19 - Hidrografia Brasileira Leonardo Ruiz

Leo500
Flashcards by Leo500, updated more than 1 year ago
Leo500
Created by Leo500 almost 6 years ago
27
0

Description

Flashcards on 19 - Hidrografia Brasileira Leonardo Ruiz, created by Leo500 on 05/28/2015.

Resource summary

Question Answer
A hidrografia e os biomas brasileiros Leonardo Ruiz Número 19 O objetivo deste trabalho é apontar as principais informações sobre a hidrografia e os biomas brasileiros.
A Hidrografia do Brasil De modo geral, nas regiões hidrográficas brasileiras predominam rios perenes , caudalosos e foz em estuário e apenas dois de seus grandes rios, o Amazonas e o Paraguai são rios de planície. Os demais são rios de planalto, situação que favorece a construção de energia hidroelétrica
Região hidrográfica Amazônica Tem como rio principal o Amazonas e corresponde a um quinto da água doce do planeta.
Região hidrográfica do rio São Francisco O São Francisco que atravessa o semiárido, é o principal rio desta região. Esse rio, de extrema importância para a economia e para a população da região, nasce na Serra da Canastra(MG), segue na direção sul-norte(BA E PE), mudando para a direção sudeste e desaguando no Oceano Atlântico.
Região hidrográfica do rio Paraná Essa região hidrográfica destaca-se por estar localizada em uma região de grande desenvolvimento econômico e alta concentração de população( em torno de 32% da população do país). Brasília, Curitiba, Goiânia, Campinas, Campo Grande e Uberlândia são as cidades consideradas mais importantes na área de sua abrangência. Destacam-se os rios Paraná(principal), Tietê, Grande, Paranaíba e Piquiri.
Os biomas do Brasil Bioma é uma unidade biológica ou espaço geográfico caracterizado de acordo com o macroclima, a fitofisionomia (aspecto da vegetação de um lugar), o solo e a altitude específicos. Alguns, também são caracterizados de acordo com a presença ou não de fogo natural.
Bioma Mata Atlântica presença de árvores de médio e grande porte, formando uma floresta fechada e densa; - rica biodiversidade, com presença de diversas espécies animais e vegetais; - as árvores de grande porte formam um microclima na mata, gerando sombra e umidade; - fauna rica com presença de diversas espécies de mamíferos, anfíbios, aves, insetos, peixes e répteis; - na região da Serra do Mar, forma-se na Mata Atlântica uma constante neblina. Flora - Exemplos de vegetação da Mata Atlântica - Palmeiras - Bromélias, begônias, orquídeas, cipós e briófitas - Pau-brasil, jacarandá, peroba, jequitibá-rosa, cedro - Tapiriria - Andira - Ananas
Mata Atlântica De clima quente e úmido, com chuvas regulares e bem distribuídas no decorrer do ano e terrenos formados por planaltos, serras e morros. é o bioma que mais sofreu ações da sociedade.
Mata de araucárias
É encontrada em terrenos logares com terrenos mais elevados, com mais de 500 metros de altitude, nos estados da região sul do Brasil, em áreas com verões quentes e invernos frios. Sua vegetação é composta principalmente pela Araucaria angustifolia, conhecida como pinheiro do paraná a agricultura está entre as atividades que destroem essas paisagens.
Manguezais: O manguezal é composto por apenas três tipos de árvores (Rhizophora mangle – mangue-bravo ou vermelho, Avicena schaueriana – mangue-seriba ou seriúba – e Laguncularia racemosa– mangue-branco) que podem chegar a até 20 metros de altura em alguns lugares do país. Esse tipo de ecossistema se desenvolve onde há água salobra e em locais semi abrigados da ação das marés, mas com “canais” chamados gamboas que permitem a troca entre água doce e salgada. Seu solo é bastante rico em nutrientes e matéria orgânica com características lodosas e, composto por raízes e material vegetal parcialmente decomposto (turfa).
Restingas: Adaptada para enfrentar a inclemência do sal e do sol, a vegetação de restinga conseguiu prosperar num ambiente onde a sobrevivência seria improvável para outros vegetais, de maneira especial na areia, onde a água é escassa e os nutrientes pobres. Nas praias onde ainda existe, a restinga é um verde manto protetor que contrasta com a areia, embelezando e valorizando o litoral. Aves como o tiê-sangue, ameaçada de extinção, e o sabiá-de-praia, com seu belíssimo canto, abrigam-se nas folhagens da restinga. Suas raízes tecem uma verdadeira rede que "segura" os grãos de areia e conservam o perfil das dunas, numa suave graduação descendente.
Bioma Pantanal: Em seu interior, do Pantanal, existem vários tipos de vegetação que incluem o cerrado, a floresta tropical e, principalmente as vegetações de áreas alagadas. Por isso o Pantanal recebe o nome “Complexo do Pantanal”, por conter diversos complexos de vegetação diferentes. A vegetação aquática ou semi-aquática é a mais abundante da região pantaneira, uma vez que a maior parte da região permanece inundada o ano todo.
Bioma Cerrado: Cerrado é o nome dado às savanas brasileiras caracterizadas por árvores baixas, arbustos espaçados e gramíneas, e pode ser classificado como cerradão, cerrado típico, campo cerrado, campo sujo de cerrado ou campo limpo, sendo que o cerradão é o único que apresenta formação florestal.
Bioma Caatinga: A caatinga constitui uma paisagem bastante peculiar, uma vez que mesmo em região semi-árida, ainda apresenta uma fauna e uma flora bastante diversificadas com alto grau de endemismo. A flora se constitui de espécies xerófitas (formação seca e espinhosa resistente ao fogo e praticamente sem folhas) e caducifólias (que perdem as folhas em determinada época do ano) totalmente adaptadas ao clima seco com predominância de cactáceas e bromeliáceas. O extrato arbóreo apresenta espécies de até 12 metros de altura, o arbustivo, de até 5 metros e o extrato herbáceo apresenta vegetação de até 2 metros de altura. As principais representantes do reino vegetal são: a aroeira, o mandacaru, o juazeiro e a amburana. A fauna apresenta cerca de 47 espécies de lagartos, sendo 7 de anfibenídeos: espécies de lagartos sem pés. 45 espécies de serpentes, 4 de quelônios (família das tartarugas) e 44 espécies de anuros (sapos e rãs). O clima na região da caatinga é bastante árido e com precipitação anual em torno de 300 a 800 mm.
O clima do Pampa é subtropical com as quatro estações do ano bem definidas e sua vegetação é marcada pela presença de gramíneas, plantas rasteiras, arbustos e árvores de pequeno porte. VEGETAÇÃO DO PAMPA Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a vegetação do Bioma Pampa pode ser dividida em: Estepe Savana Estépica Floresta Estacional Semidecídua Floresta Estacional Decidual Formações Pioneiras Floresta Estacional RELEVO DO PAMPA Além disso, o Bioma Pampa é formado por quatro conjuntos que caracterizam seu relevo: Planalto da Campanha Depressão Central Planalto Sul-Rio-Grandense Planície Costeira. Em sua maior parte, destaca-se o relevo de planícies, constituído de grandes áreas de pastagens que se desenvolvem grandes rebanhos. Assim, a principal atividade econômica do local é a pecuária extensiva com destaque para a criação de bois e ovelhas. Já as principais produções agrícolas da região são: soja , arroz, milho, trigo e uva.
FIM Achei o conteúdo fácil e acho que o trabalho será uma ótima forma de estudar. Possui muitas coisas importantes, facilitando meu estudo.
Show full summary Hide full summary

Similar

GCSE English Literature: Of Mice and Men
Andrea Leyden
GCSE AQA Chemistry - Unit 1
James Jolliffe
GCSE AQA Biology 1 Nerves & Hormones
Lilac Potato
AS Media Studies Terminology
Mourad
Tema 1: La filosofía presocrática
Jocelyn Abigail Garcia Reyna
Lectura Rápida
Fernando Gómez
Mapa Mental para Resumir y Conectar Ideas
Sara Pinzón Villada
Creación del archivo
Lina Baldovino
CARACTERISTICAS DEL EMPRENDEDOR
Francisco Bonifant
Tipos de luz
Yiseth M. A
Maths Revision 1- end of year test
Monica Harris