História da Arte

Ariela Souza
Note by Ariela Souza, updated more than 1 year ago
Ariela Souza
Created by Ariela Souza over 3 years ago
20
0

Description

Note on História da Arte, created by Ariela Souza on 09/23/2017.

Resource summary

Page 1

Arte Pré-Histórica  >>> Arte das cavernas - Paleolítico as pinturas raramente encontram·se próximas ã entrada das cavernas, onde poderiam ser vistas (e destruídas) com facilidade, mas sim em seus recessos mais escuros, tão afastadas da entrada quanto possível. faziam parte de um ritual mágico cujo propósito era o de assegurar uma caça bem-sucedida. devido ã forma desordenada com que as imagens estão dispostas, umas sobre as outras Aparentemente, para os homens do Paleolítico não havia uma distinção muito ní­ tida entre imagem e realidade; ao retratarem um animal, pretendiam fazer com que ele fosse também trazido ao seu alcance, e ao "matarem" a imagem julgavam ter matado o espírito vital do animal. Conseqüentemente, cada imagem só servia para uma vez - após a realização do ritual , ela estava "morta" e podia ser desprezada >>> Neolítico Era Paleolítica chegou ao fim quando os homens fizeram suas primeiras e bem-sucedidas tentativas de domesticar animais e cultivar cereais um dos passos verdadeiramente revolucionários da história humana, mesmo que a revolução tenha se estendido por muitos milhares de anos. O homem do Paleolítico havia levado a vida nômade de um ca­çador  e coletor de alimentos, fazendo suas colheitas onde a natureza semeava, ficando, dessa forma, à mercê de forcas que te não era capaz de compreender nem de controlar. embora o homem ainda dependesse da pedra como o material de seus principais utensílios e armas. A nova forma de vida deu origem a um grande número de habilidades e invenções, muito antes do surgimento dos metais: a cerãmica, a tecelagem e a fiação, métodos básicos de construção arquitetônica os artistas do Neolítico trabalhavam com madeira e outros materiais perecíveis. Uma exceção a essa regra geral é o grande círculo de pedra em Stonehenge, >>> Arte Primitiva A reestruturação imaginativa das formas da natureza em vez da observação cuidadosa Para a mente primitiva, todas as coisas são animadas por espíritos poderosos  e cabia à arte propiciar-lhes as moradias adequadas, "aprisionando-os" dessa forma. >>> Egito A história se inicia com a invenção da escrita  foi uma realização indispensável, originária das civilizações históricas do Egito e da Mesopotãmia. a arte egípcia oscila entre o conservadorismo e a inovação, mas nunca é estática. forte senso de continuidade egípcio e a importância avassaladora do faraó (rei), que nâo era apenas o regente supremo, mas também um deus. baseia-se quase que inteiramente nas sepulturas e no seu conteúdo, o homem pode obter sua própria felicidade após a morte, equipando sua sepultura como uma espécie de réplica de seu ambiente cotidiano para o prazer de seu espírito, o ka, e assegurando que o ka viesse a ter um corpo para habitar (seu próprio cadáver mumificado ou, como substituto, uma estátua de si próprio). o conceito de imortalidade que refletem aparentemente aplicava-se apenas aos poucos privilegiados (nobreza) As pirâmides nâo eram estruturas isoladas, mas ligavam-se a imensos distritos funerários, com templos e outras edificações Lei de frontalidade >>> Mesopotâmia "terra entre os rios" > Sumérios cuneiforme Cada cidade-estado suméria tinha seu próprio deus local, que era seu "rei" e dono. Esperava-se que ele, em troca, defendesse a causa de seus súditos junto às outras divindades que controlavam as forças da natureza, tais como o vento e o clima, a fertilidade e os corpos celestes. uma sociedade planejada que se centrava no templo. Era o templo que controlava a divisão do trabalho e os recursos  para  empreendimento como a construção de represas ou canais de irrigação além de arrecadar e distribuir grande parte das colheitas. escrita fosse um privilégio dos sacerdotes. templo como centro da existência espiritual e física zigurate é uma forma de templo, plataforma criada pelos sumérios ( Torre de Babel)  olhos de todas as figuras sejam enormes os corpos, bem como os rostos, são rigorosamente esquemáticos e simplificados, para evitar que a atenção se desvie dos olhos, as "janelas da alma" escultor egípcio era essencialmente cúbico, o dos sumerianos baseava-se no cone e no cilindro > Babilônia Hamurabi Sua realização mais memorável é seu código de leis, que tem a fama merecida de ser o mais antigo corpo uniforme de leis escritas, de concepção surpreendentemente racional e humana gravada  em uma grande placa de pedra Arte na Grécia Antiga estilo caracteristicamente grego nas artes plásticas, o chamado estilo geométrico. três ordens arquitetõnicas clássicas: a dórica, a jônica e a coríntia a dórica pode muito bem ser considerada a ordem básica, sendo mais antiga e mais exatamente definida do que a jônica; a coríntia é uma variante da última Como a realização mais perfeita do Período Clássico da arquitetura grega, o Partenon dá um passo além em direção à integridade harmoniosa expressões de forças contrarias tanto dos templos dóricos quanto nos jõnicos tiveram proporçôes tão exatas que sua oposlção criou o efeito de um perfeito equilibrio de forças e harmonia de volumes e formas estátuas com a  impressão de organismo vivo; em repouso, ela ainda parecerá capaz de movimento; em movimento, parecerá capaz de manter-se estável. as formas apresentam um naturalismo e propor­ções harmoniosas que, em conjtmto, criam a base da forte idealização característica de toda a arte grega subseqüente. a escultura do período helenístico mostra, em geral, um realismo e expressividade acentuados tentativa de ampliar o tema e o grau de dinamismo da arte, de acordo com um novo temperamento e modo de ver enfatizava os tipos heróicos e ideais. Arte Romana grande admiração que os romanos ti­nham pela arte grega de todos os tipos e perio­dos faziam um número ainda maior de cópias, como também as suas pró­prias criações eram claramente baseadas em fontes gregas, sendo que muitos de seus artistas eram de origem grega. Desde o primeiro instante, refletiu uma forma especificamente romana de vida pú­blica e privada arco e o sistema de construção de abóbadas que dele se origina: a abóbada de berço - um meio cilindro; a abóbada de arestas, que consiste em duas abóbadas semicilíndricas que se cruzam em ângulos retos; e o domo. Praticidade devido a população  

Show full summary Hide full summary

Similar

Arte do Renascimento Séc.XV - XVI
paulaqueiroz
Vanguardas EUROPEIAS
Beliangel_juh
Síntese da Arte Rupestre
Sandra Barros
História da Arte
GoConqr suporte .
História da Arte
GoConqr suporte .
História da Arte
Beatriz Ferreira
Renascimento
Gustavo Bueno
História da Arte - Barroco
Bruno Torrezan
História da Arte
Katia de Cassia Miranda
História da Arte - Barroco
marcus gomes
História da Arte
STEFANNY SANTOS AZEVEDO