Aspectos da escravidão no Brasil colonial

Júlia Paese
Mind Map by Júlia Paese, updated more than 1 year ago
Júlia Paese
Created by Júlia Paese over 5 years ago
278
1

Description

Mind Map on Aspectos da escravidão no Brasil colonial, created by Júlia Paese on 25/11/2014.

Resource summary

Aspectos da escravidão no Brasil colonial

Annotations:

  • A escravidão no Brasil iniciou-se no século XVI. Os primeiros escravos foram os próprios nativos, entretanto houve intervenção dos jesuítas. Logo após, foram trazidos escravos africanos substituíram os nativos para trabalhar nos engenhos
1 Tipos de escravos:
2 Nativos

Annotations:

  • Tivera os proveram os primeiros contatos no século XV com a expansão marítima. O extermínio e a submissão no século XVI estava apenas começando.
3 Africanos

Annotations:

  • Eram trazidos da África como simples e mera mercadoria, submetidos a castigos físicos e mantidos longe de seus parentes com quem conviveram as suas vidas inteiras, para trabalhar em engenhos de açúcar e outros.
4 transporte

Annotations:

  • Os negros vinham para o Brasil através dos Navios negreiros ou Tumbeiros. A primeira leva veio em 1432 quando o navegador português Gil Eanes levou para Portugal a primeira carga de escravos negros vindos da África que os portugueses começaram a traficar os escravos com as Ilhas das Madeiras e em Porto-Santo. Depois foram trazidos para o Brasil.
5 Trafico negreiro

Annotations:

  • No século XV assumiu enormes proporções. Vários Estados instalaram feitorias e portos de abastecimento de escravos no litoral africano e é importante lembrar que muitos não sobreviviam a viajem vitimas de doenças decorrentes do trajeto e ao chegarem nos destinos, eram humilhados e expostos em praça pública como produtos que eram.
6 Nos engenhos

Annotations:

  • Os escravos assumiam todo o trabalho manual desde a colheita até a embalagem do açúcar. Suas vidas nos engenhos nordestinos era bastante difícil e sem quase nenhuma chance de mudança, se tentassem fugir eram perceguidos pelos capitôes do mato e dificilmente alguns conseguiam alforria
7 na açucareira

Annotations:

  • As jornadas de trabalho dos trabalhadores o plantio  demandava diariamente aproximadamente 13 horas de labor; já o corte e a moagem da cana-de-açúcar demandavam 18 horas diárias.Os trabalhadores escravizados que não desempenhavam sua tarefa diária sofriam punições e castigos, e os que tentavam fugir da condição desumana em que se encontravam, geralmente sofriam sérios castigos físicos.Foi na senzala que surgiu a feijoada, prato presente na culinária brasileira; e a capoeira, que se confundia com uma dança, mas que era uma forma de luta desenvolvida entre os escravos na resistência contra o trabalho escravo
8 Na mineração

Annotations:

  • No século XVIII, a maior circulação das riquezas com o ouro em pó, fazia com que os escravos escondessem o ouro pra juntarem uma quantidade suficiente e assim comprarem sua alforria. essa situação gerou um aumento de escravos livres que formaram grande parte da sociedade mineradora.
9 escravos de ganho

Annotations:

  • Muitos moradores de vilas tinham pequenas quantidades de escravos e escravas que trabalhavam vendendo produtos ou fazendo trabalhos terciários e no final do dia, voltavam para casa e acertavam suas contas com seus donos.
10 casa grande

Annotations:

  • era onde viviam os senhores donos de escravos, estes podiam trazer alguns escravos para morar, a maioria deles eram mulheres que faziam trabalhos como: faxineiras, lavadeiras, cozinheiras, arrumadeiras, donas de casa e alguns homens.
11 senzala

Annotations:

  • Era onde os escravos viviam, amontoados, em condições deploráveis e tratados muito mal. Quando as escravas engravidavam, optavam pelo aborto, pois sabiam que se seu filho nascesse em tais condições seria pior e outras como forma de atacar indiretamente os seus senhores, na forma financeira.
Show full summary Hide full summary

Similar

HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL (1ª PARTE)
Lucas Villar
HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL (1ª PARTE)
emilly muller
Processo de Independência Brasileiro
Gabrielle Lattanzi
Produção açucareira no Brasil Colonial
Matheus Cardoso8528
HISTÓRIA DO BRASIL -1500/1889
Elton Pamplona
Educação no Brasil Colonial
André Castro Gandra
Sistema de Plantation no Brasil Colonial
Lívia Rosa
História Colonial Brasileiro
Marina Blumer Grigull
BRASIL COLÔNIA (XVI - XVIII)
Nicoli Ferraz
Sistema de Plantation no Brasil Colonial
Lívia Rosa
Bandeirismo e Interiorização
Maria Eduarda Wolff