Antibioticos B-lactâmicos

Nathalia Barretinha
Mind Map by Nathalia Barretinha, updated more than 1 year ago
Nathalia Barretinha
Created by Nathalia Barretinha about 2 years ago
9
0

Description

Medicina Mind Map on Antibioticos B-lactâmicos, created by Nathalia Barretinha on 10/18/2018.
Tags

Resource summary

Antibioticos B-lactâmicos
1 Penicilina
1.1 3 tipos de antibioticos
1.1.1 Penicilina
1.1.1.1 Pegam gram-positivas e negativas mas não bastonetes , pega mais cocos
1.1.2 Antiestafilococcicos
1.1.2.1 Atuam contra cocos mais gram-positivos . Não atuam contra bastonetes
1.1.2.1.1 Naficilina
1.1.3 Espectro ampliado
1.1.3.1 Pega cocos gram neg e pos . Pega bastonetes
1.1.3.1.1 Ampicinas
1.2 Forma de ação
1.2.1 Atravessa a membrana peptideoglicana
1.2.1.1 Se liga a proteinas de membrana da bacteria (PBP)
1.2.1.1.1 Impede que a Alanina se ligue ao N-acetil-Murânico
1.2.1.1.1.1 Reduzindo a síntese da parede
1.2.1.1.1.1.1 Tumefação da bacteria
1.2.1.1.1.1.1.1 Morte
1.2.2 Bloqueia o final da criação da parede celular bacteriana
2 Mecanismo de resistencia dos antibioticos
2.1 B-lactamase
2.1.1 Destroi os aneis b-lactamicos dos medicamentos inativando o efeito
2.1.1.1 *Existem medicamentos que inibem esta ação :
2.2 Mecanismo de efluxo
2.3 Diminuição da permeabilidade da membrana
2.4 Modificação da proteína de ligação a penicilina
3 Reações adversas
3.1 Diarreias
3.2 Nefrites
3.3 Exantemas cutâneos
3.4 Nauseas
3.5 Convulsões
4 Cefalosporinas (cefamicinas)
4.1 Mecanismo de ação
4.1.1 Atuam na via intermediaria da síntese da parede bacteriana , inibindo-a
4.1.2 Bloqueiam a conversão do fosfoenolpiruvato em piruvato
4.1.2.1 Para a síntese do proteoglicano
4.2 Existem 3 gerações principais
4.2.1 1° geração
4.2.1.1 Utiliza-se mais para bacterias gram-positivas
4.2.1.1.1 Maior absorção intestinal
4.2.1.1.2 Tratamento para infecção de strepto e stafilo , em especial infecções urinárias
4.2.1.1.3 Administração via parenteral
4.2.2 2° geração
4.2.2.1 Pega igualmente gram-positivas e negativas , são anaerobios
4.2.2.1.1 Melhor ação se conjugados aos de 1° geração
4.2.2.1.2 Dose para adultos : +/- 10-15mg/kg dia
4.2.3 3° geração
4.2.3.1 Bacterias gram-negativas de forma geral (cocos , aerobios , anaerobios ,etc)
4.2.3.1.1 Infusão intravenosa
4.2.3.1.2 Níveis séricos 60-140/ml
4.2.3.1.3 Meia-vida 7-8 hrs
4.2.3.1.4 Podem atravessar a barreira hematoencefálica(tratamento de meningites)
4.2.3.1.5 Forma de excreção principalmente biliar o que possibilita o uso por pacientes com IR
4.3 Efeitos colaterais
4.3.1 Alergia (febre , anafilaxia ou enxentemas)
4.3.2 Toxicidade(menor na 3° geração)
4.3.3 Toxicidade renal
4.3.4 Hipoproteinemia
4.3.5 Distúrbios hemorrágicos
5 Aztreonan
5.1 Utilizados por pessoas que apresentam alergia a penicilina
5.2 Administração intravenosa a cada 8 hrs
5.3 Meia vida 1-2 hrs
5.4 Não possuem ação contra bacterias gram-positivas ou anaerobias
6 Carbapanens
6.1 Consegue tratar enterobacterias
6.2 Amplo espectro
6.3 Utilizados juntamente com cilastatina (impede a degradação do medicamento por enzima desidropeptidase
Show full summary Hide full summary

Similar

Sistema Cardiovascular: Artérias, Veias e Capilares
Natália Abitbol
Anatomia: sistema esquelético I
Natália Abitbol
Anatomia Artérias
Filipe Brito
Regras NBRs
Maria Clara Oliveira
Processo de Cicatrização
Letícia Silva
SIMULADO - Casos Clínicos
Rodrigo Gouvea
Anatomia membro inferior - Ossos, acidentes e movimentos
vitorstoco
AVALIAÇÃO TEÓRICA 13 DE MARÇO
Residencia CM HBDF
DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO
Vanessa Palauro
DOENÇA MENTAL E TRATAMENTO -Texto 16
eleuterapara
Escala de Coma de Glasgow
Vanessa Palauro