Clínica Médica - 7P

Brennda Assunção
Flashcards by , created 6 months ago

Prova 01 do módulo de CM

8
0
0
Tags
Brennda Assunção
Created by Brennda Assunção 6 months ago
Projeto Med 2015: História e Geografia
elisacoltro
Projeto Med 2015: História e Geografia
Lud .
Projeto Med 2015: História e Geografia_2
Gleisson Bissoli
AS AQA Geography- Rivers
hannah3g
AQA Physics: A2 Unit 4
Michael Priest
Flashcard Clinica Médica
marcelargondim
Sistema Cardiovascular: Artérias, Veias e Capilares
Natália Abitbol
Anatomia: sistema esquelético I
Natália Abitbol
Anatomia Artérias
Filipe Brito
Regras NBRs
Maria Clara Oliveira
Question Answer
Sintomas PAC - tosse produtiva com expectoração purulenta - dor torácica pleurítica - febre alta -
Tratamento ambulatorial PAC Sem fatores de risco: - azitromicina (betalactâmico) - doxicilina Com fatores, uso de atb 3m ... - levofloxacino (fluorquinolona resp) - amoxicilina + azitromicina (macro + beta)
Tipos histológicos (diferencie) PAC - Pneumonia lobar: consolidação alveolar extensa (grande area do parenquima pulmonar) - Broncopneumonia: consolidação alveolar multifocal (região peribronquica)
Achados do exame físico PAC - Taquicardia - Taquipneia - Síndrome de consolidação: som bronquial, aumento do FTV, submacicez, broncofonia, pectoriloquia - Síndrome DM: abolição do MV e FTV, submacicez e egofonia
Achados laboratoriais PAC - leucocitose neutrofilica com desvio à esquerda - hiponatremia leve à moderada - Gasometria: hipoxemia e alcalose respiratória
Diagnóstico PAC Quadro clínico + Radiografia de tórax em PA e perfil
Escores de gravidade (CURB-65) PAC C: confusão mental U: ureia > 50 R: FR > 30 B: PAS < 90 e PAD < 60 Idade > 65 anos - 0 a 1 (idade): ambulatorial - >2: internação
Escores de gravidade (FINE) PAC 1ª etapa: - sem fatores de risco: Classe I (amb) - com fatores de risco: Etapa 2 2ª etapa: - analise de exames (Classes II [amb], III [observação], IV e V [hosp])
Indicação para CTI PAC 1 maior: sepse, ventilação mecânica OU 3 menores: PAS < 90, PAD < 60, envolvimento de mais de um lobo, PaO2/FIO2 < 250
Tratamento hospitalar PAC - levofloxacino (fluorquinolona resp) - azitromicina + ceftriaxona (macrolideo + betalactamico)
Tratamento especiais na UTI PAC Risco de pseudomonas: - cefepima + levofloxacino (b-lactamico antipseudomonas + fluorquinolona resp) Risco de MARS - ttp hospitalar + vancomicina
Principais etiologias DERRAME PLEURAL - Transudato: ICC - Exsudato: CA e derrame parapneumonico
Mecanismos TRANSUDATO e EXSUDATO TRANSUDATO: aumento da pressão hidrostática ou redução da coloidosmotica do plasma EXSUDATO: aumento da permeabilidade capilar ou redução da drenagem linfatica das pleuras
Sinais e sintomas DERRAME PLEURAL - dor pleurítica - tosse seca - dispneia (trepopneia)
Achados do exame físico DERRAME PLEURAL - macicez - diminuição ou abolição dos MV e FTV - egofonia - abaulamento dos espaços intercostias - desvio da traqueia para lado contralateral - atrito pleural
Achados exames de imagem DERRAME PLEURAL - Radiografia de tórax PA e Perfil: velamento do seio costofrenico *perfil é mais sensivel - TC: mais sensivel; folhetos espessados e separados pelo liquido
Diagnóstico DERRAME PLEURAL Toracocentese diagnóstica Exsudato: empiema (pus), hemotorax (sangue), leitoso (empiema ou quilotorax), seroso (criterios de Light)
Critérios de Light DERRAME PLEURAL - proteína do líquido/proteína do plasma > 0,5 - LDH do líquido/LDH do plasma > 0,6 - LDH do líquido > 2/3 do limite superior da normalidade no plasma (> 200 U/l) - Será exsudativo se pelo menos 1 dos critérios acima for satisfeito.
Tratamento DERRAME PLEURAL TRANSUDATOS: controle da doença de base, toracocentese terapeutica. Empiema: atb e drenagem
Achados histopatologicos DPOC - Bronquite obstrutiva cronica: estado hipersecretor + diminuição do lumen das vias aereas distais. - Enfisema pulmonar: destruição progressiva dos septos alveolares.
Sinais e sintomas DPOC - dispneia (progride de grandes a pequenos esforços) - ortopneia e dispneia paroxistica noturna - tosse com ou sem expectoração
Achados do exame físico DPOC - diminuição do MV com ou sem ruidos adventicios - elasticidade e expansibilidade reduzidas - hipertimpanismo - fase expiratoria prolongada - cor pulmonale: edema MMII, turgencia - tórax em tonel
Causas da DPOC EXARCEBADA - infecção respiratoria (bact ou viral) - hiper-reatividade brônquica (broncoespasmo) - drogas depressoras do centro respiratório - IC, TEP e pneumotórax.
Achados de exames DPOC - Hemograma: eritrocitose - Gasometria: hipoxemia - ECG: sobrecarga de VD
Achados radiográficos DPOC - retificação das hemicupulas diafragmaticas - hiperinsuflação pulmonar (9-10 arcos) - hipertransparencia - redução do diametro cardiaco (coração em gota) - espessamento bronquico
Provas de função pulmonar DPOC Índice de Tiffenau (diagnóstico) - VEF1/CVF <70% do previsto após broncodilatação = obstrução das VAS VEF1 isolado - prognostico; quanto menor, pior
Classificação GOLD DPOC *todos com indice de Tiffenau < 70% GOLD 1: DPOC leve (VEF1 > 80%) GOLD 2: DPOC moderada (VEF1 entre 50-80%) GOLD 3: DPOC grave (VEF1 entre 30-50%) GOLD 4: DPOC muito grave (VEF1 < 30 ou <50 com IR)
Tratamento DPOC 2 (binary/octet-stream)
Métodos de detecção de sangue na urina HEMATÚRIA Exame microscópico da urina - hematúria glomerular: hemacias dismórficas, proteinuria, cilindros eritrocitários. - hematúria não glomerular (TU, interior do parenquima renal): hemacias isomórficas Fita reagente: pesquisa de sg oculto
Quadro clínico Purpura de Henoch-Scholein - púrpura palpável em nádegas e MMII - dor abdominal - artralgia ou artrite (joelhos e tornozelos) - nefropatia por IgA: glomerulite
Diagnóstico Purpura de Henoch-Scholein Pelo menos 2 : - Púrpura palpável - Idade de início ≤ 20 anos - "Angina Intestinal" (dor abdominal pós-prandial, diarreia com sangue) - Biópsia demonstrando granulócitos na parede de pequenas artérias e/ou vênulas
Manifestações clínicas GNPE (sindrome nefritica) - hematúria - proteinúria subnefrótica ( <3,5 em 24h) - oligúria - anasarca *edema da regiao periorbital - hipertensão arterial
Quadro clínico SÍNDROME NEFRÓTICA - proteinúria maciça - hipoalbuminemia - edema - hiperlipidemia - lipidúria
Síndrome nefrítica X Síndrome nefrótica SNI - invasao glomerular por celula inflamatória - inicio abrupto SNO - alteração da permeabilidade capilar - função renal preservada - inicio insidioso
Teorias para a anasarca SÍNDROME NEFRÓTICA Teoria do Underfilling: anasarca é dependente da queda da pressao oncótica pela hipoalbuminemia Teoria do Overfilling: anasarca é dependente da retenção hidrossalina primária
Patogênese SINDROME HEMOLITICO-UREMICA - hiperativação plaquetaria e do sistema de coagulação - acúmulo de plaquetas e fibrina, obstruindo o fluxo glomerular - inibição do sistema fibrinolítico endógeno. - trombocitopenia e anemia hemolítica microangiopática.
Quadro clínico SINDROME HEMOLITO-UREMICA - IRA oligúrica - Trombocitopenia - Anemia hemolítica microangiopática
Etiopatogenia ITU ITU BAIXA - Cistite - Uretrite - Prostatite e epidimite ITU ALTA - Pielonefrite aguda - Pielonefrite crônica
Quadro clínico ITU BAIXA - Cistite aguda: disuria, polaciuria, hematúria, dor suprapúbica - Uretrite: mesmos que a cistite, porem de inicio mais arrastado; corrimento uretral em homens - Prostatite: febre alta, calafrios, sinais de irritação e obstrução urinaria.
Quadro clínico ITU ALTA Pielonefrite: febre alta, calafrios, dor lombar, queda do estado geral.
Tratamento ITU Cistite - nitrofurantoina Pielonefrite - Ciprofloxacina *gestante: ceftriaxona ITU hospitalar - ampicilina + sulbactam
Manifestações clínicas NEFROLITÍASE Cólica nefrética: -ureteropélvica: dor em flanco,Giordano +. -porção média do ureter: dor abdominal com irradiação para o ligamento inguinal/testículo/grande lábio ipsilateral. - vesicureteral: disúria, polaciúria, urgência e dor uretral/dor peniana. tem ou não Giordano.
Quando suspeitar de NEFROLITIASE? - Sindrome da colica nefretica - hematuria - hidronefrose
Exames de imagem NEFROLITIASE - TC helicoidal nao contrastada (1ª escolha) - USG renal - Urografia excretora (avalia função renal)
Tratamento NEFROLITÍASE - Cólica Nefrética: AINES VO - Terapia Médico Expulsiva: AINES + alfabloqueador (Tamsulosin) [<10mm] - Intervenção cirurgica: calculos > 10mm