EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO GERAL

Raquel Cunha
Mind Map by Raquel Cunha, updated more than 1 year ago
Raquel Cunha
Created by Raquel Cunha almost 4 years ago
15
1

Description

ADMINISTRAÇÃO GERAL AGE Mind Map on EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO GERAL, created by Raquel Cunha on 04/24/2016.

Resource summary

EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO GERAL
1 ABORDAGENS TRADICIONAIS: PRESCRITIVAS E NORMATIVAS

Annotations:

  • As abordagens prescrevem como as organizações devem funcionar, como  uma receita; 
  • Não levam em conta a  complexidade das tarefas ou ambiente.
1.1 ABORDAGEM CLÁSSICA
1.1.1 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA : TAYLOR

Annotations:

  • - Americano: Taylor  e engenheiros; influenciado cientificamente pelo modelo termodinâmico de eficiência de uma máquina térmica proposto por Carnot, no qual uma máquina térmica é impossível obter 100% de rendimento. onde Taylor extraiu a ideia da maximização da eficiência industrial com base na maximização da eficiência de cada uma das tarefas elementares: a melhoria da eficiência de cada operário conduz à melhoria em toda a empresa; - Aumentar produtividade mediante eficiência no nível de tarefas (análise e divisão do trabalho) - Abordagem de baixo para cima; das partes para o todo; - Métodos científicos, pagar salários maiores. Homo Economicus (motivado por $).
  • A administração científica constitui uma combinação de princípios, os quais podem ser assim sumariados: ciência, em lugar de empirismo; harmonia, em vez de disórdia; cooperação, e não  individualismo; rendimento máximo, em lugar de produção reduzida; e desenvolvimento de cada homem, no sentido de alcançar maior eficiência e prosperidade.
  • Ford adotou os seguintes três princípios básicos: princípio de intensificação, princípio de economicidade e o princípio de produtividade.
1.1.2 TEORIA CLÁSSICA: FAYOL

Annotations:

  • - Turco na França: Fayol; - Atenção para a estrutura organizacional, para os elementos da Administração (POCCC), para os 14 princípios gerais da Administração, 6 funções (administrativa, segurança, técnica, comercial, financeira e contabilidade) e para a departamentalização. - O cuidado com a síntese e  visão global permitia a melhor maneira de subdividir a empresa sob a centralização de um chefe principal. - 
1.2 ABORDAGEM HUMANÍSTICA
1.2.1 TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS: ELTON MAYO

Annotations:

  • - Experiência por Elton Mayo sobre a fadiga, acidentes no trabalho, à rotatividade do pessoal (turnover) e ao efeito das condições de trabalho (luz) sobre a produtividade. - Conclusões: nível de produção depende de estímulos sociais (grupos informais, sanções ou recompensas sociais, integração social, comportamento social).  - Empregados não agem individualmente, mas como membros de grupos.- Deu início aos estudos de  motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica degrupo. - evidencia a importância da diversidade de conteúdos dos cargos na satisfação e motivação no trabalho devido à quebra da monotonia;
1.3 ABORDAGEM NEOCLÁSSICA
1.3.1 TEORIA NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

Annotations:

  • - Busca redefinir e flexibilizar a Teoria Clássica de Fayol. - Altera as funções do administrador em PODC; - Ecletismo dos conceitos da teoria clássica; - Ênfase nos objetivos e resultados;- Função de Administrar precisa pautar-se em princípios básicos (como medicina ou engenharia), mas não precisa abarcar todo o conhecimento para ter base científica; - Apesar de todas as críticas aos postulados clássicos e aos enfoques tradicionais, os princípios de Administração, a departamentalização, a racionalização do trabalho, a estrutura linear ou funcional, enfim, a abordagem clássica nunca foi totalmente substituída por outra abordagem.
1.3.2 ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVOS: APO (PETER DRUCKER)

Annotations:

  • - Pai da APO, o austríaco Peter Drucker, considera a APO como uma técnica de direção de esforços por meio do PDOC administrativo fundamentada no princípio de que para atingir  resultados a organização precisa antes definir em que negócio está atuando e aonde pretende chegar. - Gerentes e subordinados identificam objetivos comuns, definem as áreas de responsabilidade de cada um em termos de resultados esperados e utilizam esses objetivos como guias para sua atividade. - Apesar de autocrática no passado, a APO hoje tem bases democráticas. -  O conteúdo e a natureza do trabalho têm influência sobre o moral do trabalhador. Trabalhos simples e repetitivos tornam-se monótonos e maçantes afetando negativamente a atitude do trabalhador e reduzindo a sua satisfação e eficiência.
2 ABORDAGENS CONTEMPORÂNEAS: DESCRITIVAS E EXPLICATIVAS

Annotations:

  • Descrevem e explicam as organizações a fim de que o administrador escolha a maneira apropriada de administrá-la.
2.1 ABORDAGEM ESTRUTURALISTA

Annotations:

  • INSERE A SOCIOLOGIA NO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO.
2.1.1 TEORIA DA BUROCRACIA: WEBER

Annotations:

  • - Características: racionalidade, divisão do trabalho; especialização; profissionalização; meritocracia; impessoalidade; rotinas de procedimentos;
  • - Vantagens:  rapidez nas decisões, unicidade de interpretação, redução de atrito, confiabilidade do trabalho.
  • Disfunção por Merton:  -  tendência ao deslocamento dos objetivos em direção a regras, normas e interesses próprios.
2.1.2 TEORIA ESTRUTURALISTA

Annotations:

  • - Estuda a estrutura formal e informal;  - interação entre organizações  não apenas da interação entre grupos informais como na teoria das Relações Humanas.
  • - Abordagem múltipla: ênfase na organização formal (Teoria Clássica) e informal (Teoria das Relações Humanas), tentando estabelecer um estudo entre ambas as teorias; - HOMEM ORGANIZACIONAL.
2.2 ABORDAGEM COMPORTAMENTAL
2.2.1 TEORIA COMPORTAMENTAL DA ADM

Annotations:

  • - Influenciada pela psicologia; - A Teoria Comportamental fundamenta-se no comportamento individual das pessoas, estuda a motivação humana de uma perspectiva individual, constitui o início da Teoria das Decisões.
  • - Diferença entre a Teoria das Relações Humanas e a Teoria Comportamental: Na Teoria das Relações Humanas a administração considera os colaboradores em grupos. Teoria Comportamental os considera individualmente tb.
2.2.2 TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL (DO)

Annotations:

  • Sua ênfase está na mudança da cultura da organização. DO é uma  mudança organizacional planejada.  - O foco principal está em mudar as pessoas e a qualidade de suas relações de trabalho;
  • Técnicas DO: 1. Técnicas de intervenção para indivíduos: a principal técnica é o treinamento da sensitividade; consiste em aumentar a sensibilidade quanto às habilidades de relacionamento interpessoal. 2. Técnicas de intervenção para duas ou mais pessoas: é o DO bilateral ou de relações interpessoais. A Análise Transacional (AT) visa ao autodiagnóstico das relações interpessoais. É uma técnica destinada a indivíduos e não a grupos, pois analisa as transações e o conteúdo das comunicações entre as pessoas. 3. Técnicas de intervenção para equipes ou grupos: as duas principais técnicas de DO para equipes ou grupos são a consultoria de procedimentos (desenvolver habilidade para solução de problemas)  e o desenvolvimento de equipes (como em um espelho, criticam-se mutualmente, elimina-se diferenças hierárquica  proporcionando ambiente criativo). 4. Técnicas de intervenção para relações intergrupais: técnica das reuniões de confrontação (há um moderador para dois grupos antagônicos em conflito, grupo se autoavalia, bem como avalia o comportamento do outro, como que se  colocado frente a um espelho). 5. Técnicas de intervenção para a organização como um todo: Retroação de dados ou feedback é uma técnica de mudança de comportamento que parte do princípio de que quanto mais dados cognitivos o indivíduo recebe, tanto maior será a sua possibilidade de organizar os dados e agir criativamente.
  • As características da DO são assim resumidas:  Focalização na organização como um todo.  Orientação sistêmica.  Agente de mudança.  Solução de problemas.  Aprendizagem experiencial  Processos de grupo e desenvolvimento de equipes.  Retroação.  Orientação contingencial.  Desenvolvimento de equipes.  Enfoque interativo (comunicação e interatividade
  • - DO significa processos de solução de problemas, processos de renovação, administração participativa, desenvolvimento e fortalecimento (empowerment) de equipes e pesquisa-ação (diagnóstico e a ação da mudança).
  •  Um desses modelos de DO é o conhecido Managerial Grid ou Grade Gerencial de Blake e Mouton; - O administrador está vinculado a dois assuntos:produção  e pessoas (Produção, Pessoas) - Estilo "Autoridade" (9.1) - Estilo Club Campestre (1.9) - Estilo Empobrecida (1.1) - Estilo "Equipe" (9.9) - Estilo Homem Organiz. (5.5)
2.3 ABORDAGEM SISTÊMICA: BERTALANFFY

Annotations:

  • - 1950 - Bertalanffy, um biólogo alemão;
  • Esse postulado tem base nos sistemas, que não podem ser compreendidos só pela análise de cada uma de suas partes, mas na compreensão da interdependência recíproca de todas as partes da organização.
  • - Existe constante interação e interdependência entre as partes integrantes de uma organização orientadas para um propósito comum, de modo a estarem com plena capacidade de  influenciar e serem influenciadas pelo ambiente externo.
2.3.1 TEORIA DOS SISTEMAS

Annotations:

  • - Integração das ciências naturais e sociais. - Desenvolve princípios unificadores que atravessam os universos particulares das diversas ciências envolvidas, visando ao objetivo da unidade da ciência. A Teoria Geral de Sistemas não busca solucionar problemas ou tentar soluções práticas, mas sim produzir teorias e formulações conceituais que possam criar condições de aplicações na realidade empírica.Ela critica a visão que se tem do mundo dividido em diferentes áreas do conhecimento, que classifica como arbitrárias, com fronteiras solidamente definidas e espaços vazios entre elas. A Teoria Geral dos Sistemas afirma que as propriedades dos sistemas não podem ser descritas significativamente em termos de seus elementos separados. A compreensão dos sistemas somente ocorre quando estudamos os sistemas globalmente, envolvendo todas as interdependências de suas partes.
  • - Premissas básicas dessa teoria: 1. Os sistemas existem dentro de sistemas. 2. Os sistemas são abertos: (intercâmbio infinito de energia e informação). 3. Cada sistema tem uma função: sua função depende da sua estrutura para trocar informações com outros sistemas;
  • - As 4 funções para funcionamento dos sistemas: 1. Adaptar ao meio ambiente; 2. Alcançar os objetivos; 3. Integração entre as partes do sistema 4. Manutenção do sistema (transmissão de valores aos novatos)
  • Características Sistema Aberto: 1. Imput, transformação, output; 2. Retroação: compara output com um critério padrão; 3. Entropia negativa: energia gasta para evitar a entropia (exaustão, morte); 4. Homeostase dinâmica: crescimento por meio de novas entradas de energia para preservar o equilíbrio; 5. Diferenciação: multiplicação de papeis torna a função especializada e hierarquizada; 6. Equifinalidade: um sistema pode alcançar, por uma variedade de caminhos, o mesmo resultado final, partindo de diferentes condições iniciais. 7. Limites: a organização como um sistema aberto possui fronteiras entre o sistema e o ambiente.
  • - Pensamento sintético: parte de um sistema maior e é explicado em termos do papel que desempenha nesse sistema maior. - Teleologia: princípio segundo o qual a causa é uma condição necessária, mas nem sempre suficiente para que surja o efeito (não há relação direta de causa e efeito nas ações, como no princípio do mecanicismo - máquina); 
2.3.2 TEORIA DA PESQUISA ORGANIZACIONAL (OU TEORIA MATEMÁTICA)

Annotations:

  • - Estuda a influência das técnicas matemáticas sobre a Administração, principalmente sobre o processo decisório (sistematização de dados, análises de riscos, construção de modelos); A Teoria Matemática aplicada aos problemas administrativos é mais conhecida como Pesquisa Operacional. A Teoria Matemática tem ênfase no processo decisório e procura tratá-lo de modo lógico e racional, através de uma abordagem quantitativa. deslocando a ênfase na ação para a ênfase na decisão que antecede a ação.
  • - Ênfase no julgamento objetivo; - A tomada de decisão é  considerada decisiva em todo o sistema organizacional, não apenas ao nível estratégico. Requer que as informações estejam disponíveis a todos que participem do processo.
  • - Inclusão de indicadores financeiros e não financeiros (indicadores de desempenho) para medir ou avaliar o desempenho organizacional.
2.4 ABORDAGEM CONTINGENCIAL

Annotations:

  • Contingência: algo que é incerto ou eventual
2.4.1 TEORIA DA CONTINGÊNCIA

Annotations:

  • - Procura analisar as relações dentro e entre os subsistemas; - Analisa interações entre a organização e seu ambiente para definir padrões de relações ou configuração de variáveis. 
  • - Enfatiza a natureza multivariada das organizações e procura verificar como as organizações operam sob condições variáveis e em circunstâncias específicas.
  • - A visão contingencial está direcionada para desenhos organizacionais e sistemas gerenciais adequados para cada situação específica.  - Estabelece uma relação funcional entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas apropriadas para os objetivos da organização;
  • - Variáveis independentes: Condições ambientais; - Variáveis dependentes:  Técnicas administrativas
  • - Enfatiza que não existe uma forma única ou universal para se alcançar os objetivos variados das organizações dentro de um ambiente também variado.
  • - Nesse ambiente de constante inovação e adaptabilidade que surge a expressão "adhocracia". O termo oposto à "burocracia", significando uma estrutura flexível capaz de amoldar-se contínua e rapidamente às condições ambientais em mutação.
  • - O ambiente pode ser dividido em: ambiente geral e o ambiente de tarefa. - O ambiente geral é o macroambiente comum a todas as organizações. Constituído de um conjunto de condições comuns a todas as organizações, ex.: as condições legais, políticas, econômicas, demográficas etc. - Ambiente de tarefa é o ambiente mais próximo e imediato de cada organização. Constitui o segmento do ambiente geral do qual a organização extrai suas entradas e deposita suas saídas, onde cada organização opera, ex.: fornecedores, clientes, usuários, concorrentes e entidades reguladoras.
Show full summary Hide full summary

Similar

Lipídios
Sofia Yaki Novaes
Quiz introduce yourself.
Eliziane Sergio Sampaio
Introduce yourself
Eliziane Sergio Sampaio
Produtos de Glicação Avançada
hp.tati92
Lipídios
Giovana Dário
Lipídios
Camila Braga
Lipídios
Mikelen Retamero
Lipídios
maiza negreiros
Lipídios
Vanusa Almeida
LIPÍDIOS 2 (Definições)
tamires melo