LOMBALGIA

louisecavalcanti
Mind Map by louisecavalcanti, updated more than 1 year ago
louisecavalcanti
Created by louisecavalcanti almost 5 years ago
13
0

Description

Mind Map on LOMBALGIA, created by louisecavalcanti on 03/26/2015.

Resource summary

LOMBALGIA
1 epidemiologia
1.1 um dos maiores problemas de saúde do mundo ocidental
1.2 70 a 85% apresentará em algum momento da vida
1.3 principal causa de absteísmo do trabalho
1.4 75% dos custos com pcts dor crônica e representa 15% de todos os casos
1.5 EUA: causa principal de incapacidade em individuos < 45a
1.6 BR: média de afastamento do trabalho 208 dias
1.7 predomina fase mais ativa da vida e nao distingue sexo ate os 60a
2 definição
2.1 sintoma que afeta área entre psrte mais baixa do dorso e a prega glútea
2.2 3 formas: dor na coluna lombar, quadril e combinada
3 Fatores de Risco
3.1 individuais, posturais e ocupacionais
3.1.1 esforço sobre coluna, sentado por tempo prolongado, levantar e empurrar objetos pesados
3.2 constitucionais: ganho de peso, obesidade, altura, má postura, fraqueza musc abdominais, falta de condicionamento físico
3.3 Psicossociais: depressão, hipocondríase, histeria, alcoolismo, tabagismo, divorcio, descontentamento com o trabalho
3.4 risco pra cronicidade: obesidade, baixa instrução, aumento da dor e incapacidade, humor depressivo, somatização, ansiedade, insatisfação no trabalho.
3.5 história prévia
4 Anatomia
4.1 funcional
4.1.1 3 unidades motoras
4.1.1.1 anterior: corpos vertebrais e disco intravertebrais. Adsorção de choques e sustentação peso
4.1.1.2 médio: canla medular e pediculos
4.1.1.3 posterior: protege os elementos neurais.
4.1.2 suporte dinamico: 4 grupos musculares. Extensores, rotadores e flexores laterais e anteriores
4.1.3 musc eretores da espinha resistem a gravidade
4.1.4 Movimento da coluna limitado pelos ligamentos (longitudinal anterior e posterior, amarelo, interespinhais, supraespinal, intertransversos)
4.1.4.1 estabilidade da coluna
5 Classificação
5.1 aguda: inicio súbito e dura < 4 sem
5.2 subaguda: 4 a 12 semanas
5.3 crônica: >12 semanas
5.4 recorrente: após 1 período sem dor
6 Etiologia
6.1 inespecifica: 80% dor lombar sem causa anatomica ou neurofisiológica
6.2 específica: <15% hérnias discais, osteoporose, fratura vertebral, infecções, dçs infl
7 Fisiopatologia
7.1 principal fonte da dor: disco intervertebral
7.2 inicio das alterações: degeneração discal
7.3 sobrecarga; alterações genéticas; processo degenerativo do envelhecimento
7.3.1 alteração forma, volume e conteúdo do disco
7.3.1.1 núcleo puposo menos hidratado
7.3.1.1.1 3ª dec de vida
7.3.1.1.1.1 diminuição proteoglicanos e céls
7.3.1.1.1.1.1 camadas mais internas indistiguiveis
7.3.1.1.1.1.1.1 fibrocartilagem indiferenciada
7.3.1.1.1.1.1.1.1 afeta vasos e diminui nutrição e hidratação
7.3.1.1.1.1.1.1.1.1 fissuras e rachaduras ao longo das camadas
7.3.1.1.1.1.1.1.1.1.1 herniando por esses canais
7.4 alterações discais: altera alinhamento da coluna e resistência à carga---> dor lombar
7.5 contato mecanico entre o material do disco herniado com estrutras nervosas ---> dor irradiada
7.6 liberação de mediadores infl estimulados pelo nucleo puposo---> exarcerbação dos sintomas
8 Diagnóstico
8.1 anamnese
8.1.1 hábitos laborais, esportivos, traumas, outras dçs com dor lombar; histo familiar; problemas psicossociais
8.1.2 inicio e periodo da dor
8.1.3 dor: subito forte intensidade, carater lacinante, (queimor, latejante, choque) inicia na coluna lombar e irradia p MI aingindo a extreminade distal que piora com tosse ou espirro ---> dor neuro
8.1.4 coluna lombar e irradia MMII agravada pelo movimento ---> dor mecanica
8.1.5 claudicação intermitente, alt temp e coloração ---> dor vascular
8.2 Exame físico
8.2.1 inspeção: atitudes antálgicas, escoliose, alteração da lordose fisiolpógica. Marcha
8.2.2 Palpação: pontos dolorosos, espasmos e atrofias
8.2.3 manobras de valvalsa; bragard; gillet; fabere; gaenselen; lasegue; teste de hoover; elevação da perna estendida
8.2.4 testes neurologicos: forçã musc, reflexos tendíneos profundos
8.3 Imagem
8.3.1 RX, TC, RM, cintilografia óssea, mielografia, discografia
8.4 laboratorial
8.4.1 hemograma, VHS, eletrofores de proteinas, glicemia..
9 Tratamento
9.1 medicação
9.1.1 dipirona 500mg/4xdia;
9.1.2 paracetamol 500mg/6xdia
9.1.3 AINE; relax musc; benzodiazepinico
9.2 conservador
9.2.1 repouso: posição supino, joelho fletidos e pes apoiados sobre o leito retidficação coluna
10 Prognóstico
10.1 maioria retorna rapido as atividades
10.1.1 porem se demora mais que 3 meses
10.1.1.1 rduz drasticamentes as chances
10.1.1.1.1 e apos 2 anos a chance é zero
11 Hérnia discal
11.1 patogenia
11.1.1 ruptura anulo fibroso
11.1.2 aumento pressão discal
11.1.3 extravasamento nucleo puposo
11.2 Classificação
11.2.1 localização
11.2.1.1 central, centrolateral, foraminal e extraforaminal
11.2.2 morfologia
11.2.2.1 protrusão, extrusão e sequestrada
11.3 Quadro clínico
11.3.1 dor: principal sintoma
11.3.1.1 axial e radicular
11.3.1.2 aumenta ao levantar, inclinar e tossir
11.3.1.3 alivia deitar fletindo joelho e quadril
11.4 Ex neurologico:
11.4.1 deficit sensorial e motor
11.5 Dx diferencial
11.5.1 tumores, estenose foraminal, neuropatia diabética
11.6 Tratamento
11.6.1 conservador
11.6.2 cirurgico
11.6.2.1 falha noconservador
Show full summary Hide full summary

Similar

Estabilização central no tratamento da dor lombopélvica gestacional: revisão de literatura
nayannak
Fisiopatologia Síndrome Dolorosa Miofascial
Kerolaine Araújo
The Digestive System
cian.buckley
Plant Structure and Photosynthesis
mckenziedev
Silas Marner notes
mehxinee
B7: Further Biology
Matthew Law
Revision Timetable
katy.lay
Poppies - Jane Weir
Jessica Phillips
Mga Tauhan ng Ibong Adarna
mark.sy7054
FV modules 1-4 infinitives- ENTER ENGLISH
Pamela Dentler
Core 1.4 Developments in Modern and Smart Materials
T Andrews