Febre tifoide

Description

Infectologia Flashcards on Febre tifoide, created by Luana Carvalho Mendes on 08/20/2020.
Luana Carvalho Mendes
Flashcards by Luana Carvalho Mendes, updated more than 1 year ago
Luana Carvalho Mendes
Created by Luana Carvalho Mendes almost 4 years ago
2
1

Resource summary

Question Answer
Epidemiologia Sem sazonalidade Maior incid onde há más condições de saneamento Predomina 15-45 anos Com a idade a taxa de ataque é reduzida
Etiologia Antígenos Salmonella typhi e outros sorotipos Bacilo gram (-) enterofermentador O, Vi, H - rel à gravidade
Sorotipos S. typhi - mais comum S. choleraesuis - bacteremia com sepse S. paratyphi - menos grave
Por que a S. typhi é grave? Transpõe a barreira intestinal Cai no sangue e faz sepse
Mecanismo de ação
Fases da doença Prodrômica - 1ª sem Estado - 2ª e 3ª sem Convalescença - 4ª sem, evolui pra cura (eliminar após 13 sem por fagocitose) ou portador inativo
Portador inativo Ves biliar com colecistite crônica Copro + >1 ano 1% dos infectados por FT Cozinheiros devem ser pesquisados
Fase prodrômica Febre ascendente e contínua Cefaleia, mialgia, astenia, mal-estar Obstipação Sinal de Faget pode ocorrer - bradicardia relativa (red da FC na febre alta)
Período de estado Cefaleia mantida Astenia e mal-estar mais intensos Diarreia intensa Desidratação importante - desorientação Hepatomegalia Roséola tífica - petéquias sem prurido, discreta, desap ao toque
Fase de convalescença - características, complicação Febre para de uma vez Sintomas gerais demoram a desaparecer Pode haver recaída - febre após 4 sem, volta a ter sintomatologia importante
Complicações gerais IRA pela desidratação Hipocalemia em diarreias profusas
Complicações específicas Enterorragia: 10% casos/mau prognóstico – geralm evolui p/sepse bacteriana Perfuração intestinal Colecistite permanente - recaídas Recaídas frequentes se HIV Hiperbilirrubinemia se colecistite
Perfuração com sangramento - freq, local A complicação + freq HIpertrofia das placas de Peyer Intest delgado - ílio terminal
Diagnóstico - qual exame fazer em cada período Hemograma Hemocultura - 1ª sem Coprocultura - 2ª-5ª sem Urocultura - 2ª e 3ª sem Hemograma - 1ª sem tem leucocitose, 2ª-3ª tem leucopenia com desvio, anemia
Diagnóstico específico Reação de Widal: anti-O, menos sensível que cultura, desuso Sorologia anti-O e anti-H: ੦ títulos >1/160, + se infecções antigas
Tratamento Hidratação vigorosa Correção de eletrólitos Ciprofloxacino VO, 10d (1ª esc) Ceftriaxona, 10 d
Profilaxia geral Saneamento básico Higiene das mãos Hipoclorito de sódio 2,5% em alimentos crus Vacina VO se viagem p/ área endêmica
Profilaxia no portador crônico assintomático Ampicilina 14d Evita surtos
Show full summary Hide full summary

Similar

Infectologia (Clínica)
manoel junior
Infecção do trato urinário
Beatriz Mota Ferreira Faria
Vírus - Questionário
Maria Clara Feitosa
HIV/AIDS
Bruno Lima
DSTs e Úlceras genitais
Fernanda Emilia Rocha
Conceitos básicos em Infectologia
Lena Passos Ferreira
Infectologia
MGMarques
Síndromes da tuberculose
Beatriz Mota Ferreira Faria
ARBOVIROSES
Juliana Alfer
Hepatites
Carlos Francisco