PRAZOS PROCESSUAIS (177 ao 192)

fabricio vitti
Mind Map by , created over 5 years ago

terceiro grau Processo Civil Mind Map on PRAZOS PROCESSUAIS (177 ao 192), created by fabricio vitti on 05/28/2014.

30
1
0
Tags No tags specified
fabricio vitti
Created by fabricio vitti over 5 years ago
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
Bruna Carneiro
Competência no Processo Civil
hosanagarcia
TITULOS EXECUTIVOS JUDICIAIS E EXTRAJUDICIAIS
Pedro Covre Neto
French Vocab - Higher French
Moira Shepherd
An Inspector calls Themes
anya14
PROCESSO CIVIL
TANIA QUEIROZ
RECURSOS
Bruna Carneiro
Processo de Execução
Leandro Rigo
Atos Processuais
Rogerio Lima
Processo Civil - Jurisdição e Competência
Didi Tuk
PRAZOS PROCESSUAIS (177 ao 192)
1 Cada ato processual tem que respeitar um prazo, sob pena de penalidades, esse prazo possui um termo inicial (dies a quo) e um final (dies ad quem). Como regra são contados em dias, mas podem ser contados em hora, minutos ou anos.
2 Como REGRA o prazo é contado EXCLUINDO o dia do começo e incluindo o dia do fim.
3 Prorroga-se o prazo para o primeiro dia útil subsequente se for determinado fechamento do fórum, se expediente forense for encerrado antes da hora normal. O prazo começa a correr no primeiro dia útil após a intimação. Ex: se a intimação ocorrer no dia 2 começa a contar o prazo no dia 3.
4 Prazo Legal: São os prazos definidos por lei, nem as partes nem o juiz tem disponibilidade sobre eles (não podem ser dilatados). Ex: Prazo para recurso, impugnação.
5 Prazo Judicial: São os prazos determinados pelo juiz. Ex: Prazo de 10 dias para manifestação. O Art. 185 diz que se não houver prazo legal nem judicial, o prazo para atos processuais é de 5 dias.
6 Prazo Dilatório: São prazos que podem ser alterados pela vontades das partes ou por determinação judicial. É um prazo judicial e só é alterado a requerimento das partes. Ex: Prazo para impugnação.
7 Prazo Peremptório: São prazos legais e portanto não podem ser dilatados pelas partes nem polo juiz. Ex: 15 dias para contestação (297). EXCEÇÃO: O juiz poderá quando for de difícil transporte na comarca prorrogar qualquer prazo, mas nunca por mais de 60 dias, salvo por calamidade quando este prazo poderá ser prorrogado.

Media attachments