O modelo ADDIE e as questões orientadoras para o processo de produção de DI

Silvia Moreira
Mind Map by , created over 2 years ago

Mind Map on O modelo ADDIE e as questões orientadoras para o processo de produção de DI, created by Silvia Moreira on 03/23/2017.

0
0
0
Ítalo Rangel
Created by Ítalo Rangel almost 6 years ago
Silvia Moreira
Copied by Silvia Moreira over 2 years ago
O modelo ADDIE e as questões orientadoras para o processo de produção de DI
Samantha Iara Concolino
Processo de Produção de DI para Projetos de Aprendizagem Autogerida
Selma Suely de Farias
Processo de Produção de DI para Projetos de Aprendizagem Autogerida
Ane Vasconcelos
Spanish connectives and a few key phrases
emdrakeley
computer systems and programming quiz
Molly Batch
Processo de Produção de DI para Projetos de Aprendizagem Autogerida
Ítalo Rangel
Processo de Produção de DI e a Abordagem Conectivista
Ítalo Rangel
Processo de Produção de DI para Projetos de Aprendizagem Colaborativa
Ítalo Rangel
O modelo ADDIE e as questões orientadoras para o processo de produção de DI
rogerio10
O modelo ADDIE e as questões orientadoras para o processo de produção de DI
Cheila T Souza
O modelo ADDIE e as questões orientadoras para o processo de produção de DI
1 ADDIE: Processo de produção de DI
1.1 ANÁLISE
1.1.1 primeira etapa
1.1.2 consiste na análise da necessidade educacional
1.1.3 Questões Orientadoras
1.1.3.1 O que se pretende em termos educacionais?
1.1.3.1.1 Análise do contexto
1.1.3.1.1.1 leva o DI a apresentar uma proposta mais próxima ao contexto institucional
1.1.3.1.1.1.1 histórico
1.1.3.1.1.1.2 missão
1.1.3.1.1.1.3 visão
1.1.3.1.1.1.4 cultura
1.1.3.1.1.1.5 legislação
1.1.3.1.1.1.6 política educacional
1.1.3.1.1.1.7 plano estratégico
1.1.3.1.1.1.8 relacionamento com a comunidade
1.1.3.1.2 Qual instituição solicita a ação?
1.1.3.1.3 Ela é educacional ou empresarial?
1.1.3.1.4 Qual a cultura da instituição?
1.1.3.1.5 Ela tem uma posição teórica em relação a ensinar e aprender?
1.1.3.1.6 Qual o tempo disponível para o desenvolvimento da ação?
1.1.3.1.7 Quais as formas de prestação de contas?
1.1.3.1.8 Quais são os recursos de ensino e financeiros disponíveis?
1.1.3.1.9 A instituição já desenvolveu outras ações em EAD? Qual é a opinião dela em relação a isso?
1.1.3.1.10 Os conteúdos para a ação educativa estão disponíveis em forma de ementa, materiais educacionais, entre outros?
1.1.3.2 Os envolvidos devem ter clareza
1.1.3.3 é preciso explicitar as intenções
1.1.3.4 detectar os limites existentes
1.1.3.4.1 recursos financeiros
1.1.3.4.2 tempo previsto
1.1.3.4.3 legislação/regulamentação, etc.
1.1.3.5 Quais serão os atores da ação educativa?
1.1.3.5.1 Dados quantitativos sobre o público-alvo são importantes, mas insuficientes
1.1.3.5.1.1 falhas na análise da realidade dos alunos podem gerar sérios equívocos
1.1.3.5.2 Sempre que for possível deve-se detalhar o perfil do público que será atendido
1.1.3.5.2.1 identificar se são de uma mesma região do Brasil
1.1.3.5.2.2 quais suas preferências
1.1.3.5.2.3 o que leem
1.1.3.5.2.4 como se divertem
1.1.3.5.2.5 como acessam informações
1.1.3.5.2.6 possuem computador?
1.1.3.5.2.7 têm acesso à internet no trabalho e em casa?
1.1.3.5.2.8 Há pontos de acesso gratuitos de internet na região em que vivem?
1.1.3.5.2.9 Onde se localizam estes pontos e como é o acesso?
1.1.3.5.3 É preciso saber como será a equipe de trabalho e com quem é possível contar para o desenvolvimento da ação educativa
1.1.3.5.3.1 há equipe ou não?
1.1.3.5.3.2 qual o perfil?
1.1.3.5.3.3 como será a relação entre os participantes?
1.1.3.5.3.4 qual será o fluxo de trabalho?, etc.
1.1.3.6 Quais são as informações ou conteúdos disponíveis?
1.1.3.6.1 delimitar conteúdo ou competências orienta as decisões sobre:
1.1.3.6.1.1 quantidade de informação
1.1.3.6.1.2 futura distribuição em unidades ou módulos
1.1.3.6.1.3 aplicação em situações problema
1.1.3.6.1.4 seleção de recursos educacionais, etc.
1.1.3.6.2 determinar qual será o uso das informações e como será sua aplicação
1.1.3.6.3 identificar o que existe em termos de informação e o que deverá ser pesquisado
1.1.3.6.4 conhecer ações educacionais já existentes (documentação)
1.1.3.6.4.1 planos de ensino
1.1.3.6.4.2 ementas
1.1.3.6.4.3 materiais didáticos, etc.
1.1.4 O DI necessita estudar o contexto e os limites e usar o máximo de criatividade para oferecer o melhor e o mais viável à realidade
1.1.5 O Produto da Análise
1.1.5.1 Alguns aspectos da Análise referem-se a decisões que serão tomadas no nível macro
1.1.5.1.1 valores e princípios da instituição
1.1.5.1.2 tempo
1.1.5.1.3 recursos
1.1.5.1.4 processos de produção existentes e possíveis
1.1.5.1.5 legislação que regula as ações
1.1.5.2 Outros aspectos da Análise referem-se a decisões que serão tomadas no nível meso
1.1.5.2.1 análise da documentação
1.1.5.2.1.1 plano de cursos ou de treinamentos
1.1.5.2.1.2 conteúdos e materiais didáticos
1.1.5.2.1.3 entrevistas realizadas com grupos de aprendizes e especialistas nos conteúdos
1.1.5.2.2 conhecimento das condições disponíveis
1.1.5.2.2.1 equipes de produção
1.1.5.2.2.2 infraestrutura, etc.
1.1.5.3 A etapa de análise se completa quando consegue oferecer uma PROPOSTA DE SOLUÇÃO
1.1.5.3.1 primeiro produto resultado do processo de DI
2 DI refere-se ao planejamento das situações de ensino
2.1 situações
2.1.1 macro
2.1.1.1 sistemas, instituição
2.1.2 meso
2.1.2.1 curso, disciplina
2.1.3 micro
2.1.3.1 unidade de ensino
3 Para solucionar problemas o DI:
3.1 atua numa abordagem sistêmica
3.2 necessita de um olhar multifocal
3.3 busca relacionar partes e todo
3.4 elementos que influenciam a ação do DI (harmonia com o todo)
3.4.1 princípios e valores das instituições
3.4.1.1 propostas pedagógicas
3.4.1.2 práticas existentes
3.4.2 modo de ensinar e aprender da instituição
3.4.3 metodologias de ensino
3.4.4 quais e como são usadas as tecnologias e mídias no processo educacional
3.4.5 quem são os aprendizes
3.4.6 como se concretiza o fluxo de trabalho
3.4.6.1 e os papéis dos atores envolvidos
3.4.7 papel da avaliação
4 DESIGN
4.1 planejamento detalhado
4.1.1 organização do conteúdo
4.1.1.1 módulos e unidades de estudo
4.1.2 mapeamento de competências/objetivos
4.1.3 mediação pedagógica
4.1.4 organização das informações, atividades, ferramentas e instrumentos de avaliação
4.1.5 especificação de materiais didáticos (selecionar ou produzir)
4.2 Questões orientadoras
4.2.1 Quais serão as competências/objetivos?
4.2.1.1 Mapear/especificar todas as competências ou objetivos específicos é importante para a organização das unidades de estudo
4.2.1.1.1 se a competência que espero que os aprendizes adquiram é esta, como ela pode ser desenvolvida?
4.2.1.1.2 Quais são as etapas necessárias para que se consiga chegar a ela?
4.2.1.1.3 A especificação é importante, mas não se deve perder o conjunto de vista
4.2.1.1.3.1 Uma forma de realizar esta especificação é pensar nas etapas que, se não forem vencidas, podem comprometer a realização seguinte e a final
4.2.2 Como organizar os conteúdos?
4.2.2.1 depende das competências/objetivos relacionados
4.2.2.2 o conteúdo deve estar voltado para a sua aplicação em situações voltadas para a prática profissional ou pessoal
4.2.2.3 Quanto mais o conteúdo for significativo, mais favorecerá a aprendizagem
4.2.2.3.1 as informações devem ser contextualizadas e apresentadas dentro de uma realidade próxima do aprendiz
4.2.2.4 Pode ser útil separar o conteúdo em:
4.2.2.4.1 informações básicas
4.2.2.4.1.1 para a formação desjeada
4.2.2.4.2 informações complementares
4.2.2.4.2.1 dependem do interesse e do aprofundamento desejado pelo aprendiz
4.2.2.5 identificar o que existe em termos de informação e o que deverá ser pesquisado
4.2.2.6 cursos com princípios condutivistas
4.2.2.6.1 informações organizadas de forma mais fragmentada e em complexidade crescente
4.2.2.7 cursos com bases construtivistas
4.2.2.7.1 informações enfatizam seu contexto e significado
4.2.2.8 No design de um curso, o mais importante é como selecionar informações, organizá-las em um eixo para que o aprendiz, ao acessá-las, possa identificar um elo com o que ele já conehce
4.2.2.9 nos cursos on-line também se verifica se é necessário ou não preparar uma ambientação dos alunos ao sistema e à metodologia
4.2.2.9.1 este conteúdo também deve ser previsto e pode ser uma unidade introdutória
4.2.3 Haverá uma metáfora para o curso?
4.2.3.1 metáforas podem ajudar o aprendiz a observar uma contextualização das informações
4.2.4 Como será a mediação educacional?
4.2.4.1 contempla os recursos didáticos e a tutoria do curso
4.2.4.1.1 O tipo de aprendizagem orienta a escolha
4.2.4.1.1.1 aprendizagem autogerida
4.2.4.1.1.1.1 recursos e materiais devem atender o critério de clareza
4.2.4.1.1.1.1.1 o participante terá pouco apoio da tutoria
4.2.4.1.1.2 cursos mais dialógicos
4.2.4.1.1.2.1 maior intervenção do educador
4.2.4.2 Em algumas situações é preciso prever, na etapa de design, a preparação da tutoria
4.2.4.2.1 facilitadores
4.2.4.2.2 apoios de suporte
4.2.4.2.3 tutores
4.2.4.2.4 professores, etc.
4.2.4.2.5 necessitam conhecer o papel que foi previsto para eles
4.2.5 Como será a navegabilidade?
4.2.5.1 sempre ter como critério a facilidade do usuário par ao acesso das informações
4.2.5.2 é preciso
4.2.5.2.1 analisar o ambiente (AVA)
4.2.5.2.2 testar os recursos
4.2.5.2.3 conhecer as ferramentas disponíveis
4.2.6 Como será a avaliação?
4.2.6.1 deve prever não somente a aprendizagem, mas também a avaliação do projeto ou do curso desenvolvido
4.2.6.2 as formas de avaliação e os instrumentos devem ser previstos na etapa do design, bem como quando serão aplicados
4.2.6.3 As avaliações podem ser corrigidas pelo computador com resultado imediato
4.2.6.3.1 pode-se necessitar de um banco de questões
4.2.6.4 Se houver avaliações para serem corrigidas por um avaliador (tutor)
4.2.6.4.1 haverá a necessidade de definir os critérios para a avaliação
4.2.6.5 A autoavaliação do aprendiz também pode ser contemplada
4.2.6.5.1 prever o tipo de instrumento e se haverá ou não interferência destes aspectos na revisão das atividades do curso
4.2.6.6 Como o aprendiz terá acesso às informações sobre a sua avaliação?
4.2.6.7 qual o resultado do seu processo avaliativo?
4.2.6.8 O tutor enviará a nota ou ela estará disponível no sistema?
4.2.6.9 Ele poderá ter uma chance de recuperação ou não?
4.2.6.10 Qual a nota mínima para a certificação?
4.2.6.11 é preciso prever a avaliação do projeto ou curso e como serão organizados e usados os resultados para facilitar as mudanças na própria ação ou em novas experiências
4.2.6.11.1 Quem irá avaliar o projeto, quando e de que maneira?
4.2.6.11.2 Os aprendizes serão envolvidos nesta avaliação?
4.2.6.11.3 Ela fará parte de todo o processo ou somente será realizada ao término do projeto?
4.2.6.11.4 Quais os critérios para a avaliação do projeto?
4.2.6.11.5 Quais são os instrumentos para esta avaliação?
4.2.6.11.6 Quem irá prepará-los?
4.2.6.11.7 Como os resultados serão organizados?
4.2.6.11.8 Como serão divulgados?
4.3 O produto do design
4.3.1 O plano do design deve contar com
4.3.1.1 objetivos/competências gerais
4.3.1.2 objetivos/competências específicos
4.3.1.3 organização dos conteúdos por unidades de ensino
4.3.1.4 especificação dos materiais ou recursos didáticos
4.3.1.5 definição do papel e preparação da tutoria
4.3.1.6 tipos de avaliação
4.3.1.7 previsão da aplicação
4.3.1.8 previsão dos tipos de instrumentos de avaliação
4.3.1.9 poderá contar, ainda, com alguns manuais de orientação para a etapa de desenvolvimento
4.3.2 (o plano) somente terá significado se ele for construído e partilhado por meio da interação entre todos que serão envolvidos no processo de desenvolvimento do DI do curso
4.3.2.1 conteudistas
4.3.2.2 educadores (docentes, tutores, facilitadores, professores)
4.3.2.3 designers instrucionais
4.3.2.4 especialistas em mídias e tecnologia, etc.

Media attachments