Choque

Victor Neves
Mind Map by Victor Neves, updated more than 1 year ago
Victor Neves
Created by Victor Neves about 5 years ago
9
1

Description

Emergências Pré-hospitalares (Hemorragia e Choque) Mind Map on Choque, created by Victor Neves on 09/06/2016.

Resource summary

Choque
  1. Situação de Falência do sistema cardiocirculatório
    1. Quando não se consegue manter suficiente sangue circulando para todos os órgãos do corpo
      1. Condição de extrema gravidade, cuja a identificação e o atendimento fazem parte da abordagem primária
        1. Uma vez atingido certo nível de severidade, o paciente não será salvo
          1. Todo esforço da equipe deverá ser feito para identificar o choque, tomando medidas necessárias e transportando a vítima rapidamente ao tratamento definitivo no hospital
            1. Vítima de trauma que recebe tratamento definitivo no hospital em até uma hora após sofrer a lesão tem maior chance de sobrevida
            2. Mecanismo do choque
              1. Quando há uma falha em qualquer um dos componentes cardiovasculares poderá provocar falha na perfusão tecidual (troca de nutrientes, gases e impurezas), levando ao choque
                1. Pode estar relacionado a:
                  1. Coração - falha de bomba
                    1. Sangue - perda de sangue ou plasma
                      1. Dilatação dos vasos sanguíneos - capacidade dos sistema circulatório muito maior que o volume de sangue disponível para enchê-lo
                      2. Com a diminuição da perfusão tecidual, os órgãos terão sua função prejudicada
                        1. Falha na circulação cerebral leva a diminuição da consciência, nos rins diminuem o débito urinário e o coração aumenta os batimentos, num esforço para manter o fluxo de sangue para órgãos vitais
                          1. No agravamento do choque o músculo cardíaco desenvolve bradicardia e parada cardíaca
                          2. Choque hipovolêmico
                            1. Tipo mais comum de choque
                              1. Diminuição acentuada do volume de sangue, que causa débito cardíaco e reduz toda a circulação
                                1. Fatores: hemorragia interna e externa; perda de plasma devido a queimaduras, contusões e lesões traumáticas; perda de líquido pelo trato gastrointestinal devido a desidratação (vômito e diarréia)
                                  1. Seu reconhecimento precoce e cuidado efetivo pode salvar a vida do paciente
                                    1. Seu tratamento definitivo consiste em reposição de líquidos (soluções salinas ou sangue)
                                      1. Os sinais e sintomas podem variar e não aparecer nas vítimas. O mais importante é suspeitar e estabelecer os cuidados antes que se desenvolvam.
                                        1. São eles: Ansiedade e inquietação; náusea e vômito; sede, secura na boca, língua e lábios; Fraqueza, tontura e frio; queda acentuada da pressão (PA menor que 90mm/Hg); respiração rápida e profunda (no agravamento se torna superficial e irregular); pulso rápido e fraco em casos graves; Enchimento capilar acima de 2 segundos; Inconsciência parcial ou total; Pele fria e úmida; palidez ou cianose (pele e mucosas acinzentadas) e; olhos vitrificados, sem brilho e pupilas dilatadas (sugerindo apreensão e medo)
                                        2. Socorrista deve providenciar profissional médico à cena do atendimento ou transporte rápido para o hospital
                                        3. Choque cardiogênico
                                          1. Incapacidade do coração de bombear sangue de forma efetiva
                                            1. Ocorre em: infarto agudo do miocárdio; Arritmias cardíacas; Tamponamento pericárdio (restrição de expansão do coração)
                                              1. Sintomas semelhantes ao choque hipovolêmico, pulso pode estar irregular
                                                1. Administrar oxigênio e, se necessário, manobras de reanimação
                                                  1. Frequentemente respira melhor sentada
                                                  2. Neurogênico
                                                    1. Falha do sistema nervoso em controlar o diâmetro dos vasos
                                                      1. Consequência de lesão na medula espinhal, interrompendo a comunicação ente o cérebro e os vasos sanguíneos, resultando em perda da resistência periférica e dilatação da rede vascular
                                                        1. Com o leito vascular dilatado não existirá sangue suficiente para preencher a circulação, havendo perfusão inadequada de órgãos
                                                        2. Choque psicogênico
                                                          1. Mecanismo semelhante ao choque neurogênico, aparece em condições de dor intensa, desencadeado por estímulo do nervo vago
                                                            1. Característica principal é a braquicardia inicial seguida de taquicardia na fase de recuperação
                                                              1. O paciente se recupera espontaneamente se colocado em decúbito dorsal
                                                              2. Choque anafilático
                                                                1. Reação de algo que o paciente é extremamente alérgico, ocorrendo segundos ou minutos após contato com a substância que o paciente é alérgico
                                                                  1. Sinais e sintomas: Pele avermelhada com coceira ou queimação; edema de face e língua; respiração ruidosa e difícil devido a edema de cordas vocais; e queda de pressão arterial, pulso fraco, tontura, palidez e cianose e até o coma
                                                                    1. Necessita de medicação de urgência administrada por médico
                                                                      1. Cabe ao socorrista: Dar suporte a vida da vítima (manter vias aéreas e oxigenação); e providenciar transporte rápido ao hospital que deverá ser comunicado antecipadamente
                                                                      2. Choque séptico
                                                                        1. Em uma infecção severa, que toxinas são liberadas na circulação, provocando dilação dos vasos sanguíneos e consequente aumento da capacidade do sistema circulatório
                                                                          1. Ocorre a perda de plasma pela parede dos vasos, diminuindo o volume sanguíneo
                                                                            1. Ocorre em pacientes hospitalizados, sendo excepcionalmente visto por socorrista de atendimento pré-hospitalar
                                                                            Show full summary Hide full summary

                                                                            Similar

                                                                            ESTADOS DE CHOQUE
                                                                            Karine Bianco
                                                                            Distúrbios Circulatórios
                                                                            Natalia Cristina
                                                                            Hipotensão e Choque na Emergência
                                                                            Luís Fernando Lipka Insfran
                                                                            ESTADOS DE CHOQUE
                                                                            Thais Cerdeira
                                                                            Choque Séptico.
                                                                            Fellipe Nantua
                                                                            Distúrbios sanguíneos
                                                                            Amanda Bertoni
                                                                            GT 1 - Choque Hemorrágico
                                                                            João Vitor Samuel Castro
                                                                            CHOQUE HIPOVOLÊMICO
                                                                            Ingrid Abreu
                                                                            Distúrbios Circulatórios
                                                                            Patrick Melo