Obesidade

Description

Classificação, abordagem, medicamentos, cirurgia
Júlia Alvarenga
Flashcards by Júlia Alvarenga, updated more than 1 year ago
Júlia Alvarenga
Created by Júlia Alvarenga over 1 year ago
4
0

Resource summary

Question Answer
Diagnóstico/ classificação IMC < 18,5 = magreza IMC 15,5 a 24,9 = saudável IMC 25 a 29,9 = Sobrepeso IMC 30 a 34,9 = Obesidade grau I IMC 35 a 39,9 = Obesidade grau II IMC 40 a 49,9 = Obesidade grau III (mórbida) IMC 50 a 59,9 = Super obeso **** Valores são diferentes para asiáticos!
Comorbidades associadas à obesidade Metabólicas: DM2, DMG, dilipidemia, gota. Cardiovasculares: HAS, doença coronariana. Gonadais: infertilidade, hipogonadismo secundário. Digestivas: RGE, esôfago de Barret, doença gordurosa não alcóolica, cirrose. Neoplasias: Ca de mama, endométrio, vesícula, esôfago, fígado, cólon, prostata, etc. Psquiátrica: demência, depressão. Outras: apneia do sono, asma, hiperplasia benigna de próstata.
Objetivo do tratamento da obesidade. Opções de tratamento. Objetivo é a perder (e manter) 10% do peso nos primeiros 6 meses. Opções: -Mudança de dieta. -Exercício físico -Medicamentos antiobesidade -Cirurgia bariátrica
Reeducação alimentar. Quem? Como? PARA TODOS OS PACIENTES. Fazer um diário alimentar na primeira consulta para ajudar a reflexão. Orientar a não repetir o prato, comer devagar. Qualquer dieta pode ser usada desde que haja adesão contínua (low carb, low fat, balanceada, etc).
Como deve ser a dieta? Diminuir açúcar, gordura saturada (manteiga, banha, óleo de coco) e sal, aumentar frutas (3 frutas/dia), verduras e legumes crus. Recomendar no almoço/ jantar= o prato deve conter 2/3 de salada -> proteína (bife do tamanho da palma da mão) -> 4 colheres de sopa de carboidrato -> uma fruta como sobremesa [nessa ordem!]. Lanches= uma fonte de cálcio, uma fruta, grãos, pão integral.
Exercício físico. Quem? Como? PARA TODOS OS PACIENTES. Recomendar no mínimo 150 minutos por semana de atividade aeróbia de intensidade moderada ou 75 minutos por semana de atividade vigorosa. Associar a exercício de fortalecimento muscular 2x por semana (musculação).
Atividade aeróbia moderada vs atividade intensa Atividade moderada= caminhada, dança, natação e ciclismo em terreno plano. Atividade intensa= corrida, tênis e ciclismo com inclinação ascendente.
Tratamento medicamentoso. Quem? Quais opções? Pacientes com IMC >= 30, ou pacientes com IMC >=27 com comorbidades relacionadas a obesidade. Medicamentos aprovados pela ANVISA para uso antiobesidade no Brasil são Orlistate, Sibutramina e Liraglutida.
Qual o tempo de tratamento medicamentoso? Como a obesidade é uma condição crônica, quando um paciente continua a se beneficiar de um medicamento (perda de peso e/ou melhora de comorbidade) e o tolera bem, deve-se continuar o medicamento em uso crônico desde que não haja contraindicações.
Orlistate. Posologia. Mecanismo de ação. Eficácia. Preço. Orlistate (Xenical®) 120 mg/cp, tomar 1 cp antes de cada refeição. Inibe as lipases do TGI diminuindo digestão e absorção de 30% dos TG da dieta, que são eliminados nas fezes. Não tem efeito sistêmico (não é absorvido). Eficácia= perda de 3% do peso em 1 ano. Preço = R$ 60 caixa com 60 cápsulas.
Orlistate. Benefícios e efeitos colaterais. Contraindicações. Benefícios = melhora perfil lipídico (↑HDL ↓ LDL), melhora controle do DM2. Não tem efeito sistêmico. Pode ser usado em adolescentes. Efeitos colaterais= urgência/ incontinência fecal, flatulência com descarga oleosa (prejudica adesão!). Menor eficácia. É indicado uso de multivitaminas para compensar má absorção de Vit. lipossolúveis. Contraindicações= Síndrome de má absorção crônica, colestase, gestantes, amamentação.
Sibutramina. Posologia. Mecanismo de ação. Eficácia. Preço. Sibus ®, Biomag ® 10 ou 15 mg/cp, usar 10 a 20 mg/dia. Inibidor da recaptação de SE e NE, agente sacietógeno (prolonga saciedade). Eficácia = perda de 3 a 9% do peso em 1 ano. Preço = R$ 40 caixa com 30 cápsulas de 10 mg.
Sibutramina. Benefícios e efeitos colaterais. Contraindicações. Benefícios = menor preço, eficácia maior. Efeitos colaterais: tem efeito adrenérgico, pode aumentar PA e FC. Cefaleia, boca seca, constipação, insônia. Contraindicações= Gestantes, HAS malcontrolada, história de DCV ou cerebrovascular, idade > 65 anos, crianças e adolescentes.
Liraglutida. Posologia. Mecanismo de ação. Eficácia. Preço. Saxenda ® Caneta com 6 mg/mL de solução injetável. Dose inicial 0,6 mg/dia, escalonar de acordo com a tolerância (1,2 mg, 1,8 mg, 2,4 mg, no máximo 3 mg/dia). Análogo de GLP-1, aumenta liberação de insulina estimulada pela glicemia, retarda esvaziamento gástrico, aumenta saciedade. Eficácia = perda ed 4 a 5,4% do peso em 1 ano. Preço = R$ 700 caixa com 3 canetas de 18mg cada (3mL)
Liraglutida. Benefícios e efeitos colaterais. Contraindicações. Benefícios= aumenta liberação de insulina endógena, não causa hipoglicemia. Efeitos colaterais= náusea, vômito, diarreia, risco de pancreatite. Contraindicações= hsitória pessoal ou familiar de carcinoma medular de tireoide, neoplasia endócrina múltipla tipo 2, gestação, história ou suspeita de pancreatite. Cuidado ao associar com insulina ou outros agonistas de GLP-1 pelo risco de hipoglicemia.
Medicamentos que NÃO devem ser usados para obesidade. Fitoterápicos (Sene, etc), benzodiazepínicos (Lorazepam, etc), diuréticos (Furosemida), análogos de hormônio tireoidiano (Triatricol), adrenalina, Efedrina, Antidepressivos. O Triac® (Triatricol) foi proibido pela ANVISA devido ao risco de hipertireoidismo, hipertensão, IAM e morte súbita.
Indicação do tratamento cirúrgico. Pacientes com IMC >= 40 ou pacientes com IMC >= 35 com pelo menos uma comorbidade associada à obesidade. O paciente deve ter entre 18 e 65 anos, e deve ter passado por tratamento clínico prévio por pelo menos 2 anos, sem sucesso em perder (e manter) peso. *** O tratamento clínico prévio não é obrigatório para IMC >= 50!!
Contraindicações da cirurgia bariátrica. Pacientes que não fizeram tratamento clínico prévio por 2 anos (exceto IMC >= 50), doenças psiquiátricas ativas (depressão maior, transtornos psicóticos, alcoolismo e/ou dependências de drogas), doenças ameaçadoras à vida no curto prazo, pacientes incapazes de cuidar-se sem apoio familiar ou social.
Principais complicações da cirurgia de Y-en Roux (mais comumente utilizada) Deficiência de Tiamina (síndrome de Wernicke-Korsakoff), deficiência de B12 (anemia macrocítica), deficiência de ácido fólico (anemia macrocítica, pancitopenia, glossite), def. de ferro (anemia ferropriva), deficiência de cobre, cálcio, vitamina D, A e E, deficiência de proteínas (hipoalbuminemia com albumina < 3,5)
Prevenção de complicações da cirurgia bariátrica em Y de Roux. Reposição de Vit. B12, ácido fólico, ferro elementar, Cobre, Citrato de cálcio, Colecalciferol (vit D), Vit. A - Geralmente são usados polivitamínicos VO diariamente. Deve-se ingerir 1 a 1,5 g/kg de proteína por dia, incentivar ingestão de carnes, peixes, ovos, leite. Pode ser usado Whey protein.
Show full summary Hide full summary

Similar

Endocrinologia (Clínica)
manoel junior
Tratamento farmacológico da DM-2
Beatriz Mota Ferreira Faria
Flashcard Clinica Médica
marcelargondim
Fisiologia do Sistema Renal
Paula Ceccon
INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA
Residencia CM HBDF
QUESTÕES DE HIV
Residencia CM HBDF
Medicina Interna de Cães e Gatos [I]
LAMV-UFV
TRANSTORNOS ALIMENTARES
Camilla Borioni
10 coisas surpreendentes sobre o cérebro humano!
leandro gusmao
DISLIPIDEMIA TRATAMENTO 3/3
Josenildo Segundo Sites
Revisão Semiologia Médica
Maria Clara Feitosa