Please wait - loading…

Questões de Interpretação de Texto VI

Description

Focado no concurso do tj/pr
Luís Felipe Mesiano
Quiz by Luís Felipe Mesiano, updated more than 1 year ago
Luís Felipe Mesiano
Created by Luís Felipe Mesiano over 5 years ago
20
0

Resource summary

Question 1

Question
Considere o gráfico : Com base nesse gráfico, numere a coluna da direita de acordo com sua correspondência com a coluna da esquerda. 1. A maior fonte de informação é a internet, superando grandemente a segunda colocada. 2. Informações online são obtidas por cerca de 40% das pessoas. 3. Informações são obtidas pela TV quase 60% das vezes. 4. Informações são obtidas online cerca de 20% das vezes. ( ) Alemanha. ( ) Finlândia. ( ) França. ( ) Irlanda. Assinale a alternativa que apresenta a numeração correta na coluna da direita, de cima para baixo.
Answer
  • 1 – 4 – 3 – 2.
  • 2 – 3 – 1 – 4.
  • 4 – 1 – 3 – 2.
  • 4 – 3 – 2 – 1.
  • 2 – 1 – 4 – 3.

Question 2

Question
Considere a tirinha ao lado: Com base na tira, identifique as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F): ( ) A mãe confundiu o significado da expressão “pequeno pé de meia” utilizada pelo menino. ( ) O menino não conhece o significado da expressão “pé-de-meia”. ( ) O menino pediu dinheiro para comprar o pé de meia faltante. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
Answer
  • V – V – F.
  • V – F – F.
  • F – F – V.
  • V – V – V.
  • F – V – V.

Question 3

Question
Estabeleça a sequência correta dos seguintes trechos, de modo que eles formem um texto com sentido. ( ) De acordo com o estudo, 57,31% dos homens que responderam à pesquisa estão incomodados com o peso atual. Já a porcentagem de mulheres é um pouco menor, 54,90%. No Brasil, o número de homens preocupados com o peso é ainda maior na comparação com as mulheres: 57,09% contra 49,33%. ( ) Além do Brasil, o levantamento ouviu pessoas na Argentina, Chile, Colômbia e México entre os dias 13 e 21 de maio. O Chile é o país com os homens mais preocupados com o peso: mais de 60% dos chilenos disseram estar incomodados com a balança. ( ) Cuidar da aparência é prioridade para quase 90% das pessoas na América Latina. Pelo menos foi isso que indicou uma pesquisa realizada pelo Groupon com mais de 7 mil pessoas. Quando o assunto, no entanto, diz respeito ao peso, os homens estão mais incomodados que as mulheres nesse quesito. Assinale a alternativa que apresenta a numeração correta, de cima para baixo.
Answer
  • 2 – 3 – 1.
  • 1 – 3 – 2.
  • 3 – 2 – 1.
  • 3 – 1 – 2.
  • 2 – 1 – 3.

Question 4

Question
Considere a seguinte pergunta: “E por que, então, o comportamento humano não é igual ao comportamento de um bovino?" Determine a ordem correta do texto que responde essa pergunta.  ( ) Os comandos enviados de cada um desses módulos frequentemente são bastante conflitantes, e nossas reações imediatas são determinadas por qual deles fala mais alto em certo momento. Uma mesma emoção talvez não se traduza num único comportamento se uma ou outra parte da mente evitar que isso aconteça. ( ) Isso não significa, entretanto, que sejamos marionetes indefesas nas mãos de nosso DNA. Não existe um gene para cada sentimento, um gene que me faça gostar de ópera e outro que me faça gostar de rock. Essa é a primeira parte da resposta. ( ) A mente humana atingiu sua forma atual graças à seleção natural. Ela evoluiu biologicamente no decorrer de milhares de anos e seus traços gerais são determinados por nossa carga genética. ( ) A segunda é que não devemos imaginar a mente como uma unidade – ela é um conjunto de módulos especializados, cada um deles responsável por funções como manipular objetos, raciocinar abstratamente, amar ou odiar. Assinale a alternativa que apresenta a numeração correta, de cima para baixo.
Answer
  • 1 – 3 – 4 – 2.
  • 4 – 2 – 3 – 1.
  • 2 – 3 – 1 – 4.
  • 2 – 1 – 4 – 3.
  • 4 – 2 – 1 – 3.

Question 5

Question
Energia elétrica deve subir 43,4% em 2015, estima Banco Central Alexandro Martello    A energia elétrica deve ter um reajuste de 43,4% em 2015 fechado, informou o Banco Central nesta quarta-feira (24), por meio do relatório de inflação do segundo trimestre deste ano. A última previsão do BC para o aumento da energia elétrica neste ano foi feita duas semanas atrás. Naquele momento, o BC previa um aumento menor: de 41% em 2015.     A estimativa de alta no preço da energia elétrica em 2015 reflete do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento, contratadas em 2014, da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).     O governo anunciou, no início deste ano, que não pretende mais fazer repasses à CDE – um fundo do setor por meio do qual são realizadas ações públicas – em 2015, antes estimados em R$ 9 bilhões. Com a decisão do governo, as contas de luz dos brasileiros podem sofrer em 2015, ao todo, aumentos ainda superiores aos registrados no ano passado.     O custo de produção de eletricidade no país vem aumentando principalmente desde o final de 2012, com a queda acentuada no armazenamento de água nos reservatórios das principais hidrelétricas do país.     Para poupar água dessas represas, o país vem desde aquela época usando mais termelétricas, que funcionam por meio da queima de combustíveis e, por isso, geram energia mais cara. Isso encarece as contas de luz.      Entretanto, também contribui para o aumento de custos no setor elétrico o plano anunciado pelo governo ao final de 2012 e que levou à redução das contas de luz em 20%.     Para chegar a esse resultado, o governo antecipou a renovação das concessões de geradoras (usinas hidrelétricas) e transmissoras de energia que, por conta disso, precisaram receber indenização por investimentos feitos e que não haviam sido totalmente pagos até então. Essas indenizações ainda estão sendo pagas, justamente via CDE.  (Do G1, em Brasília, 24/06/2015, adaptado de < http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/06/energia-eletrica-deve-subir-434-em-2015-estimabanco-central.html>.) Assinale a alternativa que apresenta o sinônimo correto para a expressão “reflete do” na seguinte passagem: “A estimativa de alta no preço da energia elétrica em 2015 reflete do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento” (segundo parágrafo). 
Answer
  • “...decorre do...”
  • “...reforça o...”. 
  • “...impulsiona o...”. 
  • “...justifica o...”. 
  • “...garante o...”. 

Question 6

Question
Energia elétrica deve subir 43,4% em 2015, estima Banco Central Alexandro Martello A energia elétrica deve ter um reajuste de 43,4% em 2015 fechado, informou o Banco Central nesta quarta-feira (24), por meio do relatório de inflação do segundo trimestre deste ano. A última previsão do BC para o aumento da energia elétrica neste ano foi feita duas semanas atrás. Naquele momento, o BC previa um aumento menor: de 41% em 2015. A estimativa de alta no preço da energia elétrica em 2015 reflete do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento, contratadas em 2014, da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O governo anunciou, no início deste ano, que não pretende mais fazer repasses à CDE – um fundo do setor por meio do qual são realizadas ações públicas – em 2015, antes estimados em R$ 9 bilhões. Com a decisão do governo, as contas de luz dos brasileiros podem sofrer em 2015, ao todo, aumentos ainda superiores aos registrados no ano passado. O custo de produção de eletricidade no país vem aumentando principalmente desde o final de 2012, com a queda acentuada no armazenamento de água nos reservatórios das principais hidrelétricas do país. Para poupar água dessas represas, o país vem desde AQUELA ÉPOCA usando mais termelétricas, que funcionam por meio da queima de combustíveis e, por isso, geram energia mais cara. Isso encarece as contas de luz. Entretanto, também contribui para o aumento de custos no setor elétrico o plano anunciado pelo governo ao final de 2012 e que levou à redução das contas de luz em 20%. Para chegar a esse resultado, o governo antecipou a renovação das concessões de geradoras (usinas hidrelétricas) e transmissoras de energia que, por conta disso, precisaram receber indenização por investimentos feitos e que não haviam sido totalmente pagos até então. Essas indenizações ainda estão sendo pagas, justamente via CDE. (Do G1, em Brasília, 24/06/2015, adaptado de<http://g1.globo.com/economia/noticia;2015/06/energia-eletrica-deve-subir-434-em-2015-estima-banco-central-html>. ) A expressão “aquela época”, no quinto parágrafo, refere-se a: 
Answer
  • “ano passado”, no terceiro parágrafo. 
  • ano de 2014. 
  • duas semanas antes da publicação do texto. 
  • final do ano de 2012. 
  • segundo trimestre do ano de 2015. 

Question 7

Question
Óbito do autor     Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto, mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria assim mais galante e mais novo. Moisés, que também contou a sua morte, não a pôs no introito, mas no cabo: diferença radical entre este livro e o Pentateuco.     Dito isto, expirei às duas horas da tarde de uma sexta-feira do mês de agosto de 1869, na minha bela chácara de Catumbi. Tinha uns sessenta e quatro anos, rijos e prósperos, era solteiro, possuía cerca de trezentos contos e fui acompanhado ao cemitério por onze amigos. Onze amigos! Verdade é que não houve cartas nem anúncios. Acresce que chovia - peneirava uma chuvinha miúda, triste e constante, tão constante e tão triste, que levou um daqueles fiéis da última hora a intercalar esta engenhosa ideia no discurso que proferiu à beira de minha cova: - “Vós, que o conhecestes, meus senhores, vós podeis dizer comigo que a natureza parece estar chorando a perda irreparável de um dos mais belos caracteres que têm honrado a humanidade. Este ar sombrio, estas gotas do céu, aquelas nuvens escuras que cobrem o azul como um crepe funéreo, tudo isso é a dor crua e má que lhe rói à Natureza as mais íntimas entranhas; tudo isso é um sublime louvor ao nosso ilustre finado."     Bom e fiel amigo! Não, não me arrependo das vinte apólices que lhe deixei. E foi assim que cheguei à cláusula dos meus dias; foi assim que me encaminhei para o undiscovered country de Hamlet, sem as ânsias nem as dúvidas do moço príncipe, mas pausado e trôpego como quem se retira tarde do espetáculo. Tarde e aborrecido. […] ASSIS, Machado de. [1881] Memórias Póstumas de Brás Cubas. São Paulo: Globo, 2008. p. 9-10. Identifque abaixo as afrmativas verdadeiras ( V ) e as ( F ) de acordo com o texto 1. ( ) O texto apresenta como ideia principal uma crítica às atitudes mesquinhas dos amigos, comportamento que se revela no leito de morte do narrador. ( ) Trata-se de um texto que narra fccionalmente as memórias de vida de um sujeito morto, iniciando o relato pelo momento de seu enterro. ( ) A narrativa se assemelha ao relato da morte de Moisés, dando um mesmo prosseguimento cronológico e espacial aos eventos. ( ) Trata-se de um relato autobiográfco em que o autor narra detalhadamente as peripécias de sua vida, desde os primeiros anos. Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo.
Answer
  • V – V – F – F
  • V – F – V – F
  • F – V – V – V
  • F – V – F – F
  • F – F – V – V

Question 8

Question
O mito de Prometeu Os mitos ? narrativas pelas quais os antigos buscavam explicar, simbolicamente, os principais acontecimentos da vida ? continuam sugerindo lições, mesmo depois de a ciência ter encontrado explicação para tantos fenômenos. O mito de Prometeu, por exemplo, é um dos mais belos: fala de um titã que resolveu ensinar às criaturas o manejo do arado, a cunhagem das moedas, a escrita, a extração de minérios. Mas sobretudo lhes estendeu o poder e o uso do fogo, que furtou do Olimpo e que passou a ser o marco inicial da civilização. Zeus irritou-se com a ousadia de Prometeu e condenouo, como punição por ter possibilitado aos homens um poder divino, ao flagelo de ficar acorrentado a um penhasco do monte Cáucaso, sendo o fígado devorado por uma águia diariamente (os órgãos dos titãs se regeneram). Seu sofrimento durou várias eras, até que Hércules, compadecido, abateu a águia e livrou Prometeu de seu suplício. Entretanto, para que a vontade de Zeus fosse cumprida, o gigante passou a usar um anel com uma pedra retirada do monte ? pelo que se poderia dizer que ele continuava preso ao Cáucaso. É um mito significativo e, como todo mito, deve ser sempre reinterpretado, a cada época, em função de um novo contexto histórico. Em nossos dias, Prometeu acorrentado e punido pode lembrar-nos os riscos do progresso, as perigosas consequências da tecnologia mal empregada, as catástrofes, em suma, que podem advir do abuso do fogo (como não pensar na bomba atômica, por exemplo?). Os pais sempre aconselham os filhos pequenos a "não brincarem com o fogo". Claro que o aviso é específico, e se aplica diretamente ao medo de que ocorram queimaduras. Mas não deixa de ser interessante pensar que, se alguém não tivesse, qual Prometeu, "brincado" com o fogo, dominando-o, a humanidade não teria dado o primeiro passo no rumo da civilização. (Euclides Saturnino, inédito) Sobre os mitos, afirma-se no texto que constituem
Answer
  • histórias imaginárias, nas quais os deuses inspiram aos homens as melhores qualidades e as mais altas virtudes.
  • construções simbólicas, narradas para representar com sabedoria e imaginação os eventos e as grandes questões humanas.
  • narrativas fantasiosas, por meio das quais os deuses ensinam os homens a vencer as forças sobrenaturais, representadas por titãs.
  • fábulas filosóficas, em que o atraso da ciência é compensado por conceitos abstratos, apresentados como leis da civilização.
  • dramas exemplares, pelos quais os espectadores aprendem simbolicamente a conhecer e a enfrentar o poder dos deuses.

Question 9

Question
texto associado    O mito de Prometeu Os mitos ? narrativas pelas quais os antigos buscavam explicar, simbolicamente, os principais acontecimentos da vida ? continuam sugerindo lições, mesmo depois de a ciência ter encontrado explicação para tantos fenômenos. O mito de Prometeu, por exemplo, é um dos mais belos: fala de um titã que resolveu ensinar às criaturas o manejo do arado, a cunhagem das moedas, a escrita, a extração de minérios. Mas sobretudo lhes estendeu o poder e o uso do fogo, que furtou do Olimpo e que passou a ser o marco inicial da civilização. Zeus irritou-se com a ousadia de Prometeu e condenouo, como punição por ter possibilitado aos homens um poder divino, ao flagelo de ficar acorrentado a um penhasco do monte Cáucaso, sendo o fígado devorado por uma águia diariamente (os órgãos dos titãs se regeneram). Seu sofrimento durou várias eras, até que Hércules, compadecido, abateu a águia e livrou Prometeu de seu suplício. Entretanto, para que a vontade de Zeus fosse cumprida, o gigante passou a usar um anel com uma pedra retirada do monte ? pelo que se poderia dizer que ele continuava preso ao Cáucaso. É um mito significativo e, como todo mito, deve ser sempre reinterpretado, a cada época, em função de um novo contexto histórico. Em nossos dias, Prometeu acorrentado e punido pode lembrar-nos os riscos do progresso, as perigosas consequências da tecnologia mal empregada, as catástrofes, em suma, que podem advir do abuso do fogo (como não pensar na bomba atômica, por exemplo?). Os pais sempre aconselham os filhos pequenos a "não brincarem com o fogo". Claro que o aviso é específico, e se aplica diretamente ao medo de que ocorram queimaduras. Mas não deixa de ser interessante pensar que, se alguém não tivesse, qual Prometeu, "brincado" com o fogo, dominando-o, a humanidade não teria dado o primeiro passo no rumo da civilização. (Euclides Saturnino, inédito) Atente para as seguintes afirmações: I. Subentende-se, na leitura do texto, que Zeus irritouse porque os homens, graças à audácia de Prometeu, passaram a contar com um caminho próprio. II. Os mitos constituem narrativas cujo sentido pode ser atualizado a todo momento, dado que em cada contexto histórico seus símbolos podem ganhar nova interpretação. III. Com a marcha da civilização, o mito de Prometeu conservou tão somente seu significado positivo, como símbolo maior da capacidade e da iniciativa humanas. Em relação ao texto, está correto o que se afirma em
Answer
  • I, II e III.
  • I e III, apenas.
  • I e II, apenas.
  • II e III, apenas.
  • II, apenas.

Question 10

Question
O mito de Prometeu Os mitos ? narrativas pelas quais os antigos buscavam explicar, simbolicamente, os principais acontecimentos da vida ? continuam sugerindo lições, mesmo depois de a ciência ter encontrado explicação para tantos fenômenos. O mito de Prometeu, por exemplo, é um dos mais belos: fala de um titã que resolveu ensinar às criaturas o manejo do arado, a cunhagem das moedas, a escrita, a extração de minérios. Mas sobretudo lhes estendeu o poder e o uso do fogo, que furtou do Olimpo e que passou a ser o marco inicial da civilização. Zeus irritou-se com a ousadia de Prometeu e condenouo, como punição por ter possibilitado aos homens um poder divino, ao flagelo de ficar acorrentado a um penhasco do monte Cáucaso, sendo o fígado devorado por uma águia diariamente (os órgãos dos titãs se regeneram). Seu sofrimento durou várias eras, até que Hércules, compadecido, abateu a águia e livrou Prometeu de seu suplício. Entretanto, para que a vontade de Zeus fosse cumprida, o gigante passou a usar um anel com uma pedra retirada do monte ? pelo que se poderia dizer que ele continuava preso ao Cáucaso. É um mito significativo e, como todo mito, deve ser sempre reinterpretado, a cada época, em função de um novo contexto histórico. Em nossos dias, Prometeu acorrentado e punido pode lembrar-nos os riscos do progresso, as perigosas consequências da tecnologia mal empregada, as catástrofes, em suma, que podem advir do abuso do fogo (como não pensar na bomba atômica, por exemplo?). Os pais sempre aconselham os filhos pequenos a "não brincarem com o fogo". Claro que o aviso é específico, e se aplica diretamente ao medo de que ocorram queimaduras. Mas não deixa de ser interessante pensar que, se alguém não tivesse, qual Prometeu, "brincado" com o fogo, dominando-o, a humanidade não teria dado o primeiro passo no rumo da civilização. (Euclides Saturnino, inédito) A façanha de Hércules, graças à qual Prometeu recuperou sua liberdade, representou
Answer
  • uma ofensa irreparável ao poder de Zeus e de todos os deuses olímpicos.
  • um ato político de conciliação permanente entre os homens e os titãs.
  • um ato de força e heroísmo, que deu início à decadência dos deuses.
  • um gesto de compaixão, pelo qual também os deuses do Olimpo se humanizaram.
  • um desafio ao Olimpo, compensado por um ardil conciliatório.
Show full summary Hide full summary

Similar

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS
trackerian
SUBSTANTIVOS
Viviana Veloso
Figuras de linguagem
Roberta Souza
Português concurso
Roberta Souza
Interpretação de Texto
GoConqr suporte .
FONOLOGIA estudo dos sons
Viviana Veloso
Português para Vestibular
GoConqr suporte .
ACENTUAÇÃO GRÁFICA
Viviana Veloso
GRAMÁTICA da LÍNGUA PORTUGUESA
Viviana Veloso
Gramática - Visão Geral - Fonologia
tiago meira de almeida
Gramática - Fonologia - Quiz I
tiago meira de almeida