TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA)

Description

Mind Map on TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA), created by Morg Reis on 04/26/2021.
Morg Reis
Mind Map by Morg Reis, updated more than 1 year ago
Morg Reis
Created by Morg Reis about 3 years ago
5
0

Resource summary

TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA)
  1. De acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais - DSM V: o TEA é um Transtorno caracterizado por um atraso do desenvolvimento ou alterações funcionais
    1. É manifestado na primeira infância
      1. Perturbação do funcionamento da comunicação e das interações sociais
        1. Comportamento focalizado e repetitivo
          1. Podem ser manifestadas estereotipias, seletividade alimentar, distúrbios de sono, crises de birra e auto agressividade que dificultam a interação e convívio social
          2. Atuação do Terapeuta Ocupacional
            1. Atividades terapêuticas voltadas para o desenvolvimento de habilidades de interação social e comunicação
              1. As intervenções terapêuticas englobam interações entre ambiente, ocupação e pessoas, a fim de auxiliar na identificação de atividades significativas e envolvimento na ocupação por meio das relações interpessoais com respostas adaptativas, seja por palavras, gestos, ações, figuras, adequadas para os diferentes contextos sociais
                1. Ademais, o papel do profissional também está relacionado na orientação à família, bem como os diversos públicos, sejam eles professores ou outros profissionais da área da saúde que ainda tem dificuldade em compreender e lidar com s crianças que têm autismo.
              2. Segundo o COFITO 9, estas são algumas habilidades que o T.O pode desenvolver
                1. • Habilidades da vida diária, tais como o treinamento do toalete, vestir-se, escovar os dentes, pentear cabelos, calçar sapatos, e outras habilidades de preparação; • Habilidades motoras finas necessárias para a realização de caligrafia ou cortar com uma tesoura; • Habilidades motoras utilizadas para andar de bicicleta; • O sentar adequado, percepção de competências, tais como dizer as diferenças entre cores, formas e tamanhos; • Consciência corporal e sua relação com os outros; • Habilidades visuais para leitura e escrita; • Brincar funcional, resolução de problemas e habilidades sociais; • Integração dos sentidos, realizado através da abordagem de integração sensorial com objetivo de diminuição de estereotipias;
                  1. Ao trabalhar sobre essas habilidades durante a terapia ocupacional, uma criança com autismo pode ser capaz de:
                    1. • Desenvolver relacionamentos com seus pares e adultos; • Aprender a se concentrar em tarefas; • Expressar sentimentos em formas mais adequadas; • Envolver-se em jogo com os pares; • Aprender a se auto-regular; • Realizar atividades mais refinadas como: escovar dentes, lar laço, vestir-se etc. • Independência; • Aprendizagem; • Autoconfiança;
                2. Direitos garantidos por lei
                  1. No Brasil a pessoa com TEA tem os mesmos direitos que todas as pessoas com deficiência possuem.
                    1. A Lei n.12.764/12 instaura a Política Nacional de Proteção dos Direitos das Pessoas com TEA, estabelecendo no parágrafo único do art. 1o “a pessoa com transtorno do espectro autista é considerada pessoa com deficiência, para todos os efeitos legais” (BRASIL, 2012).
                      1. Leis que asseguram o acesso à educação e a inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais, entre eles o aluno com TEA.
                        1. Constituição Federal (1988), Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (BRASIL, 1990), Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB n°9394 (BRASIL, 1996), Política Nacional de Proteção dos direitos da Pessoa com TEA (BRASIL, 2012) e Lei Brasileira de Inclusão (BRASIL, 2015)
                      2. A investigação e identificação do TEA devem pautar-se em quatro critérios diagnósticos: (DSM-5)
                        1. Déficits persistentes na comunicação social e na interação social em diferentes contextos, como déficit na reciprocidade sócioemocional, déficits nos comportamentos comunicativos não verbais utilizados para interação social e déficits para desenvolver, manter e compreender relacionamentos.
                          1. Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses e atividades.
                            1. Hiper ou hiporreatividade a estímulos sensoriais ou interesse incomum por aspectos sensoriais do ambiente
                              1. No qual observa-se déficits na regulação dos inúmeros estímulos sensoriais que experienciam, ocasionando padrões de respostas desviantes, presença de uma resposta exagerada ou hiporresponsividade e comprometimento das funções sensoriorregulatórias (MOTA; CRUZ; VIEIRA, 2011).
                            2. Início dos sintomas, que deve acontecer no período do desenvolvimento.
                              1. Os sintomas causam prejuízo significativo no desempenho social, profissional e outras áreas importantes ao indivíduo.
                              2. No TEA, a ausência de comportamentos relevantes para socialização, como contato visual, comunicação interpessoal, seguimento de regras, ou em habilidades requeridas para realizar as atividades de vida diária (AVD), dificultam o convívio social.
                                1. A teoria de IS busca explicar os problemas leves e moderados de aprendizagem e comportamento, especialmente os problemas associados com incoordenação motora e dificuldade na modulação sensorial, que não podem ser atribuídos a danos ou anormalidades do Sistema Nervoso Central (AYRES, 1972).
                                  1. Os transtornos de modulação sensorial estão presentes em crianças que apresentam dificuldades em regular o grau, intensidade e natureza das respostas aos estímulos sensoriais, podendo, então, serem classificados em hiporresponsividade sensorial, com pobre reação a estímulos relevantes do ambiente; hiper-responsividade sensorial, com respostas aversivas ou de intolerância a estímulos como toque, movimentos, luzes, sons, entre outros; e busca sensorial, com uma busca constante de estímulos (SHIMIZU; MIRANDA, 2012).
                                  Show full summary Hide full summary

                                  Similar

                                  Blood Brothers (Characters)
                                  nuhaheza
                                  Cold War (1945-1975)
                                  sagar.joban
                                  Rates of Reaction
                                  Evie Papanicola
                                  Lord of the Flies Quotes
                                  Emma Payne
                                  GCSE REVISION TIMETABLE
                                  Sonia Christopher
                                  Carbohydrates
                                  Julia Romanów
                                  “In gaining knowledge, each area of knowledge uses a network of ways of knowing.” Discuss this statement with reference to two areas of knowledge
                                  Julianapabab
                                  SalesForce ADM 201 Study Quiz
                                  Kristin Bunn
                                  Hamlet - Character Analysis
                                  Jess Watts
                                  Aplicaciones TIC
                                  Klaudyna Filipkowska