CINTURA ESCAPULAR

carlos henrique vargas
Mind Map by carlos henrique vargas, updated more than 1 year ago
carlos henrique vargas
Created by carlos henrique vargas over 3 years ago
17
0

Description

ORIGEM E INSERÇÃO
Tags

Resource summary

CINTURA ESCAPULAR
1 TRAPÉZIO; Origem: linha nucal superior, protuberância occipital externa, ligamento nucal, processo espinhos de todas as vértebras torácicas. Inserção: terço lateral da clavícula, acrômio e espinha da escápula. Ação: o músculo trapézio age sobre a escapula; conseqüentemente, sobre o ombro. Seus feixes superiores elevam e os inferiores abaixam a escapula (elevação e depressão do ombro). Os feixes médios com os inferiores, produzem a retração da escapula (o ombro e deslocado posteriormente). Na abdução do braço o trapézio exerce importante função produzindo a rotação da escapula o que faz com que a cavidade glenóide se volte superiormente. Faz a adução e depressão da escapular. DELTÓIDE; O deltoide é um músculo volumoso e em forma de triângulo, que cobre a cintura escápulo-umeral e a estrutura do ombro. Apresenta um formato triangular, semelhante ao delta do alfabeto grego, advindo daí o seu nome. Situadona região da escapula.
2 MÚSCULO LEVANTADOR DA ESCAPULA;Eleva a escápula e inclina sua cavidade glenóide para baixo através da rotação da escápula. FONTE: spnutriçao.com.br Origem: Tubérculos posteriores dos processos transversos das vértebras C1 a C4. Inserção: Parte superior da borda medial da escápula.
3 A cintura escapular é também conhecida como escapular osso par, chato, fino e formato triangular, forma a parte dorsal da cintura escapular, e um dos dois ossos que compõem o ombro, e que estabelecem uma ligação entre os membros superiores com o tronco. Situado na região costal do ombro, na altura entre a segunda e sétima costela, articula-se com dois outros ossos: o úmero e a clavícula, articulando-se ao tronco através da ultima. Tem grande importância para movimentação dos bracos, em razão da musculatura que a ela se prende. Seus músculos principais e secundários são; trapézio, romboide, romboide maior e menor, latíssimo do dorso, peitoral menor, subclávio.
4 SUBCLÁVIO; Origem na 1º costela, inserção na clavícula, entre os ligamentos costoclavicular e conoide. Orientação das fibras; para cima e fora, quase horizontal. Ação principal estabelecer a cintura escapular, ação secundaria; deprimi a cintura escapular e eleva a 1º costela; inervação, nervo subclávio. Ele e pequeno e triangular, localizasse entre a clavícula e a primeira costela.
5 ROMBÓIDERomboide (maior e menor) tem origem nos processos espinhosos de C7 a T5, faz sua inserção no bordo vertebral da escapular, entre a espinha e o ângulo inferior, a orientação das fibras e para baixo e fora. A sua ação principal e retrair a escapular, e secundaria estabilizar, rodar e elevar a escapula. A enervação e feita nervo escapular dorsal C4 E C5. Retrai a escápula e roda para abaixar a cavidade glenóide; fixa a escápula à parede torácica.
6 PEITORAIS;“peitoral maior” é um músculo grande e multi-penado que cobre boa parte da porção superior do peito. Ele se origina da superfície anterior da clavícula; parte lateral de todo o comprimento da superfície anterior do esterno, e se estende nas cartilagens das seis ou sete as costelas.
7 LATÍSSIMO DO DORSO (Grande Dorsal) FONTE: g6desportonutriçao.blogsport.com.br Tem origem nos processos espinhoso de T6 E T2 vertebras lombares e sagradas, das 8 a 12 costelas, fáscia torácico lombar. Angulo inferior da escapular e por vezes, lábio posterior da cristal ilíaca. Sua inserção e no lábio medial do sulco Inter tubercular do úmero. As fibras orientam se para cima e fora, em direção ao úmero. A ação principal aduz o braço e a escapula e secundaria estende e roda medialmente o braço. A inervação do nervo toraco-dorsal. Ele atua sobre os braços. Estende, aduz e roda internamente o ombro.
8 O “peitoral menor” é um músculo pequeno e triangular abaixo do peitoral maior. Ele se origina da terceira a quinta costela e converge na lâmina do ombro (escápula), que move para cima e para baixo.
9 SERRÁTIL ANTERIOR ; O serrátil anterior é um músculo em forma de leque sob os peitorais, anexado às costelas e a escápula (omoplata). Sua função principal é manter a escápula contra o tórax (a caixa torácica) e ajuda na respiração. Ela também ajuda os braços estendem frente, daí seu apelido, “músculo do boxe.” Ao treinar o músculo, é importante saber que não pode ser isolado.
9.1 O serrátil anterior e o peitoral menor abduzem a escápula durante o fly e a cabeça anterior do deltoide anterior ajuda na ação da adução do ombro junto com o peitoral maior.
10 Movimentos da escapula
10.1 Abdução (13 A 15cm) Escápula-clavícula Movimento anterior Protração Borda medial afasta da linha média Aduçao (25º) Escápula clavícula Movimento posterior Retração Borda medial aproxima da linha média esternoclavicula (25º) escápula ajusta a clavícula junto ao tóra Rotação Superior da Escápula é o movimento em torno de um eixo sagital no qual o ângulo inferior da escápula move-se lateralmente e a cavidade glenóide move-se cranialmente. Rotação Inferior da Escápula é o movimento em torno de um eixo sagital no qual o ângulo inferior da escápula move-se medialmente e a cavidade glenóide move-se casualmente. Elevação é elevar ou move uma parte para cima, como elevar os ombros. Abaixamento é abaixar ou mover uma parte para baixo, como baixar os ombros.
11 Ombro :Deltoide - Inserção Próxima: é composto por 1/3 da borda anterior da clavícula, acrônimo e espinha de escápula. - Inserção Distal: É tuberosidade deltoidea – úmero. - Inervação: Possui o Nervo Auxiliar (C5 e C6). - Ação: Ele abduz o braço, auxilia nos movimentos de flexão, extensão, rotação lateral e medial, flexão e extensão horizontal do braço. Estabilização da articulação do ombro. Supra Espinhal - Inserção Medial: É localizado na fossa supra espinhal – escápula. - Inserção Lateral: Na faceta superior do tubérculo maior do úmero. - Inervação: Nervo supra escapular (C5 e C6). - Ação: Faz a abdução do braço. Infra Espinhal - Inserção Medial: Fossa infra espinhal da escápula. - Inserção Lateral: Faceta média do tubérculo maior do úmero. - Inervação: Nervo Supra escapular (C5 e C6) . - Ação: Rotação lateral do braço. Redondo Menor - Inserção Medial: 2/3 superior da borda lateral da escápula. - Inserção Lateral: Faceta inferior do tubérculo maior do úmero. - Inervação:
12 MOVIMENTOS DO OMBRO
12.1 FLExÂO : O movimento ocorre na articulação glenoumeral no plano sagital, sendo acompanhado por movimentos nas artic. esternoclavicular, acromioclavicular e escapulotorácica. Amplitude Articular: 0-180°(Marques, 2003; Palmer & Apler, 2000), 0-170°/180° (Magee, 2002).
12.2 EXTENSÃO : O movimento representa o retorno da flexão e ocorre no plano sagital Amplitude Articular: 0°-45°(Marques, 2003); 0-50/60°(Magee, 2002); 0°-50° (Palmer & Apler, 2000).
12.3 ADUÇÃO : É o retorno a partir da abdução e ocorre no plano frontal. A adução horizontal ocorre no plano transverso. Amplitude Articular (adução horizontal): 0°-40°(Marques, 2003); 0°-50/75°(Magee, 2002); 0°-30°(Palmer & Apler, 2000).
12.4 ABDUÇÃO : O movimento ocorre no plano frontal. A abdução da artic. glenoumeral é acompanhada por elevação clavicular, seguida por rotação lateral do úmero. Amplitude Articular: 0°-180°(Marques, 2003; Palmer & Apler, 2000) e 0-170/180°(Magee, 2002).
12.5 Rotação Medial Na posição anatômica, o movimento ocorre no plano transverso. Para a avaliação goniométrica, esta é abduzida e a artic. do cotovelo é fletida em 90° portanto o movimento teste ocorre no plano sagital. Amplitude Articular: 0°-90°(Marques, 2003); 0°-60/100° (Magee, 2002); 0°-65/90°(Palmer & Apler, 2000).
12.6 Rotação Lateral Na posição anatômica, o movimento ocorre no plano transverso. Para a avaliação goniométrica, esta é abduzida e a artic.do cotovelo é fletida em 90°, portanto o movimento teste ocorre no plano sagital. Amplitude Articular: 0°-90°(Marques, 2003; Palmer & Apler, 2000) 0°-80/90° (Magee, 2002).
13 O que é força muscular? É a capacidade de exercer força/tensão máxima para um determinado movimento corporal. O aumento da força é gradual e um fator decisivo para o seu aumento é a adaptação neural (melhoria da coordenação e eficiência do exercício físico). O aumento da massa muscular é determinante no aumento da força.
13.1 ** Classificação do teste: Grau 0 -> Nenhuma evidência de contração seja pela visão ou pela palpação Grau 1-> Ligeira contração, porém não há o movimento Grau 2 -> Movimento através da amplitude completa, desde que eliminando a gravidade Grau 3 -> Movimento através da amplitude completa, porém vencendo a gravidade e até mesmo uma pequena resistência Grau 4 -> Movimento através da amplitude completa, vencendo a gravidade e contra uma resistência moderada Grau 5 -> Movimento através da amplitude completa contra a gravidade e capaz de prosseguir contra uma grande resistência
Show full summary Hide full summary

Similar

Cinesiologia
Alyne Samaniego
Sistema Muscular
mmcapichoni
INFORMÁTICA BÁSICA
Carlos Henrique Lima
Recursos Naturais
gab.guimagorga
Trilogia estrutural do direito processual
Alex Hallais
Sistema Locomotor
LUCAS GOMES
A Ed. Física como cultura corporal
Karine Marques
Memória
Carlos Roberto
Membros Superiores e Cintura Escapular
Vídero Vieira Vídero
Cintura Escapular
Beatriz Rossetto Carnietto