A Roma antiga e seu sistema politico

Edson A.
Mind Map by , created about 2 years ago

Mind Map on A Roma antiga e seu sistema politico, created by Edson A. on 03/29/2017.

2
1
0
Tags No tags specified
Edson A.
Created by Edson A. about 2 years ago
Romana Antiga
Leonardo Araujo
Roma Antiga
Beatriz analia
Chemistry 2
Peter Hoskins
World War I
Lydia Klein
Roma Antiga
Professor Junior
Roma Antiga - Resumo Geral
Arthur Rocha
Quiz de Roma Antiga
Arthur Rocha
História da Arte
Ana Beatriz
Roma Antiga
Sara Martins Silva
A Roma antiga e seu sistema politico
1 Monarquia (Fundação: 509 A.C)
1.1 REI:
1.1.1 Cuidava da parte judicial, executiva e religiosa. Não possuia poder absoluto, pois cabia ao senado o poder de sancionar ou vetar as leis propostas pelo rei.
1.2 CURIA ou ASSEMBLÉIA DE CIDADÕES
1.2.1 Afirmava, ou ratificava as leis do rei e decisões do senado. Era formada pelos cidadãos romanos em idade militar e ainda aptos para lutar.
1.2.2 SENADO
1.2.2.1 Conselho de anciões lideres de vários clãns que eram responsáveis por votar leis e sancionar ou vetar as leis do rei. Era dominado pelos patricios.
2 República (509 A.C - 27 A.C)
2.1 O governo passou a ser exercido pelos magistrados, que ainda sim, eram assessorados pelo senado.
2.1.1 Magistrados
2.1.1.1 Magistrados principais:
2.1.1.1.1 Consulês: os cônsules, que, sempre em número de dois, eram os mais importantes magistrados, propondo as leis, presidindo o Senado e as assembleias e, em caso de guerra, nomeando um ditador temporário
2.1.1.1.1.1 ASSEMBLÉIAS
2.1.1.1.1.1.1 Abaixo de tudo, ficavam as assembléias, formadas por cidadãos Romanos (Lembre-se que nem todo morador de roma era considerado cidadão). As assembléias eram responsáveis por escolher os magistrados e APLAUDIR ou não as decisões do SENADO, mas sem direito de interferência.
2.1.1.1.2 Pretores: Administravam a justiça
2.1.2 O órgão máximo na república Romana ainda era o senado. Os magistrados tinham uma espécie de poder executivo, por exemplo, o Pretor era responsável por aplicar a justiça, mas com as leis que o SENADO criava. Exista um consul que administrava o exército, mas que só poderia declarar uma guerra com a aprovação do senado. Existe um Questor que administrava o tesouro público, mas que necessitava que o Senado aprovasse o orçamento. Tudo deveria passar pelo senado.