1ª Frequência Introdução à Antropologia Cultural

Jéssica Pinheiro
Flashcards by Jéssica Pinheiro, updated more than 1 year ago
Jéssica Pinheiro
Created by Jéssica Pinheiro over 4 years ago
67
3

Description

Matéria para a 1ªFrequencia de Antropologia Cultural, curso de Sociologia, 1º ano, UAC

Resource summary

Question Answer
O que é Cultura? Tudo aquilo que o homem recebe, transmite e inventa, ao longo do tempo e na diversidade dos espaços, com base na ação e mobilidade organizadas. Ou seja cada homem, cada grupo, cada povo recebe, recria e transmite formas distintas de cultura.
Criação Cultural? -É voluntária ou involuntária -É uma necessidade essencial que caracteriza o comportamento específico do homem. -É uma necessidade que tem de criar é um elemento constitutivo da sua necessidade de viver. -A criação afirma-se em todos os domínios (técnico, político, económico, religioso...) a todos os níveis da existência individual e colectiva. -A própria evolução humana é balizada por uma sucessão de descobertas e invenções.
O que entendes por tempo? O tempo é uma realidade complexa onde é possível distinguir diferentes tipos: - TEMPO FÍSICO: (irreversível) e inclui o Tempo Linear, Tempo Cíclico do universo e da natureza. O tempo físico é exterior aos organismos vivos
Como se caracteriza o Tempo Linear ?? É o tempo que não repete, é progressivo. Trata-se de curso progressivo de acontecimentos únicos em direção ao futuro.
Como se carateriza o Tempo Cíclico? É o que se repete ex: estações, noite/dia,
O que é o TEMPO BIOLÓGICO? É relativamente fixo e regular, mecanismos internos de programação temporal, biorritmos que regulam o funcionamento do corpo ex: menstrução, nascimento à morte
O que é Tempo Individual? São ritmos de vida e percepção do tempo, como organizamos a nossa existência ex: trabalho / descanso
O que é Tempo Cultural? Sistemas de temporais relacionados com práticas alimentares, de trabalho, festividades, religião, lazer ou seja tempo organizado pela entidade cultural.
Como se caracteriza o Espaço? É possível distinguir uma pluralidade de organizações de espaço (espacialidades). É fundamental para o quotidiano e nos movimentos. A dimensão das unidades espaciais delimita, relativamente, às unidades culturais: individual, familiar, urbana, rural, local, global, regional, nacional, internacional, insular, arquipelágica, continental.
Exemplo de diferentes espacialidades.... Orientação (Pontos Cardeais) Aberto - Fechado Interior - Exterior Alto - Baixo Sagrado - Profano
Qual a relação de Espaço - Tempo? Tanto a cultura como os indivíduos e os grupos existem numa interação com o espaço e tempo. O tempo e o espaço estão entrelaçados tal como o passado está imbricado com presente. OS lugares que habitamos são feitos de uma articulação de territórios desenvolvidos numa diversidade de tempos. Toda as escalas de tempo e do espaço são combinadas inseparavelmente no presente. Ou seja tudo o que existe está no presente, o passado não existe, nem o futuro. Tudo o que acontece é uma memória do presente, os vários tempos existem no presente (multiplicidade de tempos)
A cultura é necessariamente plural?? A diversidade da cultura relaciona-se com o sexo (cultura masculina/cultura feminina), idade (gerações, etapas do ciclo de vida), as classes, os fenómenos migratórios e com as diferentes actividades colectivas e individuais. Na cultura, as variantes (diferenças, singularidades), em maior número, são inseparáveis de invariantes. Todos os factos da cultura articulam variabilidade e permanência.
CULTURA: Diferença / Semelhança e Diferenciação / Igualdade As culturas e as respetivas identidades constroem-se e reconstroem-se permanentemente e de forma dinâmica, articulando e comunicando a emergência e a afirmação das diferenças com a proximidade e a partilha das semelhanças; a produção de hierarquias e desigualdades com a procura da igualdade e o combate à discriminação.
Cultura material / Cultura imaterial (ideal ou espiritual) -A realidade material da cultura (visível e tangível) é inseparável de uma dimensão ideal, constituída por representações, valores, raciocínios e julgamentos (juízos de valor) - Representações mentais são ideias, imagens, percepções, recordações e categorias da realidade material e imaterial (crenças e representações religiosas), produzidas pelo cérebro humano com intenções práticas. - Os valores traduzem convições fundamentais a propósito da conduta ou ação individual e coletiva, socialmente consideradas como desejáveis, certas ou boas. -Os juízos de valor são julgamentos sobre o que é bom ou mau, desejável ou indesejável, certo ou errado. - A ideologia é o conjunto das representações culturais e dos valores partilhados pela sociedade. A ideologia fundamenta as relações entre os indivíduos, entre os grupos, e destes com a natureza, os objetivos e o sobrenatural, assim como as diferentes formas de organização (parentesco, economia, política, religião...)
A Imaterialização pela Imagem e a Cibercultura Na sociedade atual assiste-se à imaterialização dos objetos e à desrealização do mundo pela imagem. Os objetos e a realidade são substituídos pela imagem e pelo acumular de informação em suporte informático que podem ser trocadas na rede mundial de computadores.
Relação do indivíduo / cultura ? Todo o indivíduo se insere, de forma dinâmica, numa cultura. É o faz a modelação da personalidade e dos seus padrões de comportamento.
Relação da Biologia / Cultura ? A biologia humana (natureza humana) compreende o que uma criança acabada de conceber faz ou desenvlve, somente com base nos elementos que recebe dos pais, por intermédio da herança genética. A cultura é tudo aquilo que o homem adquire para após o nascimento, tudo o que está para além da sua herança genética.
Que entendes por Comportamento Biocultural? A cultura e a biologia diferem em todos os aspetos. A cultura não se compõe somente de ingredientes biofísicoquimicos; não é transmitida nas relações sexuais; não se transmite num determinado momento não é recebida apenas de duas pessoas que vão ser pais de um indivíduo, e em teoria ela não tem de ser retida para toda a vida, podendo, pelo contrário, ser modificada ou abandonada de acordo com o desejo do portador. Algumas vezes os elementos culturais e biológicos coincidem ou reforçam-se uns aos outros ao procurarem os mesmo objetivos, outras vezes não tem nenhum efeito uns sobre os outros, e por vezes chegam a chocar-se ou opor-se entre si. No entanto, a cultura humana assenta em bases biológicas e, na vasta maioria das atividades humanas a biologia e a cultura raramente atuam separadamente e independentemente, tendem muito mais a interatuarem (biocultura). a vasta maioria das ações voluntárias dos seres humanos é produto misto de duas forças diferentes (biológicas e culturais) que atuam simultaneamente de forma a produzir uma atividade única.
Natureza / Cultura Em suma, o que entendes destes dois conceitos? Sei que é possível distinguir diferentes formas de relacionamentos entre a cultura e a natureza exerior ao homem (biosfera, ambiente natural). A biosfera designa o conjunto de ecossistemas do planeta (meio físico, espécies vegetais e animais, entre as quais o homem). Há 5 tipos de natureza: - natureza INFIMA; - parte da natureza INDIRETAMENTE; TRANSFORMADA PELO HOMEM; - parte da natureza DIRETAMENTE MODIFICADA PELO HOMEM; São as mais importantes...
Descreve o 1º tipo de natureza? (Natureza Infinita) Parte infinita da natureza ( meio físico, fatores abióticos) que se encontra fora da influência direta ou indireta do homem, mas age permanentemente sobre ele: clima, características fisicoquímicas dos solos e da água (doce e do oceano), formas de relevo.
2º Tipo de Natureza? (Natureza indiretamente modificada) Parte da natureza indiretamente trnasformada pelo homem sem que este tenha desejado ou previsto as consequências da sua ação: polução da atmosfera, erosão e contaminação dos solos devido a pesticidas, fertilizantes, lixeiras e chuvas ácidas, modificação da vegetação resultante de práticas agrícolas, extinção de espécies animais e vegetais... Em suma, acaba por criar uma natureza perigosa/ letal / poluída prepotente a desastres nucleares e ao aquecimento global.
3º tipo de Natureza? (Diretamente transformada) Parte da natureza diretamente transformada pela ação e pelo pensamento do homem, não se podendo reproduzir sem o trabalho deste: plantas, animais domésticos, jardins e parques.... Ou seja é uma natureza que depende do homem, como as galinhas, gato, cão...
E os outros 2 tipos de natureza? Os instrumentos e utensílios fabricados a partir da madeira, dos ossos e da pedra. São modificados para satisfazer às necessidades do homem, mas não sofrem transformações muito drásticas. E temos os elementos da natureza que, separados desta e tendo sofrido ou não transformações servem de suporte material à produção da sociocultura em todas as suas dimensões: madeira, pedra, metais, peles, utilizados para construir edifícios, produzir estátuas, vestuário, mobiliário, etc...
Diferença da Natureza DA Cultura e a Natureza NA Cultura ? Os seres humanos e as culturas existem na natureza (biosfera) mas a fronteira entre natureza e cultura tende apagar-se na parte da natureza diretamente submetida ao homem, produzida e reproduzida por este. Esta dimensão da natureza, apesar de exterior ao homem, faz parte da sua cultura. A CULTURA E A NATUREZA NÃO EXISTEM SEPARADAMENTE MAS NUMA RELAÇÃO DE CONTINUIDADE E DE INTERACÇÃO DE TAL MODO QUE SÓ PODEMOS FALAR DE NATUREZA-CULTURA OU DE CULTURA-NATUREZA? Que futuro para a relação entre a biodiversidade e a diversidade cultural?
Cultura e Sociedade O homem é um ser necessariamente social. O homem isolado é uma abstração e todos dependem da sociedade para viver. A cultura é inseparável das relações que os homens e os grupos estabelecem entre si, com a natureza, com os objetivos e com o sobrenatural, assim como das relações que os artefactos estabelecem entre si. Para Bernado Bernardi, "a cultura não é só um conceito mais vasto que o sociedade também é uma manifestação tipicamente cultural".
Conclusão geral de Antropologia Cultural... A Antropologia Cultural é uma disciplina das Ciências Sociais que estuda as relações estabelecidas entre o homem como indivíduo, a cultura como totalidade (dimensão não biológica), a sociedade (relações interindividuais), o espaço (contextualização espacial dos fenómenos socioculturais) e o tempo (tempo sociais).
Que entendes de Cultura e Património Cultural... Todas a sociedades humanas procuram manter e reproduzir de geração em geração um número variável de elementos (materiais e imateriais) das respetivas culturas, com os quais se identificam. Estes elementos patrimoniais desempenham funções variáveis na organização social. Os objetos materiais do património cultural são excluídos das relações de troca e de dádiva. As práticas de colecionar públicas (museus) e privadas são importantes processos sociais de produção de património cultural.
Qual o Problema da Alteridade A autonomia cultural teórica da Antropologia Cultural foi construída sobre a questão da alteridade. Alteridade é a distinção (descontinuidade no campo perceptivo e simbólico) entre o observador (sujeito) e o outro (objeto ou sujeito observável) que pode ser um indivíduo ou em grupo. Esta descontinuidade resulta da experiência etnológica (investigação empírica) que se baseia na prática intencional (disciplinar, programada, sistemática) do olhar, do ouvir e do pensar (sistema de ideias/teorias e valores). A observação direta dos comportamentos culturais a partir de uma relação humana é o ato fundador do saber antropológico.
Alteridade E Identidade A alteridade (distinção) entre o sujeito observador e o sujeito observado é indissociável da definição das identidades singulares (individuais) ou dos diferentes tipos de identidades coletivas.
Alteridade E Diferença O sujeito e o objeto de estudo são diferentes mesmo quando muito próximos. A pesquisa antropológica constrói-se sobre a diversidade cultural, social, histórica e psicológica.
Alteridade, Distância e Proximidade A alteridade corresponde sempre a uma situação de distância sem a qual a observação não seria possível. A antropologia como olhar distanciado. A distância pode ser geográfica, cultural, social ou apenas necessária para não se confundir com auto-reflexão. No entanto, à distância do olhar corresponde uma observação próxima e, se possível, participante.
Pesquisa de terreno e observação participante A relação de alteridade vivida (situação de terreno) é um processo fundador de experiências pessoais e do saber antropológico. A situação de terreno, coloca em presença (face-a-face) o investigador e a pessoa ou grupo objeto de estudo, num determinado contexto social (terreno de pesquisa), constituindo uma situação de comunicação, de compreensão mútua e de conhecimento recíproco.
Observação e Registo Projetos Antropológicos e guias de recolha de dados. O olhar, ouvir, o escrever (caderno de notas), o gravador, a máquina fotográfica, a câmara de vídeo e o desenho etnológico.
A Observação Participante: SENTIDO E LIMITES A observação participante consiste na participação consciente e sistemática na vida quotidiana de uma pessoa ou grupo de pessoas com a finalidade de recolher de elementos de pesquisa. A observação participante joga com o grau em que o antropólogo é, em relação à comunidade que está a estudar, ao mesmo tempo membro e estranho. Aqui, o desenvolvimento da relação (isto é, o processo de aprendizagem da cultura e da língua da comunidade) faz parte do rito de passagem que o praticante tem de realizar, antes de ganhar a aceitação da comunidade profissional. "No entanto, a obs. participante só se refere a uma fase do processo de investigação: a fase da interação em que os elementos subjetivos (em teoria) fazem e sua entrada no processo de formulação do problema e da construção da(s) hipótese(s) (e da produção das fontes), quando o antropólogo e a realidade empírica se defrontam":
Deontologia de uma Disciplina? A honorabilidade da Antropologia reside na sua recusa de fazer qualquer juízo de valor sobre as culturas e é na pesquisa de terreno que se começa a praticar este artigo maior da deontologia antropológica.
Show full summary Hide full summary

Similar

Simulado de Antropologia e Cultura Brasileira II
Bárbara Bezerra
Antropologia
Mateus Azevedo
Contextualização da disciplina Antropologia e cultura brasileira
Sanielle Oliveira
Contextualização da disciplina Antropologia e cultura brasileira - ENGENHARIA
Thaisa Accioly de Souza
Tema: Cultura
Cezar Augusto
Contextualização da disciplina Antropologia e cultura brasileira - SAÚDE
Thaisa Accioly de Souza
Simulado- Antropologia e Cultura Brasileira
Bárbara Bezerra
Contextualização da disciplina Antropologia e cultura brasileira - GESTÃO e NEGÓCIOS
Thaisa Accioly de Souza
MAPA MENTAL PLÁGIO
Sinara Cruz
Antropologia
robybastos
Fotografia e Cegueira
Sarah Almeida0996