A teoria da população em Marx

rafaeldias11
Mind Map by , created over 5 years ago

O presente artigo busca resgatar a teoria da população em Marx. Após observar a contribuição metodológica de Marx para a compreensão da dinâmica populacional e sua crítica a Malthus, apresentamos a teoria da população de Marx encerramos com uma reflexão sobre sua atualidade, refutando as críticas endereçadas á sua teoria.

240
1
0
Tags
rafaeldias11
Created by rafaeldias11 over 5 years ago
GCSE Chemistry C1.1 - Fundamental Ideas in Chemistry
chancice.branscombe
Sociology- Key Concepts
Becky Walker
Biology B1
Phoebe Drew
Peace and Conflict Flashcards - Edexcel GCSE Religious Studies Unit 8
nicolalennon12
Macbeth Quotes To Learn
Sophie Brokenshire
Introduzir texto aqui
Licka Rozemberg
Cell Structure
daniel.praecox
Basic Physics Concepts
Andrea Leyden
BIOLOGY B1 2
x_clairey_x
Biology AQA 3.1.2 Proteins
evie.daines
A teoria da população em Marx
1 Análise do fenômeno populacional
1.1 "A dinâmica populacional não pode ser compreendida se extraída, arrancada para for, do conjunto das relações sociais nas quais emerge."
1.2 "Uma lei populacional abstrata só existe para a planta e animal, á medida que o ser humano não interfere historicamente."
2 Resgatar a contribuição teórico metodológica de Marx sobre a questão da população.
3 Necessidade de se buscar compreender os fenômenos como totalidades históricas concretas.
4 Marx crítico de Malthus.
4.1 A "lei da população" de Malthus é metafísica e contrapõe a ela sua concepção dialética.
4.2 Marx (1985, p.112) diz que a concepção de Malthus é "totalmente falsa e pueril".
4.3 Marx critica o caráter abstrato-metafísico, portanto histórico, da lei populacional malthusiana, pois a população possui uma dinâmica diferente em sociedades e épocas diferentes.
5 Marx realiza uma crítica á lei da população de Malthus e em oposição a ela irá apresentar sua própria teoria da população. Ele irá analisar a dinâmica populacional no interior do modo de produção capitalista, pois cada modo de produção possui sua dinâmica populacional própria
5.1 Marx ressalta que o crescimento do capital provoca um crescimento da demanda por força de trabalho.
5.2 A população “excedente” Marx chama de “superpopulação relativa”. “Ela constitui um exército industrial de reserva disponível, que pertence ao capital de maneira tão absoluta, como se ele o tivesse criado à própria custa” (MARX, 1988a, p. 191)6.
5.3 As necessidades da acumulação capitalista podem superar o crescimento do número de trabalhadores, e, isto ocorrendo, mantidas as mesmas condições do processo de acumulação, cria-se a tendência de elevação dos salários.
5.4 Com o crescimento capitalista, há um crescimento de produtividade e este tem como uma de suas condições de possibilidade o crescimento tecnológico e a incorporação de um quantum maior de meios de produção no processo de trabalho. Marx chama isto de "composição técnica do capital constante(meios de produção) em relação ao capital variável(massa de força de trabalho).
5.5 A dinâmica do capital, portanto, é o que gera a proporção entre população empregada e superpopulação relativa, e esta última cumpre um papel fundamental para a acumulação capitalista, que é o de pressionar os salários para baixo.
5.5.1 A superpopulação relativa constante é constituída pela população trabalhadora rural, que, com o processo de mudança tanto no campo quanto na cidade, tende continuamente a se transferir para o mundo urbano e a ingressar, em alguns casos, no proletariado urbano e, em outros, no exército industrial de reserva.
6 A teoria da população em Marx pode ser questionada sob os mais variados aspectos.
6.1 Um segundo questionamento se refere ao fato de que sua análise se referia ao período do capitalismo concorrencial, e não do período posterior, do capitalismo oligopolista (ou monopolista).
6.2 Por fim, um terceiro questionamento se refere às diferenças entre a dinâmica populacional nos países capitalistas superdesenvolvidos (imperialistas, o chamado “primeiro mundo") e os países capitalistas subordinados ("terceiro mundo") não abordadas por Marx.
6.3 O primeiro questionamento pode ser encontrado no fato de Marx abordar o crescimento migratório e vegetativo apenas da população trabalhadora.

Media attachments