUDENTE DE RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA
2.1.8 OBS: "RISCO DE DESENVOLVIMENTO" - NÃO ACEITO. O PRODUTO É DEFEITUOSÓ CONSIDERANDO A ÉPOCA EM QUE FOI COLOCADO EM CIRCULAÇÃO. EX. MICROONDAS, AMIANTO,TERMÔMETRO. NÃO SE RESPONSABILIZA AS PESSOAS ELENCADAS NO CAPUT DO ARTIGO, SE À ÉPOCA DA VENDA ELES ERAM PERMITIDOS.
2.2 OBS: O CDC TRAZ TRÊS REGIMES DIFERENCIADOS: 1º - A CLÁUSULA GERAL DE TUTELA À PREVENÇÃO E REPARAÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR( ART. 6º APLICÁVEL A SITUAÇÕES DAS MAIS DIVERSAS, DANO MORAL E MATERIAL, PUBLICIDADE, CONTRATAÇÃO, NEGATIVAÇÃO); 2º - RESP. PELO VÍCIO DO PRODUTO OU SERVIÇO; 3º RESP. PELO FATO DO PRODUTO OU SERVIÇO. OS REGIMES DO CDC NÃO EXCLUEM OUTROS ESPECIAIS (ART. 7º), COMO O DA "RESP. PELO PÓS CONSUMO" - LEI DE RESÍDUOS SÓLIDOS. PRINCÍPIO DO "SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA"
2.3 II.II - RESPONSABILIDADE PELO FATO DO SERVIÇO. LEVA-SE EM CONTA A ÉPOCA DO FORNECIMENTO. NÃO É DEFEITUOSO PELA ADOÇÃO DE NOVAS TÉCNICAS
2.3.1 OBS: RESPONSABILIDADE OBJETIVA E SOLIDÁRIA. QUANTO AO PROFISSIONAL LIBERAL - IMPUTAÇÃO SUBJETIVA. QUANTO À EMPRESA PESSOA JURÍDICA, OBJETIVA.

Media attachments