VERTEBRADOS:PEIXES

Karine Maia
Mind Map by Karine Maia, updated more than 1 year ago
Karine Maia
Created by Karine Maia about 5 years ago
389
2

Description

MAPA MENTAL SOBRE VERTEBRADOS ,NO CASO,PEIXES.

Resource summary

VERTEBRADOS:PEIXES
  1. O estudo particular desse grupo de animais é feito por um ramo da zoologia denominado ictiologia (do grego ichthyos, peixe; logos, estudo)
    1. São animais aquáticos, de corpo geralmente alongado ou fusiforme, dotados de esqueleto interno, brânquias e nadadeiras. Alguns são agnatos (sem mandíbulas), mas a maioria é gnatostomada (com mandíbulas).
      1. AGNATOS

        Annotations:

        • SEM MANDÍBULA
        1. ciclostomados
          1. Os ciclostomados ou ciclóstomos (do grego kyklos, círculo; stoma, boca) são peixes agnatos (sem mandíbulas), cujos representantes mais típicos são as lampreias e as feiticeiras (“peixe-bruxa”)
            1. As lampreias são parasitas hematófagos de peixes. Fixam-se às suas vítimas por meio de ventosas e raspam-lhes a pele com os dentes e a língua e, então, sugam-lhes os tecidos juntamente com o sangue, levando-os à morte. As feiticeiras ou mixines geralmente são necrófagas, embora também possam atacar peixes, penetrando em seu interior através das brânquias e sugando suas partes moles.
              1. ESQUELETO
                1. CARTILAGINOSO
                  1. notocorda persiste, no adulto, entre as vértebras cartilaginosas que a protegem
                  2. TUBO DIGESTÓRIO
                    1. COMPLETO
                      1. Há um fígado, e o intestino possui uma válvula espiral (prega espiral), destinada a aumentar a superfície de absorção de nutrientes.
                    2. RESPIRAÇÃO
                      1. BRANQUIAL
                        1. CIRCULAÇÃO
                          1. FECHADA
                        2. EXCREÇÃO
                          1. rins pronéfrons ou rins mesonéfrons
                          2. REPRODUÇÃO
                            1. As espécies podem ser monoicas (feiticeiras) ou dioicas (lampreias). A reprodução é sexuada, por fecundação externa
                            2. DESENVOLVIMENTO
                              1. o desenvolvimento pode ser direto (feiticeira) ou indireto (lampreias), com larvas chamadas amocete, muito semelhantes ao anfoxo
                          3. GNATOSTOMADOS

                            Annotations:

                            • COM MANDÍBULA
                            1. condrictes

                              Annotations:

                              •  Nesses peixes, inclusive o crânio e as vértebras são cartilaginosos. Entre as vértebras que formam a coluna, é possível encontrar restos da notocorda  
                              1. peixes cartilaginosos
                                1. TUBARÃO !

                                  Annotations:

                                  •  Tubarões,as arraias e as quimeras  
                                    1. Peixes cartilaginosos, tubarões, raias e quimeras. Boca ventral. Brânquias em fendas branquiais com espiráculos. Ampolas de Lorenzini e cloaca presentes. Excretam principalmente ureia. Corpo revestido por escamas placoides de origem dermoepidérmica, que proporcionam aspecto de lixa.
                                        1. LINHA LATERAL

                                          Annotations:

                                          • detectam vibrações
                                          1. ESCAMAS PLACÓIDES
                                            1. ORIGEM: DERMOEPIDÉRMICA
                                              1. TEXTURA DE LIXA
                                              2. 5 A 7 FENDAS BRANQUIAIS
                                                1. BOCA VENTRAL
                                                  1. PRESENÇA DE COACLA
                                                    1. AUSÊNCIA DE BEXIGA NATATÓRIA

                                                      Annotations:

                                                      •  Há alguns anos, acreditava-se que, pelo fato de os condrictes não possuírem bexiga natatória, eles necessitavam nadar ativamente para manterem-se na coluna de água sem afundar. Na realidade, esses peixes conseguem manter baixa sua densidade devido aos altos teores de óleo no fígado. Desse modo, eles controlam sua flutuabilidade, não precisando nadar o tempo todo para não afundar  
                                                      1. DIÓICOS

                                                        Annotations:

                                                        • (dióico) que possui distintamente órgãos sexuais ou masculinos ou femininos
                                                        1. FECUNDAÇÃO INTERNA

                                                          Annotations:

                                                          •  Há espécies ovíparas (botam ovos que se desenvolvem fora do corpo da fêmea) e espécies ovovivíparas (os embriões desenvolvem-se dentro do corpo da fêmea, alimentando-se das reservas armazenadas nos ovos). Poucas espécies de tubarões são vivíparas, isto é, os embriões desenvolvem-se no interior do corpo da fêmea, alimentando-se de substâncias que retiram do sangue materno. O desenvolvimento é direto. Durante o desenvolvimento embrionário, o único anexo embrionário que se forma é o saco ou vesícula vitelina.  
                                                          1. CLÁSPER

                                                            Annotations:

                                                            •  Os machos apresentam a nadadeira pélvica modifcada em órgão copulador, chamado clásper, usado para abrir a cloaca da fêmea e nela introduzir os espermatozoides  
                                                          2. DESENVOLVIMENTO DIRETO

                                                            Annotations:

                                                            •   Depois das primeiras fases de desenvolvimento, o embrião já se mostra muito semelhante aos adultos de sua espécie. Chamamos esse desenvolvimento de direto.
                                                            1. EXCRETA: URÉIA

                                                              Annotations:

                                                              • obs:  ureia-> medianamente solúvel e tóxica Curiosidade:Muitos peixes conseguem se adaptar às grandesvariações de salinidade da água e, por isso, são chamadosde eurialinos. O salmão, a truta e o robalo, por exemplo,passam do mar para os rios, procurando as nascentes para a desova. Já a enguia faz o contrário, isto é, sai dos rios para desovar no mar. Os organismos de tais peixes demonstramgrande facilidade de inverter o processo de transporte ativodos sais através das brânquias, conforme a circunstânciado momento. A maioria dos peixes, entretanto, não têma mesma facilidade, ou seja, morrem quando mudam domar para o rio ou vice-versa. Nesse caso, são consideradosseres estenoalinos.  
                                                              1. UREMIA FISIOLÓGICA

                                                                Annotations:

                                                                •  Os peixes cartilaginosos são, em sua maioria, marinhos. O balanceamento hídrico nesses peixes é feito por meio de um grande acúmulo de ureia no sangue. Isso seria intolerável para outros animais, mas, para peixes cartilaginosos, como o tubarão, não causa danos ao seu organismo. Dessa forma, a concentração do sangue aproxima-se da concentração da água do mar, e eles permanecem, então, praticamente isotônicos em relação ao meio em que vivem. Esse processo é chamado de uremia fsiológica.  
                                                              2. AMPOLAS DE LORENZINI

                                                                Annotations:

                                                                • são eletrorreceptores (conseguem detectar a presença das presas, que mostram pequenas variações de campos elétricos ao redor de seus corpos)
                                                    2. osteíctes

                                                      Annotations:

                                                      •  Os peixes ósseos constituem o grupo mais numeroso de peixes (cerca de 20 mil espécies) e, neles, restos da notocorda também persistem entre as vértebras.  
                                                      1. peixes ósseos
                                                          1. Linguado, robalo e dourado. Boca terminal. Presença de opérculo e bexiga natatória. Excretam principalmente amônia. Corpo coberto por escamas.
                                                            1. BEXIGA NATATÓRIA
                                                                1. presença de uma vesícula cheia de gases em um peixe permite-lhe reduzir a densidade de seu corpo até um determinado nível, fazendo-o permanecer imóvel e flutuar
                                                                2. Quando o peixe está nas águas mais superfciais e vai descer, os gases difundem-se para o interior dos vasos e, assim, o volume da bexiga natatória diminui, a densidade do animal aumenta e ele afunda. Quando está em águas mais profundas e vai subir, os gases difundem-se dos vasos para o interior da bexiga natatória que, então, aumenta de volume, diminuindo a densidade do animal e fazendo-o subir. Em outras palavras, para encher a bexiga, a glândula mobiliza gases do sangue; para esvaziá-la, os gases são eliminados para o sangue
                                                                  1. para descer
                                                                    1. volume da bexiga diminui
                                                                      1. densidade aumenta

                                                                        Annotations:

                                                                        • Lembre-se densidade é massa sobre volume,portanto,quanto menor volume maior densidade.É uma relação I.P
                                                                        1. afunda
                                                                    2. para subir
                                                                      1. volume da bexiga aumenta
                                                                        1. densidade diminui

                                                                          Annotations:

                                                                          • Lembre-se densidade é massa sobre volume,portanto,quanto maior o volume menor a densidade.É uma relação I.P
                                                                          1. sobe
                                                                  2. LINHA LATERAL

                                                                    Annotations:

                                                                    • captam vibrações na água
                                                                    1. ESCAMAS CICLÓIDES
                                                                      1. ORIGEM:DÉRMICA
                                                                      2. BOCA ANTERIOR
                                                                        1. PRESENÇA DE ÂNUS
                                                                          1. PRESENÇA DE OPÉRCULO

                                                                            Annotations:

                                                                            • cobre as brânquias
                                                                            1. EXCRETA: AMÔNIA

                                                                              Annotations:

                                                                              • muito sóluvel e tóxica
                                                                              1. DIÓICOS
                                                                                1. FECUNDAÇÃO EXTERNA(MAIORIA)
                                                                                  1. DESENVOLVIMENTO INDIRETO: LARVA ALEVNO

                                                                                    Annotations:

                                                                                    • Ocorre com os seres vivos que antes de chegarem à fase adulta, passam por algumas transformações na forma externa. 
                                                                                    1. RESPIRAÇÃO BRANQUIAL
                                                                                      1. MAS TAMBÉM PULMONAR(DIPNOICOS)

                                                                                        Annotations:

                                                                                        • Os peixes dipnoicos (também chamados de “peixes pulmonados”) são peixes ósseos que, além da respiração branquial, também são capazes de realizar troca de gases na bexiga natatória, que funciona, então, como um pulmão.
                                                                              2. EXCREÇÃO:
                                                                                1. A excreção se faz através de rins mesonéfrons. Os peixes cartilaginosos são ureotélicos, enquanto os ósseos são amoniotélicos
                                                                                  1. DIGESTÃO:
                                                                                    1. Nos condrictes, o intestino possui uma válvula espiral, enquanto, nos osteíctes, apresenta cecos pilóricos
                                                                                      1. Nos peixes cartilaginosos, o intestino abre-se numa cloaca, enquanto, nos ósseos, termina no ânus.
                                                                                        1. TUBO DIGESTÓRIO COMPLETO
                                                                                    2. RESPIRAÇÃO:
                                                                                      1. Os peixes fazem respiração branquial. As brânquias são internas e se comunicam com a superfície externa do corpo por meio das fendas branquiais.
                                                                                        1. Os peixes cartilaginosos possuem espiráculos, situados antes da primeira fenda branquial, que também permitem a entrada da água que banha as brânquias. Os peixes ósseos não possuem espiráculo.
                                                                                        2. CIRCULAÇÃO:
                                                                                          1. A circulação nos peixes é fechada, simples e completa. O coração dos peixes é bicavitário (uma aurícula e um ventrículo) e, por ele, só passa sangue venoso.
                                                                                            1. SISTEMA NERVOSO:
                                                                                              1. O sistema nervoso dos peixes é do tipo cerebroespinhal e está subdividido em Sistema Nervoso Central (SNC) e Sistema Nervoso Periférico (SNP). Nos peixes, a superfície externa do cérebro, conhecida por córtex cerebral, é lisa e, por isso, esses animais são denominados lisencéfalos.
                                                                                                1. SISTEMA SENSORIAL:
                                                                                                  1. O sistema sensorial dos peixes é constituído de olhos desenvolvidos, ouvido interno, epitélio olfativo e linhas laterais.
                                                                                                      1. Os peixes estão entre os vertebrados que possuem olfato mais desenvolvido
                                                                                      Show full summary Hide full summary

                                                                                      Similar

                                                                                      Evolução Biológica: os mecanismos. A formação de novas espécies I
                                                                                      Bruno Fernandes3682
                                                                                      Sistema Respiratório - Biologia
                                                                                      GoConqr suporte .
                                                                                      2a Lei de Mendel
                                                                                      Andrea Barreto M. Da Poça
                                                                                      Glossário de Biologia
                                                                                      GoConqr suporte .
                                                                                      Sistemas do Corpo Humano
                                                                                      GoConqr suporte .
                                                                                      A Célula
                                                                                      Nathalia - GoConqr
                                                                                      Quiz Sobre Genética
                                                                                      Marerodrigues
                                                                                      Exercícios- Tipos de Reprodução
                                                                                      Andrea Barreto M. Da Poça
                                                                                      Ecologia I
                                                                                      kyungsos
                                                                                      Cap. 01 - Sistemática e Classificação Biológica
                                                                                      renpv